Projeto Vitória é lançado e gera trabalho e renda para 20 comunidades de Teresina

Ascom/ FWF

Nesta terça-feira (16), a Fundação Wall Ferraz e Secretaria Municipal de Economia Solidária – SEMEST, lançam o Projeto Vitória. Idealizado pelo vereador e secretário Ricardo Bandeira, o projeto vai beneficiar 20 comunidades da capital e fortalecer o segmento da confecção têxtil em Teresina. Cerca de 200 pessoas devem ser contempladas com o projeto que surge como uma alternativa de geração de trabalho e renda para membros de famílias que apresentam vulnerabilidade socioeconômica.

O Projeto Vitória pretende estimular a produção de confecção de roupas através da implantação de 20 unidades de produção com máquinas de costura e mesa de corte, em busca da digna inserção de grupos produtivos no mercado da moda. A produção será voltada para um público diferenciado que busca um figurino aprimorado e formal, além da produção de camisetas. Esse mercado se encontra em expansão e engloba um nicho da moda com tendência de vestuário voltada para a moda no trabalho e segmento religioso, com trajes elegantes e discretos. Curso na área têxtil será realizado nas sedes das instituições parceiras.

Na parceria, a Secretaria Municipal de Economia Solidária será responsável pela aquisição de máquinas, equipamentos e material de consumo inicial. Já a capacitação profissional em corte e costura será realizada pela Fundação Wall Ferraz.

Para a presidente da Fundação Wall Ferraz, Samara Pereira, a parceria dará oportunidade de emancipação econômica aos teresinense. “O Projeto Vitória tem como principal objetivo a qualificação profissional e o fomento ao empreendedorismo e a emancipação econômica através de capacitação, consultorias e apoio a produção e desenvolvimento de grupos produtivos. É um projeto inovador que traz uma proposta de capacitação em área específica que é na confecção têxtil e moda. É mais uma oportunidade que vai chegar a vários bairros da capital”, pontua.

“A Fundação Wall Ferraz é uma parceira fundamental dos nossos projetos e realizações. A Semest será responsável pela mobilização do público alvo e da entrega dos kits para cada comunidade participante. Com o Projeto Vitória em execução, muitos teresinenses vão ter a oportunidade de desenvolver habilidades e aprender uma profissão”, diz Ricardo Bandeira, gestor da Secretaria Municipal de Economia Solidária.

Todos os cursos ofertados pela Fundação Wall Ferraz são gratuitos e garantem capacitação de qualidade aos teresinenses, principalmente jovens e adultos de baixa renda, fomentando a inclusão socioprodutiva, geração de renda e melhoria da qualidade de vida.

Primeiro projeto piloto da tecnologia BIM é de escola com dois pavimentos

Ascom/Semplan

A Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN) entregou nesta sexta-feira (12), através do Núcleo BIM (NUBIM), o projeto piloto com o uso da tecnologia BIM de uma escola municipal de Ensino Fundamental em tempo integral para a Secretaria Municipal de Educação (SEMEC). O projeto consiste na construção de uma escola em terreno menor e com mais de um pavimento.

O modelo padrão da SEMEC para construção de escolas consiste na construção de apenas em um pavimento, exigindo uma maior extensão do terreno para a construção térrea. A ideia foi utilizar um terreno sem a opção de expansão de pavimento e montar toda a estrutura necessária tida como base das escolas municipais em outros pavimentos, além de buscar melhorias.

Além do novo molde, a escola está sendo preparada para receber medidas ambientais que visam uma maior sustentabilidade. Para a realização do projeto, foi levado em consideração a dinamicidade do local e a interação natural. A escola receberá estrutura para ter ventilação natural, reutilização da água, hortas verticais e uso de energia solar, promovendo uma melhor eficiência energética do prédio.

“Eu acho importante a inovação da concepção de novos prédios para os nossos alunos da rede municipal de ensino. São prédios ecologicamente bem adaptados, com conforto ambiental e funcional, deixando o ambiente mais agradável. A escola vai trabalhar com energia solar e reaproveitamento de água e isso faz parte do currículo dos alunos, em saber que estamos adaptados ao respeito ao meio ambiente. Só tenho a agradecer a todos que desenvolveram o projeto e tenho a certeza que estamos mudando o padrão para muito melhor”, destacou Kleber Montezuma, secretário municipal de Educação.

O projeto já foi entregue oficialmente à Secretaria Municipal de Educação. “Será a primeira escola municipal em pavimentos, que possibilita a construção em terrenos menores e com melhor aproveitamento. É o primeiro projeto desenvolvido com o BIM na Prefeitura que marca uma nova forma de elaboração dos projetos, que é feita em conjunto em uma única plataforma. Temos a previsão de economizar tempo e custo na realização da obra, e confirmaremos isso com a execução final do projeto”, disse Virginia Moura, Líder do Núcleo BIM na SEMPLAN.

