HUT seleciona estagiários para programa de extensão em qualidade e segurança do paciente

Referência no Estado em assistência de média e alta complexidade, o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), lançou hoje (10-Dez) um projeto de extensão em Qualidade e Segurança do Paciente cujo objetivo é colocar graduandos do curso de enfermagem para desenvolver atividades que aprimorem a segurança do paciente nos diversos âmbitos de cuidado à saúde.

Para participar da seleção os acadêmicos devem está cursando entre o terceiro e sexto período da graduação em enfermagem e preencheram os demais requisitos disponíveis em edital (encurtador.com.br/wGRT0). Ao total serão disponibilizadas 20 vagas, as inscrições estarão disponíveis no período de 13 a 17 de Dezembro de 2021 através do formulário: https://forms.gle/1h5ZhwbK8Bt8Nuo19

Lenier Braga, coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) ressalta que programa de extensão universitária vai melhorar a formação dos novos profissionais, bem como a qualidade do cuidado prestado no Hospital de Urgência de Teresina. “A excelência da assistência se faz através da excelência das pessoas que estamos ajudando a formar”, disse.

A gestão continua se esforçando para alcançar padrões de excelência. O HUT vem desenvolvendo ações no sentido de alcançar o mais alto padrão, em especial no que se refere ao DNA da instituição de prestar assistência integral e de qualidade aos usuários do SUS. Destacou Fábio Marcos de Sousa, diretor geral da instituição.

A participação do estagiário se dará de forma voluntária, não havendo nenhuma concessão de bolsas. Ao final das atividades, o mesmo receberá um certificado validado de 200 horas.

O HUT é o maior hospital de urgência e emergência do Estado do Piauí e a principal referência para o trauma contando com 337 leitos, sendo 61 leitos de cuidados intensivos.

Confira aqui o EDITAL.

Foto: Divulgação (PMT)

Gestão da qualidade melhora assistência ao paciente no HUT

A Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu que o dia 11 de novembro será a data do Dia Mundial da Qualidade e objetivo é  lembrar a importância da Qualidade dentro dos Hospitais.

Em alusão a data, o Núcleo de Qualidade Hospitalar (NQH) do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), promoveu hoje (16) uma conferência online sobre o impacto da liderança na gestão hospitalar.

HUT: Conferência Dia da Qualidade (Foto: Ascom/HUT)

Para Fabrizio Rosso, CEO da empresa Fator RH com 25 anos no mercado da Saúde, “em tempos que a saúde requer otimização no atendimento, minimização de recursos e interligação de setores, a alta liderança deve buscar engajar equipes, estimular resultados e apresentar soluções estratégicas que minimizem a sobrecarga na assistência pública”.

HUT: Conferência Dia da Qualidade (Foto: Ascom/HUT)

O NQH foi criado em Janeiro desse ano no HUT com o objetivo de melhorar assistência através um sistema estruturado da padronização de métodos, técnicas e processos desde a higienização nos setores até a alta hospitalar, aliando a segurança do paciente, a qualidade dos serviços prestados.

“É um bom começo de caminhada, que demonstra que estamos aperfeiçoando nossos serviços e também vislumbrando os desafios futuros para estar entre os melhores hospitais públicos de urgência do norte-nordeste. A comunidade que atendemos está sendo beneficiada com esse processo de busca pela melhoria contínua da assistência”, explica Jéssica Távora, coordenadora da qualidade.

Socorro Rego, assessora da diretoria e responsável pela implantação do Núcleo, comenta que projeto de Gestão da Qualidade em hospitais da rede ainda é algo inovador, estamos orgulhos desse protagonismo que levará a instituição mais longe.

Sobre a celebração do Dia Internacional da Qualidade, o diretor geral do HUT, Fábio Marcos lembra que o sistema de Saúde sofre constantemente críticas, mas ressalta que devemos celebrar as centenas de vidas que já foram salvas, graças ao trabalho da qualidade podemos monitorar os dados, números e índices da instituição. Estar atento aos indicadores embasa, muito melhor, a tomada de decisões para empregar os recursos de maneira mais eficiente visando sempre à melhoria dos nossos processos e a segurança dos pacientes e servidores, finaliza o médico.

