Guarda Municipal vai reforçar segurança das eleições em Teresina

A Guarda Civil Municipal de Teresina vai integrar as forças de segurança que irão atuar nas eleições de novembro em Teresina. O presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador José James Gomes Pereira, fez a solicitação e a corporação apresentou um plano nesta sexta-feira (18).

O assunto foi discutido nesta manhã em uma reunião entre o desembargador James e o comandante da corporação, coronel John Feitosa. “Apresentamos um plano bem objetivo de participação da corporação nesse processo. Ficou definido também que será marcada uma data para que os guardas possam ser orientados sobre as condutas e regras das eleições, e, posteriormente, encaminharemos a escala de serviço. A Guarda passa agora a integrar o Comitê de Segurança Interna do TRE”, explica o coronel John Feitosa.

Segundo ele, todo o efetivo da Guarda estará voltado para esse plano de ação. Entre as atividades que deverão ser desenvolvidas pela corporação estão a segurança dos locais de votação e dos voluntários que estarão trabalhando no pleito, fiscalização de boca de urna e denúncias que chegarem ao tribunal, além da fiscalização do cumprimento da Lei Seca.

O emprego da Guarda Municipal no pleito se soma aos demais órgãos de segurança que já trabalham tradicionalmente nas eleições. O plano de ação será integrado com essas demais instituições.

Guarda Municipal intensifica ação na retomada das atividades econômicas em Teresina

Com os avanços das etapas da reabertura econômica em Teresina, a Guarda Civil Municipal (GCM) tem intensificado ainda mais as fiscalizações para uma retomada segura. Já são mais de 8.300 atendimentos realizados durante a pandemia e o trabalho ganhou reforço com mais 125 novos agentes e 18 viaturas

Além da reabertura do setor de varejo, que provoca o aumento da circulação de pessoas pela cidade, a Guarda também está atuando no Parque da Cidadania e no Ginásio “Parentão”, no Lourival Parente, que já estão funcionando. “Com a reabertura dos parques ambientais e atividades individuais ao ar livre, equipes permanentes estão atuando nestes locais”, ressalta o comandante da Guarda Municipal, Coronel John Feitosa.

Ele ressalta o trabalho dos guardas para garantir o cumprimentos dos protocolos, reforçando ainda mais ainda os cuidados para que não seja registrado aumento no número de casos de coronavírus.  “O trabalho da Guarda tem se mostrado importante para que a cidade possa avançar nas etapas de reabertura das atividades econômicas de forma segura, cumprindo todos os protocolos, como o distanciamento e uso correto de máscaras”.

Guarda Municipal reforça fiscalização e alerta para punições a estabelecimentos irregulares

Desde o início dessa semana, a Guarda Civil Municipal já fechou 111 estabelecimentos funcionando de forma irregular, em desacordo com os novos decretos que estabelecem a retomada das atividades econômicas em Teresina e aqueles que determinam restrições nos finais de semana. Os decretos prevêem aplicação de multas, notificações e até a cassação do alvará de localização e funcionamento.

De acordo com o coronel John Feitosa, comandante da Guarda Municipal, a fiscalização está sendo mais rigorosa considerando o grande movimento na região central da cidade. “A Guarda está atenta e faz o alerta para que os empresários observem as regras de funcionamento. Do contrário, será necessário aplicar as sanções previstas nos decretos”, ressalta.

As restrições continuam em todos os finais de semana de julho. Às sextas-feiras poderão funcionar estabelecimentos que comercializam alimentos, serviços bancários, casas lotéricas, postos e distribuidoras de combustíveis, serviços de saúde, farmácias e drogarias, delivery para alimentação pronta, segurança e vigilância e órgãos de imprensa. Já aos sábados e domingos poderão funcionar apenas farmácias e drogarias, delivery exclusivamente para alimentação pronta, serviços de saúde, segurança e vigilância, além da imprensa.

