Firmino ressalta medidas de segurança para a retomada da economia na capital

Em participação na live “Caminhos para uma retomada sustentável: Segurança e Saúde no Ambiente de Trabalho”, promovida pelo Plantão Trabalhista, na noite desta terça-feira (30), o prefeito Firmino Filho comentou sobre as medidas adotadas pela gestão pública no enfrentamento da Covid-19 e os parâmetros utilizados pela Prefeitura para a retomada das atividades econômicas em Teresina.

Segundo o prefeito, a situação da capital é confortável em relação a outras capitais do país porque a Prefeitura adotou medidas de controle e propagação da Covid-19 com antecedência, e que os critérios para a retomada econômica no município dependem de vários fatores, que estão sendo avaliados pela equipe técnica da Prefeitura. “Cada cidade está estudando estabelecer suas próprias regras para esse retorno. Estamos investindo em estudos, como as pesquisas sorológicas, que possam nos dar um apanhado de dados sobre a evolução da Covid-19 em Teresina. Através de medidas como a melhoria da qualidade dos testes realizados e o aumento da capacidade de rastreio de pessoas infectadas, nós podemos estabelecer algumas métricas seguras para a volta das atividades econômicas na capital”, ressaltou.

Como uma das medidas que visam conter a propagação do novo Coronavírus no município, a Prefeitura de Teresina determinou aos estabelecimentos comerciais, industriais, de prestação de serviços, órgãos e instituições públicas em funcionamento façam a testagem de diagnósticos para a Covid-19 de seus funcionários. Além dos testes, os estabelecimentos deverão fazer, no mínimo a cada três dias, o preenchimento de formulário de avaliação quanto ao estado de saúde dos seus trabalhadores.

O auditor Fiscal do Trabalho, Marcelo Nascimento, que também participou da live, ressaltou que o Ministério tem realizado fiscalizações nas empresas com o objetivo de proteger os trabalhadores que já se encontram em atividade. “O Plantão Fiscal, onde recebemos denuncias de trabalhadores, está recebendo muitas demandas, principalmente dúvidas em relação a seguranças de quem continua trabalhando em atividades do serviço essencial. É preciso que o poder público esteja junto ao setor empresarial para que seja feita a fiscalização de forma correta para proteger a vida dos trabalhadores e a dos clientes”, disse.

O prefeito Firmino reforçou também importância do cumprimento das medidas de isolamento social para a realização efetiva da retomada do dia 06. “A partir da próxima quinta-feira (02) até domingo, 05 de julho, a Prefeitura de Teresina vai intensificar as medidas de isolamento social na cidade, restringindo o funcionamento de algumas atividades. Essas medidas buscam conter o avanço da disseminação do Coronavirus e preparar a cidade para o retorno das atividades econômicas na próxima segunda (06)”, comentou Firmino.

Prefeito encaminha para Câmara projeto de lei que reduz salário dos gestores do município em 15%

O prefeito Firmino Filho encaminhou para a Câmara Municipal um projeto de Lei Complementar que reduz em 15% os salários de gestores do município, incluindo o chefe do Executivo e o vice-prefeito, Luiz Júnior. A ação faz parte de uma série de medidas administrativas adotadas para controle da despesa pública em decorrência das medidas de enfrentamento ao Coronavírus.

Além do prefeito e vice-prefeito, terão redução em seus subsídios mensais os gestores de todas as pastas do município, com exceção dos órgãos e entidades ligados à área da saúde. Segundo o texto do projeto de lei, “a redução visa garantir a manutenção da folha de pagamento de pessoal, sem prejuízo de outras que possam vir a ser estabelecidas posteriormente”.

“A crise existe e continuaremos o trabalho de ajuste para que o município possa priorizar um melhor financiamento para a saúde, visando, sobretudo, combater a proliferação do novo Coronavírus. Tivemos aumento nos gastos decorrentes da pandemia e, por outro lado, a queda na arrecadação, que em abril foi de 37% e a estimativa para este mês é que chegue em 42%. Então, existe a necessidade de adotar medidas excepcionais para reduzir as despesas e garantir a regularidade do pagamento dos servidores e demais prestações de serviços”, destacou o prefeito.