“Recebemos o pedido da SEMEC para a criação de um novo projeto para escolas municipais. A SEMPLAN acatou o pedido e buscamos implementar no projeto as melhorias estruturais que irão impactar positivamente no aprendizado e na qualidade da educação”, concluiu o secretário municipal de Planejamento, José João Braga.

Entenda o BIM

BIM significa Building Information Modelling (Modelagem de Informação da Construção), que consiste em um sistema que inclui a modelagem inteligente do projeto em 3D, além da concentração de todas as informações de diversas áreas relacionadas à obra em um único documento, favorecendo uma melhor visualização do trabalho e um planejamento mais eficaz que reduz a execução da obra em gastos e tempo.

Projeto Vitória beneficiará 20 comunidades de Teresina

No dia 16 de abril acontece o lançamento do projeto Vitória, uma ação da Prefeitura de Teresina através da Secretaria Municipal de Economia Solidária – SEMEST, que visa emancipação econômica através da criação de ateliês, gerando trabalho e renda em 20 comunidades de Teresina.

O público alvo são pessoas a partir de 18 anos em situação de vulnerabilidade econômica e participantes de associações ou grupos/coletivos de 20 comunidades de Teresina, que tenham disponibilidade para formar grupo de produção durante e após implantação do projeto. A produção será voltada para um público que busca um figurino aprimorado de moda evangélica e formal: Calças e camisas sociais, saias, blusas e vestidos. O evento será realizado no auditório do Sebrae, às 7h30.

O Projeto também tem como objetivo implantar unidades de produção de confecção nas comunidades; promover a obtenção de conhecimentos e práticas na área de corte e costura através de curso profissionalizante; desenvolver conhecimentos para acesso aos novos mercados de empreendedorismo e apoiar a comercialização e divulgação da produção.

Os participantes receberão capacitações através de consultorias, rodas de conversas e acesso ao mercado. O projeto tem como meta estruturar 20 unidades de produção, capacitação de 200 pessoas oriundas de grupos ou associações, realização de consultoria para desenvolver a primeira coleção, palestras sobre empreendedorismo, economia solidária, associativismo e cooperativismo e realização de feiras ou eventos para divulgar o resultado da produção.

Projeto ensina sobre os valores humanos para as crianças do CMEI Júlio César

Ascom/Semec

Pensando na formação integral dos alunos, a equipe escolar do Centro Municipal de Educação Infantil Professor Júlio Cesar está desenvolvendo o Projeto ‘Valores na Infância’, que visa oportunizar as crianças, através de ações diárias, situações que as levem a desenvolver relações de amizade, para a construção do respeito, partilha e coleguismo.

Será trabalhado um tema a cada mês, através de contação de histórias bíblicas, clássicas, fábulas e contos. As histórias serão contadas por meio de vídeos, teatro de fantoches, dedoches, dramatização, leitura de imagens, músicas, entre outros meios.

Segundo Rosinete Carioca Costa, diretora do CMEI, o projeto tem como objetivo apresentar para as crianças valores essenciais para a convivência humana. “Iniciamos as atividades no mês de março apresentando o valor honestidade, e percebemos o quanto é importante enfatizar para as crianças situações cotidianas em que devemos agir com honestidade”, destaca.

Neste mês de abril, a gestora explica que será trabalhado o valor da partilha. “Iremos contar histórias ensinando para as crianças a importância de compartilhar com o próximo”, diz.

Orquestra Sinfônica de Teresina estreia projeto totalmente erudito

Ascom/FMCMC

A partir do mês de maio, a Orquestra Sinfônica de Teresina estreia seu mais novo projeto, a “Quinta Sinfônica”, que consistirá em concertos totalmente eruditos em uma quinta-feira de cada mês, no Palácio da Música, sempre às 19h30, com entrada franca. A ideia é apresentar uma sinfonia diferente por mês, e em sua primeira apresentação, no dia 09 de maio, será nada mais, nada menos, que a famosa 5° Sinfonia de Beethoven.

A Orquestra Sinfônica de Teresina tem movimentado o cenário musical da cidade, sempre mesclando o popular com a essência do erudito, aproximando a população deste estilo que não tem tanta acessibilidade nos meios de comunicação e levando educação musical para o povo. Há 25 anos realizando essa tarefa de musicalização e formação de plateia, encontra em 2019, o melhor momento para criar uma agenda fixa para suas apresentações eruditas, com a “Quinta Sinfônica”.

