Pandemia afeta mais o gênero feminino

Durante a pandemia da covid-19, além do medo em contrair a doença, mulheres vivenciaram a sobrecarga de trabalho dentro de casa. Trabalho, filhos e o serviço doméstico de acordo com o estudo da Organização Gênero e Número, dentro do ambiente doméstico, metade das brasileiras precisaram cuidar de alguém para além das suas atividades obrigatórias.

De acordo com a assistente social da Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), Caroline Leal, em tempos de crise humanitária, social ou política, os direitos das mulheres comumente são os mais afetados.

“A mulher teve que se adequar a uma nova rotina durante essa pandemia, observou-se dentro dos lares o aumento da jornada de trabalho, as mulheres tiveram que lidar com o isolamento, trabalho doméstico, o cuidado com o filho, além de conciliar com o trabalho no ambiente de seu lar, em Teresina não foi diferente do restante do Brasil”, afirmou Caroline Leal, assistente social da SMPM.

A advogada Justina Vale, de 43 anos, precisou adotar a rotina home office. Mãe de duas meninas, a servidora pública teve sua rotina intensificada com as atividades domésticas, cuidar das filhas e do trabalho.

“É muito difícil, tem o trabalho, o marido, a limpeza da casa e as preocupações porque o orçamento foi muito afetado. O lar, que antes significava descanso, se tornou cansaço e sobrecarga”, disse.

Tensão e preocupação redobrados foram os sentimentos vividos por Margarida Santana, de 59 anos. Empregada doméstica em Teresina, precisava chegar ao trabalho usando quatro ônibus por dia.

“A trabalhadora doméstica precisa sair de casa para ganhar o sustento e isso causa muito medo. Eu tive muito medo de ser demitida e ficar sem renda. Era medo do vírus, medo do desemprego, fome e necessidade. Nosso “psicológico” fica muito debilitado”, declarou Margarida.

Além disso, a pandemia evidenciou um aumento da violência dentro dos lares. Confinada com o agressor, o Anuário da Segurança Pública do estado do Piauí revelou um aumento de 50% de feminicídio em Teresina, no ano de 2020. No entanto, houve uma queda no registro de boletins de ocorrência, mas segundo dados da Secretaria da Mulher de Teresina, ocorreu o aumento da busca pelo Centro de Referência da Mulher em Situação de Violência – Esperança Garcia.

“Constamos um aumento considerável na procura do atendimento, pois as mulheres em situação de violência, se permitiram buscar ajuda, uma orientação, uma indicação, um atendimento profissional, muito antes de fazerem a denúncia, e o CREG faz parte da rede de atendimento, e por isso acreditamos que por isso as mulheres teresinenses sintam-se mais a vontade de nos procurarem, do que a uma delegacia”, disse a coordenadora do CREG, Roberta Mara.

Foto: Divulgação (Arquivo PMT)

Vigilância Sanitária notifica 30 estabelecimentos por descumprimento do decreto contra a Covid-19

A Vigilância Sanitária de Teresina está todos os dias fiscalizando o cumprimento dos decretos de medidas preventivas contra a Covid-19. Entre os dias 19 e 25 de abril, foram notificados 30 estabelecimentos, e dois receberam auto de infração por descumprimento das normas estabelecidas neste fim de semana.

Entre as principais infrações, estão as situações de aglomeração, funcionamento após horário de encerramento pré-estabelecido e consumo de alimentos e bebidas em bares em dias de lockdown, quando estes locais são autorizados a funcionar apenas na modalidade delivery. “Embora a maioria dos estabelecimentos esteja obedecendo o Decreto com medidas mais restritivas, infelizmente ainda encontramos essas situações, que foram as principais infrações em relação à última semana”, disse a gerente de Vigilância Sanitária da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Larisse Portela.

A gerente esclarece a diferença entre notificação e auto de infração lavrado de imediato. “A escolha é em função do tipo de norma sanitária infringida, em relação à gravidade. Por exemplo, um ambiente evidenciado com aglomeração é prontamente autuado, bem como a não utilização de máscara por clientes que circulam entre as mesas ou mesmo por funcionários colaboradores do ambiente”, conta Larisse Portela.

A população pode contribuir denunciando irregularidades em qualquer estabelecimento para a Vigilância Sanitária. Basta entrar em contato por meio dos telefones 3215-9102 ou 3215-9115, de segunda a sexta das 7:30 às 17:30h.

