Capacitação ensina a elaborar itens de provas escolares para resultados precisos

Ascom/Semec

Formadores e professores da Rede Municipal de Ensino de Teresina estão aprimorando as técnicas para elaborar provas cada vez mais precisas na avaliação dos alunos. Para isso, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) realizou, no Centro de Formação Odilon Nunes, uma oficina de elaboração de itens.

A capacitação ajudou o grupo a planejar itens objetivos e dissertativos para provas de rendimento escolar, seguindo uma intencionalidade que permite alcançar resultados mais confiáveis. Com dados precisos em mãos, os professores poderão elaborar planejamentos mais precisos também.

À frente da oficina, a especialista Salete Boakari explica que a aplicação dos testes, seguindo normas corretas, traz precisão na avaliação. “Somente pensando em como elaborar bem os itens das provas temos uma aferição de resultados confiáveis, identificando as necessidades reais dos estudantes. Com esses dados, as escolas planejam e executam o ensino voltado para os pontos apresentados nos testes”, explica.

Evento na Escola Municipal Casa Meio Norte marca oficialmente início das aulas

Fotos: Rômulo Piauilino

Mais de 85 mil estudantes iniciaram o ano letivo nas escolas municipais de Teresina. Nesta quarta (05), o prefeito Firmino Filho e o secretário municipal de Educação Kleber Montezuma participaram de uma solenidade oficial de início das aulas, na Escola Municipal Casa Meio Norte, bairro Cidade Leste. O evento é ponto de partida para as ações de 2020 na Rede Municipal de Ensino.

Para o novo ano letivo, a Prefeitura ampliou o número de escolas funcionando em tempo integral. Agora são 30 as unidades de ensino com maior jornada diária e que possuem disciplinas diversificadas, tais como xadrez, teatro e dança.

Segundo o prefeito, o objetivo é dar continuidade à construção da escola pública de qualidade para todos. “Estamos abrindo o ano pensando em avançar em diversos pontos, como na universalização da Educação Infantil, no fortalecimento da educação integral e na alfabetização das crianças. Para isso entregaremos novas escolas e vamos expandido a Rede em buscar de atender toda a demanda. Educação é a prioridade”, destaca Firmino.

A Secretaria Municipal de Educação (Semec) também está implementando o novo currículo com orientações da Base Nacional Comum Curricular. Além de aprender conteúdos como matemática e ciências, os estudantes estão sendo estimulados a pensar no futuro e exercitar o equilíbrio emocional.

Na Escola Municipal Casa Meio Norte, a diretora Osana Santos afirma que esse é o ano de descobrir muitos talentos. “Vamos revelar cantores, pintores, escritores, etc. A proposta curricular vem para dar ênfase à busca dos sonhos dos alunos. Também estamos qualificando nossas práticas e trabalhando para que as crianças leiam muito bem, consolidando a formação cognitiva e emocional dos alunos”, diz.

Montezuma destaca a importância das novas diretrizes e parabenizou a comunidade escolar. “Avançamos com excelentes resultados e estamos animados para essa nova etapa. Aproveito para parabenizar professores, pedagogos, diretores e famílias pelo esforço conjunto. Sejam todos bem-vindos”, declara.

Teresina destaca avanços com aulas de astronomia no Dia do Astronauta

O Dia do Astronauta é comemorado em 9 de janeiro desde 1961, quando o astronauta russo, Yuri Gagarin, proclamou a famosa frase “a Terra é azul”. Na ocasião, o ser humano dava um importante passo na história da astronomia e exploração do espaço.

Em Teresina, a rede municipal de ensino, através do Programa Cidade Olímpica Educacional, vem incentivando os jovens a conhecerem mais sobre a ciência que estuda os corpos celestes. As aulas de astronomia têm despertado o interesse dos jovens, que passaram a se destacar em grandes competições de conhecimento. A disciplina também é uma das novidades implementadas com o novo currículo do município como fundamental eixo temático de ciências.

Em 2019, alunos de escolas municipais da capital conquistaram 141 medalhas na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), onde competiram com estudantes de todo o país. Foram 31 medalhas de ouro, 59 de prata e 51 medalhas de bronze. Além disso, 26 deles foram pré-selecionados para participar das seletivas para a Olimpíada Internacional de Astronomia, que acontecerá este ano. Nela, serão determinados aqueles que devem compor as equipes brasileiras que competirão na Olimpíada Latino Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA).

Os alunos da rede municipal também se destacaram na 13ª Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), com 10 medalhas de bronze. A competição consiste no lançamento de foguetes construídos por eles. Os medalhistas são os que atingem as maiores distâncias nos lançamentos ao ar livre.

Com tanto sucesso no ensino da astronomia, estudantes e professores têm muito a comemorar nesta data. “Essa é uma aérea que cresce em Teresina, é maravilhoso ver o brilho nos olhos desses jovens a cada nova descoberta”, declara a professora Regina Ibiapina, coordenadora de astronomia do Cidade Olímpica.

Alunos de escolas da Prefeitura recebem mais 23 carteiras adaptadas para inclusão

Fotos: Ascom Semec

A simples rotina escolar pode ser repleta de dificuldades para crianças com deficiências físicas. Na Rede Municipal de Educação de Teresina, a segurança e o conforto oferecidos para os alunos são também planejados para aqueles que possuem necessidades especiais, superando essas dificuldades. Somente nos meses de agosto e setembro, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) entregou 23 carteiras adaptadas para crianças com mobilidade reduzida.

