Semec anuncia inscrições para novas turmas de Libras voltadas para servidores municipais

Intérprete de Libas (Foto: Ascom/Semec)

Com o objetivo de proporcionar um atendimento de qualidade a todos os usuários do serviço público municipal, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) vai abrir inscrições, no dia 30 de janeiro, para o Curso de Formação em Língua Brasileira de Sinais (Libras).

O curso é gratuito e voltado para servidores municipais de áreas diversas, como educação, saúde, transporte, entre outros. Serão ofertadas 210 vagas distribuídas nos níveis Básico, Intermediário e Avançado, com aulas de março a julho, no Centro de Formação Professor Odilon Nunes. No segundo semestre, a Semec também deve lançar uma turma de Libras Conversação.

De acordo com Cassia Dias, coordenadora de formação inclusiva, o curso consiste na capacitação, qualificação, formação e aperfeiçoamento profissional. “Estamos montando novas turmas de Libras para formar cada vez mais profissionais aptos à atender as demandas da comunidade surda no âmbito escolar e social. Queremos contribuir para a melhoria da comunicação dos nossos alunos e seus familiares em todos os órgão públicos municipais”, informa Cassia.

As inscrições serão realizadas por formulário eletrônico disponível no site da Semec, com anexo de um único arquivo em PDF que reúne os documentos: carteira de identidade; CPF e contracheque atualizado.

UBS Estaca Zero promove curso de LIBRAS para seus servidores

Com o intuito de promover um atendimento mais acessível, a Unidade Básica de Saúde (UBS) Estaca Zero está promovendo uma capacitação em Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) para seus servidores. O curso acontece às sextas-feiras, em uma parceria da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Fundação Wall Ferraz (FWF).

Segundo o coordenador da UBS Estaca Zero, Jurandi Ferreira, a capacitação veio da necessidade de promover acessibilidades aos usuários. “O que nos motivou é ver que tem pessoas na comunidade com dificuldade de se comunicar com nossos servidores. Para amenizar essa situação, nós procuramos a FWF e agora com toda certeza, quando as pessoas surdas vierem procurar o nosso posto, elas terão uma boa comunicação”, diz.

A instrutora Cláudia Pires lembra que, por lei, todos os estabelecimentos públicos e privados devem ter profissionais que para atender a comunidade surda, que necessita de atendimento médico. “Esta UBS é pioneira na realização do curso de LIBRAS. Vejo o esforço dos profissionais querendo aprender, e fico muito feliz pois é de extrema importância se voltar para essa comunidade”, diz.

Turmas de Libras encerram semestre com apresentações culturais no próximo dia 10

Para confraternizar o encerramento das turmas de Língua Brasileira de Sinais (Libras) , a Coordenação de Formação Inclusiva da Secretaria Municipal de Educação (Semec) realizará na próxima quinta-feira (10) uma manhã de atividades culturais com apresentações musicais, poesia e muita cultura piauiense no Centro de Formação Professor Odilon Nunes (CEFOR), a partir das 8h.

Com o propósito de qualificar profissionais para melhor atender à comunidade surda, a Semec realizou durante todo o ano de 2022 o curso de formação em Libras. Com o total 160 alunos participantes em 9 turmas, divididas em nível básico, médio e avançado, o curso teve como público-alvo professores, técnicos de Semec, profissionais da saúde e da STRANS.

A coordenadora da formação Inclusiva da Semec, Cássia Dias em fala demonstra sua satisfação pela expressiva procura pela formação em Libras. “Próximo ano iremos permanecer com as formações, abrir novas turmas de cada nível e estamos estudando novidades para o curso”, pontua a coordenadora.

Com previsão de abertura para novas turmas a partir de fevereiro de 2023, Cássia Dias alerta para “os interessados na formação ficarem atentos às divulgações de matrícula no site e nas redes sociais da Semec”.

Pessoas surdas possuem acompanhamento gratuito com intérprete de Libras

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) oferece a pessoas surdas acompanhamento com intérpretes de Libra para atendimentos médicos e em órgãos públicos e até seleção de emprego. A iniciativa é reforçada nesta segunda-feira, (26), Dia Nacional dos Surdos.