HUT: Conferência Dia da Qualidade (Foto: Ascom/HUT)

Doutor Pessoa acompanha chegada de pacientes com Covid-19 vindos de Manaus

Prefeito Doutor Pessoa no aeroporto (Fotos: Rômulo Piauilino)

O prefeito de Teresina Doutor Pessoa esteve na manhã desta sexta-feira, 15, no aeroporto para recepcionar e acompanhar a chegada dos nove pacientes com Covid-19 que chegaram a Teresina. Ele destaca que a cidade tem suporte para esse atendimento tão necessário para contribuir com os doentes de Manaus (AM). “Nós, junto com o HU, estamos preparados não só no espaço, mas no corpo técnico de alta qualidade e, se necessitarem enviar mais pessoas, nós estamos preparados”, destaca.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, explica que nessa logística de atendimento tem a integração da Prefeitura de Teresina, Hospital Universitário (HU), Governo do Estado e entidades privadas que forneceram ambulâncias. Sobre o atendimento, ele relata como deve acontecer. “Será feita a triagem e, conforme a gravidade, os pacientes serão deslocados em ambulâncias avançadas ou básicas e o deslocamento deve ser o mais rápido possível para o HU, onde tem estrutura física adequada e de boa qualidade”, diz. Em um primeiro momento, estava previsto que seriam 30 pacientes a serem atendidos em Teresina, sendo que as demais vagas permanecem à disposição e ainda poderão ser utilizadas.

Sobre o atendimento com o transporte dos pacientes ao HU, Francina Amorim, coordenadora do Samu, informa que são 10 ambulâncias, duas de suporte avançado, seis de suporte intermediário e duas de suporte básico. “Estamos aguardando a orientação dos médicos que estão na equipe do suporte aéreo, e nossos profissionais irão trabalhar para que o atendimento seja o mais rápido possível”, comenta.

FMS e UESPI criam plataforma virtual para avaliação inicial de saúde dos pacientes

Durante a pandemia, a internet se mostrou uma ferramenta importante para garantir o acesso a informações e serviços. Por isso, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) está ampliando o uso da web. Dessa vez com a criação de uma plataforma para aproximar ainda mais os usuários e rede de saúde por meio da avaliação virtual do estado de saúde de cada paciente. A iniciativa é resultado de uma parceria entre a FMS e o Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade, da Universidade Estadual do Piauí (UESPI).

O projeto piloto está sendo desenvolvido em três Unidades Básicas de Saúde (UBS) da zona Sul: Cristo Rei, Vermelha e Monte Castelo. A plataforma virtual vai fazer a avaliação das condições de saúde iniciais do usuário, que será informado sobre qual o serviço de saúde mais adequado à sua situação. “Após se identificar, o usuário responde um questionário com questões que serão analisadas para a classificação do caso como alto, médio ou baixo risco”, explica o coordenador da Residência da UESPI, Vinícius Oliveira. “O paciente será então orientado sobre qual o profissional de saúde mais adequado para avaliar sua condição e se o problema dele requer uma consulta presencial na UBS, atendimento por teleconsulta ou uma visita domiciliar”, diz ele.

De acordo com Vinícius Oliveira, os questionários se baseiam em seis eixos temáticos, que tentam de uma maneira ampla abarcar vários problemas de saúde. Para ter acesso à plataforma, o usuário precisa acessar um link, que será fornecido pela equipe da Estratégia Saúde da Família por mensagem de texto ou durante a consulta, para agendamentos futuros. “Ele também pode encaminhar, por meio de um comando de compartilhamento existente no site, para familiares e conhecidos”, orienta o coordenador.

