Prefeitura investiu cerca de R$ 4,2 milhões na construção e reforma de mercados públicos

Rômulo Piauilino

Lugares tradicionais no cotidiano das comunidades, os mercados municipais de Teresina receberam grandes investimentos nos últimos anos. De 2013 a 2020, a Prefeitura aplicou cerca de R$ 4,2 milhões em obras de reforma e construção desses equipamentos públicos em todas as regiões da cidade.

Na região Norte, os mercados públicos passaram por algumas reformas, manutenção e adequações. Foram investidos mais de R$ 680 mil em melhorias feitas nos mercados do Mafuá, do Peixe, São José e do São Joaquim. No caso do mercado Municipal do Jacinta Andrade, que foi repassado pelo Governo do Estado, a Prefeitura fez uma revitalização completa e o espaço hoje abriga 67 permissionários. Foram investidos R$ 61.815,64 na reforma do local. “No nosso bairro não existia nenhuma estrutura de comércio, por isso o mercado é tão importante para todos nós”, comentou a permissionária Michela Veras.

Na zona Sul, dois dos mercados mais populares da cidade passaram por reforma. O primeiro deles foi o Mercado Laurindo Veloso, mais conhecido como Mercado da Vermelha, onde a Prefeitura de Teresina investiu cerca de R$ 1 milhão com a instalação de uma praça de alimentação e 21 boxes para a venda de comidas e lanches. Os demais também ganharam uma ampla reforma, com a implantação de materiais modernos que facilitam a limpeza e conservação dos produtos.

Outra grande transformação aconteceu no tradicional Mercado da Piçarra. Com investimento de aproximadamente R$ 700 mil, os boxes ganharam uma estrutura nova. Da mesma forma o teto, que foi planejado para melhorar a circulação de ar no local, além de um importante ganho de luminosidade. Todos os detalhes foram devidamente projetados pensando conforto e segurança de todos, principalmente no tocante a acessibilidade.

Já zona Leste, os permissionários e a comunidade foram contemplados com o Mercado do Produtor, no Vale do Gavião, e o Mercado do Satélite. Com investimento de R$ 729.882,31, por meio de recursos próprios do município, o Mercado do Satélite possui 27 bancas, banheiros, cozinha, depósito e sala da administração. Já a área total do terreno corresponde a 3.704, 97m², onde foram construídos dois pátios e dois estacionamentos, além de vagas para motocicletas.

O Mercado do Produtor também está em pleno funcionamento e tem área ampla e ventilada, distribuída em 538m². No local, foram investidos mais de R$ 400 mil. Ele atende aos moradores do Residencial Zequinha Freire, Jardim do Uruguai, Wilson Martins, Sigefredo Pacheco I e II, Miriam Pacheco e Loteamento Viva a Vida.

A região Sudeste de Teresina recebeu investimentos de aproximadamente R$ 700 mil na melhoria dos mercados. No Gurupi, foram aplicados 300 mil na reforma do mercado. Todo o espaço foi transformado com a revitalização das estruturas elétricas e hidráulicas, implantação de nova cobertura e ampliação. Além disso, foi instalada área de convivência, com praça, palco e lanchonetes.

Ainda na região, no bairro Renascença II, os moradores e permissionários vão receber um mercado totalmente revitalizado. Antes da reforma, a SDU Sudeste está construindo um espaço para remanejamento dos trabalhadores do mercado, que poderão continuar com as atividades comerciais durante o período da obra. “O investimento foi em torno de R$ 400 mil e o espaço já está em fase de conclusão, com inauguração prevista até o final do ano”, afirma Isaac Meneses, superintendente da SDU Sudeste.

Para reforma completa do mercado do Renascença II, serão investidos cerca de R$ 2,8 milhões. O local receberá novos sistemas de instalações elétricas, sanitárias e hidráulicas. Também será construída área para estacionamento, estrutura administrativa, área exclusiva para cargas e descargas, lixeiras seletivas, rampas de acessibilidade, banheiros, boxes e bancadas de hortifruti.