Entre os dias 19 e 25 de abril, foram notificados 30 estabelecimentos, e dois receberam auto de infração por descumprimento das normas estabelecidas neste fim de semana. Foto: Ascom (FMS)

Prefeitura divulga relatório anual de atividades com realizações em meio à pandemia

Rômulo Piauilino

Mesmo com a crise de saúde que assolou os municípios brasileiros em 2020 por conta da pandemia do novo Coronavírus, o prefeito de Teresina, Firmino Filho, encerra seu último mandato com muitas realizações de obras, projetos e políticas públicas. Todas as ações desenvolvidas pelo município estão descritas no Relatório Anual de Atividades, divulgado nesta quarta-feira (30) pela Prefeitura e já encaminhado à Câmara Municipal.

“Trabalhamos muito em todas as esferas da governança municipal. Não houve setor da administração da capital que não tenha se envolvido nessa guerra. Em especial, os profissionais de saúde, homens e mulheres que merecem honras, homenagens e nossa gratidão eterna. Não há maneira de agradecer a essas pessoas, nem haverá, tamanha sua dedicação. Mas, além desses profissionais, muitos outros atuaram para manter Teresina de pé, resistindo, existindo, em todas as áreas”, destacou o prefeito.

Na sua mensagem, Firmino faz uma avaliação quantitativa e qualitativa das principais atividades desenvolvidas pela Prefeitura de Teresina em áreas estratégicas, mas especialmente na saúde. “Mais do que nunca, 2020 nos mostrou que um gestor não é responsável apenas por bens, patrimônios, objetos e logística. Mais do que gerir fundos e verbas, o que eles fazem, em essência, é gerir a vida dos cidadãos. As dificuldades foram imensas e a nossa prioridade foi salvar vidas. E, apesar de, infelizmente, mesmo assim termos perdido vidas irrecuperáveis, nossa capital se destaca no Brasil como uma das que melhores resultados conquistaram na guerra travada contra o vírus”, acrescentou o prefeito.

Com o início da pandemia, as ações e serviços da Atenção Básica garantiram atendimento de síndrome gripal à 117.393 teresinenses. Foram destinadas Unidades Básicas de Saúde para atendimento exclusivo às pessoas com sintomas gripais funcionando das 7h às 19h todos os dias, inclusive aos finais de semana e feriados.  Além disso, a Prefeitura de Teresina ampliou o número de leitos específicos para atender pacientes com Covid-19, instalou dois hospitais de campanha e adquiriu equipamentos, como 105 respiradores mecânicos para ampliar leitos de estabilização e de UTI.

Na área da educação, Teresina continua com o título de capital brasileira com o melhor Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Para conquistar o topo no ranking, a rede municipal passou por uma série de melhorias em infraestrutura nos últimos anos. De 2017 a 2020 foram construídos 20 Centros Municipais de Educação Infantil e quatro escolas de Ensino Fundamental. Além disso, mais de 55 unidades passaram por reformas e ampliações.

“Nossa grande meta na governança sempre foi dar condições às pessoas de Teresina para que possam sonhar, imaginar e construir seu próprio futuro. Para nós, isso sempre passou por dar às crianças e jovens a oportunidade de ter melhor educação possível – e temos a melhor Educação entre todas as capitais brasileiras”, destacou o gestor municipal.

Após a reabertura econômica da cidade, com a redução dos casos de Covid, a Prefeitura pôde retomar várias obras que haviam sido paralisadas por causa da pandemia. Foram retomados investimentos para a construção de novas avenidas, asfaltamento, espaços de lazer, equipamentos públicos, mercados, pavimentação poliédrica. A gestão municipal também priorizou o planejamento e fecha o ano com contratos que somam mais de R$ 1 bilhão, recursos que serão aplicados nos próximos anos em vários setores.

“Cuidamos com carinho, responsabilidade, organização e planejamento. Agora, entregamos a cidade ao futuro que, evidentemente, não sabemos como será. Mas entregamos uma Teresina que está pronta para o futuro, que será melhor pelo muito que já conquistamos. Uma cidade que seguiremos amando”, finalizou o prefeito Firmino Filho em sua mensagem aos vereadores.

Teresina notifica mais de 170 novos casos de Covid-19 em 24 horas

Um total de 174 pessoas foram diagnosticadas com Covid-19 em 24 horas. É o que revela o painel epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS), que monitora diariamente os casos da doença na capital. De acordo com ele, Teresina acumula até o momento 46.486 casos e 1.189 óbitos desde o início da pandemia, além de 17.091 pessoas recuperadas.

Foi registrada ainda uma morte, ocorrida ontem (15). O paciente era um homem de 71 anos, que faleceu em um hospital privado da cidade. O boletim inform que ele era portador de comorbidades como diabetes e hipertensão, o que pode ter agravado suas condições de saúde.

