Dia do Meio Ambiente: Praça que teve árvores cortadas ilegalmente é rearborizada com ipês

Ascom/Semam

Neste Dia Mundial do Meio Ambiente (5), o alerta sobre a necessidade de cuidar mais do nosso patrimônio natural foi protagonizado por moradores do bairro Saci, zona Sul de Teresina. Com o apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM), eles plantaram cerca de vinte ipês brancos para recompor a vegetação da Praça Gentil Macêdo, que há mais de um ano estava sem cobertura verde em decorrência do corte ilegal de diversas árvores.

A praça foi inaugurada há aproximadamente 37 anos e é um dos pontos de socialização da comunidade que reside no seu entorno, que vivia descontente com a situação da área pública.

Para o secretário da SEMAM, Olavo Braz, a ação mostra a importância do esforço coletivo para preservar o meio ambiente, aliando o anseio de uma comunidade ao papel da gestão pública. “Nessa data em que o mundo volta seu olhar para a questão ambiental, decidimos apoiar essa ação para mostrar que todos podem, por meio de atitudes simples, contribuir para preservar o meio ambiente, e que o esforço não deve partir somente do poder público, já que os benefícios são universais”, pontua.

A ação dos moradores foi mobilizada com o empenho do ambientalista Dionísio Neto, que também inseriu mudas de árvores nativas em outros pontos da região.

Sobre o Dia Mundial do Meio Ambiente

O Dia Mundial do Meio Ambiente foi criado em 5 de junho de 1972, em virtude da Conferência de Estocolmo, a primeira das Conferências das Nações Unidas sobre o ambiente humano.

A data tem o propósito de chamar atenção da sociedade sobre a importância do uso saudável e sustentável do planeta e de seus recursos, por isso, nesse dia devem ser realizadas atividades de proteção e preservação ambiental.

Avenida Padre Humberto Pietrogrande recebe plantio de árvores em Trote do Bem

Ascom/Estácio

Mais de 100 mudas de plantas nativas e frutíferas doadas pela Prefeitura de Teresina foram plantadas nesta quinta-feira (12) na Avenida Padre Humberto Pietrogrande, extensão da Avenida Cajuína. A ação fez parte do Trote do Bem, promovido pela Estácio Teresina para calouros da faculdade.

Centenas de calouros participaram da ação, que foi realizada em parceria com a Coordenação do Setor de Arborização da Prefeitura de Teresina. A caloura do curso de Enfermagem, Jéssica Santos, conta que foi um momento diferente e interessante. “Eu sempre ouvi falar que muitas instituições fazem trotes com os novos alunos, mas participar de um trote como esse que contribui com o meio ambiente é prazeroso demais”, relatou a acadêmica.

Quem também se surpreendeu com a presença em peso dos alunos foi o coordenador do Setor de Arborização da Prefeitura de Teresina, Clóvis Júnior. Ele que explicou os benefícios dessa ação desenvolvida hoje. “Parabenizo e agradeço a todos que fazem a instituição porque árvore é vida. Hoje nós estamos plantando vidas na nossa cidade, que tanto precisa devido ao clima. É uma iniciativa que merece ser propagada e adotada por outras instituições de Teresina”, avaliou Clóvis Júnior.

A ação faz parte de Projeto Boas Vindas da Estácio Teresina, que inicia com uma recepção aos novos alunos e segue com diversos trotes solidários, como Plantio de Mudas, Campanhas Educativas no Trânsito, Campanha de Doação de Sangue e Cadastro de Medula Óssea, Revitalização de espaços em escolas e creches, arrecadação de doação de alimentos para instituições beneficentes, dentre outros.

A professora Carla Madeira, diretora geral da faculdade, explica que é importante esse contato do calouro com projetos de responsabilidade social. “É importante que os nossos alunos já tenham contato desde o 1º período do curso com projetos que os habilitem não só a desenvolver com competência e ética a sua profissão, mas que os capacitem como verdadeiros cidadãos, que contribuem com o bem-estar social”, concluiu a professora.

Calouros de faculdade de Teresina farão plantio de árvores em “Trote do Bem”

Alunos, professores e colaboradores da Estácio Teresina realizarão, junto com a Coordenação de Arborização da Prefeitura de Teresina,  o plantio de mudas de plantas nativas e frutíferas na próxima quinta-feira (12), 9h, na Av. Padre Humberto Pietrogrande, no prolongamento da Avenida Cajuína, próximo a ponte Wall Ferraz.

Desde 2015 a faculdade realiza o “Trote do Bem”, em parceria com a Prefeitura, tanto fazendo o plantio das mudas em alguma região de Teresina, contribuindo diretamente com a arborização da cidade, como também realizando a distribuição de mudas de plantas nativas e frutíferas.

