Parque Ambiental Matias Matos reabre para a prática de atividades físicas individuais

Ascom/Semam

O Parque Ambiental Matias Matos, localizado no bairro Mocambinho, zona Norte de Teresina, voltou a funcionar na manhã desta quinta-feira (13), especificamente para a prática de atividades físicas individuais, como caminhadas, corridas, alongamentos, treinos funcionais e ciclismo. Nessa fase inicial de retomada, o local ficará disponível ao público de quinta-feira a domingo, das 6h às 9h e das 16h às 19h, com acesso somente pela guarita 3.

Para garantir o cumprimento do protocolo específico de retorno às atividades nesse espaço público, equipes das Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMEL), de Esportes e Lazer (SEMEL) e da Guarda Municipal de Teresina estão orientando os visitantes do parque.

O uso obrigatório de máscara de proteção para ingressar e permanecer no espaço e o respeito às demarcações de distância mínima são algumas das normas de higiene, segurança e comportamento que devem ser cumpridas pelo público.

Uma das pessoas que seguiu as regras foi Têra Capoeira, moradora das imediações do parque, que alertou sobre a importância da população não descuidar quanto às medidas de proteção. “Todos precisam ter consciência e se habituar ao novo modo de viver. Por favor, se cuidem, usem máscara, lavem as mãos e mantenham a distância, seja para ir ao Parque Matias Matos ou qualquer outro lugar. Nossas atitudes são decisivas para melhorar essa situação”, disse ela, que utiliza o local para caminhar e correr.

Ascom/Semam

O coordenador de Parques Ambientais da SEMAM, Cláudio Roberto Morais, explica que esse processo de retomada gradual das atividades nesses locais envolve muito empenho e responsabilidade por parte da gestão pública municipal, mas que os bons resultados dependem da colaboração do público.

“A reabertura está sendo feita gradativamente e com muito cuidado, pois precisamos observar e orientar a população nessa mudança de hábitos. Temos nos empenhado para garantir o bem-estar das pessoas, até porque essa é a função dos parques ambientais, mas esse retorno só será positivo se a população também colaborar e cumprir as medidas necessárias”, destaca Cláudio Roberto.

Para oferecer condições de higiene e segurança aos frequentadores, foram instalados lavatórios próximos às entradas, aferição de temperatura corporal com termômetro sem toque e produtos básicos para limpeza das mãos nos banheiros.

Ascom/Semam

A estrutura do local também recebeu sinalizações vertical e horizontal, a fim de alertar como deve funcionar a circulação de pessoas na área e as demais normas básicas que precisam ser adotadas.

Algumas atividades seguem suspensas. As quadras esportivas, academia popular e playground seguem com uso proibido, já que são estruturas de uso compartilhado e que não favorecem a manutenção das medidas de higiene e segurança. A venda de alimentos e similares, tanto na parte interna quanto externa, também segue suspensa nessa fase inicial de reabertura do Parque Matias Matos.

Isolamento social em Teresina fica em 39,2% nesta quarta-feira


Teresina registrou, nesta quarta-feira (12), o índice de 39,2% de isolamento social, segundo dados da startup inloco, colocando a capital em quarto lugar no ranking nacional. Os percentuais alcançados nesta semana são bem abaixo dos dados do final de semana, quando a cidade chegou a registrar 49,20%, no domingo.

Na última segunda-feira, a Prefeitura de Teresina iniciou a segunda fase da etapa 3 do plano de reabertura das atividades, permitindo o funcionamento dos salões de beleza e estética, transporte rodoviário coletivo de passageiros, além das atividades da administração pública geral, direta e indireta, relações exteriores e Justiça. O setor de fabricação de máquinas e equipamentos, e suas atividades de manutenção e instalação também foram autorizados a funcionar.

Segundo os dados da In Loco, a região centro-norte da cidade apresentou os melhores índices, marcando 39,76%, seguida da zona sudeste (39,30%), zona sul (38,72%) e zona leste (37,65%). O monitoramento analisa ainda os bairros da capital e registrou os índices mais positivos no bairro Bom Princípio (56 %), Chapadinha (55,20) e Uruguai (53,30%). Já os três piores percentuais foram marcados pelos bairros Cidade Jardim (22,70%), Angelim (23,30%) e Santo Antônio (27,80%).

