Ponte Estaiada é palco de exposição de fotos de mulheres indígenas venezuelanas

O mezanino do Complexo Ponte Estaiada, recebe  nesta sexta-feira (17) uma exposição de fotos de mulheres indígenas venezuelanas, da etnia warao. A atividade está sendo realizada em alusão ao dia internacional do migrante, comemorado neste sábado, dia 18 de dezembro.

Fotos: Geirlys Silva

A exposição que segue até o domingo (19), é uma iniciativa da Cáritas Arquidiocesana e conta com o apoio da Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), ficará aberta ao público nesta sexta-feira, das 09h às 18h e no sábado e domingo a visitação pode ser realizada das 09h às 19h. Os registros foram feitos pelos fotógrafos Cristiane Machado, Geirlys Silva e Max Bonfim.

“Nossa intenção é dar visibilidade a essas mulheres que migraram para a nossa cidade em busca de uma vida melhor, sendo obrigadas a largarem seu local de origem por não terem nem mesmo o básico comer”, pontua a assessora de Comunicação da Cáritas Arquidiocesana de Teresina, Cristiane Machado.

Atualmente existem 64 famílias venezuelanas morando em Teresina, nos abrigos do CSU do Buenos Ayres, no Poti Velho e no Centro de Treinamento do Emater. Essas famílias chegaram à capital há aproximadamente dois anos, devido ao agravamento da crise econômica e social naquele país. A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), é a responsável em acompanhar e prestar o suporte necessário a esse grupo de migrantes na cidade.

Ponte Estaiada fica vermelha para estimular doação de sangue e homenagear voluntários

Ponte Estaiada na cor vermelha homenageia os doadores de sangue Foto(Ascom/Semduh)

A Ponte Estaiada João Isidoro França está na cor vermelha, desde a última segunda-feira (22) e segue até este sábado (27), em alusão ao Dia do Doador Voluntário de Sangue, que é comemorado dia 25 de novembro no Brasil.

Além de homenagear as pessoas que reservam um tempinho do seu dia para doar sangue, também serve para informar e conscientizar a população sobre a importância de ser um doador. “Ao iluminar a Ponte Estaiada de vermelho nosso objetivo é parabenizar esses heróis anônimos que se dispõem a salvar vidas. Esse ato de amor ao próximo tem que ser comemorado e incentivado”, declara o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Edmilson Ferreira.

Em cada doação, uma pessoa doa, no máximo, 450 ml de sangue e essa única doação pode salvar a vida de até quatro pessoas. Vale destacar que, em cerca de um dia, o organismo já repõe a quantidade de sangue que foi retirada na doação.

Campanha do Hemopi

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí (Hemopi) está promovendo, durante todo o mês de novembro, um desafio solidário com o objetivo de incentivar e promover a importância da doação de sangue. O desafio consiste em estimular uma competição entre empresas, instituições públicas e privadas, escolas, faculdades, grupos da sociedade civil em geral a doar sangue em uma das unidades do Hemopi. O desafio solidário será válido até o dia 30 de novembro.

Ponte Estaiada fica azul para alertar sobre complicações da diabetes e câncer de próstata

A Ponte Estaiada está azul em alusão ao diabetes e câncer de próstata Fotos(Ascom/Semduh)

A Ponte Estaiada João Isidoro França ganha iluminação especial em alusão ao Novembro Azul. A cor reforça tanto o movimento mundial de conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce e prevenção do câncer de próstata, como a necessidade de prevenir complicações do diabetes.

“Por se tratar de um ponto turístico bastante visto e visitado na nossa capital, não podemos deixar de utilizá-lo para nos manifestar sobre essas duas causas de tão grande importância. Queremos alertar e conscientizar nossa população sobre os cuidados relacionados à saúde do homem, especialmente quanto ao câncer de próstata, e sobre a prevenção de complicações da diabetes”, destaca o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Edmilson Ferreira.

O coordenador de Iluminação Pública da SEMDUH, Augusto César, explica, entretanto, que em alguns dias do mês a Ponte Estaiada ficará de outras cores devido a pedidos de outras causas. “Temos outras duas causas que solicitaram a iluminação da ponte, mas são poucos dias e, assim que acabarem o prazo solicitado, voltamos para a cor azul”, diz.