Após a aprovação da Câmara, a lei permanecerá em vigor enquanto durar o estado de calamidade pública em Teresina. Terão redução nos salários os secretários municipais, secretário imediato do Prefeito, Procurador Geral, presidente do IPMT, presidente da Eturb, superintendente da Strans, presidente da FMC, presidente da FWF, presidente da Prodater, superintendentes das SDUs, superintendente da SDR, diretor-presidente da Arsete, diretor geral do Programa Lagoas do Norte, diretores do IPMT, diretores da Prodater, diretores da Strans, diretores da Arsete, secretários executivos, Procurador Geral Adjunto, superintendentes executivos, assistente jurídico do prefeito, coordenador da Assistência Militar e diretor do EMARI/PMT.

Isolamento social cai para 44,6% nesta segunda (18) em Teresina

A taxa de isolamento social em Teresina voltou a cair nessa segunda-feira. Segundo os dados da startup InLOco, que monitora cerca de 217 mil aparelhos celulares da capital, apenas 44,6% das pessoas seguiram as recomendações de permanecerem em casa, nessa segunda-feira. O número é bem abaixo dos 59,6% registrados no último domingo, quando o Governo do Estado determinou medidas mais duras em relação ao isolamento social.

O número também é inferior aos 46,6% registrados na segunda-feira da semana anterior e bem abaixo dos 73% recomendados pelas organizações de saúde para evitar uma proliferação em massa do novo coronavírus. Ainda de acordo com os dados, as zonas de Teresina que apresentam as maiores taxas de isolamento são Leste (45,21%) e Centro-Norte (44,81%). Já com os níveis mais baixos estão as zonas Sul (43,81%) e Sudeste (42,88%).

As melhores taxas de isolamento social foram registradas nos bairros Ininga (55,73%), Matinha (53,30%), Vila São Francisco (51,20%), Alto Alegre (50,05%) e Memorare (50%). No entanto, os bairros Angélica (20%), Pedra Mole (39%), Parque Juliana (39,3%), Socopo (39,85%) e Flor do Campo (39,9%) apresentaram as menores taxas.

No intuito de ampliar os índices de isolamento e evitar a propagação em massa do novo coronavírus, o prefeito Firmino Filho encaminhou um projeto de lei com pedido para que os vereadores aprovem a antecipação do feriado municipal do dia 08 de dezembro, quando se comemora o Dia de Nossa Senhora da Conceição, para a próxima sexta-feira, dia 22 de maio.

“Temos uma situação cada vez mais dura. Nosso isolamento deu certo nas primeiras semanas, mas da quarta em diante foi diminuindo. Com base nos dois indicadores de taxa de isolamento, o índice está variando em torno de 50%, ou seja, está existindo um afrouxamento do distanciamento social. A repercussão disso em Teresina já pode ser vista no aumento da quantidade de casos confirmados, leitos hospitalares ocupados e fatalidades com 40 óbitos já registrados. O isolamento é nossa melhor arma contra o coronavírus”, ressalta o prefeito Firmino Filho.

Segundo os dados do último boletim epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), Teresina soma 1.327 casos confirmados e 40 óbitos pelo novo Coronavírus.

Firmino pede apoio de lideranças comunitárias para combate à Covid-19 em Teresina

Na manhã desta segunda-feira (20), o prefeito Firmino Filho realizou uma videoconferência com lideranças comunitárias de Teresina para apresentar os resultados da quinta etapa da pesquisa de investigação sorológica realizada pela Prefeitura em parceria com o Instituto Opinar. O objetivo foi mostrar a situação da pandemia do novo coronavírus na capital e explicar medidas adotadas pela Prefeitura, além de esclarecer dúvidas dos participantes.