A Sinfonia n.º 5 de Beethoven, que será apresentada em sua estreia, é uma das composições mais populares e mais conhecidas em todo repertório da música erudita europeia, além de ser uma das sinfonias mais executadas nos tempos atuais. Embora os primeiros esboços da Quinta Sinfonia datem do início de 1804, Beethoven trabalhou assiduamente na obra apenas em 1807 e terminou a composição no início de 1808. A Quinta Sinfonia foi executada, pela primeira vez, no dia 22 de dezembro de 1808, no Theater an der Wien, por um grupo de músicos angariados para o concerto, sob a regência do próprio Beethoven.

A OST é mantida pela Associação dos Amigos da Orquestra Sinfônica de Teresina com a ajuda da Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. Desde a sua criação, em 1993, a Orquestra se propõe a dar um tratamento sinfônico à música popular brasileira, tendo a primazia de transpor as melodias de grandes compositores populares, para a grandiosidade do som sinfônico, com a finalidade de desenvolver um trabalho artístico-educacional, promovendo apresentações em teatros, colégios e praças.

UBS inova e estreita relações com alunos de escola municipal da zona rural

A Unidade Básica de Saúde Boa Hora lançará nesta quinta-feira, 11, às 10 horas, o projeto Consultório na Escola Municipal Conselheiro Saraiva, que fica no povoado. O objetivo do projeto é aproximar a relação entre as Equipes de Saúde da Família e a comunidade escolar, levando os atendimentos médicos, de enfermagem e odontológicos para dentro da escola uma vez ao mês.

“Esse estreitamento das relações do PSF e escola é contínuo com o Projeto Saúde da Escola. O Consultório na Escola nada mais é que um aperfeiçoamento do que já fazemos. Sentamos com a direção da escola, que disponibilizará uma sala que será adaptada para ser um consultório onde faremos atendimentos todas as primeiras segundas-feiras do mês”, explica Lívia Viana, enfermeira saúde da família da UBS Boa Hora.

Ela fala ainda que a Equipe de Saúde da Família criou um canal de comunicação com os pais dos alunos da Escola Conselheiro Saraiva, um grupo de WhatsApp. “Esse meio de comunicação não serve para consulta, mas para parte educativa, dando informações sobe atividades realizadas na UBS e as que serão realizadas na escola. Serve também para que os pais se sintam acolhidos dentro do nosso projeto”, diz Lívia.

Pedagogos são formadores em solução educacional para alfabetização das crianças

O Alfabetiza Teresina, uma iniciativa da Prefeitura de Teresina para garantir que todos os estudantes da Rede Municipal de Ensino estejam alfabetizados no tempo certo gerou resultados tão positivos em 2018, que neste ano de 2019 veio com força total e com uma série de expectativas de aprendizagem para a alfabetização das crianças.

Com o objetivo de alinhar os indicadores e instrumentos de avaliação para melhor perceber os níveis de aprendizado dos alunos nesse ciclo, coordenadores pedagógicos das turmas de 1º e 5º ano do Ensino Fundamental das unidades de ensino Rede Municipal de Teresina estiveram no Centro de Formação Professor Odilon Nunes, onde uma equipe da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) apresentou mudanças e auxiliou sobre a coleta e inserção dos dados de leitura e escritas dos alunos no sistema.

O projeto da SEMEC apoia as escolas nas estratégias direcionadas para as turmas do ciclo de alfabetização. São formações, sugestões de atividades, reuniões de monitoramento, socialização de ações e outras iniciativas que fomentam leitura e escrita com as crianças desde a educação infantil.

A coordenadora de Alfabetização da SEMEC, Carmem Portela, conta que no primeiro ano de implementação, o Alfabetiza Teresina contribuiu para o resultado de 92% dos alunos lendo ao final do 1º ano do ensino fundamental. “Esse é um resultado incrível, mas em 2019 vamos fortalecer as ações para conseguir alfabetizar 100% dos alunos nessa etapa”, anuncia.

Ascom Semec

Alunos da Escola Municipal Areolino Leôncio avançam no desempenho e lançam livro de poemas

Foi com uma manhã de autógrafos que os alunos do 7º ano da Escola Municipal Areolino Leôncio comemoraram a superação de dificuldades na leitura e escrita. A turma que no ano passado precisou de uma força a mais para acompanhar o ritmo do 6º ano, produziu um livro intitulado “Chuvarada de poemas”, lançado com aplausos na escola.

A obra é um compilado de produções dos alunos que participaram do Programa Fórmula da Vitória, realizado pela Secretaria Municipal de Educação (Semec) em parceria com o Instituto Ayrton Senna para auxiliar estudantes com baixo rendimento em língua portuguesa e matemática. O lançamento do livro marca o final de um trabalho que rendeu bons frutos.

Com aulas diferenciadas e uma motivação a mais dos professores, os alunos deixaram a insegurança de lado e mostraram que podem escrever tão bem a ponto de espalharem seus textos nas páginas de um livro. Os pais também apoiaram os jovens escritores, participando da manhã de autógrafos e sarau promovidos pela escola, que está situada na zona Rural de Teresina e funciona em jornada de tempo integral.