Prevenindo complicações da diabetes

Quanto à diabetes, a Prefeitura de Teresina quer enfatizar os cuidados relativos ao pé diabético, que é uma das complicações mais comuns nos pacientes diabéticos, sendo o resultado final de um conjunto de alterações que o diabetes provoca nos membros inferiores, incluindo lesões nos nervos, alterações na circulação arterial, redução da imunidade e alterações na anatomia dos ossos do pé.

Alerta sobre o câncer de próstata

O câncer de próstata é o tumor mais comum entre homens com mais de 50 anos. A Sociedade Brasileira de Urologia mantém sua recomendação de que homens, a partir dessa idade, devem procurar um profissional especializado, para avaliação individualizada. Homens negros ou com parentes de primeiro grau com câncer de próstata devem começar aos 45 anos, devido à maior incidência.

De acordo com as estatísticas, um em cada seis homens desenvolverá câncer de próstata no decorrer da vida. No entanto, somente um homem em cada 35 morrerá da doença, pois os tratamentos precoces resultam em grandes chances de recuperação total.

Paulistas lideram visitação à Ponte Estaiada

O Complexo Turístico Mirante Ponte Estaiada reabriu para os visitantes no último dia 28 de agosto, após uma reforma que deixou o espaço ainda mais estruturado e agradável para receber os visitantes. Assim, a procura pela visitação de residentes em Teresina, e também dos turistas que estiveram em visita a capital, foi intensa.

Fotos: Ascom Semdec

Foi constatado, através de pesquisa realizada pela Central de Atendimento ao Turista (CAT), da Ponte Estaiada, que os visitantes que estiveram no local e responderam o questionário eram, em sua maioria, oriundos de São Paulo (35,3%), seguidos do Paraná (14,7%), Pernambuco (11,8%) e Suécia (2,9%). A permanência média desses turistas em Teresina foi de seis dias, o que gerou um gasto médio, no período de permanência na cidade, equivalente a $2.343,33, sendo $390,00 reais por dia.

“Considerando-se uma tendência nacional, as pessoas estão viajando, em sua maioria, motivadas pelo lazer, em busca de passeios em suas férias”, disse Mércia Brito, a Gerente de Turismo da Coordenação Especial de Turismo da SEMDEC. “Em Teresina, não foi diferente do restante do Brasil, pois 58,8% dos visitantes que estiveram no CAT Ponte Estaiada responderam que foram motivados pelo lazer. A capital ainda não fugiu da sua vocação para o Turismo de Negócios, sendo que 20,6% foram motivados por trabalho”, pontua a gerente, relatando ainda que 76,5% hospedaram-se em hotéis e o restante em casas de parentes ou de amigos.

Os atrativos turísticos mais visitados foram o próprio Complexo Turístico Mirante da Ponte Estaiada (33,7%), o Parque Ambiental Encontro dos Rios (20,4%) e o Mercado São José (14,3%). Os turistas ainda responderam que gostariam de ter visitado o Parque da Cidadania, o Teatro, o Jardim Botânico, as Igrejas da Capital, a Central de Artesanato Mestre Dezinho, o Museu do Piauí e o Palácio de Karnak.

“Teresina é considerada a capital da cajuína e foi muito bem avaliada pelos turistas. A média da nota para Teresina foi de 8,7, enquanto 94,1% dos entrevistados informaram que pensam em retornar”, finaliza a gerente.

Central de Atendimento ao Turista (CAT)

A Central de Atendimento ao Turista (CAT) da Ponte Estaiada é um dos quatro postos de informações turísticas vinculados à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC) e funciona de terça-feira a sábado, das 12h00 às 18h00. Os outros três CATs estão instalados no Terminal Rodoviário, funcionando (de segunda a sexta-feira de 8 às 18h), Aeroporto (de segunda a sexta-feira de 8 às 20h) e Encontro dos Rios (de segunda a sexta-feira de 12 às 18h).

Gerente de Turismo da Coordenação Especial de Turismo da SEMDEC, Mércia Brito.

Forças de Segurança da capital realizam operação em conjunto de combate aos rolezinhos

Na noite desta quinta-feira (21), foi realizada uma operação de combate aos “rolezinhos” em conjunto com as forças de segurança da capital, na Ponte Estaiada, zona Leste da capital. A ação foi realizada para coibir a prática de “rolezinhos”, onde jovens se reúnem para realizar acrobacias com motocicletas.