Segundo o coordenador do Plano Municipal de Arborização da (PMT), Clóvis de Alencar Freitas Júnior, essa parceria entre a Prefeitura e a Estácio Teresina já acontece há alguns anos e em vários projetos da Prefeitura de Teresina. “Especificamente esse trote ecológico é um exemplo de trote que deveria ser seguido por todas as instituições de ensino”, relata.

De acordo com a diretora geral da faculdade, Carla Madeira, o plantio de mudas faz parte do projeto Boas Vindas Estácio, que recepciona os alunos na primeira semana de aula e que ainda promove campanha de doação de sangue e cadastro para doadores de medula óssea, através do Hemopi, campanhas educativas em parceria com a Strans, além de campanhas de arrecadação e doação de alimentos para instituições beneficentes.

Praças públicas e parques ambientais recebem ações de arborização

Ascom/Semam

A arborização é um dos elementos que contribui para melhorar a qualidade de vida população, já que traz diversos benefícios como conforto térmico, sombra, embelezamento, redução da poluição do ar e dos ruídos. Por isso, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM) tem intensificado as ações de plantio pela cidade, focando em praças públicas e parques ambientais, levando em consideração também o período chuvoso.

Nesta quinta-feira (20), aproximadamente cem mudas de espécies nativas (ipês) e ornamentais (palmeiras) foram inseridas em Teresina. Na zona Leste, as praças Dr. Sanathyel Vaz e Praça da Quadra Poliesportiva do bairro Pedra Mole tiveram suas coberturas vegetais otimizadas. Na zona Norte, o Parque Ambiental Matias Matos, localizado no bairro Mocambinho, foi outro espaço que recebeu melhorias na sua arborização.

“Temos buscado ampliar a cobertura verde da nossa cidade, por meio de ações coordenadas e específicas em espaços de uso coletivo, como parques ambientais e praças. Isso também facilita o processo de manutenção, já que nesses locais existem equipes destinadas para esses fins. Além disso, estamos aproveitando o período das chuvas para inserir essas árvores, já que, assim, elas obterão a água necessária para o seu desenvolvimento”, destaca o secretário da SEMAM, Olavo Braz.

Nas últimas semanas, outros locais também receberam ações de arborização, a exemplo dos parques ambientais Lagoas do Norte e da Cidade, situados na zona Norte da capital. No total, foram plantadas mais 400 mudas, entre espécies nativas e ornamentais.

Ações de plantio e replantio de árvores são intensificadas no período chuvoso

Ascom/SEMAM

A chegada do período das chuvas é um dos momentos apropriados para realizar a inserção de árvores, já que tende a favorecer o bom desenvolvimento das mudas. Considerando esse fator, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM) tem buscado intensificar as ações de plantio e replantio, com foco na melhoria do verde dos parques ambientais de Teresina.

Uma das ações aconteceu na manhã desta quarta-feira (05), que resultou no replantio de 100 árvores, de cerca de 1,5m de altura, em um dos pontos que compõem o Parque Floresta Fóssil, localizado no bairro Ilhotas, às margens do rio Poti. As espécies Ipê e Angico foram as escolhidas para  o local, sendo tipos compatíveis com a recomposição da área.

Nas últimas semanas outros espaços já receberam ações de arborização, a exemplo dos parques ambientais Matias Matos, Lagoas do Norte e da Cidade, ambos situados na zona Norte da capital. No total, foram plantadas aproximadamente 400 mudas, entre espécies nativas e ornamentais.

“Esse é o momento favorável para inserir novas árvores, pois elas obterão naturalmente a água necessária para o sucesso do seu desenvolvimento. Por isso, vamos aproveitar essa temporada para realizarmos esse tipo de ação, especialmente nos parques ambientais, a fim de proporcionar mais conforto aos seus visitantes. Além do mais, nesses espaços é possível fazer uma melhor manutenção das árvores, no período mais quente do ano, garantindo sua sobrevivência”, explicou o secretário da SEMAM, Olavo Braz.

A arborização é um dos componentes essenciais para a qualidade de vida das cidades, pois oferece sombra, conforto térmico, embelezamento, redução da poluição do ar e dos ruídos, preservação dos recursos hídricos e diversos outros benefícios coletivos.

Parque Matias Matos recebe 200 mudas de árvores como compensação ambiental

Ascom/Semam

O Parque Ambiental Matias Matos, mais conhecido como Lagoa do Mocambinho, ficou mais arborizado na manhã desta sexta-feira (10) ao receber 200 mudas de árvores, entre espécies nativas e ornamentais. O plantio foi realizado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM) como medida ambiental compensatória pela realização do Corso 2018.

A ação contou a presença de lideranças comunitárias da zona Norte de Teresina e o acompanhamento da ONG Mais Vida, responsável pelo cálculo das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) gerados durante o evento e a certificação do cumprimento de tal medida.