A Covid-19 caracteriza-se pelos sintomas muito semelhantes ao da influenza e outras síndromes gripais, como febre, tosse seca e cansaço. Pode haver ainda dores no corpo e perda de paladar ou olfato. A recomendação da FMS é que se procure os serviços de saúde ao primeiro sinal da doença. “A qualquer sintoma gripal a pessoa deve procurar uma Unidade Básica de Saúde para ser atendida pela equipe médica. Não se pode esperar o quadro gripal se agravar para procurar o médico. A melhor alternativa é acompanhar de perto e monitorar o quadro de cada paciente”, diz a infectologista Amparo Salmito.

Teresina dispõe atualmente de 20 UBS para atendimento exclusivo de casos de suspeitos de Covid-19. Elas funcionam todos os dias das 7h às 19h. Nestes locais, o paciente com sintomas semelhantes aos da infecção pelo novo coronavírus passam pela consulta médico, fazem o teste da doença e posteriormente recebem o tratamento necessário de acordo com seu diagnóstico.

Confira a lista das UBS com atendimento exclusivo para síndromes gripais abaixo:

Zona Sul:
UBS Parque Piauí
UBS Monte Castelo
UBS São Pedro
UBS Irmã Dulce
UBS Dagmar Mazza
UBS Betinho
UBS Hugo Prado

Zona Sudeste:
UBS Redonda
Carlos Alberto Cordeiro (Dirceu II)
UBS Todos os Santos
UBS Novo Horizonte

Zona Norte:
UBS Poty Velho
UBS Santa Maria da Codipi
UBS Real Copagre
UBS Karla Ivana (Matadouro)
UBS Mocambinho

Zona Leste:
UBS São João
UBS Taquari
UBS Planalto Uruguai
UBS Cidade Jardim

Pesquisa revela que turismo de Teresina continua superavitário mesmo com pandemia

Uma pesquisa realizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec) revela que a receita turística de Teresina continua superavitária mesmo com a crise provocada pelo novo Coronavírus. Segundo os dados, os visitantes que desembarcaram no aeroporto de Teresina gastaram R$ 18,4 milhões, enquanto os residentes da capital desembolsaram R$ 10,7 milhões com o turismo em outras cidades. A diferença positiva foi de R$ 7,7 milhões.

A pesquisa foi realizada com base no movimento de passageiros no Aeroporto de Teresina entre os meses de setembro e outubro deste ano que, segundo a INFRAERO, cresceu 24,6%. Essa movimentação levou a um impacto no fluxo de turistas e de residentes em viagem, saltando de 42.910 para 53.421 passageiros embarcados e desembarcados.

“A movimentação no aeroporto de Teresina se recupera a uma média de mais de 25% ao mês. Esse panorama nos leva a crer que, até março de 2021, serão alcançados os mesmos indicadores do ano passado”, disse o coordenador de Turismo da Semdec, Eneas Barros.

Mesmo nesse cenário atípico, Teresina recebeu, no último mês de outubro, 18.642 turistas. Vindos de São Paulo foram 32,72%, de Brasília foram 9,88% e de Pernambuco, 9,57%. Destes, os que chegaram à cidade motivados pelos negócios somam 42% dos visitantes.

Por outro lado, a pesquisa também aponta que 7.768 residentes em Teresina viajaram para fora da cidade e tiveram como destino, em sua maioria, o estado de São Paulo (34,95%) e Brasília (25,23%), sendo por motivos de lazer (47,11%) ou visita a parentes e amigos (23,71%).

“De janeiro a abril houve uma queda no fluxo de passageiros no aeroporto de Teresina. Mas em maio começou um processo de recuperação. Claro que ainda não se alcançou os números de 2019, mas acreditamos que, em três ou quatro meses no máximo, a situação estará completamente recuperada, com os mesmos níveis do ano passado. É muito importante que Teresina continue superavitária”, afirmou o secretário da Semdec, Raul Ferraz.

A pesquisa ouviu turistas e residentes somente nos portões de embarque e desembarque do Aeroporto de Teresina, durante o período de 21 de outubro a 06 de novembro deste ano. A margem de erro é de 5,44% e nível de confiança 94,56%.

Teresina registra dois óbitos por Covid-19 e 209 casos confirmados da doença

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) registrou no sistema a morte de mais duas pessoas vítimas da Covid-19 em Teresina, nesta quarta-feira (4). Houve ainda 209 novos casos confirmados da doença. Desde o início da pandemia, no mês de março, até agora, a capital piauiense contabiliza o total de 1.118 óbitos.

