Prefeitura de Teresina fará testes para Covid-19 nos taxistas cadastrados na Strans

Com o objetivo de ampliar a testagem para a Covid-19 em Teresina, a Prefeitura de Teresina vai iniciar, na próxima segunda-feira (01), a realização de testes em cerca de dois mil taxistas.

De acordo com o prefeito Firmino Filho, a medida faz parte da estratégia do município para monitorar o comportamento do vírus na cidade, dando mais segurança tanto aos trabalhadores quanto à população usuária dos serviços.

“Nossa meta é ampliar a testagem em Teresina para monitorar o avanço da Covid-19 e adotar as medidas necessárias de monitoramento. A Prefeitura já está testando todos os seus servidores, já temos o decreto determinando que o setor privado também faça testagem nos seus colaboradores e vamos fazer o possível para testar também os profissionais autônomos e informais. Estamos iniciando agora com os taxistas porque é uma categoria que circula muito pela cidade”, comentou o prefeito.

Os taxistas podem fazer agendamento do teste a partir de hoje (30), às 15h, pelo site  http://www.testerapido.fms.pmt.pi.gov.br/. A aplicação da testagem será feita pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), em sistema drive-thru, em dois locais: nos estacionamentos do Teresina Shopping e do Shopping Rio Poty.

Para fazer o agendamento do teste, o taxista deve acessar o site, clicar em “Agendar meu teste” e seguir as instruções. “O sistema é interligado com a base de dados da Strans.  A primeira seção é a de Dados Pessoais, que já estará em parte preenchida, bastando o cidadão completar o que estiver faltando e seguir os demais passos”, explica Câncio Júnior, diretor técnico da Empresa Teresinense de Processamento de Dados (Prodater).

Isolamento social em Teresina fica entre 46% e 50% na segunda-feira

Teresina registrou, na última segunda-feira (11), um percentual de isolamento social de 46%. O dado, coletado pela startup recifense InLoco por meio do monitoramento de 217 mil smarthphones, mostra uma alta em relação a índices anteriores, que já chegaram a registrar um isolamento social abaixo de 40% na capital. No entanto, o percentual continua bem inferior aos 73%, mínimo necessário para diminuir a propagação do novo coronavírus, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

O monitoramento mostra ainda um ranking por regiões da cidade, no qual a zona leste apresenta o maior percentual de pessoas que ficaram em casa na última segunda-feira, com 48,7%. “Logo depois vem a região centro-norte, com 46,98%; seguida da zona sudeste, com 45,26%. A região que menos respeitou as determinações de isolamento social foi a zona sul de Teresina, com um percentual de apenas 44,78%”, aponta o analista de sistemas da Prefeitura, Eduardo Aguiar.

Quando se analisa de forma mais específica, a população da região da Avenida Frei Serafim, no Centro de Teresina, foi a que mais respeitou as medidas de isolamento, com 57,5% de sua população ficando em casa na última segunda-feira. Em seguida vem o bairro Aeroporto, zona norte, com 56,8%; seguido do Ininga, com 56,02%; Brasilar, com 54,75%, e Parque Brasil, com 53,95%. Na outra ponta da tabela, os bairros que menos respeitaram o isolamento social foram Angélica, Cabral, Flor do Campo, Vale do Gavião e Alegre, com percentuais de 33,3%, 35,6%, 40,1%, 40,1% e 40,5%, respectivamente.

Eduardo Aguiar explica que, além do monitoramento realizado pela statup InLoco, a Prefeitura de Teresina também passará a adotar dados gerados pelas operadoras de telefonia celular. Todos os celulares de Teresina estão conectados em uma estação de rádio-base. Quando há um deslocamento de uma estação para outra, ele detecta que houve essa mudança. É assim que o algoritmo das operadoras trabalha, com efeito que não necessita do GPS ligado dos celulares”, explicou.

