FWF inicia parceria para executar o Projeto “Transformação” na Zona Norte de Teresina

A Prefeitura de Teresina através da Fundação Wall Ferraz, em parceria com a Escola de Música Dona Gal, vai realizar no dia 19 de março, o projeto “Transformação” para os moradores da região da Grande Santa Maria da Codipi, zona Norte de Teresina. Será ofertado oficinas nas áreas: Artesanato, Gastronomia, Jardinagem e Decoração para eventos.

As oficinas são gratuitas e presenciais. Acontecerão aos sábados, no turno da tarde, das 15h às 17h na sede da Associação dos Amigos da Sopa, na Santa Maria da Codipi. As inscrições estão abertas e os interessados devem comparecer à sede da Associação e apresentar um documento de identificação.

O objetivo do projeto é fomentar a economia criativa, com ferramentas de conhecimento que facilitem o processo de geração de renda às pessoas da região. Os alunos irão receber material didático básico gratuitamente e terão o acompanhamento de instrutores durante todo o curso com aulas práticas e teóricas.

“É uma determinação do prefeito de Teresina, Dr.Pessoa, que a FWF amplie cada vez mais a oferta de cursos de qualificação para população, para que possam buscar novas oportunidades e ingressar no mercado de trabalho.”, ressalta Maykon Silva, presidente da FWF.

Serão realizadas as oficinas: “Técnicas Artesanais de Macramê”; “Preparo de Molhos e Massas”, “Eco Design para jardins e interiores” e “Decoração de Mesas para Eventos”. Para mais informações entrar em contato com (86)3226.3694 e (86)99814.6077.

Após conclusão dos cursos, os alunos estarão aptos a colocar em prática o conteúdo aprendido em sala de aula e receberão certificados. Esse projeto conta com recursos de emenda parlamentar do Senador Elmano Férrer.

 

Oficinas para reformulação do currículo da Educação Infantil de Teresina ajudam com múltiplos olhares

Em quatro oficinas, os grupos analisaram a minuta que já vinha sendo construída por especialistas formadores Foto(Ascom/Semec)

A Secretaria Municipal de Educação (Semec) retomou, em 2021, as discussões sobre a atualização do currículo da Educação Infantil de Teresina, com orientações da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Em dezembro, o trabalho foi com oficinas envolvendo professores, coordenadores pedagógicos, diretores de escolas e técnicos da Semec.

Em quatro oficinas, os grupos analisaram a minuta que já vinha sendo construída por especialistas formadores. Agora, os educadores fizeram novas contribuições com base em suas experiências dentro das unidades de ensino. As oficinas foram divididas por etapa escolar da Educação Infantil, do berçário ao II Período, além do caderno introdutório.

De acordo com Carmem Portela, membro da equipe de reformulação do currículo na Semec, o objetivo é ter um processo aberto e democrático, com olhares plurais. “Discutimos amplamente a minuta, que foi muito bem aceita pelo grupo, colhemos as contribuições e vamos consolidar essas múltiplas perspectivas no documento. As oficinas foram bem proveitosas.”, informa Carmem.

Para a professa Layze Pessoa, do CMEI Tia Lygia, a ideia de ter muitas cabeças pensando na qualidade da Educação Infantil de Teresina é maravilhosa. “Juntos fazemos mais. Achei o documento muito bem elaborado e melhor ainda será com nossas opiniões, de quem está no ‘chão da escola’”, disse Layze. Segundo ela, o que mais chamou atenção foi o planejamento pedagógico para os bebês. “É inovador, até então o berçário não tinha esse suporte pedagógico, orientações que serão base para uma rotina melhor com os bebês”, completou.

A diretora Clara de Assis, do CMEI Tom Jobim, também está participando das discussões. “Quero parabenizar a equipe que está à frente da escrita da reformulação do currículo de Teresina, pois tem colocações pertinentes e fundamentações relevantes. Nossa análise foi importante para incrementar com a vivência prática da Educação Infantil”, pontuou.

A gestora também destacou a ênfase nos bebês. “Cada vez mais Teresina vem ampliando as turmas de berçário e os profissionais da Educação mereciam um currículo que contemplasse essa faixa etária. Foi um momento rico de troca de experiências e tem sido muito bom participar”, concluiu.

Lagoas do Norte promove oficinas de qualificação para moradores do residencial Parque Brasil

O Programa Lagoas do Norte iniciou uma série de oficinas e cursos de capacitação com os moradores do residencial Parque Brasil. A primeira tem como tema gestão condominial. A intenção da oficina é fortalecer os vínculos entre os novos moradores, para que eles desenvolvam uma convivência harmoniosa de vizinhança.