O prefeito Firmino Filho reforça que, mesmo com a retomada gradual das atividades, o teresinense precisa continuar atento às precauções e cuidados para evitar a disseminação do coronavírus na capital. “Estamos retornando aos poucos e com segurança nas nossas atividades, mas é importante reforçar que os cuidados de segurança são indispensáveis para nos mantermos longe do vírus, que infelizmente já tirou a vida de tantos amigos e familiares. O distanciamento social e o uso de máscara continuam sendo formas de demonstrar amor e preservar vidas”, pontua.

HUT registra aumento de 11% no atendimento às vítimas de quedas

O Hospital de Urgência de Teresina registrou aumento de 11% no número de vítimas de quedas que deram entrada na unidade de saúde em julho deste ano. Ao todo, 448 pessoas sofreram acidentes domésticos deste tipo, a maioria delas idosos e crianças.

O levantamento divulgado, nesta quarta-feira (12), pelo Setor de Estatística do HUT compara os registros de quedas de julho com o mês anterior, que teve 405 atendimentos. Já no primeiro semestre deste ano, foram 3.408 vítimas atendidas na unidade de saúde. Os tipos mais comuns são quedas no mesmo nível (64%), por diferença de alturas (19%) e de sofá, rede ou cama (6%).

Durante o isolamento social, período em que crianças e idosos passam mais tempo em casa, é preciso redobrar os cuidados. “A ideia é proporcionar um ambiente doméstico seguro. Quem tem idoso em casa, deve evitar tapetes e objetos soltos no chão, deixar uma lâmpada acesa à noite para facilitar o direcionamento pelos corredores, implantar corrimãos. Já as crianças gostam de pular em camas e sofás, subir em árvores, e isso requer atenção maior dos pais”, explica Ayrana Aires, ortopedista do HUT.

O diretor geral do HUT explica qual o procedimento deve ser adotado em casos de traumas. “Dependendo da gravidade, a pessoa pode ir à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) mais perto de casa. Porém, em situações mais graves, deve acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que vai encaminhar o paciente ao HUT para receber os devidos cuidados”, orienta Rodrigo Martins.

O aumento na quantidade de traumas, tais como acidentes domésticos, de trânsito e quedas, reflete diretamente na taxa de ocupação dos leitos não covid. Segundo a direção geral do HUT, o cenário pode se agravar ainda mais já que outros hospitais permanecem com cirurgias suspensas.

“À medida que se amplia a flexibilização, observamos o aumento de vítimas de trauma, sendo que a maioria delas necessita de cirurgias. Porém, esses procedimentos eram feitos em outras unidades da rede pública de saúde, que permanecem sem receber pacientes não covid. Para se ter uma ideia, cerca de 25% das pessoas que dão entrada no HUT são do interior do Estado. Em tempos de coronavírus, é mais um desafio que estamos enfrentando no maior hospital do Piauí”, alerta o diretor geral.

Número de pessoas com potencial de transmitir a Covid-19 volta a crescer em Teresina

Teresina apresentou um crescimento de 9% na quantidade de pessoas com potencial de transmitir a Covid-19 em relação à semana passada. Segundo dados da 17ª Pesquisa de Investigação Sorológica, realizada pela Prefeitura de Teresina entre 07 a 09 de agosto, a cidade possui 11.502 pessoas com o vírus ativo e na fase de transmissão do Coronavírus. O R-zero, que é taxa de transmissibilidade da doença, também aumentou, e após três semanas seguidas com tendência de queda, nesta semana chegou a 1,09.

“Embora a reabertura da economia tenha desacelerado um pouco a descida da curva, não trouxe um crescimento repentino da Covid-19, o que nos leva a crer que a doença está em um momento estacionário. No caso do valor do R-zero, por estarmos trabalhando com estatísticas, é natural vermos esse número subindo e descendo. Esta semana ele voltou a subir, mas não de uma forma significativa e sim dentro da margem de oscilação normal nesse indicador”, comentou o prefeito Firmino Filho.

A quantidade de positivados, segundo a pesquisa, é 10 vezes maior que os 17.630 casos confirmados oficialmente pelo Centro de Operações de Emergência (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS) no momento da coleta dos dados. A cidade, nesta etapa da sondagem, registrou 172.969 pessoas com a doença. Este número teve uma queda de 5% em relação à semana passada, quando foram registrados 182.569 casos. Quanto ao número de imunes, a quantidade chegou a 90.290.

