Teresina registra 43,8% de isolamento social e dados continuam negativos


O levantamento feito pela Startup Inloco apontou que o índice de isolamento social em Teresina continua negativo. Nesta quinta-feira (28), mesmo dia em que a capital alcançou a marca de 2.067 pessoas infectadas, o cumprimento das medidas de distanciamento social permaneceram em 43,8%, mesmo taxa da última quarta-feira (27). Já os dados das operadoras de telefonia registraram o  percentual de 52,8%.

Os índices permanecem abaixo dos 73% recomendado pelos órgãos de saúde para conter a disseminação do novo coronavírus. Os bairros que formam a zona sudeste registraram as menores taxas por mais um dia consecutivo, ficando em 42,15%.

A Prefeitura de Teresina tem acesso aos dados por meio de monitoramento baseado em informações de localização de 217 mil aparelhos de celular. O prefeito Firmino Filho relembra que a cidade já registrou 75 mortes pelo novo coronavírus e pede que a população reforce as medidas para evitar mais casos.

“Com grande tristeza chegamos a mais de 2 mil casos confirmados e muitos dos nossos familiares e amigos perderam suas vidas para a covid-19. Esperamos que os teresinenses também assumam o compromisso de preservar vidas cumprindo o isolamento social”, pontua.

Projeto Banda Escola realiza lives educativas para o público

Os alunos do Projeto Banda Escola de Teresina nunca interromperam suas atividades, que agora acontecem por meio de plataformas digitais. Com aulas três vezes por semana, com uma hora de duração cada, eles ainda têm acesso a lives semanais que complementam o conteúdo.

“As aulas agora são ministradas por meio de plataformas online. Dividimos as turmas por naipes e níveis. Os alunos com acesso mais difícil à plataforma, por limitações de internet, damos as instruções via whatsapp”, explica Gustavo Cipriano, coordenador do projeto.

Além disso, aos sábados, são exibidas lives pelo Facebook e YouTube do projeto, às 18 horas, com apresentações de bandas infanto juvenis do próprio Banda Escola em festivais, além de bandas de músicas de renome nacional, com comentários ao vivo de convidados profissionais da área.

Às quartas, há lives pelo Instagram, também às 18h, com temas relacionados aos estudos diários em diferentes instrumentos musicais, como percussão, metais, madeiras, entre outros. O conteúdo também é aberto para o público em geral, que pode acessar em @projetobandaescola.

O projeto Banda Escola é executado pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, no âmbito das unidades escolares do município. Ele promove espaços lúdicos e de criação, sobretudo para jovens e adolescentes que estejam passando por dificuldades na escola e na comunidade, oferecendo-lhes uma nova perspectiva, possibilidades de socialização e o potencial de iniciação profissional em uma carreira artística na área da música.

O projeto cumpre um importante papel social e educativo ao colocar no mercado novos instrumentistas com sólida formação musical, prática e teórica, desempenhando um papel fundamental para a preservação e continuidade da produção cultural das bandas de músicas em várias cidades do estado, além de tirar as crianças de situações de risco e mantê-las ligadas à educação por meio das artes.

Teresina tem 92 novos casos de Covid-19 em um dia e se aproxima dos 2.000 infectados

O boletim epidemiológico de Covid-19 divulgado na quarta-feira (27) registrou a ocorrência de 92 novos casos de infecção pelo novo coronavírus e três mortes causadas pela doença em Teresina, no período de 24 horas. No total, a capital soma 1.982 casos e 69 óbitos desde o início da pandemia de Covid-19.

Dois dos pacientes cujos óbitos foram registrados no boletim epidemiológico eram do sexo masculino: um deles tinha 69 anos, doença pulmonar, residia na zona Sul e estava internado em hospital privado; o outro tinha 71 anos, hipertensão, era residente da zona Sudeste e estava internado no Hospital Getúlio Vargas.

A paciente do sexo feminino faleceu dia 25 de maio, mas só teve a confirmação que foi por Covid-19 nesta quarta-feira (27). Tinha 54 anos, hipertensão e havia sofrido um AVC, residia na zona Norte e estava internada em hospital particular.

Os casos mais graves da doença que levaram a óbito demonstram os dados apontados na sexta etapa da pesquisa de investigação sorológica, que constatou que 68% dos teresinenses que testaram positivo para Covid-19 têm algum tipo de comorbidade. As doenças crônicas mais recorrentes são hipertensão, com 25%; obesidade, com 14%, e diabetes, que aparece em 12% dos entrevistados. O estudo foi encomendado pela Prefeitura de Teresina e realizado entre os dias 22 a 24 de maio, pelo Instituto Opinar.