Mercado do Jacinta Andrade será entregue à população sábado (31)

A Prefeitura de Teresina vai entregar, sábado (31), o Mercado Municipal do Jacinta Andrade totalmente reformado. O local foi todo adaptado seguindo as exigências da vigilância sanitária e meio ambiente e vai abrigar 67 permissionários.

“Fizemos uma requalificação geral do mercado, trocamos portas,  substituímos toda a parte elétrica e reformamos banheiros e pias. Estamos entregando para as comunidade um mercado novinho, que vai poder proporcionar para as pessoas que moram no Jacinta Andrade um espaço tranquilo e organizado para fazer as compras perto de casa”, disse Araci Parente,  engenheira da SDU Centro Norte.

Segundo a engenheira, o local passou por uma reforma geral, inclusive foram colocadas rampas de acessibilidade para as pessoas que têm mobilidade reduzida. “Além das rampas, o prédio recebeu novas instalações elétricas e sanitárias”, complementa.

Para a permissionária Michela Veras o funcionamento do mercado é a realização de um sonho de todos que moram no Residencial Jacinta Andrade. “Aqui na nossa região a estrutura de comércio é muito fraca, por isso a abertura do mercado está sendo tão aguardada por todos. Toda vez precisamos fazer alguma compra, temos que ir até a Santa Maria da Codipi ou ao centro da cidade”, disse.

Além dos hortifrutigranjeiros dez boxes foram destinados para vendas de produtos diversos. “A nossa região vai ganhar com esse mercado vai ganhar um centro de comercialização, por isso estamos muito satisfeitos”, enfatiza.

Mercados públicos de Teresina voltam a funcionar aos domingos

Com a flexibilização das medidas restritivas para as atividades econômicas aos finais de semana, os mercados municipais voltam a funcionar de segunda a domingo, das 6h às 13h. As equipes das SDUs continuarão com o trabalho de orientação direcionado tanto para os feirantes quanto para os consumidores sobre o cumprimento das normas de prevenção do novo coronavírus.

Na zona Norte vão funcionar os mercados São José, também conhecido como Mercado Central, São Joaquim e Mafuá. “A higienização das mãos e o uso de máscaras são medidas essenciais para a segurança de todos”, enfatiza o gerente de Serviços Urbanos da SDU Centro Norte, José Neto.

Na zona Leste, os mercados públicos do Satélite, Vale do Gavião e Mercado do Peixe também voltam a funcionar aos domingos. De acordo com o gerente de Serviços Urbanos da SDU Leste, Renato Lopes, é importante seguir as recomendações dos órgãos de saúde para que o retorno das atividades econômicas seja feita com toda a segurança.

Já na zona Sudeste, voltam a abrir os mercados do Dirceu I, Dirceu II, Gurupi, Renascença I e Renascença II. O superintendente da SDU Sudeste, Isaac Meneses, ressalta que o retorno acontece com a permanência de fiscalização e adoção de medidas de segurança.

Na zona Sul serão reabertos aos domingos os seis mercados públicos: do Promorar, Bela Vista, Lourival Parente, da Vermelha, do Parque Piauí e o Mercado da Piçarra.  “Na Piçarra os permissionários estão muito animados porque, tradicionalmente, domingo é o dia de maior movimentação, quando a maioria das pessoas está de folga e muita gente aproveita para ir tomar café e almoçar no mercado”, lembrou a coordenadora do mercado, Glória Silva.

Ações de sanitização seguem intensificadas em espaços públicos e ônibus

As ações de sanitização continuam sendo intensificadas nas áreas externas de espaços públicos e nos ônibus que circulam na capital. Somente no último final de semana foram realizadas 87 ações de sanitização em mercados, UBSs, UPAs, hospitais públicos e particulares, bancos e cemitérios da cidade.

Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marco Antônio Ayres, nesse momento de flexibilização das atividades econômicas, as ações de sanitização devem continuar para garantir o combate à disseminação do novo coronavírus entre a população.

