Em Teresina, alunos do 2º ano do Ensino Fundamental estão acima da média nos níveis de aprendizagem

Ascom/Semec

O Ministério da Educação (MEC) divulgou recentemente resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB), que mostram as dificuldades de alunos do 2º ano do Ensino Fundamental, em todo o Brasil, com as habilidades básicas de leitura, escrita e matemática. Na contramão dos resultados nacionais, Teresina apresenta números positivos no ciclo de alfabetização.

A capital possui um sistema de avaliação próprio, conduzido pelo Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF), que permite analisar os níveis de aprendizagem dos alunos da Rede Municipal. Em 2019, 97% dos alunos concluíram o 2º ano lendo com fluência e escrevendo textos com coerência. Na matemática, 86% dos alunos eram capazes de resolver problemas esperados para essa etapa.

“Ter essa avaliação própria nos dá informações sobre o que os alunos já sabem e, principalmente, o que eles precisam aprender, e a partir disso realizamos um planejamento com intervenções pedagógicas adequadas para a superação das dificuldades. Os dados mostram que os alunos das escolas municipais de Teresina estão acima da média nos níveis de aprendizagem”, explica Giovanna Saraiva, coordenadora de Avaliação da Secretaria Municipal de Educação (Semec).

Boa parte dos mais de 5 milhões de estudantes brasileiros estão com rendimento abaixo do esperado para esse ano escolar. “O MEC ainda não disponibilizou o desempenho dos alunos por município, já que as turmas do 2º ano foram avaliadas pela primeira vez, de forma amostral. Mas, como temos um sistema próprio de avaliação, já podemos comemorar o desempenho dos nossos alunos”, acrescenta Giovanna.

Secretária do MEC convida equipe da educação de Teresina para compartilhar experiências

Ascom/Semec

A secretária da Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), Izabel Lima, está interessada em levar uma equipe de técnicos da Semec para ajudar a replicar as estratégias que levaram Teresina a conquistar as melhores notas do IDEB entre todas as capitais do país pelo segundo ano consecutivo. Ela fez o convite pessoalmente à equipe, em sua passagem por Teresina nesta semana. Segundo ela, o MEC vem observando de perto a trajetória do município nos últimos anos.

“Teresina é um exemplo para o Brasil. Fiquei bastante instigada em saber como funciona cada detalhe da educação municipal, para que possa levar essa experiência a outras redes. Tenho interesse especial no modelo de avaliação”, declarou Izabel.

A secretária veio acompanhar os encaminhamentos para o projeto de construção das 40 creches na capital. A comitiva de parceiros visitou o CMEI Lindalma Carvalho Soares, no Residencial Teresina Sul. A infraestrutura da escola inaugurada recentemente deve servir de modelo para as novas construções.

Pesquisa aponta que Teresina tem mais de 160 mil pessoas com anticorpos contra a Covid-19

O número de pessoas com anticorpos contra o novo Coronavírus em Teresina é de 160.429, entre quem está com infecção remota e intermediária, segundo a 21ª Pesquisa de Investigação Sorológica realizada entre 23 e 25 de outubro. O levantamento foi apresentado pelo prefeito Firmino Filho na manhã desta quarta-feira (28) durante videoconferência. Ele falou sobre a estabilidade nos atendimentos a síndromes gripais e da queda de óbitos decorrentes da Covid-19 na capital.

“A quantidade de pessoas com o vírus ativo e na fase de contágio em Teresina é de 23.091. Ou seja, para cada indivíduo infectante existem oito com anticorpos contra o novo Coronavírus, que acabam formando uma espécie de barreira que impede a doença de se espalhar”, destacou o prefeito.

Considerando o volume de testes realizados pela Prefeitura, a subnotificação de casos também caiu de forma significativa e o número de pessoas com o vírus identificado pela pesquisa é cinco vezes maior que os 36.063 casos confirmados oficialmente pelo Centro de Operações de Emergência (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS) no momento da coleta dos dados. Nesta etapa da sondagem, as zonas Leste e Sul empatam com o maior percentual de casos, apresentando 29% de pessoas infectadas com o Coronavírus. Em seguida, também empatadas, aparecem as as zonas Norte e Sudeste, com 21% dos casos.

