HUT reduz o lixo hospitalar em 22%

A produção de lixo hospitalar e o descarte desses resíduos tem sido alvo de alertas da Organização Mundial da Saúde (OMS). No Hospital de Urgência de Teresina (HUT), uma reorganização do plano de gerenciamento de resíduos de saúde permitiu uma redução de 22% na produção e nos custos do lixo hospitalar gerados pela unidade.

Dados da Unidade de Estatística indicam que em Março de 2022 foi proporcionalmente o mês com a menor produção de lixo desde 2017 no hospital. Dentre os tipos de resíduos reduzidos, estão os infectantes (secreções, gazes, algodão), químicos (medicamentos), radioativos (material radiográfico), perfurocortantes (agulhas), têxteis (uniformes, roupas de cama) e lixo comum (plástico, papel).

Como forma de comparação o gasto de 03 meses com o descarte desses resíduos em 2021 foi de mais de R$ 540 mil, já após a reorganização, foram gastos R$ 421 mil, minimizando os custos operacionais com uma economia de R$ 119 mil. Em relação ao peso total, a redução caiu de 87.000kg (em 2021) para 68.000kg (Jan a Mar de 2022).

Somente nesse primeiro trimestre do ano, a central de resíduos sólidos encaminhou para reciclagem cerca de 40% desse material como: embalagens, papelão, plásticos e eletrônicos, para cooperativas e projetos de reciclagem em Teresina. A enfermeira Luciane Dinair, coordenadora do Serviço de Gerenciamento de Resíduos do HUT (GRSS), explica que “para chegarmos a estes números trabalhamos medidas educativas de conscientização dos servidores e dos usuários SUS (pacientes e acompanhantes), os resíduos são segregados nos locais de geração e recolhidos. Cada um recebe a sua respectiva destinação final”, pontua.

Preservar o meio ambiente também é cuidar da saúde, essa redução na produção de lixo melhoram nossos índices de sustentabilidade e poupam recursos financeiros e naturais importantes para a atual e as futuras gerações. Destacou Fábio Marcos, diretor geral do HUT.

O melhoramento do plano de gerenciamento de resíduos sólidos de saúde contribuiu ainda para a renovação por dois anos da licença ambiental do Hospital de Urgência de Teresina.

Foto: Divulgação (HUT)

Parque Lagoas do Norte recebe 250 novas mudas de plantas nativas e frutíferas

Aproveitando o período chuvoso, os técnicos do Programa Lagoas do Norte realizaram nesta semana o plantio de 250 mudas frutíferas e nativas ao longo de todo o Parque Lagoas do Norte. Segundo a bióloga Zelinda Oliveira, esse é o período ideal para plantar.

“Todo ano nesse período nós fazemos o plantio de mudas no parque em substituição àquelas que morreram e também para aumentar a área arborizada. Aproveitamos as chuvas porque assim as mudas têm mais nutrientes e água em abundância”, explica.

As mudas foram fornecidas pelo Viveiro de Mudas da Prefeitura localizado na zona norte da cidade. Entre as 250 mudas estão frutíferas, como manga, caju, tamarindo, jambo e jenipapo; e as nativas, como ingá, ingarana, ipês roxo, rosa e amarelo, flamboyanzinho, oiti e caneleiro.

Monitoramento da água

Dentro do Programa Lagoas do Norte, o setor ambiental atua tanto nos cuidados com a fauna e flora presentes nos espaços que o programa constrói quanto na verificação da qualidade da água.

De forma constante, a equipe faz a coleta de amostras de água nas lagoas e nos rios Parnaíba e Poti para que se possa ter o monitoramento da qualidade.

“O objetivo é monitorar a qualidade da água desses mananciais durante o período chuvoso e de estiagem no que se refere à eficiência da implantação e funcionamento da rede de esgotamento sanitário na região das lagoas. O monitoramento serve e continuará servindo de parâmetro durante a implantação da rede de saneamento na região”, afirma Zelinda Oliveira.

