Enfermeira vence a Covid-19 e retorna para o trabalho no SAMU em Teresina

Ascom/FMS

Diagnosticada com a Covid-19, a enfermeira Laurimary Caminha Veloso conseguiu se recuperar da doença. Ela apresentou sintomas leves e recebeu o tratamento pela rede pública de saúde de Teresina. Nesta quinta-feira (21), sob aplausos dos colegas de profissão, retornou ao seu trabalho no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Nas suas redes sociais, Laurimary fez uma postagem agradecendo o apoio recebido durante o tratamento. “Estou feliz por estar de volta (ao SAMU). Tive que ficar em casa, porém não me senti sozinha. Agradeço o ‘bom dia’, ‘como você está?’, ‘se alimente bem’, e ‘boa noite’. Não tem preço, a qualquer hora o cuidado e o carinho estavam presentes”, afirma.

Ela relata que sentiu dor de cabeça, tosse seca e desconforto na garganta e foi atendida na própria Unidade Básica de Saúde do Mocambinho, onde trabalha, mas depois foi direcionada para outro estabelecimento. “Fiquei em isolamento domiciliar por 14 dias e fazendo o tratamento indicado. Hoje, eu me sinto bem e tranquila para retornar ao trabalho. Peço que todos se cuidem e cumpram as medidas recomendadas pelas autoridades de saúde”.

A diretora do SAMU, Francina Amorim, conta que a equipe de socorristas ficou emocionada com o caso. “Todos estávamos preocupados com a servidora. Desde o início da pandemia do novo coronavírus, temos implementado várias medidas para proteger servidores e cuidar de quem precisa. A gestão da Fundação Municipal de Saúde (FMS) não tem medido esforços para nos dar todo o suporte necessário nessa missão”, declara.

SAMU pulveriza vestimentas dos socorristas para evitar contaminação pelo Coronavírus

Ascom/FMS

A partir de agora, os socorristas do SAMU de Teresina serão submetidos a processo de pulverização de toda a sua vestimenta especial, o que inativa o Coronavírus em até um minuto. A ação é realizada antes da retirada dos equipamentos de proteção individual (EPIs) utilizados durante atendimentos a pacientes com Covid-19. Com a inciativa, a Prefeitura de Teresina visa diminuir o risco de contaminação dos servidores.

“O SAMU disponibiliza os EPIs necessários para que os profissionais façam os atendimentos. Mas um dos principais riscos de contaminação dos servidores é na desparamentação, que é a hora da retirada desses EPIs. Eles podem levar as mãos contaminadas aos olhos, boca e nariz e se infectarem. Por isso, temos realizado cursos periódicos sobre o tema e agora estamos com essa ação inovadora de pulverização”, explica a diretora geral do órgão, Francina Amorim.

A operação de desinfetar os EPIs dos servidores é feita com bombas de pulverização. “O produto borrifado foi adquirido pelo SAMU, é biodegradável, não-tóxico e utilizado para combater infecções causadas por microrganismos multirresistentes. Isso é mais uma ação estratégica para conter esse vírus que tem potencial letal, contribuindo com a proteção dos profissionais”, ressalta a diretora de Enfermagem do órgão, Eronice Morais.

O SAMU é um programa do Governo Federal, administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) e que presta atendimento em casos de urgência clínica, traumática, obstétrica e psiquiátrica. Atualmente, são 12 ambulâncias que ficam estrategicamente distribuídas na cidade, sendo 9 de suporte básico e 3 de suporte avançado, além de quatro motolâncias. Para acionar o serviço, basta a população ligar para o número gratuito 192.

Serviço de telefonia do 192 do SAMU é restabelecido em Teresina

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informa que já foi restabelecido o funcionamento total da linha 192 do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Assim, em casos de urgência clínica, obstétrica, traumática ou psiquiátrica, as pessoas residentes em Teresina, Piripiri e Campo Maior podem ligar exclusivamente para esse número gratuito.

Na tarde desta segunda-feira (04), a linha 192 apresentou problema em decorrência de furtos de fios telefônicos. Por esse motivo, o SAMU tinha disponibilizado à população um telefone alternativo. “Os técnicos da Operadora Oi e da Tecnologia da Informação da FMS atuaram de maneira ágil e o serviço já está funcionando plenamente”, afirma a diretora do SAMU, Francina Amorim.

O SAMU é um programa do Governo Federal, administrado pela FMS e que presta socorro em casos de urgência e emergência. Para acionar o serviço, a população deve ligar para o número 192 e o seu primeiro contato é com telefonista, em seguida, com médico regulador, que classifica se é necessário o envio de ambulância ou se faz orientações médicas.

