Serviço de telefonia do 192 do SAMU é restabelecido em Teresina

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informa que já foi restabelecido o funcionamento total da linha 192 do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Assim, em casos de urgência clínica, obstétrica, traumática ou psiquiátrica, as pessoas residentes em Teresina, Piripiri e Campo Maior podem ligar exclusivamente para esse número gratuito.

Na tarde desta segunda-feira (04), a linha 192 apresentou problema em decorrência de furtos de fios telefônicos. Por esse motivo, o SAMU tinha disponibilizado à população um telefone alternativo. “Os técnicos da Operadora Oi e da Tecnologia da Informação da FMS atuaram de maneira ágil e o serviço já está funcionando plenamente”, afirma a diretora do SAMU, Francina Amorim.

O SAMU é um programa do Governo Federal, administrado pela FMS e que presta socorro em casos de urgência e emergência. Para acionar o serviço, a população deve ligar para o número 192 e o seu primeiro contato é com telefonista, em seguida, com médico regulador, que classifica se é necessário o envio de ambulância ou se faz orientações médicas.

FMS orienta que o telefone correto para acionar o SAMU é o 192

Para usufruir do atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), nos casos de urgência e emergência, a população deve ligar exclusivamente para o telefone gratuito 192. O alerta é da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina. O órgão detectou que muitas pessoas em situação de urgência estão ligando para solicitar ambulância para o número errado, que é o telefone fixo da secretaria do SAMU, setor responsável por resolver apenas assuntos administrativos.

Segundo a diretora geral Francina Amorim,  a secretaria do SAMU tem atendido, em média, 10 ligações por dia solicitando ambulância.  “As pessoas, que estão em situação de urgência, acabam perdendo tempo, porque os funcionários ainda irão orientá-las a ligar para o telefone 192. Ao ligar para o 192, a pessoa aciona a Central de Regulação e médicos reguladores classificam se é necessário o envio de ambulância básica, avançada ou se fazem orientações médicas”, afirma.

O SAMU é um programa do Governo Federal, administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina, que presta socorro em casos de urgência e emergência clínica, traumática, obstétrica e psiquiátrica. Atualmente, conta com 8 ambulâncias de suporte básico, 03 de suporte avançado e 04 motolâncias, que ficam estrategicamente distribuídas na capital piauiense para facilitar a locomoção.

FMS aguarda empresa Equatorial ligar energia da UBS Chapadinha Sul

A obra da nova sede da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Chapadinha Sul, localizada na zona rural sul de Teresina, já foi concluída e ainda não iniciou as atividades por falta de energia elétrica. Há um mês a Fundação Municipal de Saúde (FMS) solicita e aguarda que a empresa Equatorial faça a ligação de energia do local.

“A nossa equipe já fez o pedido formal da ligação da energia da UBS do Chapadinha Sul e também tentou solucionar através do diálogo. Mesmo tendo seguido os trâmites legais, a situação ainda não foi regularizada, prejudicando a população que precisa do SUS ”, ressalta o presidente da FMS, Charles Silveira.

A FMS também aguarda que a empresa Equatorial realize os serviços de extensão de rede de energia no CAPS da zona Sudeste e nas UBS do Hugo Prado (zona sul) e do Soinho (zona rural leste), estabelecimentos que prestam atendimento essencial na área da saúde à população e que, atualmente, estão em fase final de construção.

No decorrer do ano, a FMS enviou 14 processos à Equatorial solicitando serviços de energia para UBS e CAPS, como medição de nível de tensão e extensão de rede. No dia 21 de outubro, foi encaminhado novo documento solicitando atendimento aos ofícios, mas não houve resolução dos casos.

Avenida Doutor Josué de Moura Santos tem obras retomadas

A Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU) Centro Norte retomou as obras na Avenida Doutor Josué de Moura Santos, importante ligação entre os bairros Monte Verde e Pedra Mole. A via é um dos principais acessos entre as zonas Norte e Leste.

A avenida, que já havia recebido serviços de pavimentação asfáltica, agora conta em sua segunda etapa com a execução de calçadas, rampas e serviços de drenagem superficial, como a construção de sarjetas, canaletas e meios-fios. O investimento total será de aproximadamente R$ 7 milhões, oriundos de recursos federais.

O superintendente executivo da SDU Centro Norte, Márcio Sampaio, revela que as partes da via que necessitam de manutenção passarão por vistorias. “Os pontos que apresentarem buracos e necessidade de reposição de pavimento serão detectados através de novas vistorias. Será solicitada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh) uma equipe de tapa-buracos para as áreas asfaltadas”, explica Márcio.

O superintendente da SDU Centro Norte, Weldon Bandeira, afirma que a avenida requer atenção especial, já que liga duas zonas importantes. “A Avenida Dr. Josué de Moura Santos melhorou muito a locomoção na zona Norte e é um elo essencial com a zona Leste. Estamos concentrando os trabalhos e dando atenção especial para essa obra”, enfatiza.

De acordo com dados da Gerência de Obras e Serviços do órgão, o objetivo principal é executar cerca de 50.000 m² em pavimentação na região até o final do ano.

Prefeitura suspende cobrança da Cosip para imóveis sem ligação regular de energia elétrica

A Prefeitura de Teresina decidiu suspender a cobrança da Cosip (Contribuição para Custeio da Iluminação Pública do Município) para imóveis que não possuem ligação regular de energia elétrica. A suspensão ocorre devido a um erro técnico e não irá causar prejuízos financeiros aos contribuintes que já efetuaram o pagamento do imposto. A Secretaria Municipal de Finanças orienta que os contribuintes que já efetuaram o pagamento se dirijam a uma das Centrais de Atendimento ao Público (CAPs) para solicitar o ressarcimento.

O contribuinte também pode optar pela compensação automática com a Cosip de 2020. Neste caso, o contribuinte não precisará fazer um novo pagamento do imposto no próximo ano, quando a Cosip voltará a ser lançada.

“Nossa equipe técnica está revisando os procedimentos e atos normativos da Cosip e constatou uma inconsistência. Como a cobrança da contribuição foi instituída por lei no fim do ano passado, ela só poderia entrar em vigor após 90 dias. Por isso, estamos suspendendo a cobrança este ano. Pedimos desculpas pelos transtornos causados, mas garantimos que nenhum contribuinte será prejudicado”, explica Alexandre Castelo Branco, coordenador especial da Receita do Município.

Para buscar o ressarcimento, o contribuinte pode se dirigir à CAP Centro, na Rua Álvaro Mendes, nº 860, das 7h30 às 13h; ou à CAP Leste, no Espaço da Cidadania no Show Auto Mall, situado na Avenida João XXIII, Ladeira do Uruguai. Ao todo, foram lançados 61 mil boletos referentes à Cosip de imóveis que não possuem ligação regular de energia elétrica e cuja área do terreno seja superior a 150 m².