Hospitais públicos e privados deverão informar diariamente sobre pacientes com síndrome gripal

Os hospitais da rede pública municipal, estadual, federal e privada de Teresina deverão, a partir de agora, apresentar diariamente informações dos pacientes com síndromes gripal e respiratória aguda grave ao Centro de Operações de Emergência em Saúde, sob a coordenação da Fundação Municipal de Saúde (FMS). A obrigatoriedade consta em decreto assinado pelo prefeito Firmino Filho e tem como objetivo garantir informações atualizadas sobre atendimentos e sobre a disponibilidade de leitos, permitindo uma melhor gestão dos serviços de saúde durante a pandemia do Novo Coronavírus.

“Nossa intenção é melhor orientar os gestores, a fim de que se evite o colapso dos serviços de saúde na nossa cidade”, explica o prefeito. O decreto determina que os hospitais preencham o censo hospitalar diário, informando o quantitativo de atendimento das últimas 24h de pacientes atendidos com síndrome gripal (SG) e síndrome respiratória aguda grave (SRAG), além do número de leitos de observação, estabilização, internação e Unidade de Terapia Intensiva e Semi-Intesiva. A determinação também deve ser cumprida por clínicas privadas.

As informações deverão, de forma obrigatória, ser fornecidas diariamente às 13h. “A situação ainda demanda o emprego urgente de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública. Portanto, esse decreto é mais um esforço da administração municipal no enfrentamento à crise sanitária causada por esta pandemia”, ressalta o prefeito Firmino Filho.

As informações devem ser lançadas na plataforma online disponibilizada pela Prefeitura de Teresina, denominada “Sistema de Controle e Notificações Virais”, por meio do site http://conv.fms.pmt.pi.gov.br, observadas as especificações do formulário próprio.

Mais cinco estações de passageiros foram alvos de furtos nesta semana

Ascom/Strans

Nesta semana, mais cinco estações de passageiros foram alvos de furtos em Teresina. Foram levados cabos de iluminação, plugs e tubulações de cobre das máquinas de ar-condicionado das estações Fórum Sul, Justiça Federal, Chesf, Pio XII e Nações Unidas, na zona Sul da capital. É a segunda vez que os equipamentos públicos são alvos de furtos em menos de duas semanas.

Na semana passada, os furtos ocorreram nas estações Ivan Tito, Albertão, Justiça Federal, Pio XII (nos dois sentidos) e Nações Unidas. Foram levados cabos de cobre, plugs e cortinas de ar-condicionado.

O coronel John Feitosa, da Assistência Militar da Prefeitura de Teresina, assegura que desde o início da semana, os trabalhos de policiamento vêm sendo redobrados. “Além dos trabalhos de fiscalização das equipes da Guarda Municipal durante todo o dia, contamos com o apoio da Secretaria de Segurança do Estado e Polícia Militar para identificar e prender quem vem cometendo esses atos que vandalizam os equipamentos públicos”, informa.

O diretor de operação e fiscalização da Strans, coronel Jaime Oliveira, revela que os furtos acontecem, normalmente, no intervalo de troca das equipes que realizam as rondas. “Os responsáveis costumam realizar os furtos no intervalo de troca das equipes, mas já estamos colocando em prática as estratégias para coibir essas ações”, explica.

A reposição dos equipamentos furtados e danificados é feita pela Strans e cada ocorrência é registrada para manter as estações em bom funcionamento e evitar transtornos aos usuários.