SAMU atende 17 vítimas de acidente de trânsito por dia no carnaval

Ascom/FMS

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) realizou 425 atendimentos no carnaval, no período entre sábado (21) e quarta-feira de cinzas (26). Desse total, 167 corresponderam a pessoas em situação de urgência clínica, 16 eram vítimas de agressão física, e 86 se envolveram em acidentes de trânsito, revelando uma média de 17 acidentados por dia. O dado foi divulgado nesta quinta-feira (27), pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina.

O levantamento mostrou o perfil das pessoas vítimas de acidente de trânsito, atendidas pelo SAMU nesse período carnavalesco. A maioria dos atendimentos (28%) correspondeu a pacientes do sexo masculino, com idade entre 20 e 34 anos de idade. “Essas pessoas jovens, em idade reprodutiva, podem ficar com sequelas e ter a sua vida profissional e pessoal comprometida ou mesmo irem a óbito. É preciso a colaboração de todos para mudar essa realidade”, afirma o presidente da FMS, Charles Silveira.

Segundo a diretora geral do SAMU, Francina Amorim, uma das medidas para reduzir os acidentes é a conscientização das pessoas quanto ao cumprimento da legislação. “O uso de equipamentos de proteção, por exemplo, pode evitar danos irreversíveis ou mesmo o óbito. É necessário utilizá-los sempre, mesmo que os condutores façam pequenos trajetos no trânsito”, informou. Ela explica ainda que, caso ocorra acidente de trânsito, deve-se manter a calma e acionar o Serviço.

Neste período do carnaval, a FMS informa que o SAMU também registrou atendimento a 29 pessoas em situação de urgência psiquiátrica, 17 gestantes em urgência obstétrica e 30 pessoas que levaram queda da própria altura. Houve ainda uma pessoa vítima de afogamento, um de choque elétrico e duas vítimas de envenenamento. As ambulâncias de suporte avançado também realizaram a transferência de paciente com quadro de saúde grave entre hospitais da rede de saúde da capital.

O SAMU é um programa do Governo Federal, administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) e que presta atendimento em casos de urgência clínica, traumática, obstétrica e psiquiátrica. Atualmente, são 11 ambulâncias que ficam estrategicamente distribuídas na cidade, sendo oito de suporte básico e três de suporte avançado, além de quatro motolâncias, que são motos pilotadas por técnicos de enfermagem. Para acionar o serviço, basta a população ligar para o número gratuito 192.

FMS orienta que o telefone correto para acionar o SAMU é o 192

Para usufruir do atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), nos casos de urgência e emergência, a população deve ligar exclusivamente para o telefone gratuito 192. O alerta é da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina. O órgão detectou que muitas pessoas em situação de urgência estão ligando para solicitar ambulância para o número errado, que é o telefone fixo da secretaria do SAMU, setor responsável por resolver apenas assuntos administrativos.

Segundo a diretora geral Francina Amorim,  a secretaria do SAMU tem atendido, em média, 10 ligações por dia solicitando ambulância.  “As pessoas, que estão em situação de urgência, acabam perdendo tempo, porque os funcionários ainda irão orientá-las a ligar para o telefone 192. Ao ligar para o 192, a pessoa aciona a Central de Regulação e médicos reguladores classificam se é necessário o envio de ambulância básica, avançada ou se fazem orientações médicas”, afirma.

O SAMU é um programa do Governo Federal, administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina, que presta socorro em casos de urgência e emergência clínica, traumática, obstétrica e psiquiátrica. Atualmente, conta com 8 ambulâncias de suporte básico, 03 de suporte avançado e 04 motolâncias, que ficam estrategicamente distribuídas na capital piauiense para facilitar a locomoção.

SAMU divulga resultado das eleições da CIPA

Foi divulgada na última segunda-feira (20) lista com nome dos novos membros que irão integrar a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Teresina no biênio 2020/2021. Ao todo, seis servidores foram eleitos para contribuírem com a promoção da saúde dos trabalhadores.

Francina Amorim, diretora geral do SAMU, explica como funciona a CIPA. “Após a posse, eles passarão por treinamento e poderão iniciar suas atividades, inclusive realizando reuniões ordinárias. Toda a documentação gerada ficará no Serviço à disposição da fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego, conforme determina a Norma Regulamentadora nº 05 de 99”.

A CIPA tem por atribuição identificar riscos do processo de trabalho no pré-hospitalar; implantar plano de prevenção e controle de acidentes de trabalho (PPAT) no SAMU e avaliar se as metas estão sendo cumpridas; participar da implementação e do controle de qualidade das medidas de prevenção necessárias e realizar verificações nos ambientes e condições de trabalho.

“A Comissão também deve supervisionar o cumprimento das Metas Internacionais de Segurança do Paciente; colaborar com o desenvolvimento de programas de segurança e saúde do trabalho; propor soluções para os problemas identificados através de um plano de ação e elaborar e divulgar relatório das atividades desenvolvidas”, finaliza a diretora.

