Lineu Araújo mantém serviços essenciais em funcionamento

Com a quarentena e as medidas de saúde voltadas para o combate à Covid-19, encontra-se suspenso o atendimento ambulatorial eletivo em Teresina. Apesar disso, o Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo, que é o ambulatório de especialidades médicas da rede municipal, está mantendo em funcionamento alguns serviços essenciais para seus pacientes. Entre eles está o Serviço de Atendimento Especializado (SAE), voltado para pessoas com HIV.

O SAE está funcionando nos turnos manhã e tarde, com uma equipe para dispensação de medicamentos para os pacientes que já fazem acompanhamento de HIV, para que não haja interrupção do tratamento. “Além disso, está havendo consulta médica para pacientes novos portadores de HIV que procuram o serviço pela primeira vez, em especial gestantes, além de casos excepcionais, como pacientes sintomáticos”, informa a enfermeira Verônica Moura, do Serviço de Atendimento Especializado (SAE).

Outro programa que está em funcionamento é o de acompanhamento de entrega de bolsas para os ostomizados. “Se a pessoa precisar de dois tipos de bolsa, de colostomia (fezes) e urostomia (urina), ela recebe 20 unidades por mês. Dez de cada tipo. Tudo isso nós registramos e fazemos um controle dos recebimentos”, afirma a diretora do Lineu Araújo, Mariluce Ferreira.

Ainda segundo a diretora, o Lineu Araújo garante atendimento integral à pessoa com ostomia, respeitando as medidas de segurança para evitar contágio da Covid-19. “Aqui a pessoa recebe orientação sobre como usar a bolsa. Desde o preparo, aplicação, fechamento, reposicionamento, esvaziamento e troca da bolsa”, diz Mariluce Ferreira.

Está em funcionamento também a Central de Laudos, que recebe os exames de radiografia feitos na rede. Os exames são recebidos pela internet e, após análise, o resultado é reenviado para as unidades solicitantes em, no máximo, 48 horas. A Central funciona das 7h da manhã até as 17h. O acesso aos exames é por meio de solicitação médica nas Unidades Básicas de Saúde, hospitais de alta e média complexidade do Município, Estado e filantrópicos, além do próprio Lineu Araújo.

Além desses atendimentos, há ainda o Provida, ambulatório que conta com psicólogos e psiquiatras para atender pessoas com comportamento suicida. As consultas com psicólogos e psiquiatras, que atendem por demanda espontânea, acontecem de segunda a sexta, de 8h às 11h e de 14h às 17h.

Outros serviços seguem funcionando normalmente, como a realização de exames de raio x, entrega de exames, a farmácia especial para pessoal com Mal de Parkinson e epilepsia e distúrbios de movimento, além da sala de vacina para a Campanha de Vacinação contra a Gripe. “São serviços que não podem ser interrompidos, mas garantimos que estamos tomando todas as medidas de segurança preconizadas pela FMS, para segurança de nossos pacientes e também dos profissionais”, garante a diretora Mariluce Ferreira.

Consultas ambulatoriais no Lineu Araújo serão remarcadas

Em atendimento às normas de isolamento estabelecidas pela Prefeitura de Teresina, bem como a decisão de direcionar as forças para o combate à COVID-19, o Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo informa que as consultas ambulatoriais e eletivas que deveriam acontecer neste período serão remarcadas em momento oportuno.

Alguns serviços seguem funcionando normalmente, como o SAE – serviços de atendimento especializado em HIV/Aids e dispensação de antirretrovirais, o Provida (Programa de Valorização da Vida, com atendimento a pessoas com ideação suicida), o programa de acompanhamento de entrega de bolsas para os ostomizados, entrega de exames, a farmácia especial para pessoal com Mal de Parkinson e epilepsia e distúrbios de movimento, além da sala de vacina.

O diretor Clínico do Lineu Araújo, Walfrido Salmito, tranquiliza a população e esclarece que as consultas ambulatoriais eletivas serão remarcadas posteriormente, sem prejuízo ao cidadão que tenha atendimento agendado. “Assim que houver segurança para o retorno ambulatorial, entraremos em contato com os pacientes para o reagendamento dos atendimentos”, informa ele.