A operação contou com a participação dos órgãos de segurança pública e de trânsito, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), a Guarda Civil Municipal (GCM), Polícia Militar do Piauí e Detran/PI.

(Foto: Ascom/Strans)

Com o objetivo de garantir a segurança no trânsito e a ordem pública, e atendendo às normas de trânsito.  Durante a operação foram apreendidas cerca de 30 motocicletas que estavam irregulares.

A operação contou com a presença dos Agentes de Trânsito que compõe a Diretoria de Operações e Fiscalização de Trânsito da Strans, que tem a frente o Diretor Coronel Ricardo Almeida.

(Foto: Ascom/Strans)

(Foto: Ascom/Strans)

(Foto: Ascom/Strans)

(Foto: Ascom/Strans)

Ponte Estaiada fica cor-de-rosa para alertar sobre o câncer de mama

A Ponte Estaiada João Isidoro França ficará cor-de-rosa a partir de hoje, 1º de outubro, em alusão à campanha Outubro Rosa – movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama.

A campanha é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações sobre a doença; proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

O câncer de mama é o tipo que mais acomete as mulheres brasileiras. Estima-se que surjam cerca de 60 mil novos casos por ano no país. A Ponte Estaiada se tornou um símbolo para comunicar a população sobre as campanhas e tem grande alcance entre os teresinenses, por isso foi escolhida para a ação.

“Faz parte da nossa responsabilidade, enquanto poder público, alertar a população sobre os cuidados que se deve ter para que se consiga detectar a doença precocemente e, assim, ter maior êxito no tratamento. Nosso prefeito, Doutor Pessoa, que é médico, sempre está atento e preocupado com essa questão”, declara o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Edmilson Ferreira.

Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia, o câncer de mama é o que mais acomete as mulheres e a falta de informação, informações distorcidas e medo do diagnóstico são as grandes barreiras para cura.

(Foto: Ascom/Semduh)

Fatores de risco
A Sociedade Brasileira de Mastologia explica que, em cada 10 casos, três estão relacionados ao estilo de vida que as pessoas levam. Hábitos como tabagismo, consumo de álcool, sedentarismo, obesidade e exposição excessiva ao sol aumentam as chances de incidência da doença.

Prevenção
Medidas simples de prevenção, com a adoção de alimentação saudável, prática de atividades físicas e realização de exames preventivos, como a mamografia, podem ajudar a reverter o triste cenário do câncer de mama no país.
O recomendado é que toda mulher a partir dos 40 anos realize a mamografia anualmente. Este é o exame mais eficiente para identificar microcalcificações que podem representar o sinal mais precoce de malignidade ou nódulos menores que 1 centímetro, que não é possível palpar clinicamente. É também a melhor forma de diagnóstico precoce, pois aumentam as chances de cura em até 95% dos casos.

Sintomas
A mulher deve procurar ajuda de um mastologista em casos de caroço, vermelhidão, pele endurecida, áreas estufadas, feridas, coceiras, saída de líquido do bico do peito (sem apertar) de cor vermelha ou transparente como a água ou local endurecido.

Primeira edição Música para a Cidade teve frevo e muita animação na Ponte Estaiada

No último sábado (11) foi lançado no Complexo Turístico da Ponte Estaiada o projeto “Música para a Cidade”, evento realizado Prefeitura de Teresina, através da Fundação Municipal Cultural Monsenhor Chaves (FMC), e que tem como principal objetivo valorizar nossos artistas locais e mostrar para o público teresinense as nossas potências culturais na área da música.

O evento foi realizado durante todo o final de semana, com apresentações no sábado e domingo e contou com as apresentações da Banda 16 de Agosto e da cantora Lene Alves. Já no domingo (12), com a participação do corpo de baile do Teatro do Boi, a Orquestra Sanfônica de Teresina fechou a primeira edição do projeto com a performance “Frevo Sanfonado”, uma  homenagem ao Dia do Frevo.