O prefeito explicou que a cada fase da pesquisa são testadas 900 pessoas. De acordo com os dados da quinta etapa, 32.961 pessoas estão infectadas com o novo coronavírus em Teresina. O resultado da primeira etapa, realizada há cerca de um mês, havia registrado 4.843 infectados. “É uma diferença significativa e que reforça as consequências do afrouxamento do isolamento social observados no começo de maio”, comentou Firmino.

Ainda de acordo com o prefeito, Teresina ainda não está em uma situação confortável em relação à contaminação pelo novo coronavírus. Ele justificou usando os dados do R0, que é uma média de contágios causados por cada pessoa infectada: quando ele está acima de 1, a doença tende se espalhar. “O R0 de Teresina está em 1,62, um número maior que os registrados nas duas últimas etapas da pesquisa. No mundo inteiro, as autoridades de saúde só recomendam a liberação do comércio e retorno às atividades quando o R0 está igual, ou menor, a 1. Esse é o ideal. É para isso que estamos trabalhando, para diminuir o R0 da nossa cidade, só assim poderemos respirar mais aliviados”, destacou o prefeito.

O prefeito também compartilhou levantamentos dos serviços de saúde em unidades da rede pública e privada. Firmino comenta que o crescimento do número de atendimentos a sintomas gripais já não pode ser associado apenas ao clima da cidade. “O nosso inverno acabou em abril e mesmo assim a ocorrência das síndromes gripais está crescendo no mês de maio. Isso nos leva a crer que esses sintomas podem ser realmente resultado do coronavírus”, afirmou.

Outra preocupação do prefeito está relacionada a taxa de ocupação de leitos na capital. Até o domingo, 110 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) dedicados a pacientes com o coronavírus em Teresina, seja em unidades de saúde públicas ou privadas, estavam ocupados. Apenas 55 leitos estavam livres. Já nos leitos de enfermaria para Covid-19, 206 estavam ocupados e 213 livres.

O prefeito também explicou novas medidas tomadas pela Prefeitura para combater os números e cuidar mais ainda da população. Está sendo construído um anexo no Hospital de Urgências de Teresina (HUT) com 60 leitos de UTI para pacientes com a Covid-19 e foram adquiridos 70 novos respiradores para equiparem esses leitos e outros. Também foi entregue o Hospital de Campanha Padre Pedro Balzi, sediado no centro de treinamento de Badminton na Universidade Federal do Piauí (UFPI), que conta com 86 leitos.

“Além disso, esta semana vamos enviar para a Câmara um projeto de lei para que possamos antecipar o feriado municipal referente ao dia Nossa Senhora da Conceição, comemorado no dia 8 de dezembro, para talvez esta sexta ou a próxima. A ideia é reforçar o isolamento, já que se observa um maior cumprimento nos feriados,” compartilhou Firmino. Ele também disse que está sendo analisada a possibilidade de se adotar rodízio de carros para diminuir o fluxo no Centro de Teresina e garantir o isolamento.

O gestor municipal também respondeu a questionamentos relacionados às barreiras sanitárias entre Teresina e Timon. “O Maranhão tem explodido o número de casos da doença, inclusive já foi determinado até lockdown. O vírus se espalha lá mais rápido do que no Piauí. Temos a pactuação com 17 municípios e vamos respeitá-la, existe solidariedade entre as cidades. Mas os pacientes deverão vir devidamente regulados pelo SUS, não de forma espontânea. O secretário de saúde do Maranhão informou que o estado tem autossuficiência em relação ao Covid-19 então não precisamos nos preocupar com isso. Vamos cuidar da nossa população”, acrescentou.