Lagoas do Norte conscientiza moradores para evitarem aglomerações em parques

Após o aumento no número de pessoas se aglomerando no Parque Lagoas do Norte, especialmente registrado na última semana, o Programa Lagoas do Norte está adotando medidas de conscientização da população dos 13 bairros em que atua. As medidas buscam reforçar os decretos da Prefeitura de Teresina para estimular o isolamento social na tentativa de conter a disseminação do novo coronavírus na capital.

Na última semana, moradores utilizaram com frequência o campo de futebol, as quadras e os espaços de comercialização de alimentos. O maior fluxo se percebe no final da tarde. Por esse motivo, a direção do Programa Lagoas do Norte está adotando medidas para restringir o uso do parque, buscando conscientizar a população sobre o perigo de frequentar os espaços públicos, gerando aglomerações e se expondo ao risco de contrair e disseminar o vírus.

“São medidas necessárias para proteger a saúde da população. Estamos numa guerra. E nessa guerra, a medida mais eficaz é o distanciamento social. Mas estamos vendo ainda muitas pessoas frequentando as quadras, fazendo caminhadas, principalmente os jovens. Estamos pedindo que a população não vá aos parques. Estamos trabalhando junto com a Guarda Municipal, orientando as pessoas sobre o perigo a que elas mesmas se expõem. Vamos vencer essa guerra, mas é necessário que todos colaborem”, afirma Márcia Muniz, diretora geral do Programa Lagoas do Norte.

Entre as medidas estão isolar as quadras esportivas, ajustar o horário de funcionamento da iluminação do parque, fiscalizações da Guarda Municipal para orientar as pessoas. Além disso, um carro de som passará alertando a população e pedindo que as pessoas fiquem em casa durante a pandemia.

A Prefeitura de Teresina vem adotando inúmeras ações para evitar a contaminação e, assim, diminuir o número de pessoas infectadas pela covid-19. O sistema de saúde está sendo reforçado porque já se sabe que o número de casos tem tendência a aumentar progressivamente. As últimas medidas adotadas foi a suspensão do sistema de transporte público, funcionando apenas para o transporte de trabalhadores dos serviços essenciais, a prorrogação da quarentena e a prorrogação do retorno das aulas na rede municipal.

A população tem canais diretos de denúncias contra aglomerações e funcionamento irregular de serviços não essenciais. O cidadão pode ligar através dos números 153, (86) 3215-9317 ou falar diretamente com o WhatsApp da Guarda Municipal, por meio do número (86) 99438-0254. Ou pode ainda acessar o Colab para denunciar.

Prefeito Firmino Filho reforça que população deve permanecer em isolamento social

O prefeito Firmino Filho reafirmou nesta sexta-feira (27) que Teresina continuará obedecendo as determinações da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre o isolamento social necessário para a contenção da pandemia do novo coronavírus (COVID-19). Ele ressaltou, durante live nas suas redes sociais,  que a prioridade no momento é salvar vidas e que a suspensão de atividades não essenciais, como comércio, continua em vigor até segunda ordem.

“Enfrentaremos uma crise econômica, mas as restrições são necessárias. Sou economista e sei que podemos nos recuperar de uma recessão. Existem instrumentais para reavivar uma economia, mas os médicos não têm instrumental para ressuscitar uma vida”, enfatizou.

O prefeito também afirmou que, sobre a economia dos municípios e estados, a resposta virá do Governo Federal. “Já começaram a adotar medidas para amenizar os transtornos econômicos. Foi aprovado essa semana um auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores informais e autônomos, famílias que recebem Bolsa Famílias e donas de casa receberão R$ 1.200. Isso vai amenizar a recessão”, apontou.

No âmbito do município, o gestor afirmou que a Prefeitura vai ajudar as famílias dos alunos da rede municipal de ensino, que estão com aulas suspensas desde a semana passada. Na próxima semana, será iniciada a distribuição de 44 mil cestas básicas. Ele também mencionou a campanha que está sendo lançada para a arrecadação de cestas básicas destinadas para pessoas de baixa renda.

Firmino destacou ainda a importância de medidas restritivas para evitar colapso da saúde devido à COVID-19. “Ainda não há vacinas, não há cura, então a única alternativa que temos é o isolamento social. Se o vírus se propagar rapidamente, a quantidade de casos será tão grande que a rede hospitalar não vai dar conta e o sistema ficará caótico. As pessoas poderão morrer sem conseguir acessar o hospital. É o que está acontecendo na Itália, por exemplo”, lembrou.