O serviço acontece pelo Programa Abrace Nós, que em oito meses já realizou cerca de 38º acompanhamentos com intérpretes. O Programa Abrace Nós tem como objetivo encaminhar pessoas com deficiência para capacitação e seleção de vagas de emprego.

Segundo Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, a meta é fazer com que o Programa Abrace Nós e os serviços oferecidos à população com deficiência cheguem a este público.

“É importante o trabalho que a prefeitura faz em dar acesso aos usuários surdos e aos demais considerados PCDs. A gente sabe o quanto a pessoa surda tem dificuldades em se comunicar, inclusive, muitos não sabem Libras, não tem este conhecimento e este serviço foi pensado em melhorar a qualidade de vida delas, facilitando a comunicação em busca de serviços básicos”, pontuou.

Erida Rubia, intérprete de Libras do Abrace Nós, explica sobre seu trabalho como mediadora de pessoas surdas e ouvintes. “O Abrace Nós é um programa muito importante pois dá acesso a pessoas surdas ao mercado. Aqui eu faço a mediação da comunicação entre o surdo e o ouvinte que não sabem Libras, traduzo ambos. A gente faz o acompanhamento em vários órgãos, auxiliando essas pessoas nos serviços.”, explica.

Francisco Alex, intérprete de Libras, reflete sobre a data e a importância do acompanhamento feito pelo Abrace Nós para a garantia de direitos.

“Hoje é um dia especial, pois é o dia nacional das pessoas com deficiência auditiva, que é comemorado durante todo mês. Um dia para lembrar da cultura e comemorar as conquistas e políticas públicas que assegurem os direitos da população surda. O programa Abrace Nós oferece toda assistência no suporte dessas políticas e é importante pois ajuda as pessoas surdas na garantia desses direito.”, afirma.

Alunos do Curso de Libras da Semec festejam o período junino com apresentações inclusivas

Para compartilhar o que aprenderam até agora, os participantes do Curso de Libras da Secretaria Municipal de Educação (Semec) participaram de apresentações juninas organizadas pelos professores. O evento aconteceu em dois dias, 23 e 24 de junho, no Centro de Formação Odilon Nunes, onde são ofertadas as aulas de forma gratuita.

Ao todo, nove turmas participaram das apresentações, contemplando alunos do nível básico ao avançado. Além de servidores da educação municipal, as turmas são formadas por servidores da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) e da Fundação Wall Ferraz.

A coordenadora de Formação da Educação Inclusiva, Cassia Dias, conta que o objetivo era comemorar o São João com integração entre os alunos do curso e mostrar como a música pode ser inclusiva. “Mesmo que não sejamos bilíngue de fato, somos sementinhas para multiplicar essas vivências com nossa família, na comunidade”, comenta.
“Somos servidores públicos, temos como tarefa buscar formas de atender o público cada vez melhor, principalmente os que são historicamente excluídos na sociedade, como a comunidade surda”, disse o secretário executivo de Ensino da Semec, Kleytton dos Santos.

O secretário municipal de Educação, professor Nouga Cardoso, também participou da festa e parabenizou os cursistas pelo desempenho. “Não desistam, essa formação é extremamente importante para nossa cidade. A ideia é expandir, em breve, para outras secretarias”, anunciou Nouga.

Foto: Divulgação (Semec)

Fundação Wall Ferraz abre inscrições para os cursos de “Balconista de Farmácia” e “Libras”

A Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Wall Ferraz, abriu, nesta quarta-feira (11), o processo de inscrição para os cursos de “Balconista de Farmácia” e “Libras” que serão ministrados de forma presencial no Centro de Capacitação da Fundação Wall Ferraz, no bairro Itaperu, nos turnos manhã e tarde, com início das atividades no dia 30 de maio, cada curso concluirá a carga horária de 80 horas.