“A pesquisa traça o perfil da pandemia de Covid-19 em Teresina e revela a necessidade de aumentar a prevenção, sobretudo no caso de pessoas que possuem comorbidades, pelo risco do agravamento da doença. Nossa recomendação é para que as pessoas fiquem em casa o máximo possível e, caso apresentem algum sintoma de Covid-19 – como tosse, dor de garganta e febre – liguem para o Alô Saúde Teresina, por meio do número 0800 291 0084, ou procurem uma das 19 Unidades Básicas de Saúde dedicadas exclusivamente ao atendimento de síndromes gripais”, orienta “Wesllany Santana, do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE), da Fundação Municipal de Saúde de Teresina (FMS).

Zona sudeste recebe obras de recuperação de calçamento

Ascom/SDu Sudeste

A Superintendência de Desenvolvimento Urbano – Sudeste segue atuando em serviços de recuperação e manutenção de ruas. Nesta semana, o trabalho é executado em quadras dos conjuntos Bom Sucesso, Manoel Evangelista, Dom Helder e bairro Gurupi.

Nos locais, é feita a manutenção do calçamento em paralelepípedo e meio-fio, bem como das estruturas de drenagem como sarjetas, bocas de lobo e galerias.

Mesmo com o decreto de recomendação do isolamento social e restrição de atividades, serviços essenciais com este precisam ser mantidos, com o objetivo melhorar o tráfego e oferecer mais segurança à população em caso de chuvas.

“Em meio à pandemia, a Prefeitura vê como algo importante a continuidade nos serviços que possuem um caráter mais emergencial, como é o caso da recuperação de calçamentos danificados, tendo em vista principalmente melhorar a mobilidade para acesso a serviços básicos como saúde e segurança. Nesse sentido, estamos adotando medidas preventivas para a segurança de colaboradores e moradores”, destaca Isaac Meneses, superintendente da SDU Sudeste.

Prefeito Firmino Filho visita obras do hospital de campanha do HUT

Rômulo Piauilino

O prefeito de Teresina Firmino Filho visitou, nesta manhã (26), a estrutura do hospital de campanha que está sendo construído em terreno anexo ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT), na zona Sul da capital. O complexo já está na fase final de asfaltamento e instalação da energia elétrica.

Ao todo, estão sendo construídos cinco módulos com 60 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) destinadas a pacientes com Covid-19. A obra está na última etapa de pavimentação asfáltica do entorno do complexo e de ligação elétrica, feita em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh).

O prefeito destaca a importância do hospital de campanha anexo ao HUT. “Estamos formatando a rede de assistência às pessoas que sofrem com o coronavírus na capital. Juntamente com o Hospital do Monte Castelo, teremos mais uma unidade de saúde que vai servir de retaguarda para atender a população da nossa cidade”, explica Firmino Filho.

A nova unidade de saúde provisória também vai contar com estacionamento, tendas de apoio, instalações de água e de gás medicinal e sistema de refrigeração. “É uma estrutura completamente nova, que começamos do zero, desde a pavimentação até a cobertura. Agora, com a diminuição das chuvas, podemos retomar novamente os trabalhos em ritmo acelerado”, avalia o diretor geral do HUT, Rodrigo Martins.

O gerente do novo hospital de campanha, Daniel Parente, adianta que equipes médicas já estão sendo treinadas. “Estamos manejando profissionais que já fazem parte do quadro da Fundação Municipal de Saúde, além da convocação dos profissionais do último seletivo realizado pela própria Prefeitura para atuar nesse momento de pandemia”, adianta.

Paralelamente ao hospital de campanha, o HUT tem preparado sua estrutura física para entregar 48 leitos de UTIs exclusivas para pacientes diagnosticados com Covid-19. Deste total, 18 unidades já têm recebido casos positivos da doença.

Teresina registra mais sete mortes e ultrapassa os 1.800 casos confirmados de Covid-19

Teresina tem 50 novos casos e sete óbitos por Covid-19 em 24 horas. É o que aponta o boletim epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), divulgado na noite desta segunda-feira (25). A capital do Piauí totaliza agora 1.821 pessoas infectadas e 57 mortes pelo novo Coronavírus.

Entre os óbitos por Covid-19 ocorridos nesta segunda-feira (25) e registrados no boletim epidemiológico estão um homem de 76 anos, com histórico de hipertensão arterial, residente na zona leste da cidade e que estava internado em hospital particular; uma mulher de 65 anos, com hipertensão e diabetes, residente na zona norte e que estava internada no Hospital Getúlio Vargas; e uma mulher de 47 anos, com hipertensão arterial e obesidade, residente na zona leste, que estava internada no Instituto de Doenças Tropicais Natan Portela.

O boletim epidemiológico registrou duas mortes ocorridas no domingo (24): um homem de 16 anos, com osteossarcoma, residente na zona sul, que estava internado em hospital da rede privada; e uma mulher de 84 anos, com hipertensão arterial e diabetes, residente na zona norte, que estava internada no Hospital Getúlio Vargas.