“Esta semana nos reuniremos com o COE para avaliar todos esses indicadores. Estamos no meio do processo de reabertura e sabíamos que o comportamento da doença mudaria, mas precisamos avaliar melhor. Vamos analisar também como a evolução da doença em outros municípios afeta a capacidade da rede de saúde em Teresina”, apontou Firmino.

A zona Leste aparece sem nenhum caso de positivado para a Covid-19 esta semana. A zona Sul lidera o ranking de casos e registrou 42% de pessoas infectadas com o Coronavírus. Em seguida aparece a zona Norte, com 33% dos casos. Já a zona Sudeste confirmou 25% das pessoas da região com a doença.

Esta etapa da sondagem também não registrou casos positivados nas pessoas com idade acima de 70 anos e nas crianças e adolescentes de 0 a 14 anos. A faixa etária entre 25 a 34 anos continua sendo a mais infectada com o novo Coronavírus e apresentou 33% dos casos. Já nas idades entre 15 a 24 anos, 35 a 44 anos, 45 a 54 anos e 55 a 69 anos, foi registrado 17% dos casos positivos para a Covid-19 em cada uma delas.

Confira AQUI o resultado.

Mais de 80% das pessoas com Covid-19 tiveram alta do Hospital do Monte Castelo

Rômulo Piauilino

Um levantamento divulgado nesta quarta-feira (12), pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), aponta que 80% das pessoas com quadro moderado ou grave da Covid-19 apresentaram melhora e tiveram alta médica no Hospital do Monte Castelo. Somente no mês de julho, foram atendidos 146 pacientes com a doença. Após a prestação da assistência em saúde, 117 puderam retornar para casa e 26 foram transferidos para outras unidades.

A Fundação também mostrou o perfil das pessoas atendidas naquele estabelecimento de saúde, direcionado para casos suspeitos ou confirmados da Covid-19. Do total de pessoas com a doença, 51% eram do sexo masculino e 51% idosos. As doenças crônicas mais frequentes foram: hipertensão (pressão alta), diabetes, obesidade, cardiopatia e asma, presentes em mais de 84% dos pacientes atendidos.

“O Hospital do Monte Castelo tem infraestrutura necessária para tratamento de pessoas com Covid-19 e conta com uma equipe qualificada, além disso, a gestão adotou todos os protocolos de assistência. Esses elogios também são feitos pelos pacientes que lá se encontram e recebem atendimento de excelência. Temos muitos casos de êxito na cura clínica da Covid-19”, ressalta a médica intensivista e diretora clínica do Hospital, Ana Tecla.

O Hospital do Monte Castelo, localizado na zona Sul de Teresina e administrado pela FMS, foi preparado para atender exclusivamente casos de internação clínica de pacientes com suspeita ou confirmação da Covid-19. O local tem 50 leitos, sendo 43 de internação e 7 de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), disponíveis para atender casos regulados de outros estabelecimentos de saúde.

Teresina registra isolamento social de 39,5% na terça-feira

Teresina registrou, na última terça-feira (11), isolamento social de 39,5%, ocupando a quarta posição no ranking das capitais. Isso mostra uma queda em relação aos índices registrados no final de semana, quando a capital ocupou a primeira colocação nesse mesmo ranking, no sábado e domingo, com 48,6% e 49,2%, respectivamente.

A queda dos percentuais pode ser justificada pela retomada de alguns setores do comércio, que já estão funcionando de forma parcial em toda a cidade. Nesta semana, voltaram às atividades os salões de beleza e estética, transporte rodoviário coletivo de passageiros, além das atividades da administração pública geral, direta e indireta, relações exteriores e Justiça. O setor de fabricação de máquinas e equipamentos, e suas atividades de manutenção e instalação, são outras que também estão autorizadas a funcionar desde ontem.

O monitoramento do isolamento social é feito pela startup InLoco, que também mostra como ficou cada região da cidade. Na terça-feira, a zona centro-norte foi que apresentou os maiores índices, com 39,37%; seguida da zona leste, com 39,25%; da zona sudeste, com 38,71%, e da zona sul, com 38,47%.