“Devemos lembrar que as pessoas devem continuar respeitando o distanciamento social e cumprindo com todos os protocolos recomendados pelos órgãos de saúde. A desinfecção de ambientes é realizada pela própria Prefeitura em uma parceria da Semduh com a Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Águas de Teresina”, ressaltou o gestor.

As ações de sanitização são realizadas com a pulverização de solução de água com hipoclorito utilizando bombas costais, caminhões pipas e carros fumaceiros.

SDU Sul organiza feirantes no Parque Piauí

Equipes da Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sul (SDU Sul) realizaram nesta semana um cadastramento de todos os feirantes que atuam no entorno do mercado público do Parque Piauí, região sul da capital. O objetivo é promover uma organização, a partir deste sábado (6), que permita uma melhor circulação das pessoas, evitando as aglomerações e, com isso, aumentar a segurança contra a contaminação do corona vírus.

Foram cadastrados 200 feirantes. De acordo com programação para o local, cada feirante deve manter uma distância mínima de dois metros entre eles e reservar um mínimo de 1,2 metro nas calçadas para a passagem dos pedestres. A ação vale para toda área ocupada pelos feirantes, ou seja, tanto nos arredores do mercado quanto ao lado da Igreja católica do bairro, localizada na mesma área.

A fiscalização será feita pela Guarda Municipal e por agentes da Strans, para que o trânsito também flua com tranquilidade naquela área. “Procuramos organizar tudo da melhor forma possível, levando em conta a segurança dos clientes, mas também respeitando a necessidade de cada um dos feirantes que precisam manter suas vendas”, reforça o superintendente da SDU Sul, Paulo Roberto.

O gestor ressalta que todas as medidas de combate ao corona vírus estão sendo adotadas. No mercado do Parque Piauí e demais mercados públicos foram instaladas duas pias sendo disponibilizado água, sabão e papel toalha para que as pessoas possam higienizar as mãos. “Temos também colaboradores realizando um importante trabalho de organização das filas nas casas lotéricas, diariamente. Todos usando máscaras e portanto álcool em gel para ajudar as pessoas a se higienizarem também. Nosso desejo é que todos fiquem em casa, mas quem precisar sair que tome todos os cuidados necessários”, destaca.

SDU Centro Norte distribui EPIs a trabalhadores de mercados e cemitérios

Os trabalhadores que atuam nos setores administrativos de mercados e cemitérios públicos da zona norte da cidade começam a receber nesta sexta-feira (24) Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). A distribuição iniciou pelo Mercado São José, por se tratar do que tem maior movimentação. Até o início da próxima semana os demais locais receberão os materiais.

O superintendente executivo da SDU Centro Norte, Márcio Sampaio, enfatiza que os EPIs estão sendo entregues para garantir a proteção das pessoas que trabalham nos mercados e cemitérios públicos. “Estamos obedecendo o que diz o decreto municipal que obriga os servidores a usarem esses equipamentos de proteção”, disse.

Sampaio reforça que nos cemitérios já foi feito um trabalho de divulgação dos protocolos de atendimento de acordo com as orientações da OMS. “Já havíamos entregue para os trabalhadores dos cemitérios o álcool em gel e máscaras, agora vamos fazer a reposição e explicar sobre a obrigatoriedade do uso”, ressalta

Os mercados, cemitérios, praças e áreas livres também estão passando por processo de sanitização a cada três dias. A ação tem como objetivo prevenir o contágio pelo novo coronavírus e consiste na pulverização de solução de água com hipoclorito de sódio por meio de bombas costais. O trabalho está sendo realizado pela Fundação Municipal de Saúde em parceria com as SDUs e a empresa Águas de Teresina, que fará a doação do hipoclorito de sódio.

Márcio também enfatiza que as pessoas precisam manter o isolamento social. “Percebemos que a população está voltando às ruas e isso não pode acontecer. É importante manter o isolamento, pois assim estamos evitando a contaminação da população. As pessoas devem sair de casa somente em situações de extrema necessidade”, enfatiza.

