Teresina fortalece políticas de proteção de direitos de crianças e adolescentes

Nos últimos quatro anos, a cidade de Teresina fortaleceu as políticas de proteção de direitos de crianças e adolescentes e prevenção à violência. O trabalho preventivo fez o município conquistar, no início da semana, o Selo Unicef, que certifica as cidades que fortaleceram as políticas públicas e ações integradas nas áreas da saúde, educação, proteção e assistência social. Essa é a quarta vez seguida que o município recebe o certificado.

A secretária de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Janaína Carvalho, explica que a Prefeitura de Teresina buscou consolidar o funcionamento dos CRAS e CREAS de acordo com as normativas e parâmetros do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e o funcionamento dos Conselhos Tutelares seguindo as orientações do Estatuto da Criança e do Adolescente.

“Nós buscamos fortalecer as políticas de atendimento ao público. Garantimos o acesso à documentação básica através do Setor de Cidadania na Semcaspi, em parceria com cartórios. Disponibilizamos o número 153, gratuitamente, para recebimento de denúncias de violação de direitos. Criamos os Núcleos de Cidadania de Adolescentes (NUCA) para que as políticas públicas preventivas estivessem cada vez mais próximas da população”, explicou a secretária.

A gerente de Direitos Humanos da Semcaspi, Daguimar Barbosa, reforça que a criação do NUCA foi o primeiro passo para iniciar a mobilização de adolescente no município, seguido por uma articulação entre todas as políticas públicas; saúde, assistência social e educação.

“Como destaque temos a primeira infância sendo valorizada como prioridade na agenda das políticas públicas do município, através das atividades de autoavaliação da Educação Infantil e de estratégias para ampliação da cobertura vacinal de rotina. O selo Unicef é de suma importância para nosso município. Os impactos na realidade das crianças e adolescentes são acompanhados através de seus indicadores, além de garantir políticas especializadas para as crianças e adolescentes, prevenir e desenvolver respostas às variadas formas de violência e promover o engajamento e participação cidadã”, pontuou Daguimar.

No total, 1.924 municípios de 18 estados participaram da iniciativa, que compreendeu os últimos quatro anos. No entanto, somente 431 foram certificados com o selo por terem atingidos os objetivos do projeto. O Piauí contou com 182 municípios participantes, mas somente 59 receberam o certificado.

Bueiro da Avenida Ulisses Marques recebe grade de proteção para segurança dos moradores

Ascom/SDU Leste

Os serviços para promover o aumento do bueiro localizado na Avenida Ulisses Marques seguem com avanços consideráveis. Promovido pela equipe de profissionais da Gerência de Obras e Serviços da SDU Leste, o local já recebeu a colocação da grelha de proteção para garantir a segurança de todos que moram nas proximidades, além de minimizar os transtornos causados pelas águas das chuvas.

O superintendente de Desenvolvimento Urbano Leste, João Pádua, reforça como os trabalhos estão sendo executados. “Essa é uma ação que acontece em caráter emergencial. A execução dos serviços acontece em virtude a um alagamento que teve no local, após uma chuva de grande intensidade. Os trabalhos integram o Plano de Recuperação de Vias e Galerias, que tem sido uma das missões prioritárias da Prefeitura de Teresina. A SDU Leste continuará atenta e vigilante para atender as demandas emergenciais da nossa região”, destacou.

É importante ressaltar que a boca de lobo da Avenida Unisses Marques foi construída para captar as águas pluviais da Avenida e da rua marginal e, para este propósito, sempre esteve nas dimensões adequadas.

Sobre isso, o superintendente executivo, Ângelo Cavalcante, explica o que provocou o alagamento. “Antes da construção da avenida e dos seus dispositivos de drenagem, já havia uma galeria constituída por dois tubos de concreto que captam as águas de um riacho que passa nas proximidades da Avenida, onde águas da região da Ininga concorrem para desaguar no local. Em virtude da obstrução dos tubos e da sessão reduzida da galeria já existente, o riacho transbordou, levando um volume de água muito superior ao que foi previsto para o dispositivo (boca de lobo), provocando o alagamento”, disse.