Segundo essa outra base de dados, 50,5% dos teresinenses permaneceram em casa nesta segunda-feira. “Na capital, segundo os dados fornecidos pelas operadoras, há cerca de 1,4 milhão de celulares de pessoas residentes em Teresina, número bem superior aos quase 900 mil habitantes de Teresina. Essa divergência acontece porque uma pessoa pode ter mais do que uma linha telefônica ativa registrada em seu nome”, explicou Eduardo, destacando que, mesmo usando plataformas diferentes, os índices são semelhantes dentro da margem de erro.

A ferramenta permite saber qual o nível de respeito ao isolamento pelos usuários do aparelho celular, por meio do mapa de deslocamento produzido pelas operadoras. As informações de geolocalização são anônimas, portanto, não apontam a identificação individual do usuário. Além de Teresina, outras cidades brasileiras já usam essa tecnologia.

Prodater lança site que facilita eficiência administrativa

A Empresa Teresinense de Processamento de Dados (Prodater) lançou o Boletim do SEI (Sistema Eletrônico de Informações). O SEI é um sistema que engloba um conjunto de módulos e funcionalidades que promovem a eficiência administrativa. “O SEI é cedido gratuitamente para instituições públicas e permite transferir a gestão de documentos e de processos eletrônicos administrativos para um mesmo ambiente virtual. Dentre os muitos benefícios e práticas inovadoras de trabalho, estão a diminuição do uso de papel e o compartilhamento de conhecimento com atualização e comunicação de novos eventos em tempo real”, explica Câncio Júnior, Diretor Técnico da Prodater.

Além da versão web do sistema, versão mais completa, o SEI possui uma versão mobile, aplicativo, disponível tanto para Android como IOS, lançada pela Secretaria de Gestão do Ministério da Economia, permite que servidores criem processos eletrônicos e editem documentos. Pelo celular, será possível criar processos e realizar novas operações para atendimento de diversas necessidades da administração pública, contemplando também correções de erros e melhorias de segurança, além de novas funcionalidades como a criação de processos, criação e edição de documentos e notificações para atribuição de processos, dentre outros.

De acordo com Lucas Aurélio, Analista de Negócios da Prodater, “O SEI é utilizado tanto por servidores da Prefeitura, quanto por usuários externos, como fornecedores e cidadãos em geral que podem resolver suas demandas pelo sistema. Alguns exemplos de demandas que a população já pode solicitar pelo SEI estão na página https://pmt.pi.gov.br/teresinensedigital/”, informa.

O analista também orienta que o Boletim do SEI é uma forma de centralizar as novidades sobre o sistema e onde os usuários podem encontrar facilmente links para acesso, informações, notícias, documentos, materiais de apoio, tirar rapidamente dúvidas mais frequentes quanto ao uso e entrar em contato com o suporte para solucionar problemas. “Constarão no Boletim, por exemplo, novos serviços que estarão à disposição online conforme forem implantados”, acrescenta Lucas.

O Boletim do SEI está disponível no endereço: http://sites.prodater.pmt.pi.gov.br/boletim-do-sei

Índice de isolamento em Teresina chega a 66% no último domingo (05)

Aumentou o percentual de teresinenses que estão cumprindo as orientações dos órgãos de saúde para evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) e o índice de isolamento na capital chegou a 66% no último domingo (05). O percentual esperado é de 73%. Em relação ao domingo anterior (29 de março), o índice de teresinenses que ficaram em casa teve um aumento de 3%.

Os percentuais são monitorados diariamente pela Prefeitura através de um sistema de georeferenciamento da startup recifense InLoco. O aplicativo avalia os índices através de uma identificação de quando as pessoas de uma determinada região se afastam mais de 450 metros de suas residências.

“Para monitorar o cumprimento das recomendações, o sistema identifica a quantidade de tempo que o cidadão passa em um local para detectar se aquela é a sua residência, com o tempo mínimo deve ser de sete horas de permanência”, explicou o presidente da Empresa de Processamento de Dados da Prefeitura (Prodater), Eduardo Aguiar. Além disso, estão sendo enviados alertas para os celulares das pessoas que moram nas regiões que mais vêm descumprindo o isolamento social.

