Grupo pretende levar cultura para os mercados públicos de Teresina

Com investimentos do poder público, através das iniciativas culturais da Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), os mercados públicos da capital deverão receber atrativos culturais com o intuito de oferecer cultura para a população. A iniciativa é de um grupo de artistas da zona Norte, que resolveram se unir para dar apoio àqueles que fomentam a cultura na periferia, principalmente aqueles que atuam nos mercados públicos.

O primeiro mercado a receber as atividades é o do Mafuá, na zona Norte, lá ocorrerá no próximo dia 07 de maio, o Mafuarte, evento com apresentações circenses, bandas locais, além de exposições de fotos e ainda pinturas digitais. As atrações são: Rigo/Jason, Caju Pinga-Fogo, Roque Moreira, Trupe do Sardinha, Assaí Campelo e Paulo Moura.

De acordo com Alexander Galvão, fotógrafo e documentarista e promotor do evento, o Mafuarte nasceu para relembrar os ensaios de uma banda que aconteceram no passado na feira do Mafuá, para ele, o mercado já tem uma tradição cultural muito forte, por isso foi o local escolhido para iniciar esse projeto. Alexander fala ainda que é preciso se apropriar desses espaços que há anos oferecem diversas opções culturais para a população, como por exemplo, a venda e troca de discos antigos, entre outros produtos de artistas locais.

“Aos sábados pela manhã nos reunimos no Mercado do Mafuá para os ensaios da Banda Eita Piula, era algo pequeno, porém movimentava a feira e servia como atrativo cultural para os trabalhadores e frequentadores. Agora queremos trazer de volta essa ideia, só que de uma forma mais ampla, chamando mais bandas e artistas para divulgarem seus trabalhos”, conta Alexander Galvão, reafirmando que a feira não é só um local de compra e vendas, na verdade é um espaço de troca de experiências culturais.

Para Ênio Portela, presidente da FMC, iniciativas como estas terão cada vez mais espaço dentro da gestão, uma vez que vai de encontro com a determinação do prefeito Dr. Pessoa, de levar cultura de forma igualitária para todos os teresinenses. Segundo o presidente, a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves está 100% empenhada em dar total apoio a esses artistas, pois se trata de uma iniciativa popular que visa oferecer oportunidade para os artistas e ainda atrair mais clientes para esses espaços.

“Teresina é muito rica em cultura, por isso estamos nos esforçando e buscando mais recursos para que possamos abraçar mais iniciativas culturais. O Mafuarte é um evento inovador, pois une a arte com o empreendedorismo dentro destes centros comerciais”, diz Ênio Portela, enfatizando ainda que a FMC está aberta para qualquer tipo de ideia onde o povo seja o principal beneficiário.

A Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves – FMC, é o órgão da gestão municipal responsável pelas iniciativas culturais dentro de Teresina. Para mais informações sobre essas ações, basta acessar o site cultura.pmt.pi.gov.br ou seguir a página @cultura_the no Instagram.

SAAD Leste reúne permissionários de cemitérios e mercados públicos

A Gerência de Serviços Urbanos (GSU) da Superintendência das Ações Descentralizadas Leste (SAAD Leste), através da Prefeitura Municipal de Teresina, realizou ontem (19), uma reunião com administradores, técnicos e representantes dos permissionários de mercados públicos e cemitérios da zona Leste de Teresina. A gerência é responsável pela coordenação e execução das atividades relativas à política de serviços urbanos.

De acordo com Renato Lopes, gerente da GSU, o órgão visa melhorar a gestão dos espaços e manter um estreito relacionamento com os permissionários, que prestam serviços para a Superintendência. Em relação aos mercados públicos, Lopes explicou que todos precisam seguir uma série de exigências para funcionar plenamente.

“Na pauta dos mercados estava a questão do recadastramento dos permissionários, a cobrança de taxas, responsabilidade e obrigações quanto à manutenção do seu ponto e o descarte correto do lixo. A questão da higienização é importantíssima, principalmente, porque estamos numa pandemia. Sabemos que como é um setor de local de venda de alimentos, estes devem ser acondicionados e higienizados corretamente. Os funcionários devem obedecer rigorosamente à exigência do uso correto da máscara e do álcool em gel, como também fazer o levantamento de todas as demandas necessárias para um melhor atendimento ao público”, ressaltou o gerente.