Outro questionamento está relacionado ao protocolo de tratamento dos pacientes com o novo coronavírus. Ele esclareceu que Teresina já adota um protocolo de uso de medicamentos, mas que a decisão final cabe ao médico, já que não há comprovação técnica e científica de um tratamento específico para a doença. “O medicamento existe nas UBSs, UPAs e hospitais municipais e caso o médico achar que é indicado, ele irá ministrar com todo um aparato de segurança e se o paciente estiver ciente dos riscos e aceite. A Prefeitura não pode ditar o que a população deve tomar nem o que o médico tem que prescrever. O paciente também não pode escolher o que quer tomar. A decisão é da pessoa que estudou para isso, ou seja, o médico”, disse.

O prefeito encerrou a reunião pedindo a colaboração das lideranças no combate à Covid-19. “Temos uma dívida muito grande com Teresina por ter confiado em nós para cuidar da cidade e da nossa gente, estamos trabalhando para isso. Não é uma gripezinha e muitas pessoas podem morrer se não fizermos o que é correto para preservar a vida. Peço ajuda das lideranças para que conversem com as comunidades e reforcem as orientações de higiene e do isolamento. Vamos vencer essa guerra”, finalizou

Hospital de Campanha Padre Pedro Balzi começa a funcionar nesta terça (19)

Fotos: Renato Bezerra

Em visita ao Hospital de Campanha Padre Pedro Balzi na manhã da última segunda-feira (18), o prefeito Firmino Filho anunciou para esta terça (19) o início gradual das atividades da unidade de saúde, que será referência para os encaminhamentos de pacientes positivos para a Covid-19 e possui 86 leitos, sendo quatro de estabilização e os demais de internação. Durante a visita do prefeito, o padre Chiquinho e o pastor Denisard Júnior realizaram uma bênção no Hospital.

O prefeito destacou os esforços que a Prefeitura tem realizado no sentido de evitar a propagação em massa do novo coronavírus e lamentou o aumento do número de casos registrados nos últimos dias. “Esse hospital será o ponto central da linha de assistência na cidade de Teresina para os pacientes da Covid-19. Que Deus possa abençoar todos os trabalhadores de saúde que vão exercer o seu ofício, a sua solidariedade, nesse local. Que Deus possa proteger também todos os pacientes que, por ventura, venham a precisar desses atendimentos”, pontuou.

Sediado no Centro de Treinamento de Badminton, no Setor de Esportes da Universidade Federal do Piauí (UFPI), o Hospital de Campanha Padre Pedro Balzi representa um investimento de R$ 1.904.118,00, por parte da Prefeitura de Teresina, em estrutura e equipamentos. O funcionamento do hospital, pelo período de três meses, demandará um aporte de R$ 6.394.604,50.

“O Hospital Padre Pedro Balzi começará a funcionar nesta terça-feira, de forma gradual, recebendo pacientes regulados, ou seja, o hospital não será porta aberta. As pessoas com quadro de síndrome gripal devem procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades de Pronto Atendimento (UPA) ou ligar para o Alô Saúde 0800 291 0084. Eles farão os encaminhamentos dos pacientes”, explicou Manoel de Moura Neto, presidente da Fundação Municipal de Saúde.

No total, 413 profissionais trabalharão no Hospital, entre médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, fisioterapeutas, farmacêuticos, nutricionistas, técnicos de enfermagem, técnicos em radiologia, pessoal administrativo, de serviços gerais e de apoio.

A Prefeitura de Teresina está construindo outros dois hospitais de campanha: o Hospital Fraternidade, no Lar da Fraternidade, com 30 leitos de internação e um de estabilização, e o hospital anexo ao HUT, com 60 leitos de UTI.

Prefeito estuda implantação de rodízio de carros e lockdown parcial em Teresina

Como tentativa de diminuição da circulação de pessoas e do crescimento do novo coronavírus em Teresina, o prefeito Firmino Filho estuda a possibilidade da implantação de rodízio de carros e de um lockdown parcial, com fechamento da cidade aos finais de semana. A capital já registrou 22 óbitos e, segundo estimativa da pesquisa sorológica realizada pela Prefeitura, 17 mil pessoas podem estar infectadas com a Covid-19.