Primeira edição Música para a Cidade aconteceu na Ponte Estaiada no sábado (11) e domingo (12). (Foto: Ascom/FMC)

O presidente da FMC, Scheyvan Lima, comenta que por conta da pandemia, muitas das atividades culturais realizadas pela gestão municipal ainda acontecem de forma isolada e sem divulgação prévia para que não haja aglomerações que contrariem os decretos vigentes que estipulam o número de público nos eventos.

“A nossa gestão está pautada em descentralizar a cultura na nossa capital e esse projeto “Música Para a Cidade” busca levar para todos os cantos de nossa Teresina e zona rural eventos musicais para com que a população esteja cada vez mais próxima dos projetos culturais executados pela FMC”, pontuou Scheyvan Lima.

Primeira edição Música para a Cidade aconteceu na Ponte Estaiada no sábado (11) e domingo (12). (Foto: Ascom/FMC)

O projeto “Música Para a Cidade”  segue por outras zonas da nossa capital, levando música e cultura para a população, seguindo todos os protocolos de segurança exigidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Confira a lista dos locais onde acontecerão as próximas edições do projeto:

• Zona Centro – Palácio da Música;

• Zona Norte – Teatro do Boi;

• Zona Leste/Sudeste – Teatro João Paulo II;

• Praças Públicas – Praça Rio Branco, Praça João Luís Ferreira, Praça da Bandeira, Parque da Cidadania, Parque Encontro dos Rios.

Para mais informações sobre apresentações e projetos culturais que acontecem na cidade nos acompanhe pelo nosso site https://cultura.teresina.pi.gov.br ou através das nossas redes sociais.

Primeira edição Música para a Cidade aconteceu na Ponte Estaiada no sábado (11) e domingo (12). (Foto: Ascom/FMC)

Primeira edição Música para a Cidade aconteceu na Ponte Estaiada no sábado (11) e domingo (12). (Foto: Ascom/FMC)

Primeira edição Música para a Cidade aconteceu na Ponte Estaiada no sábado (11) e domingo (12). (Foto: Ascom/FMC)

Ponte Estaiada recebe iluminação amarela para alertar sobre a prevenção ao suicídio

A Ponte Estaiada, um dos principais pontos turísticos de Teresina, está com iluminação amarela todas as noites para alertar a população sobre a importância de prevenção ao suicídio.

O Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) aponta que a média brasileira é de 5,6 mortes por suicídio a cada grupo de 100 mil habitantes. O Piauí apresenta quase o dobro desta taxa, atingindo uma média de 10 mortes.

Ponte Estaiada está com iluminação amarela todas as noites. (Foto: Ascom/Semduh)

Diante da extrema importância do alerta, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH) manterá a iluminação amarela na Ponte Estaiada até o dia 23 de setembro. A única exceção será o dia 17, que terá a cor laranja em alusão ao Dia Mundial de Segurança do Paciente.

“O suicídio é um grave problema de saúde pública e precisamos trabalhar no sentido de alertar nossa população sobre isso. Com essa iluminação amarela estamos reforçando a importância de procurar ajuda, de buscar amparo, e também buscamos conscientizar as pessoas para que olhem com carinho para seus amigos, familiares e quem mais estiver ao redor. Você pode fazer a diferença na vida de alguém”, declara o secretário da Semduh, Edmilson Ferreira.

Setembro Amarelo

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM, organiza nacionalmente o Setembro Amarelo, na tentativa de reduzir os índices de suicídio no Brasil, que é de mais de 13 mil por ano, e no mundo, que supera 1 milhão de mortes por ano.

Ponte Estaiada está com iluminação amarela todas as noites. (Foto: Ascom/Semduh)

Orquestra Sanfônica fará apresentação em homenagem ao dia do Frevo neste domingo (12)

Você sabia que em setembro em Teresina comemoramos o dia do Frevo? Este estilo musical tão característico do nordeste é comemorado no dia 14 de Setembro em nossa capital, e contará com um concerto apresentado pela Orquestra Sanfônica de Teresina no próximo domingo (12) às 17h30 na ponte estaiada.

A apresentação da Orquestra Sanfônica carrega o nome de “Frevo Sanfonado”, que por sua vez, é o título de uma das mais famosas composições de frevo do acordeonista Sivuca.

Écore Nascimento, acordeonista da Orquestra Sanfônica, conta que o Frevo é uma das manifestações culturais tradicionalmente nordestina e que a Orquestra está preparando uma bela homenagem.