Reunião contou com administradores, técnicos e representantes dos permissionários de mercados públicos e cemitérios da zona Leste de Teresina. (Foto: Ascom/SAAD Leste)

Quanto à questão dos cemitérios, a SAAD-Leste pede aos administradores que façam um levantamento de campo em todos da região Leste, para que haja um recadastramento de todas as sepulturas existentes.

“Através desse recadastramento, teremos um número exato de quais sepulturas já estão perpetuadas, e as que não estiverem, iremos notificar as famílias para que venham regularizar a situação. No ato do sepultamento, a família tem 5 anos se for adulto e 3 anos criança, para requerer uma certidão de perpetuidade. Quem tem direito no ato do falecimento são marido e mulher, pais e filhos ou os descendentes mais próximos”, enfatizou Lopes.
Ele acrescentou que outros assuntos inerentes aos cemitérios foram discutidos como a construção das gavetas, a regularização dos horários de atendimento com plantão.

“Os cemitérios funcionam o dia todo, de segunda a segunda. Fizemos a reunião para que os funcionários fizessem o atendimento da forma correta e trouxessem também as necessidades de cada um, quanto à questão administrativa, materiais essenciais, para gerar eficiência e menos burocracia”, frisou Renato Lopes.

SDU/Sul realiza visita aos Mercados da Piçarra e da Vermelha

A Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sul (SDU/Sul), esteve na manhã desta quarta-feira (20), visitando os mercados da Piçarra e da Vermelha. A visita feita a pedido do prefeito Doutor Pessoa e do Vice Robert Rios, teve como objetivo fiscalizar e coletar informações diretamente com os usuários e servidores do local, e assim entender a real situação dessas pessoas.

De acordo com o Superintendente da SDU/Sul, Alípio Paiva, a prefeitura tomará as medidas necessárias para facilitar a vida do servidor e do usuário que dependem desses estabelecimentos.

“O nosso foco agora é realizar projetos que viabilizem a autossuficiência desses trabalhadores, fazendo com que eles passem a manter o local em que trabalham”, explicou o superintendente.

A diretora do Mercado da Vermelha, Gorete Martins, também esteve presente durante a visita. “Esse tipo de vistoria, é muito importante para que seja tomado conhecimento acerca das demandas futuras do nosso mercado”, ressaltou a diretora.

A vendedora Raquel Costa, que trabalha há 20 anos no Mercado da Piçarra, também conversou com o superintendente e explicou as principais dificuldades que enfrenta no local. “Nós temos muitos problemas relacionados a fiação e infiltrações no local, isso acaba prejudicando nosso trabalho e nos coloca em risco. Esperamos que essa nova gestão mantenha essas visitas e solucione esses problemas de fato”, disse Raquel Costa.

Além da visita aos mercados, a SDU/Sul também tem agenda de vistoria aos cemitérios da zona sul.

Prefeitura investiu cerca de R$ 4,2 milhões na construção e reforma de mercados públicos

Rômulo Piauilino

Lugares tradicionais no cotidiano das comunidades, os mercados municipais de Teresina receberam grandes investimentos nos últimos anos. De 2013 a 2020, a Prefeitura aplicou cerca de R$ 4,2 milhões em obras de reforma e construção desses equipamentos públicos em todas as regiões da cidade.

Na região Norte, os mercados públicos passaram por algumas reformas, manutenção e adequações. Foram investidos mais de R$ 680 mil em melhorias feitas nos mercados do Mafuá, do Peixe, São José e do São Joaquim. No caso do mercado Municipal do Jacinta Andrade, que foi repassado pelo Governo do Estado, a Prefeitura fez uma revitalização completa e o espaço hoje abriga 67 permissionários. Foram investidos R$ 61.815,64 na reforma do local. “No nosso bairro não existia nenhuma estrutura de comércio, por isso o mercado é tão importante para todos nós”, comentou a permissionária Michela Veras.

Na zona Sul, dois dos mercados mais populares da cidade passaram por reforma. O primeiro deles foi o Mercado Laurindo Veloso, mais conhecido como Mercado da Vermelha, onde a Prefeitura de Teresina investiu cerca de R$ 1 milhão com a instalação de uma praça de alimentação e 21 boxes para a venda de comidas e lanches. Os demais também ganharam uma ampla reforma, com a implantação de materiais modernos que facilitam a limpeza e conservação dos produtos.