Os dados apontam ainda 38.652 infectados pelo novo Coronavírus e 15.215 recuperados da Covid-19. Os óbitos registrados datam de 25 de outubro e 4 de novembro. Foram de duas mulheres com 56 e 81 anos. As duas não tinham doenças pré-existentes.

Os órgãos de saúde recomendam várias medidas para evitar a propagação da COVID-19: lavar as mãos com frequência, usando sabão e água ou álcool em gel; manter uma distância segura das pessoas; usar máscara em locais públicos; não tocar nos olhos, nariz ou boca.; cobrir o nariz e boca com o braço dobrado ou um lenço ao tossir ou espirrar; ficar em casa se estiver indisposto e procurar atendimento médico ao apresentar qualquer sintoma de síndrome gripal.

Transporte público terá frota equivalente aos sábados no Dia do Comerciário

Ascom Strans

O transporte público da capital terá frota equivalente aos sábados na próxima segunda-feira, 26, no Dia do Comerciário. Mesmo com o fechamento do comércio, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) emitiu ordem de serviço para que as operadoras continuem atendendo os passageiros que necessitarem do serviço.

“Apesar de ser uma data atípica em que praticamente todo o comércio estará fechado, não deixaremos de disponibilizar linhas para quem necessitar se deslocar. Reforçamos que a pandemia ainda não acabou e que população só se desloque em casos essenciais”, explica o gestor da Strans, Weldon Bandeira.

De acordo com o Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí (Sindilojas), na segunda-feira (26), lojas do Centro, shoppings e bairros estarão fechadas, funcionando somente as praças de alimentação dos shoppings centers da capital. As atividades serão retomadas na terça-feira (27).

Lar da Fraternidade está há 40 dias sem registros de internações

A unidade de acolhimento emergencial “Lar da Fraternidade”, destinada para o atendimento de idosos positivados com Covid-19 oriundos das Instituições de Longa Permanência de Teresina, está há 40 dias sem registros de internações.

Desde o dia 10 de agosto, data da inauguração, o espaço recebeu 42 idosos, sendo que 39 tiveram alta médica e retornaram às instituições de origem e três foram encaminhados às unidades de saúde. Ao todo, foram 21 homens e 21 mulheres com idades de 64 a 91 anos que foram atendidos na instituição onde puderam receber tratamento e cumprir o isolamento social adequadamente.

“Nós buscamos fazer esse trabalho de acolhimento dos idosos positivados e de orientação sobre as medidas preventivas nos abrigos. Graças a essa força tarefa, hoje nós estamos há 40 dias sem receber nenhum paciente. A equipe do Lar da Fraternidade está prestando auxílio em todos os abrigos, para fazer o monitoramento dos idosos”, disse a secretária municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Janaína Carvalho.

A coordenadora do Lar da Fraternidade, Mara Beatriz Andrade, destaca que durante o período de internação, todos os pacientes tiveram acompanhamento constante da equipe formada por técnicos e enfermeiros da Fundação Municipal de Saúde e cuidadores.

“A maioria dos idosos que atendemos durante o período de internação estava assintomático e cumpriu o período de isolamento sem complicações. No entanto, nós tivemos também alguns que apresentavam mudanças no quadro clinico e foram encaminhados aos hospitais de referência para receber os cuidados necessários. A equipe buscou fazer esse acompanhamento de perto para que o atendimento fosse feito com total agilidade aos pacientes”, disse a coordenadora.

O Lar da Fraternidade segue em atividade regular durante esse período de pandemia e dispõe de 25 leitos, tendo uma equipe formada por profissionais da área de enfermagem e psicologia. A unidade é gerenciada pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) que também é responsável pelo fornecimento de alimentação, produtos de higiene e limpeza para a instituição.

Banco Popular emprestou mais de R$ 1,4 milhão para empreendedores durante pandemia

Isaura Ribeiro é comerciante e cliente do Banco Popular desde a sua criação. No começo da pandemia do novo coronavírus, ela teve queda nas vendas dos seus produtos e precisou de dinheiro para investir. Procurou a instituição bancária e conseguiu R$ 4 mil. Ela foi uma das 425 pessoas atendidas durante a pandemia pelo Banco, que liberou mais de R$ 1,4 milhão em empréstimos para empreendedores de Teresina.

O Banco Popular (BP) é um órgão vinculado à Secretaria Municipal de Economia Solidária (Semest) e proporciona aos pequenos empreendedores o acesso ao microcrédito. São empreendedores de várias áreas ligados à economia solidária e criativa, como artesãos que trabalham com arte santeira, bordados, bonecas e outros.