O residencial é formado por 350 casas e prédios com um total de 672 apartamentos. A gestão condominial é essencial para que aqueles novos moradores dos prédios possam estabelecer regras democráticas de convivência, eleger os síndicos que serão os responsáveis pelo cumprimento dessas regras e pela manutenção das áreas comuns. Além disso, os moradores são orientados também sobre liderança e formação de associação que os represente.

O cronograma de capacitações segue também com outros focos, como empreendedorismo e geração de renda, orçamento familiar e cidadania. A intenção do Programa Lagoas do Norte é ofertar aos novos moradores oportunidades de incremento nas rendas familiares, já que muitas delas está em situação de vulnerabilidade, especialmente agravada em decorrência da pandemia.

Todas essas ações estão sendo desenvolvidas dentro do Plano de Trabalho Social – PTS – estabelecido para o residencial. Para a realização das ações, o Lagoas do Norte licitou e contratou uma empresa especializada. Além dessas, outras ações estão acontecendo, como o plantão social, em que os técnicos fazem o atendimento das demandas da população semanalmente e buscam medidas para solucionar.

“Temos em andamento esse trabalho importante junto aos moradores do residencial Parque Brasil, que foi construído pela Prefeitura em parceria com a Caixa para abrigar pessoas que foram reassentadas pelo Lagoas do Norte e também famílias em situação de vulnerabilidade atendidas pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Habitação. Nosso papel é dar assistência para que elas se estabeleçam da melhor forma, garantindo sua qualidade de vida”, afirma Bruno Quaresma, diretor-geral do programa.

Prefeitura lança portal Vitrine de Negócios e oficinas para fomentar pequenos negócios

Ascom/Semest

A Secretaria Municipal de Economia Solidária (Semest) está lançando o portal Vitrine de Negócios, que tem como objetivo divulgar e comercializar os produtos de artesanato e associações em geral ligados à economia solidária. No período de 02 a 10 de dezembro serão realizadas oficinas de capacitação de marketing digital e redes sociais para os pequenos empreendedores que tem interesse no projeto.

As capacitações são gratuitas e realizadas por especialistas na área, e durante o curso, o empreendedor ainda ganhará a criação da marca própria através do programa S.O.S Empreendedor. Haverá também consultoria de marca para alavancar as vendas através da divulgação digital.

“Essa iniciativa é uma das alternativas que encontramos para minimizar os impactos causados pela pandemia nos pequenos negócios, além disso, estamos nos esforçando através do projeto para alavancar ainda mais as vendas deles. É um espaço cuidadosamente preparado para mostrar ao mundo o que Teresina produz”, ressaltou o secretário da Semest, Ricardo Bandeira.

A artesã e empreendedora Rosália, do ateliê Via Rô, que trabalha com roupas e costuras customizadas, falou sobre a importância de aprender mais sobre vendas e marketing digital. “Eu mesma que administro minhas redes sociais e antes dessa oficina eu tinha pouquíssima noção, agora consigo trabalhar muito melhor por lá, e acredito que vou conseguir captar mais clientes”, disse a artesã.

O portal será hospedado no site da Prefeitura de Teresina e contará com um link para informações do Banco Popular.  O público-alvo do portal são as associações, centros de produção e artes santeiras, ceramistas e artesãos em geral. Através dessa iniciativa, eles poderão dar mais visibilidade aos seus empreendimentos e aumentar a renda diária de seus produtos por meio de cursos e oficinas presenciais e online.

FWF abre inscrições para oficinas profissionalizantes

Estão abertas a partir desta segunda-feira (21) as inscrições para 13 oficinas profissionalizantes do projeto “Profissionalizar Teresina”, da Fundação Wall Ferraz (FWF). O objetivo é capacitar jovens e adultos para que ingressem no mercado de trabalho formal e informal.

De acordo com Heline Silva, superintendente executiva da FWF, estão sendo ofertadas 455 vagas para oficinas nas áreas de gestão, atendimento, artesanato e mídias digitais. “Por conta da pandemia as aulas acontecerão de forma remota, através da plataforma Google Meet. São 35 vagas por oficina, com carga horária que varia entre 16 e 50 horas/aulas, sendo realizadas de setembro a dezembro deste ano, algumas com início agora em setembro e outras em outubro, nos turnos manhã, tarde e noite”, explica a gestora.