A faixa etária de 15 a 24 anos foi a mais infectada com o novo Coronavírus e apresentou 38% dos casos. Em seguida aparecem as idades entre 25 a 34 anos e acima de 70 anos, com 25% e 13% dos casos, respectivamente. As faixas etárias de 35 a 44 e 45 a 54 anos registraram 8% dos casos. Por último, pessoas com idade entre 0 a 14 e 55 a 69 anos representam 4% dos casos positivos para a Covid-19.

Durante a videoconferência, o prefeito também apresentou dados do Painel Covid-19 e ressaltou que o número de atendimentos a sintomas gripais leves e graves mostram estabilidade, enquanto a quantidade de óbitos registrados caiu consideravelmente. “Qualquer oscilação inferior a 15% é considerada estável. A média móvel dos últimos 14 dias mostra uma queda de 56,52% na quantidade de óbitos. Já com relação aos atendimentos a Síndromes Respiratória Aguda Grave (SRAG), os números estão estáveis nos últimos meses, tendo registrado uma queda de aproximadamente 73% se comparado com o pico da doença”.

Capital com o melhor Ideb, Teresina tem um dos menores custos por aluno do Brasil

Primeiro lugar entre as capitais brasileiras no ranking no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), Teresina é uma das cidades com menor custo por aluno na educação. É o que aponta o Anuário Multicidades, documento divulgado pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), que reúne informações sobre as finanças dos municípios do Brasil. O resultado mostra uma eficiência na aplicação dos recursos públicos, garantindo bons resultados sem prejudicar as contas municipais.

De acordo com os dados da FNP, cada aluno da rede municipal de ensino custa R$ 6.282,90 por ano, valor que coloca Teresina na 24ª posição entre as 27 capitais brasileiras, e com o menor custo entre as capitais do Nordeste. Para efeito de comparação, São Paulo, capital com maior custo por aluno, gasta R$ 17.346,20 com cada estudante da rede municipal.

Mesmo com o baixo custo, Teresina alcançou os melhores resultados de aprendizagem entre todas as capitais, tanto nos anos iniciais, com nota 7.4, como nos anos finais, com nota 6.3.
“Os indicadores mostram a qualidade do investimento do setor público na educação, com infraestrutura escolar e valorização dos professores, refletindo no rendimento. Saber como gastar é mais importante que dispensar grandes quantias sem resultados reais”, afirmou a secretária municipal de Educação, Kátia Dantas.

Número de pessoas com potencial de transmitir a Covid-19 volta a crescer em Teresina

Teresina apresentou um crescimento de 9% na quantidade de pessoas com potencial de transmitir a Covid-19 em relação à semana passada. Segundo dados da 17ª Pesquisa de Investigação Sorológica, realizada pela Prefeitura de Teresina entre 07 a 09 de agosto, a cidade possui 11.502 pessoas com o vírus ativo e na fase de transmissão do Coronavírus. O R-zero, que é taxa de transmissibilidade da doença, também aumentou, e após três semanas seguidas com tendência de queda, nesta semana chegou a 1,09.

“Embora a reabertura da economia tenha desacelerado um pouco a descida da curva, não trouxe um crescimento repentino da Covid-19, o que nos leva a crer que a doença está em um momento estacionário. No caso do valor do R-zero, por estarmos trabalhando com estatísticas, é natural vermos esse número subindo e descendo. Esta semana ele voltou a subir, mas não de uma forma significativa e sim dentro da margem de oscilação normal nesse indicador”, comentou o prefeito Firmino Filho.