De acordo com o secretário da SEMAM, Olavo Braz, a compensação ambiental é um recurso legal que deve ser cumprido com o propósito reduzir os impactos gerados a partir de atividades que fazem uso de recursos ambientais e que são considerados potencial ou efetivamente poluidoras, ou que tenham a capacidade de impactar o meio ambiente.

“A participação da comunidade em momentos como esses é fundamental, justamente porque contribui para aproximá-la das questões ambientais. Nesse caso, fazendo com que ajudem a preservar o parque, um espaço que se tornará ainda mais agradável para receber a população”, completa o secretário Olavo Braz.

Em breve, também serão inseridas aproximadamente 200 mudas de árvores no Parque Lagoas do Norte, como compensação ambiental pela realização da última edição da referida festividade carnavalesca.

Para determinar a quantidade de mudas de árvores que devem ser inseridas nessas compensações ambientais, a ONG Mais Vida realiza seus cálculos com base no protocolo de GEEs do Instituto CO2 Zero.

Viveiros de Teresina disponibilizam mudas gratuitas para a população

A Prefeitura de Teresina, por meio do projeto Teresina Mais Verde, tem trazido mais verde e qualidade de vida à capital. O plantio e distribuição de mudas à população se torna ainda mais favorecido durante as chuvas. As doações são feitas de segunda à sexta, das 7h30 às 11h30, em dois viveiros: um na avenida Raul Lopes, próximo à Ponte da Primavera, zona leste, e outro no Parque Ambiental, no bairro Mocambinho, zona norte.

Clóvis Júnior, coordenador de Arborização do município, enfatiza o papel do verde no contexto atual. “A ideia é arborizar a cidade para dar vida aos nossos espaços coletivos e às casas. Além disso, as plantas são fundamentais para trazer bem-estar à população, purificando o ar e amenizando as mudanças climáticas que elevam as temperaturas”, disse.

No total, 80 mil mudas já foram preparadas e estão disponíveis nos viveiros para doação e a produção ainda continua. Um total de 10 mil já serão destinadas ao plantio, pela própria Prefeitura, em espaços públicos, como praças, avenidas e áreas verdes. A meta é que, até o fim do ano, todas tenham sido plantadas pela cidade. Dentre as espécies disponíveis nos viveiros, há uma variedade de plantas frutíferas, como mangueira, cajá, goiaba, ata, caju, açaí e acerola, e nativas, como os ipês amarelo e roxo, o caneleiro e Gonçalo Alves.

A equipe de arborização tem continuado as ações de pela cidade. Os trabalhos estão sendo realizados na Avenida Poty, que liga o Poty Velho à Santa Maria da Codipi, que está recebendo o plantio de 320 mudas. Na Avenida Sérgio Mota e na Alameda das Conquistas, outras 200 mudas nativas e frutíferas estão sendo plantadas. Mas projeto continua e tem estoque suficiente para atender todo o período chuvoso. “A Prefeitura tem feito um investimento amplo na arborização da cidade. Mas é importante a colaboração das pessoas também. Por isso, disponibilizamos mudas de forma gratuita para a população”, finaliza Clovis Júnior.

Projeto Teresina Mais Verde já plantou e distribuiu mais de 330 mil mudas em dois anos

O Projeto Teresina Mais Verde quer tornar a capital mais arborizada, melhorar a qualidade do ar e amenizar as altas temperaturas. A Prefeitura de Teresina plantou e distribuiu mais de 330 mil mudas entre 2017 e novembro 2019, como parte da segunda etapa do projeto que tem ofertado para a população mudas de plantas que colaboram na arborização da cidade.

Somente no mês de novembro deste ano, foram distribuídas 10.811 mudas, sendo 8.219 distribuições e 2.592 doações gerenciadas. Boa parte das distribuições para a comunidade foi feita durante ações realizadas por escolas da capital, bem como através do Caminhão Verde, durante Faxina nos Bairros e Feira da Agricultura Familiar de Teresina, por exemplo.

“Nosso objetivo é contribuir para amenizar as altas temperaturas na capital, e, claro, manter o título de Cidade Verde da nossa capital. Queremos colocar a população em contato com a natureza, além de diminuir os prejuízos do efeito estufa e dos malefícios das queimadas e dos desmatamentos”, explica Clóvis Júnior, coordenador de arborização.

As ações distribuem mudas de mamão, tangerina, jenipapo, caju, goiaba, flamboyant, mirim, açaí, caneleiro, jambo e maracujá, ipê amarelo, laranja, manga, jasmim e outras plantas.  Ainda de acordo com a coordenação de arborização, a distribuição e plantio de mudas atingiu a marca de mais de 100 mil durante este ano.