O SAMU é um programa do Governo Federal, administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina e que presta atendimento em casos de urgências clínicas, obstétricas, traumáticas e psiquiátricas. Para ter acesso a ele, basta que a população ligue para o 192. O médico regulador, então, decide se envia ambulância de suporte básico, avançado ou se faz orientações médicas.

Confira o nome dos novos membros da CIPA do SAMU

Eleitos:

-Francisco Alex do Nascimento da Silva

-Dr. João de Deus Pereira Filho

-Eliene de Nascimento Macedo

-Francisco Soares Silva

-Livolet Almeida Marreiros (suplente)

-Raimundo Fagner Farias Loiola (suplente)

 

Indicados:

– Luís Henrique Cavalcante de Andrade (Presidente)

– Tayane de Castro Costa

-Francisco das Chagas de Sousa Mineiro

-Wildomark Vasconcelos Sousa

-Francilene Rodrigues da Silva Santos (suplente)

-Aderson Porfirio da Silva (suplente)

-Maria das Graças Santos Castro (suplente)

 

FMS cria protocolo e faz curso para humanizar atendimento em urgência psiquiátrica

Um novo protocolo, criado recentemente pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina define que, nos casos em que o SAMU for acionado pela população para urgência psiquiátrica (como surto psicótico ou tentativa de suicídio), o próprio órgão poderá solicitar o apoio do Corpo de Bombeiro ou da Policia Militar, se houver necessidade. Para aperfeiçoar e humanizar esse atendimento, Teresina está sediando curso sobre a temática, nesta sexta-feira (22), das 8h às 18h.

As aulas estão sendo ministradas pelo Núcleo de Educação em Urgência do SAMU metropolitano de Recife e começou nesta quinta-feira (21), no auditório do TCE. Cerca de 50 profissionais do SAMU, dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e dos hospitais de bairros da Prefeitura de Teresina estão participando do evento. Há, ainda, membros do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e da Secretaria de Saúde do Estado do Piauí.

Os profissionais estão sendo qualificados para desempenharem uma correta abordagem nos casos de urgência psiquiátrica. “Eles estão aprendendo técnicas para atender bem esse tipo de paciente. Em situações em que a pessoa está extremamente agitada ou agressiva, pode ser necessário que a equipe faça a sua contenção para protegê-la e os profissionais estão aprendendo como agir nesse caso também”, diz a diretora do SAMU, Francina Amorim.

Ela explica algumas técnicas utilizadas nestas ocasiões. “A equipe especializada deve avaliar o ambiente e o paciente, se aproximar dele de forma tranquila, se identificar e explicar o motivo da aproximação (oferta de ajuda). Ao demonstrar interesse e consideração, pode-se criar uma relação de confiança, deixando claro que quer ajudá-lo. Algum familiar ou amigo também pode ser escolhido para contribuir com essa mediação e dar continuidade à assistência”, finaliza.

O que a população deve fazer em caso de urgência psiquiátrica:

– O familiar/amigo/responsável deve manter a calma, ligar para o 192 do SAMU e relatar ao médico a real situação do paciente;

-Se houver objetos ou condições que promovam risco de agressão ou autoagressão, o solicitante deve informar na ligação.

SAMU passa a contar com serviço de Ouvidoria em Teresina

A partir desta segunda-feira (04), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina, passa a contar com serviço de Ouvidoria. Assim, agora o órgão tem setor especializado para atender sugestões, elogios, reclamações ou denúncias da população teresinense.

A Ouvidoria do SAMU irá funcionar em dias úteis, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Para ter acesso ao setor, a população de Teresina pode ligar para o telefone (86) 32181447, enviar e-mail para ouvidoriasamuteresina@gmail.com ou ir pessoalmente à sede, localizada na Av. Coronel Luís Ferraz, nº 3390, bairro Macaúba, zona sul da cidade.

De acordo com o presidente da FMS, Charles Silveira, o SAMU exerce papel relevante perante a sociedade, estando incumbido da missão de prestar socorro às pessoas em casos de urgência. “Com a ouvidoria, que é uma ferramenta importante para a defesa do direito à saúde, será possível melhorar cada vez mais os serviços prestados pelo órgão à população”.

A diretora geral, Francina Amorim, explica que a equipe passou por capacitação para acolher bem o usuário. “Eles farão o registro da informação fornecida, apurando os dados e buscarão respostas e/ou soluções junto aos setores responsáveis, conforme o caso. Queremos ter esse ‘feedback’ dos nossos usuários para aperfeiçoar o sistema”.

Como funciona o SAMU

Em casos de urgências clínicas, obstétricas, traumáticas e psiquiátricas, a população pode ligar para o 192 do SAMU. O seu primeiro contato é com telefonistas e, em seguida, a ligação é repassada para médicos, que podem fazer apenas orientações ou liberar motolâncias e ambulâncias de suporte básico ou avançado ao local.