Ele ressalta que o principal objetivo do projeto é facilitar o acesso à informação e garantir a segurança em tempos de pandemia da Covid-19, pois a população não precisaria se deslocar às UBS. Foi o caso do usuário A., que deixou feedback no próprio site. “Achei o questionário bem elaborado. Espero que essa ferramenta aproxime ainda mais os usuários do SUS aos serviços de saúde”, comentou.

A partir dos resultados do trabalho, a FMS fará um estudo para ampliação do projeto para outras zonas da cidade.

Recuperada da Covid-19, paciente envia flores para equipe da UBS Santa Maria da Codipi

A equipe da Unidade Básica de Saúde Santa Maria da Codipi foi surpreendida esta semana com uma entrega de buquês de flores. O presente foi enviado pela paciente Helcia Teixeira como forma de demonstrar gratidão pelos cuidados no atendimento a ela e sua família, que foram acometidos pela Covid-19. A UBS é vinculada à Fundação Municipal de Saúde (FMS).

A microempresária Helcia, de 37 anos, procurou a UBS Santa Maria da Codipi após sentir sintomas como febre e dor de garganta e cabeça. “Primeiro procurei uma unidade particular, onde fiz alguns exames e me disseram que não existia a mínima chance de ser Covid”, relata. Como os sintomas não passavam, Helcia decidiu procurar a UBS, que é uma das 26 unidades referência para síndromes gripais da rede municipal.

A coordenadora Darllyana Mendes relata que, ao chegar na UBS, Helcia passou pelo procedimento padrão de acolhimento, triagem e consulta médica. Fez então o teste de antígeno – novo tipo que pode detectar o vírus ainda na fase inicial da doença – e o resultado foi positivo para o novo coronavírus. “Ela ficou muito abalada, mas procuramos conversar bastante com ela e orientar sobre os cuidados, além de prescrever todos os medicamentos necessários, que foram entregues no mesmo dia”, diz a coordenadora.

“Na hora que recebi o resultado do teste foi uma mistura de emoção, medo e gratidão a Deus. Tenho lúpus e moro com minha avó, uma idosa de 87 anos, e duas crianças. Só conseguia pensar neles, mas graças à equipe da UBS pude descobrir cedo e me cuidar”, conta Helcia. Nos dias seguintes, foi realizada a testagem de seus familiares e agora eles estão sendo acompanhados pelo serviço de teleconsulta da FMS.  “A UBS nos liga todos os dias para saber como estamos e graças a Deus, que colocou pessoas de bom coração no nosso caminho, estamos nos recuperando bem”, disse a paciente.

Helcia relata que teve a ideia de enviar flores depois de refletir sobre o que poderia ter acontecido com ela e a família se não tivesse procurado a unidade de saúde. “Resolvi agradecer a equipe, pois eu sei que não é fácil lidar com pessoas. Tenho plano de saúde, mas não é a primeira vez que vejo que o atendimento na rede pública é melhor do que no privado”.

O gesto de Helcia deixou todos os profissionais da UBS felizes e agradecidos pelo reconhecimento de seu trabalho. “Foi muito gratificante saber que, mesmo diante dessa pandemia, mesmo trabalhando de domingo a domingo, não esquecemos de sermos acima de tudo humanos e atender as pessoas com amor, respeito e atenção, pois quem nos procura está sim querendo um atendimento digno e humanitário”, pontuou a coordenadora da UBS, Darllyana Mendes.

Como parte do plano de contingência da Covid-19, a FMS destacou 26 UBSs para atendimento exclusivo de casos suspeitos da doença. Nesses locais, o paciente com sintomas gripais recebe todos os atendimentos necessários. A equipe de saúde avalia o caso e toma a conduta adequada, que pode envolver orientação médica, prescrição de medicamentos, indicação de isolamento domiciliar ou mesmo encaminhamento para hospitais ou UPAS, em casos mais graves.