“O colorido é mágico e as obras musicais são contagiantes. Este é um dos concertos mais vibrantes da Orquestra Sanfônica e celebrar este dia aqui em Teresina traz um toque de nordestinidade que já existe em nossas veias. Sem dúvida a grande surpresa é a execução de uma orquestra de sanfonas a tocar frevo. O Acordeon é um instrumento muito versátil e rompe fronteiras musicais, durante o concerto isto fica bem nítido.” pontuou.

(Foto: Ascom/FMC)

O Frevo tem origem no estado de Pernambuco, ele é um estilo musical e uma dança brasileira que teve sua essência com influência da capoeira, além da fusão de alguns gêneros musicais como a marcha, maxixe e polca.

A Orquestra Sanfônica de Teresina tem buscado mostrar a versatilidade do acordeon e suas infinitas possibilidades ao se executar obras de diversos estilos musicais, onde o erudito se mescla ao popular e encanta o público com os acordes e o timbre característico de um dos instrumentos mais populares da cultura brasileira.

O Projeto da Orquestra Sanfônica é mantido pela prefeitura de Teresina, através da Fundação de Cultura Monsenhor Chaves e atua há oito anos na capital com participação nas festas tradicionais da cultura popular e no ensino de música, através do Palácio da Música.

Para mais informações sobre apresentações e projetos culturais que acontecem na cidade nos acompanhe pelo nosso site cultura.teresina.pi.gov.br ou através das nossas redes sociais.

SEMDEC divulga manual de uso dos espaços referentes ao Complexo da Ponte Estaiada

A Ponte Estaiada é o maior e mais representativo patrimônio turístico de Teresina. O seu mirante recebe em média 50 mil visitas por ano. Com a recente reforma promovida pela prefeitura, foi possível reabrir o acesso ao mirante e entregar aos teresinenses e visitantes o prazer de ver a cidade a 95 metros de altura, o equivalente a um prédio de 31 andares.

Por conta desse poder de atração, o espaço tem sido bastante solicitado para diversos tipos de uso: eventos, torneios, gastronomia, arte, dentre outros. “Diante a grande demanda, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), criou uma agenda, para evitar o choque de datas e horários, e está divulgando as regras que devem ser seguidas para a ocupação temporária das áreas que compõem aquele complexo turístico”, esclarece o coordenador especial de Turismo, Eneas Barros.

Os espaços disponíveis para uso da sociedade são os indicados no mapa abaixo, com as seguintes discriminações: Mirante (1), Lateral A (2, área da calçada), Lateral B (3, área da calçada), Pátio A (4, área menor, área de brita), Pátio B (5, área maior arborizada, área de brita), Avenida (6), Pátio C (7, estacionamento maior, lado oposto) e Pátio D (8, Praça H. Dobal, alça direita da ponte), além de dois mezaninos.


Espaços como o mirante tem a capacidade para receber até 60 pessoas simultaneamente, sendo vedado o uso do local para eventos de qualquer natureza, salvo exposições de arte. Já o estacionamento maior do complexo, é ideal para a realização de grandes eventos, feiras e exposições de grande porte, com a capacidade máxima simultânea para receber 100 pessoas por evento, podendo alcançar até 5.000 pessoas, desde que tenha sido debelada a pandemia do coronavírus e liberados os eventos por decreto dos governos estadual e municipal.

Os organizadores que realizarem eventos em qualquer espaço do complexo da Ponte Estaiada, que necessitem montagem e desmontagem de equipamento, devem informar o período necessário ao uso do espaço e se comprometer a desmontar no tempo contido na autorização de uso, sob pena de multa por dia de atraso, cujo valor será determinado pela SEMDEC, a ser recolhido em favor do Fundo Municipal de Turismo (FUMTUR).

“Em todas as áreas ligadas a Ponte Estaiada, será vedado o acesso tão logo atinjam a capacidade máxima permitida e indicada. A SEMDEC não se responsabiliza por licenças de outros órgãos, necessárias à realização de eventos na área do complexo turístico”, finaliza o coordenador.

REGRAS PARA USO DOS ESPAÇOS DOCOMPLEXO TURÍSTICO MIRANTE PONTE ESTAIADA