Segundo o gestor, com o objetivo de aumentar essa capacidade da rede hospitalar para atender a demanda de pacientes, a Prefeitura está estudando possibilidade de transformar o Ginásio de Badminton da Universidade Federal do Piauí (UFPI) em um hospital de campanha com 40 leitos para pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus. Além disso, a ASA (Ação Social Arquidiocesana) disponibilizou o prédio do antigo Lar da Fraternidade para instalação de mais 30 leitos.

Firmino finalizou a live reforçando o pedido para que a população continue com o isolamento social. “Precisamos continuar mantendo a população dentro de casa. Percebemos que nessa sexta-feira muita gente saiu e isso não é o que aconselhamos. Precisamos sair vivos desta crise. Se o país fizer boas escolhas, não tenho a menor dúvida de que vamos minimizar os custos econômicos e sociais dessa situação”, disse.

Formação prepara professores para fortalecer o ensino da matemática e língua portuguesa

Ascom/Semec

Nesta sexta-feira (13), professores de matemática e de língua portuguesa da Rede Municipal de Ensino estão participando de capacitação do Programa Mais Educação Municipal, no Centro de Formação Professor Odilon Nunes. O objetivo é debater, planejar e testar atividades práticas que serão levadas para aulas extras com os alunos das turmas de 3º, 4º e 8º anos do Ensino Fundamental.

Luzia Carvalho, gerente dos anos iniciais da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC), explica que são 274 professores de 146 escolas participando das formações para atender 2.555 alunos. Segundo ela, o Programa Mais Educação Municipal é de grande importância, por ampliar a carga horária para reforçar as habilidades que os alunos não consolidaram.

“As aulas acontecem diariamente com carga horária de 3 horas durante o contraturno de estudo. Essa é mais uma ação da Semec no cuidar dos alunos, não deixando nenhum com dificuldades e ajudando a avançar no conhecimento”, destaca.

Para reforçar ainda mais as aulas do Programa, o número de alunos é reduzido, oferecendo um atendimento mais individualizado. “Nas turmas do 3º e do 4º anos, cada professor fica com 5 alunos, e as turmas de 8º ano são 10 alunos por professor. Isso possibilita um maior aprofundamento dos conteúdos e um melhor resultado no aprendizado dos alunos”, conclui.

Semcaspi reforça regras de convivência nos abrigos de venezuelanos

Ascom/Semcaspi

A equipe da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) visitou hoje (22) o CSU Buenos Aires, que vem sendo utilizado como abrigo para os refugiados venezuelanos presentes na capital, em uma tentativa de reforçar as regras de convivência a serem seguidas no espaço. A ação aconteceu após diversas denúncias, por parte dos técnicos e da população vizinha, apontando o uso de álcool e da prática da mendicância utilizando crianças. Frente à reincidência dos descumprimentos, foi definido que os infratores identificados seriam convidados a se retirar do abrigo.

A visita contou ainda com representantes das entidades envolvidas no atendimento da população imigrante desde sua chegada, em maio deste ano, como a Secretaria Estadual da Assistência Social (Sasc) e a Cáritas. Os líderes definidos pelos venezuelanos foram convocados para que fossem discutidas as novas definições firmadas pela Prefeitura de Teresina por meio da Semcaspi: as instituições só continuarão oferecendo o apoio direcionado aos abrigos frente o cumprimento da Lei por parte dos acolhidos.

A utilização de crianças na mendicância realizada nos sinais de trânsito foi ressaltada como uma violação especialmente grave do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). O secretário da Semcaspi, Samuel Silveira, expôs aos líderes venezuelanos a relutância dos órgãos municipais em continuar realizando o atendimento frente às irregularidades.

“Somos solidários e irmãos, e queremos gerar bem estar, mas a troco disto, não podemos aceitar que regras que nós, como brasileiros, somos obrigados a seguir, sejam desrespeitadas”, ressaltou. “Vislumbramos uma situação de consumo de álcool desenfreado em um ambiente mantido com o dinheiro público”, acrescentou.