As inscrições estão sendo realizadas de forma presencial na sede do Centro de Capacitação da Fundação Wall Ferraz, no bairro Itaperu (Rua Governador Arthur de Vasconcelos N° 4695), na zona Norte de Teresina. Para realizar a inscrição, o candidato deve ser maior de 16 anos, com ensino médio completo ou cursando o último ano, e para realizar as inscrições é necessário seguintes documentos: RG, CPF e comprovante de residência, nos dias 11 a 18 de maio.

O curso de “Balconista de Farmácia” tem como objetivo capacitar os alunos sobre serviços farmacêuticos, biossegurança, organização do estoque, noções de farmacologia, leitura de receitas, técnicas de vendas e compreensão das bulas. Já no curso de “Libras” o aluno vai aprender a pensar não só verbalmente, mas também visualmente e também com mais rapidez, com liberdade de expressão, por ser uma língua gestual que envolve a mente e a expressão do corpo, dos gestos e do rosto.

“É uma determinação do prefeito Dr. Pessoa que a FWF amplie a oferta de cursos de qualificação profissional, por isso estamos abrindo uma nova turma do curso de balconista de farmácia, porque é um mercado amplo em Teresina. E também, o curso de libras, que é uma foram de quebrar barreiras, facilitando a integração social, ressalta Maykon Silva, presidente da FWF.

Todos os cursos ofertados pela FWF têm o objetivo levar qualificação profissional gratuita para toda a população de Teresina. Os alunos recebem material didático básico gratuito e acompanhamento de instrutores durante todo o curso com aulas práticas e teóricas. Ao terminarem os cursos, os alunos estarão aptos a colocarem em prática o conteúdo aprendido em sala de aula e ingressarem no mercado de trabalho.

UPA do Renascença lança projeto voltado à comunidade surda

Foi lançado na última semana a primeira fase do Projeto “Mãos que incluem”, voltado principalmente à comunidade surda através da Língua Brasileira de Sinais (Libras) na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Renascença. A iniciativa é em atendimento à lei 13.146 de 6 de julho de 2015, da legislação brasileira, que institui a Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência), visando à sua inclusão social e cidadania.

Foram afixados novas placas nas portas de todos os setores – as placas de identificação com sua respectiva datilologia em libras. Na segunda fase, tendo em mãos as palavras e as sinalizações mais necessariamente usadas dentro da unidade para que se tenha uma localização ou identificação da ação desejada por parte da pessoa com deficiência auditiva, será dado início ao processo de treinamento com os profissionais da UPA Renascença, sob condução da Coordenação UQC (Upa Qualidade Continuada) Enfermeira Cynthya Yoko e demais membros da equipe multiprofissional.

Atualmente a Upa Renascença é pioneira na luta pela inclusão social nos serviços de saúde, buscando cada dia tornar real a equidade, princípio fundamental do Sistema Único de Saúde.

Foto: Divulgação (FMS)

Semec está com inscrições abertas para curso de Libras

Crianças, jovens e adultos surdos que frequentam as escolas regulares municipais necessitam de atendimento bilíngue especializado e para que o desenvolvimento socioafetivo e cognitivo destes alunos aconteça a contento é necessário que educadores conheçam a Língua Brasileira de Sinais. Diante disto, a Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) está ofertando 240 vagas para o curso de Libras, destinadas aos servidores públicos das áreas da Educação, Saúde e Segurança. As inscrições iniciam nesta segunda-feira (19/07) e se encerram no dia 04/08 ou até o preenchimento das vagas.

Foto: Ascom Semec

“É fundamental conhecer a Libras para eliminar as barreiras da comunicação entre ouvintes e surdos, sendo este passo necessário em prol do desenvolvimento socioafetivo e cognitivo dos mesmos. Com a capacitação, os profissionais terão como atender melhor os estudantes com deficiência auditiva e promover uma escola pública cada vez mais inclusiva”, afirma o secretário Municipal de Educação, professor Nouga Cardoso.

O curso, com carga horária de 80 horas/aulas acontecerá inicialmente à distância, no formato remoto e posteriormente na modalidade híbrida, respeitando todos os protocolos de segurança. Contemplará os níveis: Libras Básico (120 vagas), Intermediário (80 vagas) e Práticas Bilíngues (40 vagas). As aulas iniciam no dia cinco de agosto e se encerram em 17 de dezembro do corrente ano, sempre às quintas e sextas-feiras.