 

UPA do Renascença aproxima família e paciente com Covid-19 através de ligações de vídeo

Ascom/Fms

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Renascença iniciou esta semana um trabalho para aproximar os pacientes com Covid-19 dos seus familiares. Como as visitas não são permitidas, a psicóloga Mércia Fernanda vai até os leitos e faz chamadas de vídeo, permitindo o contato da família com as pessoas em tratamento.

“O foco do projeto é aproximar e fortalecer os vínculos familiares nesse momento de internação. Pois manter o vínculo afetivo do paciente, mesmo que de forma digital, contribui para sua recuperação”, explica Mércia Fernanda, informando que as ligações de vídeo são feitas de domingo a domingo, a partir das 11h.

Um dos pacientes que aprovou a iniciativa foi o instrutor de autoescola Pedro Marcos dos Santos Neto, de 49 anos, que está sendo tratado na UPA Renascença. “Eu já estava preocupado de como ia informar minha família. Agora, depois desse contato, já posso ficar mais tranquilo, pois eu estava sem dormir”, contou.

A proposta da Upa Renascença com a iniciativa é humanizar seus serviços. “Em meio à pandemia, o cuidado com a saúde física e mental de nossos pacientes, e também dos seus familiares, é essencial. Ouvir do paciente ‘Depois dessa ligação, meu coração acalmou e até minha respiração melhorou’ é muito gratificante!”, afirma Thamara Carvalho, diretora da UPA do Renascença.

Idosa curada da Covid-19 no HUT descobriu doença “por acaso”

Ascom/HUT

A aposentada Antônia Carvalho de Amorim, de 66 anos, recebeu alta hospitalar nesta terça-feira (09), após vencer a Covid-19. Sem sintomas da doença, a paciente descobriu que estava infectada ao realizar um exame no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) antes de ser submetida a uma cirurgia na cabeça.

Dona Antônia, que é piauiense, sofreu uma queda em casa, no estado do Pará, onde atualmente mora, que resultou em corte profundo próximo à orelha. Ela veio encaminhada ao HUT para ser submetida a procedimento cirúrgico. No dia 3 de junho, antes da internação, a paciente foi testada para Covid-19 e descobriu a doença.

“Sofri uma queda no banheiro e fui levada para a UPA no município de Castanhal, no Pará. De lá, fui regulada para o HUT para fazer cirurgia. Mesmo sem sintomas respiratórios graves, fiz o teste do coronavírus e deu positivo. Tive todo tratamento adequado para os dois problemas que enfrentei”, explica a aposentada, que foi recebida por um dos oito filhos, que mora no bairro Mocambinho, zona Norte da capital.

Assim como dona Antônia, todos os pacientes que dão entrada no HUT são submetidos a teste de Covid-19, mesmo que estejam sem sintomas da doença. “Esse protocolo é importante porque portadores assintomáticos também podem contaminar outros pacientes e profissionais. Isso permite que tomemos os devidos cuidados para a assegurar a integridade de todos”, explica o diretor geral do hospital, Rodrigo Martins.

Ao deixar o HUT, aplaudida pela equipe da área de saúde que a atendeu, dona Antônia reforçou a importância de manter o isolamento e se cuidar em tempos de pandemia. “Primeiro é preciso ficar em casa para não pegar a doença. Segundo, temos que ter fé porque Deus está com a gente”, comemora.

UPA Renascença participa de curso sobre manejo de vias aéreas em pacientes com Covid-19

Ascom/FMS

Profissionais da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Renascença participaram, nesse final de semana, de treinamento em Manejo de Vias Aéreas Difíceis no Paciente Suspeito/Confirmado Covid-19, ministrado pelo médico e instrutor de Suporte Avançado de Vida Cardiovascular (ACLS), Pablo Brandão.