Quando analisado por bairros, o isolamento social foi maior no Memorare (48,60%), Ininga (47,80%), Olarias (47,00%), Porto do Centro (45,30%) e Primavera (45,20%). Na outra ponta da tabela, a população que menos respeitou as determinações para ficar em casa foi a dos bairros Jacinta Andrade (27,30%), Angélica (27,60%), Embrapa (27,80%), Santo Antônio (30,65%) e Portal da Alegria (31,80%).

Prefeitura quer garantir espaço temporário a permissionários atingidos por incêndio

Rômulo Piauilino

O prefeito Firmino Filho esteve, na manhã desta terça-feira (11), no Shopping da Cidade, onde cerca de 12 boxes foram afetados por um incêndio na noite da última segunda-feira (10). Ele informou que a Prefeitura vai buscar alternativas para que os permissionários continuem trabalhando até que os espaços sejam recuperados.

“Uma equipe da SDU Centro Norte está avaliando as condições físicas do local para analisar como será feito esse processo de recomposição. Ao mesmo tempo, a Prefeitura está em contato com os donos dos boxes para que a gente possa dar condições para que eles retomem suas atividades de forma temporária. Vamos buscar alternativas para isso”, afirmou.

O superintendente da SDU Centro-Norte, Carlos Daniel, afirmou que o trabalho de avaliação do local será feito de forma responsável para que os permissionários voltem ao espaço com segurança. “Chamamos a perícia, o Corpo de Bombeiros, um engenheiro especialista em estrutura de concreto para avaliar os danos ocasionados à toda a estrutura. Vamos esperar o resultado dessa avaliação para liberar o espaço o mais rápido possível, de forma que os lojistas possam voltar a trabalhar”, afirmou.

De acordo com o coordenador do Shopping da Cidade, Dênis Loureiro, o sistema de combate à incêndio do local evitou maiores danos ao centro de compras. “Temos  extintores e hidrantes, que foram utilizados por nossos seguranças antes da chegada do Corpo de Bombeiros. Sem essa ação, os estragos teriam sido bem maiores. Infelizmente, havia muito fogo e não tivemos como controlá-lo por completo”, informou.

O Shopping da Cidade voltou a funcionar na segunda-feira (10), na Etapa 3 da reabertura gradual das atividades econômicas em Teresina. Com o incêndio, o local voltará a ser fechado temporariamente, até que haja segurança para a volta dos lojistas.

Prefeitura pavimenta mais de 80 ruas em diversos bairros da zona Sul

Os bairros Planalto Bela Vista, Parque Vitória, Parque Saci, Santo Antônio, Palitolândia e Vila Irmã Dulce, todos localizados na zona Sul da cidade, estão recebendo pavimentação da Prefeitura de Teresina. No total, entre as que já estão sendo calçadas e as que estão licitadas e devem iniciar em breve, são 87 ruas contempladas na região.

Segundo lembra o superintendente da SDU Sul, Paulo Roberto, até o final deste ano a Prefeitura de Teresina terá investido mais de R$ 5 milhões em pavimentação nesta região da cidade. Os recursos são próprios do município e do Banco do Brasil.

“São obras extremamente importantes, não só levando em conta a melhoria na mobilidade dos moradores, mas também fundamentais na questão de saúde pública. Seguimos a orientação do prefeito, de sempre realizar investimentos nesta área”, ressalta Paulo Roberto.

No Parque Saci, por exemplo, estão sendo calçadas quatro ruas, a Cajueiro e as ruas projetadas 1, 2 e 3. Essas obras são sempre muito reivindicadas pelos moradores, por isso a Prefeitura está licitando outras ruas neste mesmo bairro.

Também estão nesta lista ruas como a Corel, Criador, Frazão, Musical, Capitania, Baú, Cartográfica e a Serramil, na Vila Irmã Dulce; a Rua Apóstolo Simão, na Palitolândia; as ruas Lourival Lobo, São Francisco das Chagas e São Sebastião, no Planalto Bela Vista; a Santa Filomena; as Ruas 13, Travessa e Projetada, no Parque Sul, e várias outras.

Essa semana o superintendente Paulo Roberto esteve no Planalto Bela Vista acompanhando o andamento das obras. “Fiquei feliz porque está bem adiantado e será concluído em breve, melhorando a qualidade de vida de muitas famílias”, disse.