Foto: Divulgação (Lagoas do Norte)

Alunos das escolas municipais participam de ações pelo consumo consciente no Dia da Água

No Dia Mundial da Água, 22 de março, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) participou de uma atividade divertida com a Águas de Teresina e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídrico (Semam). A programação intitulada “O Dia das Águas” é uma homenagem a esse importante recursos para a sobrevivência de todos os seres, que necessita urgentemente de conservação e uso sustentável.

Fotos: Ascom Semec

O evento aconteceu na Estação de Tratamento de Água da zona Sul, momento em que os alunos convidados da Rede Municipal observaram como acontece o processo hídrico para que a água chegue até as torneiras de casa. O professor da Rede Municipal de Ensino, Manoel Cícero, destacou em palestra a importância da preservação da água, citando vários exemplos práticos.

Músicas, brincadeiras, pintura de rosto e confecção de cartazes fizeram parte das atividades do dia. As crianças soltaram a imaginação para desenhar e mandar mensagens que chamam a atenção dos adultos sobre a temática do desperdício de água. O professor mediador do Parque da Criança, José Neto, também esteve na ação e ajudou os estudantes a compreender o espaço, levando a uma aula para lá de interessante.

Exposição no Mocambinho

No turno da tarde, a ação organizada pela Águas de Teresina é a exposição “Por uma gota de consciência”, com os alunos da Escola Municipal Marcílio Flávio Rangel. De 17h às 19h, o Parque Lagoas do Mocambinho será palco de uma exposição com informações educativas e interativas sobre o uso consciente da água e o processo de tratamento. Também haverá entrega de mudas a atividades surpresas.

“Um dia bastante significativo para nossos alunos, que estão aprendendo na prática, fora da sala de aula, com apoio de parceiros. Esse é um momento de sensibilização. O desejo é de que as informações sejam multiplicadas e façam diferença na mudança de hábitos”, afirma a coordenadora de projetos da Semec, Janaína Moura.

Natal Natureza leva alegria, solidariedade e educação ambiental para escolas de Teresina

Olhinhos atentos e ansiedade a mil. A Anne não perdeu tempo, aproveitou para trazer pra sua cartinha cheia de corações e muito amor pra entregar ao Papai Noel. Ela e seus coleguinhas, alunos do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) José João de Magalhães Braga, localizado na Santa Maria da Codipi, zona Norte, tiveram uma manhã diferente na escola.

Fotos: Ascom Semam

Eles receberam a visita do papai Noel Verde, uma iniciativa da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Secretaria Municipal de Educação, através do projeto Natal Natureza.

“A campanha Natal Natureza tem o objetivo de levar alegria, solidariedade e educação ambiental para crianças e jovens da rede pública de ensino do município. Esse é um momento muito importante para todas nossas crianças”, destacou o secretário de educação, Nouga Cardoso.

Presentes em troca de mudas de árvores

Todas as crianças ganharam um presente do papai Noel, presentes esses doados por outras crianças, estudantes de escolas particulares da capital, que em troca levaram pra casa uma muda de árvore para plantar e cuidar do nosso Meio Ambiente.

“Estamos hoje plantando mais uma sementinha aqui. O importante é que o Amor, cuidado e a solidariedade ensinada desde pequeno, e dentro da escola. O que queremos é levar as ações do Natal Natureza para todas as escolas da rede municipal”, afirmou a secretária do Meio Ambiente, Elisabeth Sá.

A Campanha Natal Natureza é desenvolvida em conformidade com a Lei Municipal 2.475/1996, que estabelece sua realização dentro do calendário de atividades de educação ambiental da SEMAM.

Resíduos Sólidos: Uso de metodologias para preservação do meio ambiente é o foco no projeto de concessão

A Prefeitura de Teresina prevê um melhor aproveitamento dos resíduos sólidos e um menor impacto ao meio ambiente através da implantação de projeto de Concessão de Resíduos Sólidos, coordenado pela equipe de Concessões e Parcerias, vinculada à Secretaria Municipal de Planejamento (Semplan). O sistema proposto enfatizará a utilização de tecnologias mais limpas para coleta, transporte, tratamento e destinação final dos resíduos, priorizando a coleta seletiva, a reciclagem e a recuperação energética. Dessa forma, o aproveitamento desse material será em benefício da população, de forma direta e indireta, ou seja, melhorando o sistema de coleta e, consequentemente,reduzindo agressões ao meio ambiente.

