Teresinense deve redobrar cuidados com o lixo em período chuvoso

O período chuvoso no início do ano já é conhecido no calendário do teresinense e, junto com ele, surge uma lista de cuidados que cada cidadão deve ter com o resíduo sólido que produz para evitar o entupimento de galerias e, consequentemente, zonas de alagamentos e enchentes.

As orientações vão desde o acondicionamento correto do lixo, que deve ser feito em sacolas de plástico reforçadas, para caso fiquem cheias de água, não rasguem durante o manuseio dos coletores, bem como a indicação de local e horário ideais para o descarte.

“A coleta domiciliar acontece de segunda a sábado, três vezes na semana. Então nossa orientação é que a população disponha as sacolas de lixo na porta de sua residência no dia da coleta, já próximo ao horário em que o caminhão passa. Assim evitamos que as chuvas carreguem essas sacolas, sujando as ruas e entupindo os bueiros. São atitudes simples, mas que fazem toda a diferença para uma cidade limpa”, explica Lílian Guimarães, coordenadora de limpeza pública da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh).

A coordenadora também explica que cada pessoa é responsável pelo seu lixo e que consta no Código de Postura do Município que a população deve acondicionar seus resíduos de forma correta e se responsabilizar por ele até que seja coletado.

“Além disso, a disposição desses resíduos em canteiros centrais, praças e terrenos baldios é proibida e passível de multa. Em caso de eventuais falhas na coleta, o munícipe deve recolher o seu lixo para dentro da residência e entrar em contato com a nossa equipe pelo telefone (86) 3221-7050 para que possamos regularizar a coleta de forma imediata”, completa Lílian Guimarães.

 

24 bombas funcionam na zona Norte durante o período chuvoso

Ascom SDU Centro Norte

As regiões ribeirinhas e próximas às lagoas demandam atenção redobrada nos períodos com altos índices pluviométricos. Pensando nisso, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU) Centro Norte atua com 24 bombas nas estações de bombeamento da zona norte de Teresina durante o período chuvoso.

Desde o final de 2018, momento em que as frequentes chuvas começaram a aparecer na capital, a SDU Centro Norte vem atuando com medidas preventivas para evitar possíveis transtornos nas localidades próximas a rios e lagoas. Foram realizadas constantes vistorias, manutenção e monitoramento das estações de bombeamento e prestada toda a assistência social necessária para as famílias que tiveram algum transtorno com as chuvas.

O superintendente executivo da SDU Centro Norte, Márcio Sampaio, destaca que todas as estações de bombeamento estavam funcionando e avalia de forma positiva a atuação. “Durante os meses de fevereiro e março, período de maiores índices pluviométricos, mantivemos constante atenção e manutenção das estações de bombeamento, conseguindo controlar e monitorar uma região formada por 12 lagoas na zona Norte, tendo apenas problemas pontuais nas vilas Mocambinho e Lagoa dos Oleiros”, explica Márcio.

Durante o ano a SDU Centro Norte mantém a manutenção das bombas das estações. Todo o sistema funcionou durante as cheias dos rios que cortam a capital, evitando transtornos na região.

Só na região Norte são 24 bombas aptas para atuarem nas estações de bombeamento, sendo seis na Avenida Marechal Castelo Branco (Bairro Primavera), nove na Avenida Boa Esperança, próxima ao Encontro dos Rios, e seis submersas e três externas para casos emergenciais na Rua Santa Clara (no Dique do Rio Poti), atendendo as Vilas Mocambinho 1, 2, e 3, bairros Mocambinho e Santa Sofia.