“Sempre que eu preciso, recorro ao Banco Popular para conseguir empréstimo e investir no meu comércio. O dinheiro que peguei no começo da pandemia me ajudou a manter as portas abertas e poder gerar renda para minha família. Vou trabalhando, recebendo o dinheiro dos produtos que investi e assim vou pagando o empréstimo. O Banco tem sido de grande ajuda, ainda mais nesse momento que estamos passando”, conta Isaura, de 75 anos, que tem um comércio de venda de alimentos no Dirceu II.

O Banco Popular adotou medidas de apoio aos pequenos empreendedores que tiveram seus negócios afetados pela pandemia do novo coronavírus. Uma delas foi o aumento do prazo de carência para pagamento da primeira parcela dos financiamentos de microcrédito, que passou de 45 para 120 dias. O número de parcelas em que se pode dividir o empréstimo também foi ampliado. Agora são 12 meses ao invés de 10.

Quem também foi beneficiado através do Banco Popular foi Leandro Augusto, que é proprietário de uma loja de produtos automotivos há nove meses. Pela segunda vez ele solicitou empréstimo à instituição. O comerciante conta sobre os benefícios e facilidades do serviço, principalmente durante o período de pandemia. “O Banco Popular foi a melhor coisa que fizeram pela gente. Está ajudando muito, desde o micro ao médio empreendedor. As taxas não são abusivas e eles ainda ofereceram 120 dias para o pagamento da primeira parcela. Foi o que nos ajudou a manter a loja e pagar as contas”, afirma.

O gerente do banco, Michel Sena, ressalta as medidas adotadas para facilitar a realização dos empréstimos para os empreendedores. “Durante a pandemia nós suspendemos a cobrança de juros e multas dos contratos que estavam em dias até o mês de fevereiro. Se a pessoa pagou até fevereiro, mas não conseguiu realizar o pagamento dos meses seguintes, agora ela pode ligar para o banco, solicitar o boleto atualizado sem a cobrança dos juros e multas. Também não inserimos os nomes das pessoas inadimplentes nos órgãos de proteção ao crédito, SPC e Serasa”, explica o gerente.

O Banco Popular disponibiliza duas linhas de crédito para empreendedores, uma para capital de giro e outra para aquisição de maquinário e equipamentos. Para a realização do empréstimo, nas duas categorias, é preciso ser empreendedor e ser residente da capital. O BP disponibiliza através do capital de giro até R$ 1,5 mil para o primeiro empréstimo que, após quitação, pode ser renovado para até R$ 4 mil.

Para a aquisição de maquinário e equipamentos, o empréstimo pode chegar até R$ 10 mil, do qual 70% são para compra de máquinas e 30% para capital de giro. Para conseguir a concessão é necessário de um aval, que pode ser solidário ou simples. Em ambos os casos é preciso que o avalista tenha renda comprovada de no mínimo um salário mínimo, não podendo residir na mesma casa do solicitante do empréstimo.

Durante o período de pandemia, o atendimento no Banco Popular está sendo realizado de forma online, através do site da Prefeitura de Teresina. Para aqueles empreendedores que não possuem acesso a internet, o Banco está atendendo presencialmente de segunda a quinta-feira, das 8 às 12h, na Avenida Campos Sales, Nº 1292, Centro/Norte.

Para fazer um empréstimo no Banco Popular é preciso portar cópias e originais do RG, CPF, dados bancários, comprovante de endereço e comprovação da atividade que desenvolve.

FMS registra mais 252 casos e duas mortes por Covid-19

O Boletim do Centro de Operações em Emergência (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina registrou na última terça-feira (22) mais 252 casos de Covid-19, além de duas mortes em decorrência da doença.

Atualmente, a capital contabiliza 30.438 casos, 989 óbitos e 13.089 pessoas recuperadas desde o início da pandemia, em março deste ano. Os dois óbitos ocorreram no dia 21 de setembro e foram de uma mulher de 73 anos com diabetes e um homem de 87 anos que tinha hipertensão arterial e doença neurológica.

O Centro de Operações em Emergência (COE) continua o monitoramento para avaliar o impacto da reabertura econômica na evolução da Covid-19 na cidade. “É importante manter as medidas de prevenção. Uso de máscara, lavagem constante das mãos, evitar aglomeração e manter distanciamento entre as pessoas”, afirma Amparo Salmito, médica infectologista da FMS e membro do Centro de Operações em Emergência (COE).