Há no projeto a previsão da implantação de novos Pontos de Recebimento de Resíduos (PRRs) e Pontos de Entrega Voluntária (PEVs), que funcionarão em zonas estratégicas da capital, visando o fácil acesso da população. Esses pontos de coleta seletiva vão substituir os locais conhecidos como ‘depósitos clandestinos’ que ainda existem em diversos bairros, como terrenos baldios ou abandonados, sendo esses espaços impossibilitados de serem atendidos pela coleta formal de resíduos e eventualmente não chegam ao aterro sanitário.

O aterro sanitário possui uma vida útil limitada. Pensando nisso, a concessão desses serviços otimiza o trabalho da Prefeitura dentro da gestão desses locais, pois a reciclagem do material recolhido e a geração de adubos para praças e canteiros municipais, diminui a quantidade de resíduos que é despejado no aterro. Os investimentos em rotas e tecnologias modernas possibilitam que os investimentos do município antes direcionados para esses serviços, sejam realocados para outros setores como saúde e educação.

“No novo aterro serão utilizadas as melhores e mais modernas metodologias para preservação do meio ambiente, desde a sua concepção, em que se procurará minimizar a geração de rejeitos, passando pelo modo de operação, em que todos os efluentes eventualmente gerados serão captados e impedidos de ter qualquer contato com o meio ambiente, culminando com o sistema de tratamento, que eliminará a possibilidade de qualquer contaminação ambiental. Existem diversas possibilidades de utilização seguras, que serão analisadas na execução do projeto”, explica Júlio Rodrigues, coordenador de Concessões e Parcerias, da Semplan.

O sistema enfatizará a utilização de energias limpas para o manuseio desses resíduos que se encontram descartados, buscando o aproveitamento dos materiais. “A Política Nacional de Resíduos Sólidos utiliza o descarte em aterros sanitários como a última alternativa a ser utilizada, depois de esgotadas as possibilidades de reuso dos resíduos, a separação de componentes potencialmente recicláveis e a recuperação energética. Vamos adequar o município a essas diretrizes”, explica João Henrique Sousa, Secretário Municipal de Planejamento.

O concessionário e a Prefeitura vão trabalhar juntos na inclusão e na adaptação da população dentro do novo modelo que está sendo implementado, visando a maior participação de todos através de campanhas informativas para que esse processo flua de forma que o principal beneficiário, o cidadão teresinense, participe e fique ciente de todos os processos. “O nosso prefeito Dr. Pessoa busca um melhor funcionamento dentro de todos os âmbitos do governo, a concessão de resíduos é mais um passo que a nossa gestão dá pensando no bem-estar e em uma melhor qualidade de vida do cidadão teresinense”, reitera João Henrique Sousa, Secretário Municipal de Planejamento.

PMT e SEMAM vão doar kits de combate a incêndios durante campanha contra queimadas em assentamento da zona Rural

A Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMAM), vai doar kits de combate a incêndios como uma das ações efetivas da campanha contra as queimadas.

No domingo (21), a partir das 9h, o prefeito Dr. Pessoa, acompanhado da secretária do Meio Ambiente, Elisabeth Sá, irão visitar o assentamento 17 de abril, na chapadinha Sul, zona Rural da capital.

O local foi o primeiro a se destacar com ações permanentes e inovadoras no combate a incêndios, conseguindo reduzir os focos após a realização do curso de brigadistas promovido em parceria com a Defesa Civil Municipal.

“Ao longo do ano realizamos diversas ações educacionais dentro da Campanha contra as Queimadas. Agora vamos ‘premiar’ as que mais se destacaram no combate aos incêndios. Essa campanha foi um pedido do nosso prefeito que agora vai doar equipamentos de proteção individual para auxiliar o trabalho dentro da comunidade, como capacetes, luvas, bombas e abafadores”, destacou a secretária.

Campanha contra queimadas já beneficiou 10 localidades

Ao todo já foram visitadas 10 localidades nas zonas urbana e rural de Teresina. Comunidades, assentamentos, escolas e povoados já receberam a visita de técnicos da SEMAM, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e IBAMA que promoveram palestras e ações educacionais.