O diretor explica que esta reorganização se deu por motivos de saúde pública. “A gente está fazendo um trabalho em conjunto por orientação do Ministério da Saúde, da Prefeitura de Teresina e da equipe técnica para que todos os esforços sejam destinados ao combate ao coronavírus”, enfatiza Walfrido Salmito.

Campanha de vacinação contra a gripe começa nesta segunda-feira (23)

Começa nesta segunda-feira (23) e vai até o dia 22 de maio, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, também conhecida como gripe. Nos primeiros dias serão vacinados os maiores de 60 anos e os trabalhadores da saúde. A vacinação em Teresina será realizada nas 91 Unidades Básicas de Saúde e no Centro Integrado Lineu Araújo.

O objetivo da vacina é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza. A campanha foi antecipada em função da pandemia do novo coronavírus (covid-19) que assola o Brasil, e que se caracteriza por complicações respiratórias semelhantes às da gripe.

“Essa vacina vai evitar o adoecimento de pessoas por gripe, ajudando no manejo no caso de termos uma epidemia de covid-19 em Teresina, já que menos pessoas com síndromes gripais vão aparecer”, explica Kledson Batista, diretor de Atenção Básica da Fundação Municipal de Saúde (FMS). Ele acrescenta ainda que pessoas gripadas não podem se vacinar e que serão distribuídas senhas para evitar aglomerações nos locais de vacinação.

A vacina protege contra os vírus que causam a influenza A H1N1, H3N2 e influenza B. Para evitar aglomerações a campanha será dividida em etapas. Até 15 de abril serão imunizados, exclusivamente, as pessoas maiores de 60 anos e os trabalhadores da área de saúde.

“Todas as UBS e a sala de vacina do Lineu Araujo já estão abastecidas para receber esse público”, informa a diretora de Vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba. No caso dos profissionais de saúde, no ato da vacina, eles devem comprovar sua condição por meio da apresentação de um contracheque atualizado (dos últimos 3 meses) ou documento similar.

A diretora faz um apelo aos idosos para que não deixem de se imunizar, pois são uma camada da população mais suscetível ao vírus e com mais chances de agravamento da doença, que nestes casos pode levar a internações e até mesmo a morte. “A vacina é muito importante para se proteger contra essa onda de síndromes respiratórias que nós estamos enfrentando na estação chuvosa, já que o ambiente de muita umidade favorece o crescimento de vírus”, alerta Amariles Borba.

Confira no link a lista dos postos

http://www.fms.teresina.pi.gov.br/ubs

Mutirão de consultas atendeu mais de 500 pessoas no Lineu Araújo

Ascom/FMS

Cerca de 500 pessoas que aguardavam em fila de espera eletrônica foram atendidas neste sábado (23) por médicos ortopedistas e neurologistas, no Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo. A ação faz parte do programa “Teresina The Atende”, iniciativa da Fundação Municipal de Saúde (FMS) para agilizar atendimentos especializados do SUS.​

A realização periódica desses mutirões foi um investimento da Prefeitura de Teresina. “É uma iniciativa que deve servir de exemplo para outros municípios. Percebemos que a população atendida sai satisfeita com o atendimento, que é integral. Ficamos honrados por termos idealizado esse programa”, explica o presidente da FMS, Charles Silveira.​

​Maria da Conceição Mapurunga foi umas das pessoas atendidas hoje. Ela conta que aguardava na fila por consulta com ortopedista e se diz satisfeita com o atendimento recebido. “Já fui atendida pelo médico. Foi excelente. Estou saindo com todos os exames agendados. Tudo aqui está muito organizado, de primeiríssima qualidade. Só tenho a agradecer”, relatou.​

​No mesmo dia, os usuários também realizaram exames como tomografia computadorizada, ressonância magnética e raio-x. Os demais procedimentos necessários foram agendados. “O que nos chama atenção nesses mutirões é o que o atendimento ofertado ao cidadão é humanizado, qualificado e completo”, explicou a gerente de Assistência Especializada da FMS, Iris Amaral.​

​Os mutirões de consultas e exames especializados do programa “Teresina The Atende” da FMS estão acontecendo todos os sábados em Teresina, até o final do ano. O objetivo é ampliar a capacidade de atendimento especializado e diminuir a fila de espera eletrônica do SUS para especialidades que têm demanda grande e crescente, a exemplo da neurologia, oftalmologia, cardiologia e ortopedia​.