FWF produz vídeos ensinando a produzir equipamentos de proteção contra o coronavirus

O uso de máscaras de proteção facial por toda população passou a ser obrigatório em espaços públicos de Teresina devido a pandemia do novo coronavírus. Para orientar a população que produz esses e outros equipamentos de proteção individual básicos, a Fundação Wall Ferraz (FWF) lançará vídeos de passo a passo através da série #saibacomofazer.

A iniciativa é mais uma medida da Prefeitura de Teresina para agir de forma preventiva à propagação do coronavírus. Nas redes sociais, serão divulgados uma sequência de vídeos curtos, com orientações práticas, proporcionando acesso rápido e descomplicado a conteúdos de educação profissional.

Segundo a Presidente da FWF, Heline Santos, a partir das informações disponíveis nos vídeos, as pessoas que buscam orientação para a produção poderão facilmente confeccionar os EPIs com maior segurança, pois a produção está alinhada às orientações da Organização Mundial da Saúde. “Teremos o passo a passo para a confecção de equipamentos de proteção individual básicos, como máscaras, toucas e aventais, que estão entre os itens mais demandados nesse novo contexto”, disse.

Heline Santos destaca ainda que a ação possibilita que mesmo em contexto adverso, a Fundação Wall Ferraz continue cumprindo sua missão de qualificação da população. “Os vídeos são curtos e de fácil difusão nas redes sociais, o que facilita o acesso de quem tiver interesse em assistir e receber a orientação. As pessoas só terão que seguir os passos e produzir para uso pessoal ou para comercialização, já que a esses itens se tornaram de extrema necessidade no cenário atual”, comenta.

Decreto obriga estabelecimentos a fornecerem máscaras para trabalhadores de serviços essenciais

Trabalhadores da iniciativa privada e do serviço público de Teresina que prestam serviços essenciais deverão usar máscaras em seus locais de trabalho. A determinação está prevista no decreto Nº 19.647, assinado nesta semana pelo prefeito Firmino Filho, de acordo com Nota Informativa do Ministério da Saúde, determinando ainda o fornecimento de outros Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). A medida tem como objetivo evitar a disseminação do novo do coronavírus em Teresina.

“A dinâmica social, aliada a uma análise concreta sobre o quadro de evolução da pandemia em território nacional, e mais especificamente em Teresina, impõe a adoção de diversas medidas, de acordo com as necessidades locais, para que não haja comprometimento das atividades essenciais e, ao mesmo tempo, que os trabalhadores e servidores públicos possam exercer suas funções com o mínimo de segurança possível”, afirma o prefeito.

Por meio do decreto, os estabelecimentos, órgãos e instituições de trabalho deverão oferecer, obrigatoriamente, as máscaras de proteção de tecido, de acordo com a Nota Informativa do Ministério da Saúde, além de disponibilizarem o fornecimento de água, sabão e álcool em gel 70%.

Nos casos em que seja necessária a utilização de outros Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), os estabelecimentos, órgão e instituições serão obrigados a fornecê-los aos seus trabalhadores e servidores. Somente em casos especiais, comprovados e justificados, serão dispensados o uso de máscaras e de EPIs. Em caso de descumprimento do decreto, os órgãos e instituições sofrerão penalidades legais.

Confira aqui o decreto

Confira aqui o decreto

 

 

Prefeitura mantém atendimento e proteção de pessoas em situação de rua contra o coronavírus

O atendimento às pessoas em situação de rua e de vulnerabilidade social foi reorganizado em Teresina para manter a atenção e protegê-las da disseminação da covid-19. A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) está garantindo a distribuição de refeições do Restaurante Popular e do Centro Pop, evitando as aglomerações de pessoas, e a distribuição de itens de higiene pela Casa do Caminho.

Os abrigos de funcionamento 24 horas, direcionados a crianças, idosos e venezuelanos, permanecem ativos, reorganizados apenas por novas normas de higienização e segurança em combate à covid-19.

A Semcaspi está utilizando um veículo para levar essa alimentação até as pessoas. “Estamos evitando aglomerações e fazendo isso de uma maneira individual”, explica o secretário da Semcaspi, Samuel Silveira. Ainda segundo o gestor, é necessário manter o atendimento a essas pessoas, que dependem do poder público para ter acesso a serviços básicos.