“Esse momento vai fortalecer as ações de proteção e preservação do Meio Ambiente, principalmente nos meses mais quentes do ano. Todos os EPI’s serão doados gratuitamente pela Prefeitura às comunidades. Vamos intensificar ainda as palestras com informações para amplificar nossa mensagem em toda cidade. É importante que as pessoas entendam que provocar queimadas é crime ambiental,” alertou a gerente de educação ambiental, Naisis Castelo Branco.

Foto: Divulgação (SEMAM)

SEMAM e parceiros realizam ação educacional de conscientização ambiental em escola

Levar conscientização e educação ambiental para dentro das escolas é o objetivo da mais nova ação conjunta entre a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMAM) em parceria com Ministério Público, IBAMA e Corpo de Bombeiros.

Dessa vez foram os alunos da Escola Municipal Cacimba Velha, localizada na zona rural de Teresina, que receberam uma aula prática recheada de informação importante sobre o Meio Ambiente.

Representando o Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), a promotora de Justiça Áurea Madruga que também coordena o Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente (CAOMA), o coronel do Corpo de Bombeiros, Felipe Lima e a gerente do Núcleo de Educação Ambiental da SEMAM, Naisis Castelo Branco, participaram das atividades levando material educativo e distribuindo cartilhas sobre queimadas e incêndios florestais.

“Essa ação é de extrema importância, sobretudo, quando é feita dentro das escolas. As crianças e jovens que aprendem hoje são multiplicadores das boas ações. Ter consciência ambiental é algo urgente, o que plantamos hoje, colheremos amanhã”, destacou Naisis Castelo Branco, gerente do NEA.

Foto: Divulgação (Semam)

SEMAM realiza Webinário sobre desburocratização do processo de licenciamento ambiental em Teresina

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente ( SEMAM) realizou, para servidores, analistas e técnicos, um Webinário sobre desburocratização do processo de licenciamento ambiental em Teresina.

Ministrada pela arquiteta Marina Hissa e pelo geólogo Ivan Dias, foram apresentadas as boas práticas implantadas em outras cidades a fim de alinhar com os órgãos responsáveis pelo licenciamento ambiental em Teresina, as possibilidades e desafios para a desburocratização dos processos na cidade.

“Precisamos ampliar nossos conhecimentos e trazer experiências que deram certo em outras cidades. A ideia aqui é desenvolver uma minuta de procedimentos para que Teresina inicie o trabalho de simplificação e desburocratização dos processos de legalização e regularização de empresas no município”, explicou a secretária do Meio Ambiente, Elisabeth Sá.

A capital do Ceará, Fortaleza, foi utilizada como modelo por apresentar maior agilidade no atendimento de licenças ambientais que são emitidas de forma automatizada.

“Essa troca de experiências vai nos permitir através do sistema criar mecanismos que simplifiquem os procedimentos já existentes. O empreendedor auto declara a sua atividade através do sistema, ele mesmo anexa os documentos e automaticamente é emitida a licença ambiental para atividades de baixo e médio impacto. Isso agiliza o processo e ajuda no desenvolvimento econômico da cidade de forma sustentável”, explicou.

A ideia é que a SEMAM, após isso, monitore todas as licenças emitidas e vistorie as atividades. O órgão ambiental fica responsável também pela análise documental de todas as empresas dentro do sistema e voltaria seu corpo técnico para análise de empreendimentos de alto impacto ambiental, reduzindo significativamente a espera pela análise.

Projeto Vida Rios vai investir R$ 37 milhões na revitalização das margens dos rios em Teresina

Reunião de apresentação dos detalhes do projeto Vida Rios Fotos(Rômulo Piauilino/Semcom)

Durante reunião com o prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, a secretária municipal do Meio Ambiente, Elisabeth Sá, apresentou o projeto final de um dos principais programas da pasta para a cidade: o Vida Rios.

Serão cerca de R$ 37 milhões em investimentos que vão revitalizar e transformar as margens dos rios Parnaíba e Poti na capital.