De acordo com dados de monitoramento do aplicativo, o dia em que os teresinenses mais obedeceram o isolamento social foi em um domingo, no dia 22 de março. Atualmente, na capital são 520 casos notificados, 168 suspeitos, 332 descartados, 20 confirmados e dois óbitos.

A Prefeitura também tem intensificado as fiscalizações para garantir o cumprimento dos decretos. A população pode denunciar os estabelecimentos que estejam burlando as recomendações através dos números 153, (86) 3215-9317 e pelo whatsapp (86) 99438-0254.

Prefeitura usa tecnologia para monitorar o isolamento social na capital

A Prefeitura de Teresina está utilizando a tecnologia para monitorar o isolamento social da cidade. Através de geoferenciamento, por meio dos smartphones da população, é possível identificar quando as pessoas de uma determinada região se afastam mais de 450 metros de suas residências.

O monitoramento está sendo feito pela startup recifense InLoco, que tem como diferencial a precisão de seus dados. “Enquanto algumas tecnologias como Waze e Google Maps tipicamente atingem precisão aproximada de 100 metros, a InLoco consegue ser precisa em até 3 metros”, explicou o prefeito Firmino Filho.

Com base nos dados já gerados, é possível perceber como está o isolamento social da população a cada dia. Eles mostram, por exemplo, que, no dia 08 de março, um domingo em que ainda não havia medidas restritivas em Teresina, 32% da população ficou em casa. No domingo seguinte, dia 15 de março, quando o número de casos suspeitos começou a crescer no Piauí, 50% da população da capital permaneceu em suas residências. Na semana que se seguiu, foi iniciada a implantação das medidas restritivas na capital, por meio dos decretos assinados pelo prefeito Firmino Filho. E, no domingo seguinte, dia 22 de março, o percentual de pessoas que não saiu de suas casas subiu para 69%.

“Isso ajuda os técnicos da Prefeitura a monitorar o isolamento social por bairros, localidades e vilas, o que vai permitir que sejam cridas estratégias para impedir o avanço da doença”, explicou o presidente da Empresa de Processamento de Dados da Prefeitura de Teresina – Prodater, Eduardo Aguiar.

Os dados mostram ainda que, nesta quinta-feira (02), com as últimas medidas restritivas e as ações desenvolvidas pela Prefeitura de Teresina, o isolamento social aumentou, no entanto continua abaixo do que foi registrado na quinta-feira da semana passada, dia 26 de março.

População pode solicitar serviços online através do Teresinense Digital

A Prefeitura de Teresina reforça o pedido para que a população se mantenha em casa durante o período mais crítico de combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). E pensando em não parar a oferta de serviços públicos, a Empresa Teresinense de Processamento de Dados (Prodater) disponibiliza através do Teresinente Digital vários serviços online, para que o cidadão não precise se deslocar até os órgãos municipais.

De acordo com Eduardo Aguiar, presidente da Prodater, a ação faz parte das medidas determinadas pelo prefeito Firmino Filho para evitar aglomerações de pessoas nos órgãos públicos e dificultar a transmissão do novo coronavírus na capital.

“Estamos reforçando esse pedido todos os dias, para que as pessoas fiquem em casa e, caso precisem, utilizem a plataforma Teresinense Digital. Lá o cidadão encontra vários serviços disponíveis, como recurso de multas, solicitação de serviços de limpeza, poda de árvores, certificado de conclusão de loteamento, interdição de ruas, licenças, repasse de verba, ofícios diversos e solicitações de cópias de processos, dentre outros”, orienta o gestor.

Eduardo também afirma que todos os dias novos serviços serão inclusos. Para ter acesso à plataforma basta clicar no link https://pmt.pi.gov.br/teresinensedigital/

“Nosso objetivo é seguir a determinação do prefeito em desburocratizar o acesso dos cidadãos aos serviços da Prefeitura, evitando que as pessoas de desloquem aos órgãos para fazer as suas solicitações. É uma maneira de proteção nesse momento de pandemia”, finaliza Eduardo.