Outra grande transformação aconteceu no tradicional Mercado da Piçarra. Com investimento de aproximadamente R$ 700 mil, os boxes ganharam uma estrutura nova. Da mesma forma o teto, que foi planejado para melhorar a circulação de ar no local, além de um importante ganho de luminosidade. Todos os detalhes foram devidamente projetados pensando conforto e segurança de todos, principalmente no tocante a acessibilidade.

Já zona Leste, os permissionários e a comunidade foram contemplados com o Mercado do Produtor, no Vale do Gavião, e o Mercado do Satélite. Com investimento de R$ 729.882,31, por meio de recursos próprios do município, o Mercado do Satélite possui 27 bancas, banheiros, cozinha, depósito e sala da administração. Já a área total do terreno corresponde a 3.704, 97m², onde foram construídos dois pátios e dois estacionamentos, além de vagas para motocicletas.

O Mercado do Produtor também está em pleno funcionamento e tem área ampla e ventilada, distribuída em 538m². No local, foram investidos mais de R$ 400 mil. Ele atende aos moradores do Residencial Zequinha Freire, Jardim do Uruguai, Wilson Martins, Sigefredo Pacheco I e II, Miriam Pacheco e Loteamento Viva a Vida.

A região Sudeste de Teresina recebeu investimentos de aproximadamente R$ 700 mil na melhoria dos mercados. No Gurupi, foram aplicados 300 mil na reforma do mercado. Todo o espaço foi transformado com a revitalização das estruturas elétricas e hidráulicas, implantação de nova cobertura e ampliação. Além disso, foi instalada área de convivência, com praça, palco e lanchonetes.

Ainda na região, no bairro Renascença II, os moradores e permissionários vão receber um mercado totalmente revitalizado. Antes da reforma, a SDU Sudeste está construindo um espaço para remanejamento dos trabalhadores do mercado, que poderão continuar com as atividades comerciais durante o período da obra. “O investimento foi em torno de R$ 400 mil e o espaço já está em fase de conclusão, com inauguração prevista até o final do ano”, afirma Isaac Meneses, superintendente da SDU Sudeste.

Para reforma completa do mercado do Renascença II, serão investidos cerca de R$ 2,8 milhões. O local receberá novos sistemas de instalações elétricas, sanitárias e hidráulicas. Também será construída área para estacionamento, estrutura administrativa, área exclusiva para cargas e descargas, lixeiras seletivas, rampas de acessibilidade, banheiros, boxes e bancadas de hortifruti.

Mercados públicos de Teresina estarão fechados neste fim de semana

Os mercados municipais de Teresina não poderão abrir neste fim de semana. O fechamento integra o conjunto de medidas de isolamento social intensificadas para os dias 27 e 28 de junho pelo Decreto Nº 19.859 da Prefeitura.

O objetivo é preparar a cidade para o possível início de retomada das atividades econômicas. A primeira fase de reabertura do comércio e afins está prevista para acontecer a partir do dia 7 de julho.

Durante todo o período, os mercados municipais têm recebido ações para minimizar os efeitos da pandemia, como explica o superintendente da Superintendência de Desenvolvimento Urbano – Sudeste, Isaac Meneses. “Temos acompanhado cotidianamente o funcionamento dos mercados e atuado na orientação e fiscalização das normas de saúde nestes espaços, inclusive com a sanitização dos mesmos. Neste momento de preparação para uma possível reabertura das atividades econômicas, é importante que permissionários e toda a população se resguarde a fim de evitarmos um novo aumento de casos da doença”, conclui o superintendente.

Mercados públicos recebem sanitização duas vezes por semana

Desde abril, os mercados públicos da cidade estão passando por processos de sanitização com o objetivo prevenir o contágio do coronavírus (COVID-19). Cada mercado recebe a ação duas vezes por semana, seguindo os cronogramas de cada Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU).

A ação, realizada pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) em parceria com as SDUs e a Águas de Teresina, consiste na pulverização de solução de água com hipoclorido de sódio por meio de bombas costais. Além da sanitização, foram implantadas medidas de higiene e prevenção nos mercados, como forma de evitar a propagação do vírus.

Na zona Norte já foram feitas 60 sanitizações em dois meses. Estão sendo comtemplados os mercados São José (mercado central), São Joaquim, Mafuá e Buenos Aires. “Desde abril estamos realizando essa ação que tem protegido tanto os permissionários quanto os munícipes que precisam ir aos mercados fazer alguma compra de primeiras necessidades”, explica a engenheira da SDU Centro Norte, Araci Parente.