De acordo com o prefeito, é preocupante a queda da taxa de isolamento na cidade. “Os percentuais de isolamento caíram drasticamente nas últimas semanas e estão figurando entre os mais baixos desde o início da quarentena na capital. Os números seguem muito abaixo do mínimo estimado pelas autoridades de saúde para diminuir o contágio, que é de 73%. Estamos vendo muitas pessoas indo ao Centro através do transporte individual. Portanto, já existe um estudo de um decreto para que nós possamos reduzir a circulação no Centro da cidade, tendo em vista que o Centro pode ser um irradiador do vírus para outras regiões, e isso poderá ser feito por meio de um rodízio de carros”, informa.

O prefeito destaca ainda que a terceira etapa da pesquisa de investigação sorológica mostrou que a única região que ainda não chegou o vírus de uma forma acentuada foi na zona Norte. “Dessa forma, esse processo de comparecimento das pessoas ao Centro para atividades que não sejam essenciais precisa ser diminuído. Assim, se não houver um aumento do respeito ao decreto do isolamento, se tivermos aumento do número de pessoas infectadas, é possível que possamos tomar medidas mais drásticas, como é a questão do rodízio de carros”, acrescenta.

Firmino informa ainda que está sendo debatida a questão de um eventual lockdown na cidade. “Caso as taxas de isolamento continuem caindo, existe a possibilidade de lockdown parcial, que poderia eventualmente funcionar durante os finais de semana. Mas essa é uma medida drástica, que está em estudo e análise, e que só ocorrerá se houver uma piora no nosso quadro em relação ao coronavírus”, ressalta.

O prefeito acrescenta que são medidas impopulares, mas que poderão ser necessárias para salvar vidas. “Infelizmente, com a duração da quarentena muitas pessoas se acostumaram com a ameaça, se acostumaram com o medo, de forma às vezes até desrespeitosa quebrando o isolamento, o que pode significar muito sofrimento, muita dor, muita morte. Já tivemos muitos óbitos, mais de 17 mil pessoas infectadas. Para que possamos minimizar esse sofrimento, esse processo de isolamento precisa ser cada vez mais respeitado, se não houver esse respeito por parte da população, vamos ter que partir para outros tipos de medidas mais duras”, conclui.

Monitoramento em barreiras sanitárias entre Teresina e Timon será intensificado

Por determinação do prefeito Firmino Filho, as barreiras sanitárias entre Teresina (PI) e Timon (MA) serão intensificadas nos próximos dias e o monitoramento será fortalecido. A medida leva em consideração o aumento no número de óbitos e de pessoas infectadas no estado do Maranhão.

Segundo o prefeito, o número de óbitos em São Luís é nove vezes maior do que o de Teresina. “Temos mais de 85 atendimentos de pacientes do Maranhão somente com Covid-19 e no Estado do Maranhão tem explodido o número de casos da doença, inclusive já foi determinado até lockdow. Então é importante que a gente possa fazer, junto com o Rio Parnaíba, uma barreira para que o vírus não venha com a mesma intensidade para o Piauí, especificamente, para Teresina”, disse.

O prefeito informou ainda que existe uma pactuação na área da saúde com 17 municípios maranhenses. “Temos a pactuação com 17 municípios e através do SUS existe uma solidariedade entre os municípios. Nós vamos respeitar a pactuação e os pacientes poderão vir devidamente regulados, mas não de forma espontânea como esses 85 casos já testemunhados e recebidos em Teresina. O secretário de saúde do Maranhão informou que o Estado tem autossuficiência em relação ao Covid-19, portanto, vamos intensificar as barreiras sanitárias para evitar a vinda do vírus e para que não tenhamos que atender sem necessidade as pessoas que vêm do Maranhão”, acrescentou.