Libras Básico – Será estudado Vocabulário Básico, Cultura e Identidade Surda, Sistema Linguístico da Gramática da Libras; Intermediário – Abrange Filosofia da Educação dos Surdos, Calendário e Período do Dia, Aspectos Fonológicos da Libras, Cultura Surda, História da Libras, Introdução à Tradução e Interpretação de Libras Educacional, Corpo Humano e Inclusão dos Surdos no Contexto Escolar; Práticas Bilíngues – Comtemplará História, Cultura e Identidades Surdas, Iniciação às Técnicas de Tradução e Interpretação, Gramática de Libras, Comunicação Fluente em Libras e Estrutura Gramatical da Língua Brasileira de Sinais.

Os interessados podem se inscrever através do link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeDL2AWzp3R-pC9tSq6iX0Vp-_lx1eB6PxOtx5nggim-tAT6A/viewform.

FMS produz vídeo em libras com orientações sobre agendamento da vacina

Em uma iniciativa para promover a inclusão de pessoas com deficiência no acesso às informações sobre a vacinação em Teresina, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) lançou hoje (8) um vídeo educativo com orientações em libras para que pessoas surdas possam garantir sua vacina contra a covid-19.

Como esclarece a diretora de Atenção Básica da FMS, Laurimary Caminha, pessoas acima dos 18 anos de idade com deficiência auditiva se enquadram no grupo de deficiência permanente e portanto têm direito à imunização contra o novo coronavírus. Assim como outros grupos desta categoria, eles têm acesso por meio do agendamento no site http://vacinaja.fms.pmt.pi.gov.br/.

A diretora ressalta a importância de iniciativas inclusivas que garantam o acesso de toda a população não apenas às vacinas, como todas as informações sobre medidas de prevenção. “Considerando o avanço da vacinação no município, buscamos assegurar e promover a inclusão dessas pessoas possibilitando a melhoria de acesso às informações ao agendamento no site Vacina Já”, disse Laurimary Caminha.

O vídeo está disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=m0DLgQjKBTA

SAMU de Teresina produz vídeos em Libras sobre a pandemia do Coronavírus

Foto: Renato Bezerra

A partir dessa quarta-feira (01), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Teresina passa a levar informações sobre a Covid-19 para a população surda. Trata-se da nova versão do projeto Libras na Saúde, que irá disponibilizar vídeos sobre a pandemia em Libras no canal “FMS Teresina” do Youtube e no Instagram @samuteresina.

A proposta é que os surdos tenham acesso aos dados sobre prevenção da Covid-19, sintomas e tratamento disponibilizado na rede de saúde. “Nesse momento, a grande arma contra o vírus é a informação e queremos deixar a comunidade surda ainda mais informada. O conhecimento levado pode salvar vidas”, explica Patrícia Marques, servidora do SAMU e idealizadora do projeto.

Antes da pandemia, o projeto ensinava língua de sinais aos profissionais do SAMU para facilitar a comunicação com o surdo, no momento da urgência. “Eles aprendiam sinais específicos de libras voltados para a área da saúde. Mas as aulas foram temporariamente suspensas em razão dessa crise sanitária instalada no mundo”, finaliza.

De acordo com Francina Amorim, diretora geral do SAMU, o projeto Libras na Saúde conta com o apoio da gestão. “O SAMU não se restringe ao atendimento assistencial e tem vários projetos sociais voltados para comunidade. Com a produção de vídeos em Libras, queremos quebrar barreiras comunicacionais e promover a inclusão social”.

O SAMU é um programa do Governo Federal, administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina e que presta socorro em casos de urgência clínica, obstétrica, traumática e psiquiátrica. Atualmente, o órgão dispõe de 9 ambulâncias de suporte básico, 4 de suporte avançado e 4 motolâncias, que ficam estrategicamente distribuídas na cidade.

Segue link do primeiro vídeo publicado no canal FMS Teresina no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=09JZsBgUYk8&feature=youtu.be