“Fico muito feliz em ver um projeto tão abrangente e completo como o Vida Rios. O objetivo da gestão municipal é cuidar da nossa gente. Os rios fazem parte da nossa história e agora serão ainda mais importantes para Teresina”, disse o prefeito Dr. Pessoa.

O projeto, que foi elaborado por arquitetos, técnicos e especialistas da Prefeitura de Teresina, através das Secretarias do Meio Ambiente, Planejamento e Desenvolvimento Urbano e Habitação com apoio da Superintendência de Ações Administrativas Descentralizadas (SAAD) Centro, vai valorizar os rios de Teresina e reinventar a relação do Poti e do Parnaíba com a população local.

“O Vida Rios será um marco para a gestão municipal de Teresina. Vamos transformar aquela área e queremos entregar em agosto, no aniversário da cidade, como presente a nossa população. O Vida Rios vai atravessar gerações”, revelou Elisabeth Sá, secretária do Meio Ambiente.

Projeto Vida Rios vai transformar área

O projeto inclui, desde a revitalização de todo o Cais do Parnaíba e a recuperação da mata ciliar, até a requalificação de ruas próximas. Ações como a construção de restaurantes flutuantes e pedalinhos também estão sendo pensadas para atrair os teresinenses.

“Estamos pensando em um projeto completo, que trará opções de lazer para os moradores, estacionamentos e restaurantes, e vamos tornar o Centro da cidade mais agradável para todos”, declara o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Edmilson Ferreira.

O projeto será implantado em três etapas e a primeira já será contemplada, através do Programa Ação Centro, para englobar o tradicional cais do rio Parnaíba e a origem da cidade. O cais do Parnaíba será construído em dois trechos e vai da Ponte Metálica até a praça Da Costa e Silva.

Recursos já garantidos viabilizam projeto

O superintendente da SAAD Centro, Roncalli Filho, garantiu também que já está em tratativas para obter mais recursos para implementar as ações do Vida Rios.

“Estamos trabalhando para fazer acontecer e transformar o projeto em realidade. Já conseguimos, através do senador Marcelo Castro, recursos para a primeira etapa e vamos agora avançar para conseguir todo o orçamento para o Vida Rios”, revelou Roncalli Filho, superintendente da SAAD Centro.

“O nosso principal objetivo é devolver vida ao Centro, aproximar a população dos rios, mas também realizar feiras na praça Da Costa e Silva, exposições, enfim, trazer atrativos para que as pessoas redescubram o Centro. É algo que terá a cara da gestão do nosso prefeito, um olhar social e a valorização do meio ambiente, dos rios. Enfim, trará um impacto positivo para essa área da cidade”, completou o secretário de Planejamento, João Henrique Sousa, da secretaria Municipal de Planejamento (Semplan).

SEMAM leva projeto “Semeando” para dentro das escolas

Se as crianças são o futuro de qualquer cidade, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMAM), aqui em Teresina, está plantando hoje para colher amanhã.

O projeto “Semeando”, que leva a Educação Ambiental para dentro das escolas, quer que as crianças atuem como defensores e sejam multiplicadores das boas ações que protegem e preservam o Meio Ambiente.

“O que queremos é despertar esse cuidado e fazer com que as crianças repliquem essas ações e cresçam como adultos mais responsáveis com o Meio Ambiente”, destacou Naisis Castelo Branco, gerente do NEA.

(Foto: Ascom/Semam)

Compostagem e campanha contra Queimadas são abordadas em palestra

De como fazer uma compostagem até medidas para evitar as Queimadas tão prejudiciais à nossa biodiversidade, principalmente nesse período mais quente do ano, estão sendo ensinadas dentro da sala de aula ou mesmo no pátio da escola.

(Foto: Ascom/Semam)

No Instituto Educacional Franklin Rocha, localizado no bairro Parque Piauí, crianças e adolescentes aprenderam isso na prática, como plantar. Mudas foram feitas por eles próprios e levadas para casa.

“Essa parceria com a SEMAM foi de extrema importância para nossa escola. Essas crianças e jovens ensinadas agora conseguem amanhã repassar o que aprenderam e serão adultos mais conscientes”, afirmou o professor Girleno Alves, diretor da escola.

(Foto: Ascom/Semam)

(Foto: Ascom/Semam)