Teresina registrou 85 atendimentos de pacientes oriundos de cidades do interior do Maranhão com sintomas de Covid-19, de 22 de fevereiro, quando se iniciou a vigilância epidemiológica do novo Coronavírus na capital, até a última sexta-feira (08). Desses, 45 tiveram o diagnóstico confirmado e 26 ainda estão em análise. Segundo registros do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE Covid-19 Teresina) da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, 13 casos foram descartados, entre eles, um óbito, e foi registrado um caso de H1N1.

BARREIRAS

As barreiras sanitárias entre Teresina e Timon acontecem desde o dia 27 de abril nas três pontes que ligam a capital ao município de Timon, no Maranhão (Ponte Metálica, Ponte da Amizade e Ponte Nova). Durante a ação é realizada a medição de temperatura de quem trafega entre as duas cidades, com o objetivo de fazer um controle do estado de saúde das pessoas que entram em Teresina. A barreira envolve vários órgãos municipais, como a Fundação Municipal de Saúde (FMS), Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans) e Guarda Municipal.

Prefeito apresenta resultados da pesquisa para diretores de unidades de saúde

O prefeito Firmino Filho se reuniu, hoje (05), com diretores de hospitais municipais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) para discutir os resultados da terceira etapa da pesquisa de investigação sorológica encomendada pela Prefeitura de Teresina, realizada de 01 a 03 de maio.

“Os trabalhadores em saúde são a parcela da população que não pode ficar em casa, são os servidores que estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus, dia a dia dando o seu melhor para que vençamos essa batalha. Munir esses profissionais de todas as informações possíveis e de todo material e estrutura necessários é fundamental para que eles desempenhem o trabalho que sabem fazer com tanta excelência. Eles precisam estar nos hospitais, nas unidades de saúde. E as pessoas precisam, ao máximo, ficar em suas casas”, declarou Firmino Filho.

De acordo com a pesquisa, Teresina deve ter, atualmente, 12.492 pessoas com Covid-19, um número 53 vezes maior que o notificado. Da primeira etapa da pesquisa para a segunda houve um crescimento de 59% no número de infectados. Já da segunda para terceira, o aumento foi de 62%.

“Se a taxa de crescimento continuar subindo nessa mesma proporção de 60%, na próxima semana teremos quase 20 mil pessoas com a Covid-19. Em duas semanas podem ser 32 mil pessoas infectadas e, em menos de um mês, poderemos ter 10% da nossa população com o novo coronavírus, um número assustador”, destacou o prefeito Firmino Filho.

Para a diretora de Atenção Especializada da Fundação Municipal de Saúde, Jesus Mousinho, a reunião foi importante para a discussão de projeções sobre a doença: “Lidamos diariamente com os atendimentos a pacientes de Covid-19 e com as ações de prevenção à doença. Conhecer as projeções que as pesquisas estão indicando é importante para balizar nosso trabalho e fortalecer nossas ações”, pontuou.

Prefeito lança plataforma para ajudar empreendedores em meio à crise nesta sexta (1º)

Para ajudar empreendedores a manter negócios ativos durante a crise gerada pela Covid-19, o prefeito Firmino Filho vai lançar, nesta sexta-feira (1º) a partir das 10h, por meio de uma live no Instagram, o Empreende THEch. Desenvolvido pelo Programa THEch, o projeto é uma plataforma digital que funcionará como uma vitrine digital.

O Empreende THEch é um site que poderá se acessado por qualquer pessoa disposta a fazer negócios acessando uma plataforma através do link (https://linktr.ee/programathech). No local, usuários e clientes se encontrarão via WhatsApp Business. Além disso, os empreendedores inscritos na plataforma receberão, via e-mail, conteúdo exclusivo em vídeo sobre tecnologia, marketing digital e vendas. Já o cliente terá contato direto com o empreendedor que por sua vez irá ofertar seus produtos/serviços digitalmente, podendo programar sua entrega com base numa agenda ou cronograma definido diretamente com o cliente.

O prefeito Firmino Filho fará o lançamento da plataforma por meio de uma live que acontecerá no perfil da Prefeitura de Teresina no Instagram (@prefeitura_teresina) e contará também com a presença do gestor Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), Raul Ferraz e do Coordenador de Operações do Programa THEch, Paulo César Coutinho.