A quantidade de positivados, segundo a pesquisa, é 10 vezes maior que os 17.630 casos confirmados oficialmente pelo Centro de Operações de Emergência (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS) no momento da coleta dos dados. A cidade, nesta etapa da sondagem, registrou 172.969 pessoas com a doença. Este número teve uma queda de 5% em relação à semana passada, quando foram registrados 182.569 casos. Quanto ao número de imunes, a quantidade chegou a 90.290.

“Esta semana nos reuniremos com o COE para avaliar todos esses indicadores. Estamos no meio do processo de reabertura e sabíamos que o comportamento da doença mudaria, mas precisamos avaliar melhor. Vamos analisar também como a evolução da doença em outros municípios afeta a capacidade da rede de saúde em Teresina”, apontou Firmino.

A zona Leste aparece sem nenhum caso de positivado para a Covid-19 esta semana. A zona Sul lidera o ranking de casos e registrou 42% de pessoas infectadas com o Coronavírus. Em seguida aparece a zona Norte, com 33% dos casos. Já a zona Sudeste confirmou 25% das pessoas da região com a doença.

Esta etapa da sondagem também não registrou casos positivados nas pessoas com idade acima de 70 anos e nas crianças e adolescentes de 0 a 14 anos. A faixa etária entre 25 a 34 anos continua sendo a mais infectada com o novo Coronavírus e apresentou 33% dos casos. Já nas idades entre 15 a 24 anos, 35 a 44 anos, 45 a 54 anos e 55 a 69 anos, foi registrado 17% dos casos positivos para a Covid-19 em cada uma delas.

Confira AQUI o resultado.

FMS divulga link para hospitais, farmácias e laboratórios informarem resultados de testes para a Covid-19

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) divulgou o link para hospitais, farmácias e laboratórios informarem resultados de testes para a Covid-19. Os responsáveis pelo preenchimento dos formulários devem inserir os dados sobre os testes realizados e seus resultados acessando: http://ntsgc.fms.pmt.pi.gov.br/home.php. A medida consta no Decreto Nº 19.790.

Os estabelecimentos devem também se cadastrar no site da Prefeitura de Teresina e preencher formulário próprio, indicando a quantidade de testes diagnósticos realizados e, à medida que forem saindo os resultados, complementar as informações apresentadas. A determinação leva em consideração a necessidade de acompanhamento dos índices de testagem na capital e os dados deverão ser fornecidos diariamente.

“A testagem para o combate do novo coronavírus é importante para que se possa oferecer um tratamento adequado ao paciente e para que os gestores em saúde possam adotar ações de combate ao novo coronavírus. Após a testagem os profissionais de saúde irão adotar medidas terapêuticas para tratar os sintomas que o indivíduo apresenta. É preciso confiar na conduta dos profissionais de saúde e seguir as recomendações médicas”, explica Amparo Salmito, gerente de epidemiologia da FMS.

A Prefeitura de Teresina, por meio da FMS, garantirá o sigilo das informações fornecidas. Em caso de descumprimento, os estabelecimentos ficarão sujeitos à multa, interdição total das atividades e cassação de alvará de localização e funcionamento.

Capacitação ensina a elaborar itens de provas escolares para resultados precisos

Ascom/Semec

Formadores e professores da Rede Municipal de Ensino de Teresina estão aprimorando as técnicas para elaborar provas cada vez mais precisas na avaliação dos alunos. Para isso, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) realizou, no Centro de Formação Odilon Nunes, uma oficina de elaboração de itens.

A capacitação ajudou o grupo a planejar itens objetivos e dissertativos para provas de rendimento escolar, seguindo uma intencionalidade que permite alcançar resultados mais confiáveis. Com dados precisos em mãos, os professores poderão elaborar planejamentos mais precisos também.

À frente da oficina, a especialista Salete Boakari explica que a aplicação dos testes, seguindo normas corretas, traz precisão na avaliação. “Somente pensando em como elaborar bem os itens das provas temos uma aferição de resultados confiáveis, identificando as necessidades reais dos estudantes. Com esses dados, as escolas planejam e executam o ensino voltado para os pontos apresentados nos testes”, explica.