A Casa do Caminho disponibiliza acolhida noturna, higienização, alimentação e articulação com a rede socioassistencial para garantir a proteção social às pessoas que estão em situação de rua. “Estamos tomando todos os cuidados necessários para que esses abrigos, que funcionam em confinamento, não possam proliferar o Coronavírus internamente”, afirma.

O projeto Consultório de Rua, que circula pela cidade fazendo atendimento na área de saúde para essa população em situação de rua, continua ativo. Esta equipe é formada por médico, enfermeiro, assistente social, psicólogo e redutor de danos. A equipe atende todas as demandas desses usuários, e quando necessário, encaminha para outros serviços da rede.  São  atendimentos  voltados para controle das doenças sexualmente transmissíveis, tuberculose, pneumonia, doença de pele, e relacionados a saúde mental, dentre outros.

O secretário explica também que a Semcaspi está atenta às orientações acerca do enfrentamento ao coronavírus em Teresina e vai adaptando os serviços de acordo com a necessidade. Ele anuncia que a Secretaria vem estudando novas medidas e a partir da próxima semana vai fazer sua implementação.

FMS recebe doações de equipamento de proteção individual de entidades e empresas

Semcom

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) tem recebido doações de diversas empresas e entidades para contribuir no combate ao COVID-19. O material, usado para proteção dos profissionais de saúde está sendo distribuído entre a atenção básica, hospitais e UPAs de Teresina.

Na tarde desta quinta-feira (26), o prefeito Firmino Filho, acompanhado da deputada estadual Lucy Soares, visitou a fábrica Guadalajara e agradeceu a todos pelo gesto de solidariedade. Ele ressaltou que, iniciativas como essas sempre são bem vindas e vêm para somar com os esforços da FMS, que está adquirindo equipamentos para a proteção dos profissionais da linha de frente, cujo trabalho só pode ser realizado com a devida proteção. “Fico feliz que, no meio de tantas dificuldades que estamos passando, encontramos gestos de solidariedade como esse. Agora, nossos enfermeiros e médicos estarão protegidos graças a essa atitude tão bonita da empresa e de seus colaboradores”, agradeceu.

Desde a última terça-feira (24), 50 profissionais entre costureiras, cortadores e embaladores da empresa Guadalajara produzem cerca de 700 aventais por dia. A maioria dos colaboradores moram próximo a fábrica e não fazem parte do grupo de risco da doença. A empresa já produziu e entregou 1.750 máscaras e 50 capotes, que são aventais usados durante procedimentos a fim de evitar a contaminação da pele e roupa do profissional.

Durante a visita, a presidente da empresa Guadalajara, Cláudia Claudino, ressaltou que está feliz em poder colaborar e que todas as medidas recomendadas pelos órgãos de saúde estão sendo adotadas. “Tivemos essa iniciativa porque acreditamos que esse é um momento de muita solidariedade. Precisamos unir nossas forças, nossos corações e pensar naqueles que estão precisando”, frisou.

Nesta semana, a FMS também recebeu a doação de 100 unidades de protetores de face do Conselho Regional de Odontologia a serem usados durante os atendimentos. O Conselho também distribuiu o material para profissionais de odontologia que manifestaram interesse.

Já as empresárias Andressa Leão e Georgia Lau doaram 250 protetores – que foram distribuídos entre profissionais da atenção básica, saúde bucal e UPA do Renascença – além de estarem confeccionando aventais com 350 metros de TNT recebidos por doação de empresas como a Shopping Gráfica e doações de moradores do Condomínio Aldebaran.

Suyá Mendes, coordenadora Regional de Saúde Sudeste da FMS, explica que os profissionais da área da saúde devem seguir os protocolos padrões de atendimento a pacientes com suspeita ou caso confirmados de coronavírus (COVID-19), segundo orientações do Ministério da Saúde. “O profissional deve usar equipamento de proteção individual (EPI): protetor ocular ou protetor de face; luvas; capote/ avental/ jaleco e máscaras”, disse.