Em três meses, Lineu Araújo realiza quase 50 mil atendimentos

Ascom FMS

Um total de 49.501 atendimentos foram realizados no primeiro semestre de 2019 no Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo (CISLA), espaço ambulatorial de excelência que disponibiliza consultas, exames, procedimentos e programas especializados gratuitamente pelo SUS.

Trata-se de um Centro especializado em atendimento ambulatorial, administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), que atende pacientes não só de Teresina como também do interior do Piauí. No Lineu Araújo, são mantidas mais de 30 especialidades médicas, algumas exclusivas no sistema público de saúde: alergologia, angiologia, cardiologia, cirurgia geral, cirurgia de mão, cirurgia plástica, cirurgia pediatra, clínica médica, dermatologia, endocrinologia adulto e infantil, gastroenterologia, geriatria, ginecologia, hematologia, infectologia, mastologia, nefrologia, neurologia, neuropediatria, oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia, pneumologia adulto e infantil, proctologia, psiquiatria, reumatologia adulto e infantil e urologia.

O Centro oferece ainda sete especialidades não médicas como farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição, psicologia adulta e infantil social e assistência social. “São 177 médicos e 24 profissionais de saúde em outras especialidades”, informa Mariluce Ferreira, diretora do Lineu Araújo. “Estes profissionais, nos três primeiros meses de 2019, realizaram um total de 43.939 consultas médicas e 5.562 atendimentos de outras especialidades”, diz ela.

Os profissionais de áreas específicas também se organizam em programas para atendimento especializado aos problemas mais pertinentes de saúde pública. Um deles é o Centro de Atenção ao Diabético (CAD), que atende Maria Raimunda Pereira. A aposentada de 62 anos conta que já enfrenta o diabetes há 10 anos, sendo atendida frequentemente no local por profissionais de áreas como endocrinologia e cardiologia. “Gosto do atendimento, estou sempre por aqui”, comenta a paciente. Outras especialidades disponibilizadas pelo CAD são angiologia, nutrição e oftalmologia, além da retaguarda de outras áreas oferecidas nos ambulatórios regulares do Lineu Araújo, como fisioterapia.

Outro programa específico é o de saúde auditiva, responsável pela avaliação multiprofissional das pessoas com deficiência auditiva e distribuição de aparelhos. Profissionais como otorrinolaringologista, fonoaudiólogo, assistente social e psicólogo estão à disposição para promover o diagnóstico e a reabilitação de pessoas que apresentam deficiência auditiva, colaborando assim para melhorar a qualidade de vida dos mesmos e reinseri-las na sua comunidade. “Antes eu não notava que escutava pouco, e comecei a perceber quando assistia televisão. Percebi que só conseguia escutar direito com o volume mais alto. Desde 2014 faço tratamento aqui no Lineu Araújo e hoje consigo escutar bem”, afirma Raimunda Moraes Machado, 55 anos.

No Lineu Araújo também é possível fazer exames de eletrocardiograma, citologia, colposcopia, biópsia, Raios-X, ultrassonografia, mamografia, e ecocardiografia. No primeiro trimestre de 2019 foram 19.439 exames realizados no total, o que dá uma média de 6 mil por mês. Neste mesmo período de tempo, o centro realizou 3.622 procedimentos como curativos, injeção, retirada de ponto, pequenas cirurgias, outras vacinas, procedimentos ortopédicos, neurotomia e aplicações de DIU.

O Centro de especialidades abriga ainda um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), dedicado a procedimentos mais complexos que o oferecido nas Unidades Básicas de Saúde, e programas específicos para tratamento de dor, hormônio do crescimento, saúde auditiva (com fornecimento de aparelhos de surdez), fornecimento de bolsas para colostomizados, além do Provida – ambulatório de orientação a pessoas com ideação suicida – e um ginásio para tratamento em fisioterapia para pacientes em pré e pós operatório nas disfunções músculos-esqueléticas, alterações motoras e em pacientes com distúrbios neuro-cinético-funcionais sem complicações.

Para ser consultado no local e ter acesso aos serviços, o usuário precisa de encaminhamento de médico clínico geral da rede pública de saúde. A porta de entrada para consulta com clínico geral são as Unidades Básicas de Saúde, que contam com as Equipes Estratégia Saúde da Família.