“Esses alunos são vitoriosos, tinham grandes dificuldades e agora demonstram que não só avançaram nas habilidades, mas que estão mais confiantes para seguirem seus sonhos”, disse a professora Jocilene, que acompanhou toda a trajetória da turma até o lançamento dos poemas.

Projeto de apoio ao Desenvolvimento da Agricultura Agroecológica será lançado sexta (29)

Teresina terá um novo projeto de Apoio ao Desenvolvimento da Agricultura Agroecológica e Produção Orgânica de Hortaliças. O lançamento desse projeto acontece nesta sexta-feira, 29, às 11h, no salão nobre da Prefeitura de Teresina, com a presença de horticultores beneficiados e representantes da Fundação Banco do Brasil (FBB), que é parceira no projeto.

Com esse projeto serão atendidas 1.396 famílias de horticultores e a execução é pela Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR) da Prefeitura de Teresina.

Serão executadas obras de estruturação e aquisição de equipamentos para facilitar e expandir a produção. “Teremos um ganho qualitativo para aumentar a produção, produzir hortaliças com melhor qualidade e beneficiar as famílias de horticultores”, diz Maria Vilani da Silva, superintendente da SDR.

O projeto será executado com recursos do convênio de cooperação financeira entre a Fundação Banco do Brasil e a Prefeitura de Teresina  no valor de R$ 2.301.659,87, sendo R$ 2 milhões da FBB e R$ 331.659,87 de contrapartida da PMT.

Faz parte do projeto a construção de galpão na unidade de compostagem, construção e montagem de unidades para sanitização e higienização de hortaliças e estruturação das feiras livres.

Também terá aquisição de equipamentos (trator agrícola, caçambas, caminhão, triciclos com baú isotérmico, compostador orgânico) e usina de processamento de coco verde, aquisição de sementes de hortaliças, aquisição de materiais de higiene, limpeza e embalagens, aquisição de adubo orgânico e a realização de cursos na área de higienização e sanitização, de agroecologia e produção orgânica.

Alfabetiza Teresina volta com metas consolidadas

Uma iniciativa da Prefeitura de Teresina para garantir que todos os estudantes da Rede Municipal de Ensino estejam alfabetizados no tempo certo gerou resultados tão positivos em 2018, que volta com força este ano. Nesta seginda-feira, (25), diretores e coordenadores pedagógicos das unidades de ensino estiveram no Centro de Formação Odilon Nunes para o lançamento do Projeto Alfabetiza Teresina 2019.

O projeto da Secretaria Municipal de Educação (Semec) apoia as escolas nas estratégias direcionadas para as turmas do ciclo de alfabetização. São formações, sugestões de atividades, reuniões de monitoramento, socialização de ações e outras iniciativas que fomentam leitura e escrita com as crianças desde a educação infantil.

A coordenadora de Alfabetização da Semec, Carmem Portela, conta que no primeiro ano de implementação, o Alfabetiza Teresina contribuiu para o resultado de 92% dos alunos lendo ao final do 1º ano do ensino fundamental. “Esse é um resultado incrível, mas em 2019 vamos fortalecer as ações para conseguir alfabetizar 100% dos alunos nessa etapa”, anuncia.

Na Escola Municipal Torquato Neto, zona Sudeste, a diretora Iêda Maria Costa conta que o projeto faz toda a diferença. “Não sei por que não pensaram nisso antes, veio para nos ajudar, nossos alunos cresceram muito nas habilidades de leitura e escrita em poucos meses”, disse. A escola mantém uma sala exclusiva para o Alfabetiza Teresina, comandada por uma assistente de alfabetização que realiza atividades mais dinâmicas com os estudantes. “Selecionamos os alunos que precisam desse apoio e aplicamos intervenções diferentes para cada um. Eles melhoraram tanto, que deixam o projeto para dar lugar a outros”, afirma a gestora.

Em sua versão para 2019, o Alfabetiza Teresina vem com uma série de expectativas de aprendizagem para a alfabetização consolidadas, ou seja, metas estabelecidas para o final de cada ano escolar. O objetivo é alinhar os indicadores e instrumentos de avaliação para melhor perceber os níveis de aprendizado dos alunos nesse ciclo.

Segundo o secretário municipal de Educação, Teresina já é referência nesse quesito. “Temos chamado atenção nacionalmente pelo plano de trabalho com a alfabetização das crianças, e vamos avançar mais. Até 2017 tínhamos resultados estáticos nesse ponto. Alcançamos, em 2018, um índice que não tínhamos conseguido nos últimos 50 anos. Isso mostra que estamos no caminho certo, e não tenho dúvidas de que o Projeto Alfabetiza Teresina é parte fundamental desse sucesso”, conclui.

Ascom Semec