Ela ressalta ainda que o processo tem sido feito sempre duas vezes por semana, na terça e na sexta, no turno da tarde. “A orientação é para que todos permaneçam em casa, mas como os mercados precisam ficar abertos estamos fazendo a sanitização e orientando as pessoas quanto à higienização”, acrescenta.

Na zona Leste, os mercados do Peixe e do Satélite também recebem os cuidados de sanitização. No Mercado do Peixe, localizado na Avenida dos Expedicionários, bairro São João, a operação é realizada nos dias de quarta-feira e sábado. Desde abril já foram feitas aproximadamente 20 sanitizações para manter o ambiente limpo, evitando a proliferação do vírus.

Já o Mercado do Satélite começou a receber as ações de sanitização no mês de maio. O mercado foi recentemente inaugurado e também é contemplado com as satinizações nos dias de quarta-feira e sábado.

Na zona Sudeste, a SDU segue um cronograma para a sanitização dos mercados do Dirceu I, do Dirceu II e do Renascença. A ação já foi realizada 18 vezes, sendo executada nas terças e sextas-feiras.

Os mercados da Vermelha, da Piçarra e do Parque Piauí, todos na zona Sul, recebem as equipes de sanitização também duas vezes por semana, no turno da manhã.

Vigilância Sanitária orienta permissionários dos mercados públicos de Teresina

Ascom/ FMS

Em mais uma ação preventiva contra a disseminação do novo Coronavírus, a Vigilância Sanitária de Teresina está fazendo um trabalho de orientação com permissionários dos mercados públicos da capital. Embora as praças de alimentação estejam fechadas, os restaurantes e lanchonetes estão trabalhando com serviço de delivery, o que requer alguns cuidados.

Como explica a gerente de Vigilância Sanitária da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Jeanyne Seba, os permissionários receberam orientações sobre a prevenção e os cuidados que deve ter para minimizar os riscos da covid-19. “Durante as visitas, nós damos orientações sobre o manuseio dos alimentos e os cuidados de higiene. Orientamos que todos os funcionários devem usar sempre máscara, manter o distanciamento de, no mínimo, um metro e meio e, caso sintam algum sintoma de síndrome gripal, devem se ausentar do trabalho e procurar o serviço de saúde”, conta a gerente.

Jeanyne Seba ressalta que a principal de medida é a lavagem de mãos com água e sabão, que deve ser constante. “A lavagem de mãos com água e sabão se mostra mais imprescindível do que apenas o álcool em gel, que deve ser usado quando a pessoa não tiver como lavar. Além disso, é importante que os funcionários encarregados pelo manuseio dos alimentos evitem tocar no rosto e em superfícies contaminadas, e que façam uso da solução de hipoclorito para higienizar objetos e superfícies”, esclarece a gerente.

A FMS orienta ainda que a população pode acionar a Vigilância Sanitária, por meio do telefone 3215-9102, em dias úteis, das 8h às 17h, para denunciar irregularidades encontradas em estabelecimentos que comercializam ou fabricam alimentos, medicamentos, produtos de higiene pessoal, de limpeza e hospitalares.

Prefeitura continua a sanitização dos Mercados Públicos

A Prefeitura de Teresina, para conter o avanço do coronavírus (COVID-19), continua fazendo a higienização de todos os mercados públicos municipais. O processo de sanitização consiste na pulverização de solução de água com hipoclorito de sódio, por meio de bombas cristais. Além disso, também está sendo feita a divulgação de orientações acerca do coronavírus através de carros de som e abordagem das equipes de saúde.

Neste sábado (11), a ação aconteceu nos quatro mercados da zona Sudeste: Mercado do Dirceu I, do Dirceu II, do Renascença e do Alto da Ressurreição. Também foi feita a sanitização das ruas do Dirceu II. A ação é realizada pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), em parceria com a Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU) Sudeste e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SEMDUH).

Uma das principais medidas que a Prefeitura está tomando é o incentivo ao isolamento social, mas visto a necessidade de alguns estabelecimentos continuarem funcionando, como é o caso dos mercados públicos, a sanitização é importante para reduzir a circulação do vírus e a contaminação de muitas pessoas.

Segundo o superintendente da SDU Sudeste, Isaac Meneses, tão importante quanto manter ambientes hospitalares limpos é manter os espaços públicos também higienizados. A medida tem sido realizada diariamente, alternando locais e retornando aos mesmos pontos a cada semana.