“Pacientes com sinais de gravidade precisam de suporte à respiração. O profissional assistente deve realizar o manejo da via aérea, por isso a importância dessa capacitação. A atualização desse procedimento diminui as complicações para o paciente. Além do conhecimento técnico do manejo, adaptamos o cenário considerando a biossegurança, já que passamos por um momento de uma doença infectocontagiosa, a Covid-19. Dessa forma, o suporte necessário ao paciente e a segurança de todos os envolvidos no processo serão preservados”, explicou o médico Pablo Brandão.

O treinamento contemplou a recepção do paciente na UPA, até o encaminhamento à Sala Vermelha, onde será submetido à entubação orotraqueal, se necessário. Além deste processo, o curso tratou sobre estratégias de resgate de ventilação, montagem do circuito de ventilação, respeitando todas as normas de biossegurança.

A capacitação foi essencialmente prática e destacou a importância da dinâmica de grupo e de comunicação, sistemas de atenção em insuficiência respiratória.

“Dividimos a nossa equipe de clínicos, pediatras, enfermeiros e técnicos de enfermagem em pequenos grupos, para favorecer a aprendizagem e para melhor trabalhar diversos cenários durante o curso. Essas atualizações são muito importantes e nos fortalecem para o fazer cotidiano, no tratamento dos pacientes, especialmente nesse momento tão delicado, de enfrentamento à pandemia de Covid-19”, comenta Thamara Carvalho, diretora da UPA do Renascença.

Para Isadora Porto, enfermeira da UPA do Renascença, o treinamento de hoje demonstra o envolvimento da gestão para proporcionar maior segurança aos profissionais no manejo dos pacientes graves com Covid-19: “Estamos vivendo um momento tenso. Os números de casos confirmados de infecção por novo Coronavírus aumentaram consideravelmente nessa última semana, então a equipe sentia necessidade desse reforço. O doutor Pablo, médico experiente, conduziu um treinamento direcionado para toda equipe: médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem e nos passou um pouco da sua experiência, ensinando técnicas indispensáveis, simulando casos. Praticamos muito em equipe, usando a comunicação em alça fechada, a fim de obter sucesso e melhores resultados com este grupo de pacientes. Saí do treinamento me sentindo bem mais confiante e segura. Aproveito para parabenizar a gestão pela escolha do tema e a FMS, pela estrutura oferecida aos profissionais da rede e aos pacientes”, encerra.

Família encontra irmão desaparecido de paciente do HUT

O Hospital de Urgência de Teresina (HU) informa que Raimundo Pereira de Sousa, 51 anos, foi encontrado na última terça-feira (28), na zona Norte da capital.

Natural de São Miguel do Tapuio, Raimundo acompanhava o irmão, que estava internado no HUT. Desde então, a família havia perdido contato com ele.

O setor de Serviço Social do HUT deu suporte à família. Familiares afirmam que Raimundo passa bem.

Família pede ajuda para encontrar irmão desaparecido de paciente do HUT

Ascom/HUT

A família de Raimundo Pereira de Sousa, de 51 anos, pede ajuda para encontrá-lo. O último contato com familiares, por telefone, aconteceu por volta de 18h30, do último domingo (26), quando ele acompanhava o irmão que estava internado no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Raimundo é natural de São Miguel do Tapuio.

A irmã de Raimundo detalha o ocorrido. “Ele estava acompanhando nosso irmão, paciente do HUT, desde a sexta-feira. A última vez que falei com ele foi por telefone, domingo, às 18h30. Desde então, fomos informados que viram saindo do prédio para fumar e não voltou mais”, explica Maria da Paz.

O Setor de Serviço Social do HUT entrou em contato com o Hospital de São Miguel do Tapuio, que conseguiu localizar parentes de Raimundo. Um sobrinho dele veio a Teresina, na segunda-feira (27), buscar o paciente que estava internado e objetos pessoais deixados por Raimundo.

Ainda segundo a família, já foi registrado um Boletim de Ocorrência Eletrônico.

Quem tiver qualquer informação que possa ajudar a encontrar Raimundo Pereira de Sousa pode procurar o Serviço Social do HUT ou ligar para o número (86) 98179 0002.