“Estamos vivendo tempos de crise e precisamos dar suporte aos pequenos e médios negócios. A ideia é fazer com que empreendedores e clientes se encontrem para a economia continuar fazendo seu ciclo. Teresina é uma capital de negócios e precisamos apoiar quem ajuda a desenvolver nossa cidade”, explica o prefeito.

A coordenadora geral do Programa THEch, Rayanny Nunes, explica que o projeto quer funcionar como uma vitrine virtual e canal de contato para que negócios sejam estimulados. “O Empreende THEch é uma ação que objetiva facilitar o acesso aos micro e pequenos empreendedores através de um site, que funcionará como uma vitrine virtual e canal de contato. O usuário poderá pesquisar o serviço que necessita por categorias e priorizar seu consumo no micro e pequeno negócio. A vitrine digital dará maior visibilidade a negócios locais, permitindo que potenciais clientes os encontre com apenas um clique.  É um canal que permite o empreendedor vender e atender clientes da sua casa para qualquer local da cidade”.

Todo e qualquer empreendedor (com ou sem CNPJ) poderá se inscrever. A equipe de inteligência do Programa THEch fará uma triagem para evitar fraudes.

Firmino Filho discute medidas de combate ao coronavírus com prefeitos turcos

Investimentos na saúde nos últimos 15 anos e uma atuação coordenada entre o governo central do país e os gestores das cidades estão entre as razões que explicam o sucesso de algumas cidades da Turquia no combate à pandemia do novo Coronavírus. Para trocar experiências com prefeitos turcos, o prefeito Firmino Filho conduziu, nesta quinta-feira (30), uma videoconferência organizada pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

A prefeita de Gaziantep e presidente da União dos Municípios Turcos, Fátima Sahin, conta que em sua cidade as medidas preventivas, traçadas pelo governo central do país, foram adotadas de forma precoce, o que foi primordial para que o município pudesse controlar o avanço da pandemia. “Foram identificados de forma precoce os casos do vírus e tomamos rapidamente medidas de prevenção. Isso fez com que a Turquia tenha hoje um grande número de casos de pessoas que se curaram. Quando as diretivas do governo central começaram a chegar, não perdemos um só minuto”, contou.

Dentre as medidas adotadas no município, a prefeita destaca o cuidado no transporte público, nos quais foi adotado um rígido distanciamento social; a distribuição de máscaras para a população e ainda a medição de temperatura dos cidadãos, em toda a cidade, como na entrada do município, em todo o sistema de saúde, no transporte coletivo, nas feiras, supermercados e entre as equipes de trabalho. “A partir do momento em que é identificada uma pessoa com temperatura alta, encaminhamos para o nosso sistema de saúde”.

O Prefeito de Bursa e presidente da Associação de Cidades Saudáveis da Turquia, Alinur Aktas, destacou como medida importante para conter o avanço do vírus no seu município, o toque de recolher, que é realizado todo final de semana e nos feriados. “No final de semana, as pessoas não podem sair de casa e nós vigiamos isso com a ajuda da polícia e de outros meios que temos para desestimular a saída da população de casa”.

Para ajudar as empresas que sofrem com a crise, o prefeito conta que o governo central lançou uma campanha de solidariedade, que criou um fundo comum usado para manter os negócios que passam por dificuldades neste momento. “Foi uma campanha enorme, em que prefeitos e deputados contribuíram com seus próprios salários”, pontuou.

O prefeito Firmino Filho ressaltou a importância da troca de experiência entre os gestores de todo o mundo na crise provocada pelo Novo Coronavírus. “Foi importante ouvir a experiência de um país que está vencendo essa batalha com liderança forte, levando o isolamento social a sério e respeitando a vida das pessoas”, disse. Também participou da reunião o prefeito de São José dos Campos, Felício Ramuth, que também falou das medidas adotadas na cidade.