Os interessados devem ter idade mínima de 16 anos e nível de escolaridade compatível com a especificidade de cada curso. As inscrições devem ser realizadas através do preenchimento de formulário online disponibilizado no site da Fundação Wall Ferraz. “As inscrições acontecem até esta sexta-feira (25) ou até o preenchimento total das vagas em cada oficina”, afirma Heline.

FWF convoca 12 instrutores para ministrar cursos e oficinas

A Fundação Wall Ferraz divulgou a lista com os 12 convocados para a sétima chamada de instrutores. Eles irão atuar em cursos profissionalizantes, workshops/palestras e oficinas de formação inicial e continuada ofertadas pela instituição de forma remota.

Os instrutores devem manifestar o aceite da convocação entre os dias 15 e 16 de setembro, através do e-mail institucional da FWF: fwf.pmt@hotmail.com. No e-mail, deve constar em anexo cópia da documentação exigida para contratação temporária.

A secretária executiva da FWF, Heline Santos, afirmou que a Fundação tem investido em atividades remotas para que os trabalhos desenvolvidos pela instituição não fiquem parados durante este período de pandemia. “Temos feito lives e adotado outras formas para dá continuidade às nossas ações. Os instrutores convocados irão atuar em oficinas que serão ofertadas de forma remota através do Google Meet”, afirmou.

Clique aqui para ter acesso à lista de convocados.

Centro de Convivência Integrar realiza oficinas e exposição virtual de objetos reciclados

Ascom/Semcaspi

O contato realizado remotamente tem assegurado a continuidade das atividades socioeducativas e dos atendimentos nos Centros de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de Teresina. Assim, motivados pelo cenário que propôs a superação de desafios, o Centro de Convivência Integrar irá realizar virtualmente a sua IV Exposição de Artesanato e Reciclagem no dia 13 de agosto. O evento tem como objetivo a divulgação dos trabalhos realizados pelas crianças, adolescentes, jovens e idosos atendidos pelo Centro, e será a etapa final das oficinas de artesanato e reciclagem que ocorreram durante o período de isolamento social.

“Por conta das nossas atividades presenciais que precisaram ser cortadas, os facilitadores tiveram a ideia de fazer as oficinas de artesanato e reciclagem em casa. Que ao meu ponto de vista foi a melhor escolha, mesmo sendo difícil estar longe do convívio presencial. Com as oficinas temos alguma coisa para fazer em casa, eles não deixaram a gente, isso está sendo ótimo”, conta Weylla Denise, 17 anos, que faz parte do Integrar há um ano.

Em sua quarta edição, o cronograma de atividades das oficinas e preparação para a exposição teve início com a entrega de kits de materiais para confecção na residência dos atendidos. O serviço atende cerca de 250 pessoas, de crianças a idosos, e atualmente tem conseguido realizar atividades remotas com 160 atendidos por dia, em média.

Segundo a coordenadora técnica do Integrar, Cristiane Andrade, o objetivo das oficinas é ampliar a conscientização sobre temáticas que abordam a importância da preservação do meio ambiente e da reciclagem, a partir de atividades socioeducativas realizadas com o público atendido.

“É um trabalho gratificante. É uma atividade que a gente nota que eles gostam, até porque, ao confeccionarem esses objetos de artesanato baseado na reciclagem, além de estarem contribuindo para a preservação do meio ambiente, gera neles também a conscientização do cuidado com o planeta e noção de empreendedorismo. O que eles aprendem nas oficinas pode ser repassado para familiares, e também utilizar desse conhecimento para ter uma renda extra”, disse Cristiane.

Para a exposição, cada um dos atendidos fará vídeos e fotos durante o processo de confecção para que seja produzido um vídeo documentário. Dentre as produções estão objetos de artesanato, brinquedos educativos e também peças de roupas criativas, feitas a partir de materiais recicláveis doados, que serão expostas em um desfile virtual.

Criado 2008, o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) “Integrar” atua no atendimento intergeracional, com o objetivo de promover vínculos familiares e comunitários através de atividades de promoção social. A unidade faz parte da rede socioassistencial da Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) em parceria com Ação Social Arquidiocesana (ASA), e está localizada na Rua Marcos Parente, nº 1515, Bairro de Fátima.

Decreto determina fechamento de lojas de construção e de peças para veículos

Para garantir, cada vez mais, o isolamento social em Teresina, o prefeito Firmino Filho anunciou na tarde desta quinta-feira (02) um novo decreto suspendendo o funcionamento de alguns estabelecimentos do comércio. A partir desta sexta-feira (03), lojas de material de construção e de peças automotivas não poderão funcionar. Clínicas veterinárias e hospitais veterinários deverão fechar parcialmente.