SAE já realizou mais de 700 atendimentos a pessoas com AIDS em 2019

“Todos que tem vida sexual ativa devem fazer o teste rápido e, se der positivo, saibam que tem medicamento para controlar a proliferação do vírus da AIDS. Abram os olhos, pois o tratamento existe”, alerta jovem de 26 anos que prefere não se identificar. Ele é um dos usuários beneficiados pelo Serviço de Atenção Especializada (SAE), que fica no Centro de Saúde Lineu Araújo, estabelecimento mantido pela Prefeitura de Teresina. Somente em janeiro de 2019, 719 atendimentos a pessoas com HIV/AIDS foram feitos no local.

O jovem descobriu que tinha o vírus HIV há dois anos e começou o tratamento logo em seguida: “Chorei bastante e não quis aceitar. Mas Deus colocou um anjo em formato de médica para me dar o resultado. Ela me mostrou que eu apenas tinha contraído o vírus HIV e não a doença AIDS. Depois conheci um médico maravilhoso e uma enfermeira espetacular no SAE. Iniciei o tratamento e comecei a tomar a medicação, sem nenhum medo. Hoje vivo bem e a minha carga viral está indetectável”, relata.

Em Teresina, o teste rápido para diagnóstico de Infecções Sexualmente Transmissíveis pode ser feito nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), localizado na Rua 24 de Janeiro, de segunda a sexta-feira, nos turnos manhã e tarde. Havendo confirmação do HIV/AIDS, se o usuário for de Teresina, ele pode se dirigir ao Serviço de Atenção Especializada (SAE), que fica no Lineu Araújo, para receber o tratamento.

O diretor de Atenção Básica da FMS, Francisco Pádua, explica que as Unidades Básicas de Saúde (UBS) têm também suas atividades voltadas à prevenção do HIV/AIDS: “Nós realizamos a distribuição gratuita de preservativos à população nas 90 UBS de Teresina e, no período de carnaval, intensificamos esse alerta: o uso da camisinha é o meio mais eficaz de proteção contra Doenças Sexualmente Transmissíveis e também contra uma gravidez indesejada”, ressalta.

Outra forma de prevenção é a chamada Profilaxia Pós- Exposição (PEP), uma medida de urgência que protege apenas contra o vírus HIV e que pode ser usada em até 72horas após uma relação sexual desprotegida ou em qualquer outra situação de risco. “A PEP está disponível no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), de segunda a sexta-feira, e no Hospital de Doenças Tropicais Natan Portela em todos os dias da semana”, ressalta Alana Niége, coordenadora do IST/AIDS e Hepatites Virais da FMS.

De acordo com o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Charles Silveira, o serviço para tratar pessoas com HIV/AIDS presta uma boa assistência: “Nosso objetivo é aprimorar o trabalho, que já considero bom. No SAE, é realizada a distribuição de medicamentos, tem uma equipe multiprofissional, que tem dado uma resposta satisfatória à população teresinense e contribuído para melhorar a qualidade de vida de muitas pessoas”, destaca.

Segundo o coordenador do SAE, Walfrido Salmito, a AIDS é causada pelo vírus HIV, que é transmitido, geralmente, por contato sexual desprotegido com a pessoa contaminada: “Essa doença compromete a imunidade da pessoa. O ideal é que o diagnóstico ocorra antes de surgir doenças oportunistas, que aparecem quando o sistema está imunologicamente enfraquecido. Hoje, a AIDS não tem cura, mas tem tratamento eficaz e as medicações têm menos efeitos colaterais que as de antes”, informou.

 

Assim pega HIV/AIDS:

 

-Sexo vaginal, anal ou oral sem camisinha;

-Uso de seringa por mais de uma pessoa;

-Transfusão de sangue contaminado;

-Da mãe infectada para seu filho durante a gravidez, no parto e na amamentação;

Instrumentos que furam ou cortam não esterilizados.

 

Assim não pega:

 

-Sexo desde que se use corretamente a camisinha;

-Masturbação a dois;

-Beijo no rosto ou na boca;

-Suor e lágrima;

-Picada de inseto;

-Aperto de mão ou abraço;

-Sabonete/toalha/lençóis;

-Talheres/copos;

-Assento de ônibus;

-Piscina;

-Banheiro;

-Pelo ar.