Samuel destacou ainda outras dificuldades: as equipes técnicas estariam sendo impedidas de adentrar no abrigo. O coordenador prévio do local, especialista em questões indígenas, teria também desenvolvido problemas psicológicos por conta de ameaças. “Reunimos todas as equipes, inclusive parceiras, como a da Sasc, deixamos aberto o convite à sociedade civil para dizer que: dessa maneira, não temos como continuar”, destacou.

A equipe da Gerência de Proteção Básica da Semcaspi compilou, em lista, os nomes dos acolhidos flagrados mais de uma vez cometendo irregularidades. Foi ressaltada a vontade da Prefeitura Municipal de Teresina em continuar mantendo o espaço, ouvindo as demandas dos refugiados, mediante a saída das pessoas que estão realizando atividades irregulares. Retirada que ficaria à critério das lideranças venezuelanas. Novas articulações devem ser realizadas após uma audiência com o Ministério Público, que deve acontecer nesta quarta-feira (22).

“Toda a atenção que a Prefeitura pôde oferecer, em termos de uma acolhida humanitária, foi ofertada. Seja ela no aspecto da atenção social, à saúde e à segurança alimentar: tudo isso foi disponibilizado”, ressaltou a gerente do Centro de Referência Especializado em Assistência Social da região, Marta Sérgia Carvalho. “O entendimento da Prefeitura é que essas ações devem ser continuadas observando o regramento local. Queremos que esse espaço seja um de proteção e apoio”, concluiu.

Guarda Municipal irá reforçar segurança nos parques públicos de Teresina

Ascom/Semcaspi

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Teresina irá reforçar a segurança nos parques da capital. Além do patrulhamento preventivo realizado periodicamente pelos guardas, será ampliado o monitoramento das áreas com viaturas e motos. A medida tem como finalidade garantir à população maior segurança na utilização dos espaços públicos.

Nos parques municipais, os agentes que já atuam das 7h às 22h irão intensificar as rondas durante os horários com maior fluxo de visitantes. Além disso, a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) está pleiteando um empréstimo de R$ 27 milhões junto ao BNDES para a construção de um Centro de Comando e Controle na capital.

Com o Centro, os parques públicos municipais e as entradas e saídas da capital ganharão câmeras de alta tecnologia para vigilância e monitoramento digital 24h por dia. “Será uma forma de cuidar melhor da cidade combatendo a violência e a criminalidade e contribuindo para a manutenção da segurança e da ordem pública”, destaca o secretário da Semcaspi, Samuel Silveira.

O secretário reforça também que o efetivo da Guarda Municipal de Teresina, atualmente composto por 149 agentes, irá aumentar com o concurso público que está em andamento para preenchimento imediato de 75 vagas e mais 400 vagas para cadastro de reserva. Além disso, a instituição, que é vinculada à Semcaspi, também irá ganhar mais oito novos veículos nos próximos meses, sendo quatro viaturas e quatro motos.

“Embora seja uma instituição nova, a Guarda Municipal já assume diversas responsabilidades. Além da preservação do patrimônio e parques, a GCM realiza rotineiramente blitz e operações como o Vila Bairro Segurança, atua na segurança de eventos públicos, além de realizar palestras educativas nas comunidades”, afirma Samuel Silveira.

Criada há dois anos, a GCM atua nas praças da Bandeira, Rio Branco e Fripisa; nos parques Lagoas do Norte, Estação da Cidadania, Floresta Fóssil e Encontro dos Rios; Centro Unificado de Esporte e Lazer (CEU) Sul e Norte e Complexo Esportivo José Ponce Filho (Parentão) e realiza patrulhamentos preventivos no Centro Pop, Restaurante Popular de Teresina, Praça dos Skatistas e corredores, estações e terminais de Integração do Itararé, do Parque Piauí e Bela Vista.

A Guarda Municipal possui ainda um canal de atendimento à população por telefone através do número 153. O serviço recebe ligações de telefone fixo, orelhão ou celular, gratuitamente.