O documento registrou também uma morte ocorrida sábado (23): uma mulher de 49 anos, com doença cardiovascular e diabetes, residente na zona sul, que estava internada no Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

De acordo com o boletim epidemiológico, foi registrado ainda um óbito ocorrido dia 20 de maio, mas cuja confirmação por Covid-19 só se deu agora: uma mulher de 73 anos, com doença cardiovascular e diabetes, residente na zona sudeste, que estava internada no Instituto de Doenças Tropicais Natan Portela.

“Os dados nos mostram o agravamento e o aumento do número de casos. Isso significa que o vírus está se propagando de forma muito veloz entre nós. Precisamos reforçar as medidas de prevenção. O esforço tem que ser de todos e de cada um. Sei que não é fácil dizer para as pessoas ficarem em casa e que muitos precisam sair para trabalhar. Mas todos nós precisamos nos esforçar ainda mais, aumentar a frequência de higienização das mãos com água e sabão, reduzir ao máximo o contato com outras pessoas. Temos que fazer todo o possível para reduzir a disseminação da infecção”, comenta Wesllany Santana, do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE), da Fundação Municipal de Saúde de Teresina.

Em conferência, prefeito tira dúvidas de lideranças comunitárias da zona sudeste

Na noite desta segunda-feira (25), o prefeito Firmino Filho conversou, por meio de vídeo conferência, com lideranças comunitárias da zona sudeste da capital e tirou dúvidas sobre as ações adotadas para conter a disseminação do novo coronavírus.

Durante a conversa, os líderes comunitários questionaram o prefeito sobre diversos temas, entre eles a possibilidade de reabertura do comércio e retorno de atividades. Além disso, perguntaram sobre a realidade do número de infectados na capital e o que será feito para evitar ainda mais o crescimento de pessoas contaminadas pela Covid-19.

Firmino destacou que a capital precisa do engajamento de todos teresinenses para conseguir conter o número de casos e, consequentemente, voltar com as atividades normais no intervalo de tempo menor possível. “O empenho dos líderes comunitários torna-se essencial nesta luta que é de todos. À medida que conseguirmos melhorar a situação na nossa cidade, iremos afastar o nosso inimigo invisível que, infelizmente já vitimou muitos dos nossos familiares e amigos”, pontuou o prefeito de Teresina.

Ele tem realizado reuniões por videoconferência com as lideranças, ouvindo as demandas e sugestões para o enfrentamento da doença. Na reunião de hoje destacou ainda as ações de assistência dada às famílias durante a pandemia, bem como a importante da pesquisa sorológica realizada em todos os bairros da capital que tem feito o mapeamento das pessoas infectadas. Firmino apontou que a pesquisa já está em sua sexta etapa e vem mostrando um cenário preocupante em relação ao número de infectados. “Todos os esforços que fizemos até aqui, no sentido de buscar o isolamento social, foi para que pudéssemos reduzir a curva de infecções e também de mortes. O trabalho que vem apresentando resultados positivos, mas não podemos afrouxar. É preciso que cada um possa fazer sua parte, conversando, sensibilizando sua família, seus amigos, sua comunidade. Essa é uma luta que é de todos”, frisou.

O prefeito orientou os moradores sobre o uso do Alô Saúde disponibilizado para pessoas com sintomas leves da Covid-19 ou com outros problemas simples de saúde que podem ser atendidas por telefone na capital. O serviço está disponível através do telefone 0800 291 0084 e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h.

Escola municipal cria aplicativo para manter alunos conectados com o ensino

A Escola Municipal Poeta Da Costa e Silva, localizada no Residencial Jacinta Andrade, desenvolveu uma ferramenta online para incentivar os alunos a manterem em casa o ritmo de estudos com base no planejamento da unidade de ensino. Um aplicativo para smartphone reúne conteúdos para cada ano escolar, além de dicas de leituras, mensagens dos professores, vídeos e etc.

O app batizado de “EM Poeta CS” foi criado com ajuda do apoio pedagógico, Fledson Rodrigues, e faz parte do projeto “Distantes, mas aprendemos juntos”. Nele é possível encontrar as demais plataformas virtuais da unidade de ensino já utilizadas antes, como o canal do Youtube e o blog. A ferramenta é alimentada diariamente e contém todos os links da plataforma criada pela Secretaria Municipal de Educação para levar aprendizado, mesmo à distância.

Segundo o diretor José Manoel, o aplicativo é de acesso exclusivo da comunidade escolar, ultrapassando 500 interações diárias. “Assim podemos oportunizar o aprendizado dos nossos alunos enquanto as aulas estiverem suspensas. De acordo com nosso monitoramento, cerca de 75% dos alunos estão acessando a plataforma todos os dias, chegando à maioria dos estudantes do 1° ao 9° anos”.

O aplicativo possui vídeos e atividades de cada disciplina, fotos, dicas de jogos e filmes, também contato direto com a equipe gestora. As famílias que não possuem acesso à internet recebem o material impresso em casa.