As carteiras e mesas construídas sob medida ajudam na adequação da postura das crianças. O equipamento acompanha o aluno em todas as suas etapas escolas dentro da Rede Municipal de Ensino, passando por modificações sempre que necessário. Desde 2011, já foram distribuídas 204 carteiras adaptadas para os estudantes. “Representa um salto na qualidade da vida acadêmica desses alunos”, disse a coordenadora da Divisão de Educação Inclusiva da Semec, Teresa Fortes.

No Centro Municipal de Educação Infantil Jorge Amado, localizado no Residencial Árvores Veres, a pequena Maria Eduarda é esperta para uma criança de três anos de idade. Ela recebe carinho dos colegas, atenção da professora e todo cuidado de uma profissional auxiliar de apoio à inclusão, mas precisava de uma estrutura especial para ficar em sala de aula. Eduarda foi uma das beneficiadas com a nova carteira. Agora pinta, desenha e já se prepara para escrever, com mais apoio para o corpo que possui pouca mobilidade.

A mãe Andressa de Sousa acompanha a rotina da filha de perto. Segundo ela, o ganho foi essencial para a o bem-estar da menina em sala de aula. “Ajudou muito, ela fica totalmente apoiada e consegue desenvolver as atividades. A escola oferece toda a estrutura necessária para o bom desenvolvimento da minha filha, também com os cuidados e ações inclusivas, sou muito grata por isso”, conclui Andressa.

Alunos de escolas municipais conquistam 141 medalhas na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica 2019

Mais uma vez Teresina dispara no quadro de medalhas conquistadas em uma olimpíada nacional de conhecimento. Este ano, 141 alunos da rede municipal se destacaram na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), onde competiram com estudantes de escolas pública e privadas de todo o país. A conquista é um novo recorde para a turma que sonha em chegar ainda mais longe. No ano passado foram 127 premiados.

A competição envolveu jovens do primeiro ano do ensino fundamental até o último ano do ensino médio, incentivando o estudo e a pesquisa na área. Cada vez mais empolgados com os conteúdos de Astronomia, os alunos das escolas municipais de Teresina arremataram 31 medalhas de ouro.

Também se destacaram na 13ª Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), com 10 medalhas de bronze. A competição consiste no lançamento de foguetes construídos pelos próprios estudantes. Os medalhistas são aqueles que conseguem as maiores distâncias nos lançamentos ao ar livre.

De acordo com Desterro da Silva, professora de Astronomia do Programa Cidade Olímpica Educacional, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação (Semec) para aprofundar os conhecimentos em disciplinas específicas, é possível perceber a evolução dos alunos ano a ano.

“O crescimento não é apenas em quantidade, mas em qualidade. Os alunos têm uma melhor percepção do que se constrói com a Astronomia e vêm se apropriando desse conhecimento, o que resulta nas conquistas. Trabalhamos os alunos como protagonistas, incentivando o compromisso, a dedicação e a consciência do que se estuda. Estamos felizes com o resultado da OBA, sabemos que estamos no caminho certo”, disse a professora.

Clique aqui para ver a lista dos alunos premiados

Mais de 40 estudantes participam das provas da segunda fase OBQjr

Ascom/Semec

Neste último fim de semana, 45 estudantes da Rede Municipal de Ensino de Teresina participaram da segunda fase da Olimpíada Brasileira de Química Junior (OBQjr). As provas foram aplicadas na Universidade Federal do Piauí (UFPI).

Na última edição da Olimpíada, o aluno Samuel William Silva Almeida, da Escola Municipal Antilhon Ribeiro Soares, foi o 1º colocado na Olimpíada Brasileira de Química Júnior 2018. Além de ser um dos três medalhistas de ouro do Brasil, Samuel fechou a prova com 100% de aproveitamento, acertando todas as questões do desafio.

“Este ano estamos com um número bem maior de alunos participando da segunda fase. A turma está mais preparada, por isso classificamos um número maior de estudantes. Nosso diferencial são aulas práticas no laboratório, sempre aliadas ao conteúdo de sala de aula e a dedicação desses meninos. Estamos confiantes, temos um histórico de vitórias nesta competição. Teresina sempre em posição de destaque nas olimpíadas de conhecimento”, conta o professor Fábio Júnior.

A OBQJr tem por objetivo estimular o interesse pelas ciências da natureza, de modo especial a química, além de contribuir na melhoria do ensino e identificar jovens talentos na área.

Semec vai aplicar projeto para inovar na metodologia da sala de aula

Formadores e professores de matemática da rede municipal de ensino de Teresina estão sendo preparados para dinamizar as aulas e apoiar o aluno como protagonista. O curso Metodologias Ativas é uma nova parceria da Secretaria Municipal de Educação (Semec) com a conceituada Fundação Lemann, responsável pelo Programa Formar.

São quatro encontros presenciais, estudos à distância e vivências em sala de aula. O objetivo é pensar em estratégias para a aprendizagem criativa, tornando o ensino mais didático, com alunos mais participativos e atividades práticas. Inicialmente, participam professores de turmas do 6º e 7º ano do ensino fundamental.

A coordenadora da ação no município, Regina Soares, explica que esse é mais um passo para a implementação do novo currículo de Teresina, visando também o IDEB de 2021.

“Uma das premissas do currículo reformulado é trazer o aluno para o centro da aula, estimulando sua participação, a troca de ideias e um aprendizado mais criativo. Com nossos formadores preparados pelo Metodologias Ativas, podemos expandir esse formato para as outras áreas do conhecimento, trabalhando o aluno ano a ano”, diz Regina.

Ao todo, 50 educadores participam do curso. Uma especialista da Fundação Lemann irá visitar algumas escolas municipais para observar de perto como o programa está modificando a dinâmica de sala de aula. A formação segue até novembro.