E o resultado é considerado positivo para o projeto. “Somente em 2019, de janeiro a novembro, nós plantamos 11.081 mudas, distribuímos de forma gerenciada 58.339 e realizamos doações gerenciadas de mais 35.838 mudas. Alcançamos a marca de 105.258 mudas. É motivo de alegria ver que as pessoas têm este interesse em colaborar com o Projeto que é pensado para a toda cidade”, finaliza.

Plantio de árvores em calçadas requer cuidados

Ascom/SDU Leste

A presença de árvores no ambiente urbano contribui para a preservação do meio ambiente e garante melhoria na qualidade de vida dos habitantes, por isso a Prefeitura de Teresina incentiva o plantio. Mas no caso das calcadas, por exemplo, é necessário um cuidado especial e a SDU Leste orienta constantemente a população sobre as regras determinadas pela nova Lei das Calçadas, nº 4.522.

O superintendente João Pádua explica sobre os padrões de plantio de árvores nas calçadas. “Com a nova Lei das Calçadas, a comunidade tem informações sobre padrões a serem seguidos e que podem transformar a via em um ambiente mais
agradável. Nas calçadas com largura igual ou superior a dois metros será obrigatória a execução de caixa de árvore com área permeável mínima de dois metros quadrados, sendo, pelo menos, um por lote. É importante conhecer as espécies de arvores que são permitidas para plantio”, disse.

Já sobre as podas, o atual gerente de Serviços Urbanos, Trajano Nunes, informa que o cidadão que queira solicitar a poda de uma árvore dentro de terreno privado ou em suas calçadas deverá requerer uma autorização junto à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMAM) para a realização do serviço. Já para a remoção do material podado, o cidadão deverá solicitar à Superintendência de Desenvolvimento Urbano de sua região e pagar a taxa, que será equivalente à quantidade de material a ser recolhido.

O serviço é feito por um caminhão cadastrado pela Prefeitura de Teresina. “A SDU Leste possui uma equipe treinada para a realização da poda em canteiros de avenidas centrais, prédios públicos municipais, praças e parques. Formada por quatro
pessoas, sendo duas que operam a moto serra e duas auxiliares, a equipe atende as demandas solicitadas na zona Leste da cidade”, explicou o gerente Trajano Nunes, que destacou ainda a necessidade do pagamento da taxa no valor de R$ 111,69.

De acordo com a SDU Leste, em média, são registradas de cinco a 10 carradas de podas por dia, em períodos mais chuvosos, e cerca de três a cinco recolhimentos em dias normais. Já as árvores próximas às fiações elétricas são de responsabilidade da Eletrobras. É importante ficar atento às condições das copas (parte mais alta das árvores) para evitar problemas com as redes de energia.

Cidade mais verde para um ambiente mais saudável

Os teresinenses podem fazer a solicitação de mudas de árvores nativas e frutíferas nos viveiros de mudas da Prefeitura. São três viveiros espalhados pela cidade, nas zonas Norte, Sul e Leste, onde qualquer pessoa pode solicitar, de forma gratuita, mudas para plantar em suas casas ou em sítios.

Os viveiros possuem capacidade de produção anual de 100 mil mudas e estão localizados no Parque Ambiental do Mocambinho, na zona Norte; na Avenida Raul Lopes, próximo à cabeceira da Ponte da Primavera; na zona Leste, e ainda na Gerência de Serviços Urbanos da SDU Sul, localizada no bairro Triunfo. Para ajudar no trabalho da Superintendência, com solicitações, sugestões e informações, a população pode usar os números (86) 3215-7875 e o 3215-7874. O horário de funcionamento do órgão é de 7h30 às 13h30, de segunda a sexta-feira.

Escola Municipal Areolino Leoncio realiza ações sobre Meio Ambiente e Cidadania

Ascom/ Semec

Alunos da Escola Municipal Areolino Leoncio da Silva, zona Rural de Teresina, deram início ao projeto “Jovens em Ação: Adote uma Árvore”, com o objetivo de cuidar e revitalizar a área externa e o entorno da escola.

O projeto foi dividido em duas etapas, na primeira os estudantes visitaram o Parque Ambiental do Mocambinho e receberam 40 mudas dos diversos tipos de árvores. O intuito é plantar 52 árvores. Na segunda etapa os alunos estão realizando o plantio das mudas dentro do espaço da escola. A árvore recebe o nome do aluno que terá que cuidar por todo o tempo que ele permanecer na escola.

De acordo com Cleide Leal, pedagoga da escola, cerca de 52 mudas de plantas serão plantadas. “Com a arborização exercemos um papel de vital importância para a população, uma vez que, melhora o equilíbrio climático e o controle da poluição, tornando a escola mais bonita. Além de ajudar a médio e longo prazo, frear o aquecimento global e a destruição da camada de ozônio”, completa a professora.