Praças e mercados são sanitizados a cada três dias em Teresina

As praças da área central da cidade estão passando por processo de sanitização constante. A ação tem como objetivo prevenir o contágio do coronavírus (COVID- 19) e consiste na pulverização de solução de água com hipoclorito de sódio através de bombas costais.

O trabalho está sendo realizado pela Fundação Municipal de Saúde em parceria com as SDUs e a empresa Águas de Teresina, que tem feito a doação do hipoclorito de sódio. A ação já foi realizada nas praças Saraiva, Liceu, Bandeira, Fripisa, Da Costa e Silva e Rio Branco.

Mesmo com a redução da quantidade de pessoas circulando no centro da cidade, as praças públicas ainda são áreas por onde transitam muitas pessoas, especialmente as praças que têm paradas de ônibus.

O superintendente executivo da SDU Centro Norte, Márcio Sampaio, explica que a sanitização está sendo feita pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) a cada três dias, tanto nas praças e áreas livres quanto nos mercados. “Estamos promovendo essa ação para proteger as pessoas que precisam circular nessas áreas, mas lembramos que a recomendação é que todos se mantenham em casa”, pontua o gestor.

O executivo enfatiza ainda a necessidade do isolamento social. “É importante manter o isolamento social, pois assim estamos evitando a contaminação de muita gente pelo vírus. É preciso consciência de todos, de que só devem sair de casa em situações de extrema necessidade”, complementa.

Márcio também informa que nesta sexta-feira (10), por conta do feriado da Semana Santa, todos os mercados públicos da zona Norte estarão fechados.

 

SDU Centro/Norte realiza faxina geral nos mercados públicos

A rotina de funcionamento dos mercados públicos inicia, diariamente, às 3h e termina somente às 14h. Por esses locais passam todos os dias muitas pessoas entre clientes e permissionários. A Superintendência de Desenvolvimento Urbano Centro Norte, preocupada com a limpeza desses ambientes, está realizando uma faxina geral e dedetização nos mercados públicos do Mafuá, São José, São Joaquim, do Peixe e Buenos Aires.

De acordo com o gerente de Serviços Urbanos do órgão, José Neto, a rotina de limpeza dos mercados públicos é diária e, além da limpeza, periodicamente também é feita a dedetização dos ambientes. “Todos os dias passam muitas pessoas pelos mercados, o que faz com que se produza muito lixo, por isso é essencial uma atenção especial com o serviço de limpeza”, enfatiza.

O gerente reforça ainda que o diálogo com os permissionários é feito com frequência, sempre mostrando para eles a necessidade da manutenção dos locais. “Para que esses espaços fiquem organizados estamos sempre conversando com todos. Esse trabalho faz parte da nossa rotina”, disse.

“Estamos fazendo uma organização geral nos mercados públicos da zona Norte, mas para que esse serviço tenha um bom resultado precisamos contar com a colaboração de todos, tanto dos permissionários, quanto dos clientes”, enfatiza Márcio Sampaio, superintendente executivo da SDU.

A feirante Antônia Ferreira, que trabalha no Mercado do São Joaquim, revela que o local, que passou por uma reforma recentemente, está cada dia melhor. “Desde 1992 trabalho aqui nesse mercado e nunca tinha visto tanta limpeza e organização. Sabemos que nós temos a nossa obrigação e temos que fazer nossa parte, por isso estamos colaborando para o mercado ficar sempre limpo”, disse.

A aposentada Conceição de Maria Rodrigues, que costuma fazer compras no Mercado do Mafuá, afirma que muito ainda precisa ser feito para o mercado ficar organizado, mas reconhece que já está havendo uma mudança no local. “Para que o mercado fique realmente bom é preciso que tanto as pessoas que trabalham no local como os clientes ajudem e cumpram suas obrigações, pois esse é um local nosso e precisamos conservá-lo”, ressaltou.

Para colaborar com o trabalho das SDUs o cidadão pode denunciar casos de depósito irregular de lixo através do aplicativo Colab ou entrando em contato com a Ouvidoria da Superintendência, no número (86) 3215-7460.