“Devido ao número de moradores que circulam diariamente nas ruas da cidade para atividades essenciais, precisamos garantir a desinfecção dos espaços públicos para oferecer mais segurança contra a covid-19. Reforçamos o pedido do prefeito Firmino Filho, para que os teresinenses que puderem, fiquem em casa! A Prefeitura está tomando todas as medidas necessárias para diminuir a velocidade de contágio do vírus, mas precisamos da ajuda de todos”, destacou o superintendente.

Prefeitura de Teresina inicia processo de sanitização dos mercados públicos

Ascom/SDU Sudeste

Como parte das providências da Prefeitura de Teresina para conter o avanço do coronavírus (COVID-19), todos os mercados públicos municipais vão passar por um processo de sanitização. Coordenada pela Superintendência de Desenvolvimento Urbano – Sudeste, em parceria com a Fundação Municipal de Saúde (FMS), a ação iniciou na tarde desta sexta-feira (3) nos quatro mercados da zona Sudeste: Mercado do Dirceu I, do Dirceu II, do Renascença e do Alto da Ressurreição.

O permissionário Rafael Silva chega ao Mercado do Dirceu II às 5h30 da manhã para abrir o seu frigorífico. Desde que foram adotadas medidas de enfrentamento ao coronavírus na cidade, a rotina de trabalho ficou mais curta – o expediente que antes era até 17h, agora encerra às 12h – e o fluxo de pessoas diminuiu.

Respeitando as determinações dos órgãos de saúde, Rafael toma alguns cuidados na hora do atendimento. Além de fazer uso de máscara e produtos de higiene, ele orienta aos clientes que evitem tocar nos alimentos e determina uma distância a que devem ficar. Para o permissionário, a iniciativa vai dar mais tranquilidade e segurança para quem frequenta os mercados.

“É uma ação de extrema importância para manter a segurança das pessoas. Não devemos brincar com o que o mundo está enfrentando. Temos que levar a sério e conscientizar a população”, disse.

O processo de sanitização consiste na pulverização de solução de água com hipoclorito de sódio, por meio de bombas costais. Além disso, também será feita a divulgação de orientações acerca do coronavírus através de carros de som e abordagem das equipes de saúde.

“O prefeito Firmino Filho está adotando e estudando as melhores medidas de prevenção ao coronavírus. O isolamento social é a principal delas e, visto a necessidade de alguns estabelecimentos continuarem funcionando, como é o caso dos mercados públicos, a sanitização é muito importante para reduzir a circulação do vírus”, frisa Evandro Hidd, superintendente da SDU Sudeste.

Mercados da zona norte passam por sanitização nesta sexta-feira

Os mercados públicos da zona norte da cidade vão passar por processo de sanitização, nesta sexta-feira (3), a partir das 14h. A ação tem como objetivo prevenir o contágio por coronavírus (COVID- 19) e consiste na pulverização de solução de água com hipoclorido de sódio por meio de bombas costais.

O trabalho que será realizado é fruto de uma parceira entre as SDUs, Fundação Municipal de Saúde e a Águas de Teresina, que fará a doação do hipoclorido de sódio. Além da sanitização, serão implantadas algumas medidas de higiene e prevenção nos mercados, como forma de evitar a propagação do vírus. Os mercados públicos precisam ficar abertos para atender às necessidades das pessoas, por isso será realizado esse trabalho a fim de proteger a todos que precisarem ir às compras.

Na zona Norte serão sanitizados os mercados São José (mercado central), São Joaquim, Mafuá e Buenos Aires. O superintendente executivo da SDU Centro Norte, Márcio Sampaio, enfatiza que esse é um trabalho que precisa ser feito para proteger a todos. “Estamos realizando essa ação para proteger tanto os permissionários quanto as clientes que precisam ir aos mercados fazer alguma compra de primeiras necessidades”, disse.

Sampaio explica que o processo será feito nesta sexta e que o efeito permanecerá no sábado, domingo e segunda, por isso a expectativa é que na próxima segunda e na próxima sexta à tarde o trabalho seja feito novamente. “A orientação é para que todos permaneçam em casa, mas como os mercados precisam ficar abertos vamos fazer esse trabalho de sanitização e ainda dá orientações sobre higienização para as pessoas”, acrescenta.

O superintendente enfatiza que as pessoas precisam manter o isolamento social. “Percebemos que a população está voltando às ruas, mas isso não pode acontecer. É importante manter o isolamento social pois assim estamos evitando a contaminação, as pessoas devem sair de casa somente em situações de extrema necessidade’, complementa.