As restrições de convívio social na capital são para tentar conter o avanço do novo coronavírus, que vem se disseminando de forma acelerada pelo Brasil. Segundo o prefeito, algumas pessoas insistem em desobedecer às recomendações das organizações de saúde, e só irão perceber a gravidade da pandemia provocada pelo coronavírus quando uma “catástrofe acontecer”.

“Houve um aumento de fluxo nos últimos dias na cidade e o perigo para o atual momento, por isso publiquei novo decreto restringindo ainda mais o comércio, mesmo em atividades que são importantes para a cadeia de serviços essenciais”, destacou o prefeito.

Segundo o decreto, a partir desta sexta-feira, lojas de material de construção e de peças automotivas deverão ser totalmente fechadas. Clínicas veterinárias e hospitais veterinários deverão fechar de forma parcial, permanecendo abertos apenas para atendimento clínico dos animais nos casos de urgência e emergência, estabelecido o horário de funcionamento de 7 às 13h. A venda de medicamentos veterinários e de rações também está mantida, seguindo o horário de funcionamento de 7 às 13h.

O documento publicado hoje altera medidas estabelecidas no decreto 19.548, de 29 de março de 2020, que definiu medidas de funcionamento mínimo necessárias ao atendimento das demandas nas áreas da indústria, comércio, logística e demais atividades essenciais.

DECRETO Nº 19.573, DE 2 DE ABRIL DE 2020.

The Vejo na Ponte terá serviços de maquiagem, pintura de rosto e oficinas

Ascom/FWF

Neste domingo (2) será realizada mais uma edição do Festival The Vejo na Ponte, que neste mês tem como tema o Carnaval. O evento contará com apresentação de diversas atrações culturais e ainda serviços oferecidos pela Fundação Wall Ferraz, entre eles a pintura de rosto infantil, maquiagem temática e oficinas de adereços carnavalescos.

De acordo com Scheyvan Lima, presidente da Fundação Wall Ferraz, o evento já faz parte do calendário cultural de Teresina, e a cada edição, tem atraído um número maior de pessoas. “Convidamos a todos que forem ao Festival para passar no stand da Fundação e utilizar os serviços gratuitos que estaremos oferecendo durante todo o evento”, afirma Scheyvan Lima.

Na parte musical, o The Vejo na Ponte contará com shows de Jhony Fred, Júnior é Show
e Lene Groove. O evento é totalmente gratuito e será realizado no Complexo Cultural da Ponte Estaiada, localizado na Avenida Raul Lopes, no Bairro de Fátima, na zona Leste da capital.

O The Vejo na Ponte é realizado pela Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), Fundação Cultural Monsenhor Chaves (FCMC), e com apoio da Fundação Wall Ferraz (FWF).

Praça do Cem recebe projeto Meu Bairro É Vivo neste sábado (28)

Ascom/Semcaspi

O projeto meu Bairro é Vivo, componente voltado para a revitalização dos espaços públicos do programa Vila Bairro Segurança, realiza mais uma edição este sábado (28). A Praça do Cem, situada no bairro Itaperu, recebe o evento das 17h às 20h. A ação é realizada pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) em parceria com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Semel), com a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) e Fundação Wall Ferraz.

A programação de amanhã conta com apresentações culturais, oficinas e aula de dança. A música fica por conta da banda Infantojuvenil Tom Jobim, responsável pela abertura do evento. O Teatro de Bonecos também deve subir ao palco e animar o público infantil, seguido pelo projeto Dançando na Praça. Além disso, será oferecida oficina de artesanato e biscuit por toda a tarde.

“O objetivo do Meu Bairro é Vivo é que a população, principalmente a que reside ao redor da praça, tenha o sentimento de zelo, de cuidado e de pertencimento com a mesma”, explica a coordenadora do projeto, Eliene Costa.

Eliene ressalta que esse espaço público passou por reforma para uso da população. A atuação do Meu Bairro é Vivo se estende para além da realização do evento alusivo, sempre aos sábados, por meio da revitalização da estrutura das praças, da reforma e iluminação de paradas e da construção de calçamentos.

“O espaço público deve ser muito importante para todos nós!”, diz a coordenadora. A população pode saber mais sobre o projeto, assim como sugerir espaços de realização, por meio da divisão de Políticas Integradas da Semcaspi, cujo número de contato é o 3131-4714.