Nova Central de Regulação do SAMU Teresina será inaugurada nesta quinta (15)

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina irá inaugurar nesta quinta-feira (15), às 11h30, a Nova Central de Regulação das Urgências Regionais-SAMU Teresina, na Rua Cel. Luís Ferraz, 3390, bairro Macaúba. A nova central traz um sistema de Call Center moderno e digitalizado, onde as ligações serão mais rápidas e seguras, além de mais precisas e sem ruídos. (mais…)

Teresina recebe 6 ambulâncias para atender casos de urgências e realizar transferências

A partir dessa quinta-feira (25), Teresina passa a contar com seis novas ambulâncias, que serão destinadas à Central de Transferências de Teresina e ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Os novos veículos irão agilizar os atendimentos e custaram aos cofres públicos R$ 737.853,00, tendo sido cinco adquiridas com recursos próprios da Fundação Municipal de Saúde (FMS). (mais…)

FMS entregará seis ambulâncias para o SAMU e Central de Transferência nesta quinta (25)

Ascom/FMS

O prefeito Firmino Filho e o presidente da FMS, Charles Silveira, realizarão entrega simbólica de seis novas ambulâncias nesta quinta-feira (25) no pátio da Fundação Municipal de Saúde (FMS). Destas, três serão incorporadas à Central de Transporte de Teresina e três ambulâncias substituirão as atuais em uso no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). O objetivo é prestar uma assistência mais ágil e de melhor qualidade e à população.

As seis ambulâncias custaram aos cofres públicos R$ 737.853, sendo que cinco foram adquiridas com recursos próprios da FMS. “A aquisição das novas ambulâncias é um passo importante na saúde de Teresina. Os veículos trarão mais rapidez e comodidade em casos de urgência e de transferências de pacientes internados. As ambulâncias do setor de transporte, por exemplo, irão garantir maior qualidade às transferências e pontualidade na realização dos exames, que é nosso objetivo”, ressalta o presidente da FMS, Charles Silveira.

O SAMU conta com 11 ambulâncias para atender casos de urgência clínica, obstétrica, traumática e psiquiátrica. Destas, três serão substituídas por novas e isso possibilitará que o Serviço passe a contar com reserva técnica. “Esses veículos circulam muito na cidade e então precisam ser submetidos à manutenção preventiva e corretiva nas oficinas. Agora, teremos reserva técnica para acionar nesses casos específicos. Isso irá qualificar o nosso atendimento prestado em caso de urgências” , explica Francina Amorim, diretora do SAMU.

Já a Central de Transportes de Teresina, que tinha quatro ambulâncias, passa agora a contar com sete ambulâncias exclusivas para o transporte de pacientes estáveis (sem risco de vida) quando há necessidade de realização de exames, bem como para transferi-los de um hospital a outro. “A transferência de pacientes graves é feita pelo SAMU, que também realiza ocorrências em via pública e em domicílios”, afirma a diretora de regulação da FMS, Vitória Urbano.

A coordenadora da Central de Transportes, Elizabeth Lima, explica sobre o fluxo de transferência inter-hospitalar na capital piauiense: “Quando o médico necessita transferir um paciente de um estabelecimento a outro, ele regula a vaga para o hospital adequado ao caso. Em seguida, solicita a liberação da ambulância à nossa Central de Transportes. Todo esse processo é feito via sistema online”.

Serviço de telefonia da Central 192 do SAMU é restabelecido em Teresina

Ascom/FMS

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informa que já foi restabelecido o funcionamento total da linha 192 do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Teresina. Assim, em casos de urgência clínica, obstétrica, traumática ou psiquiátrica, a população pode ligar exclusivamente para esse número gratuito.

Na semana passada, uma das cinco linhas do 192 estava com problemas, em decorrência de furtos de fios telefônicos da empresa Oi. O serviço telefônico havia sido regularizado e, nesta semana, foi registrado um novo furto, prejudicando parcialmente o atendimento. Por esse motivo, o SAMU tinha disponibilizado à população um telefone alternativo.

O SAMU é um programa do Governo Federal, administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) e que presta socorro em casos de urgência clínica, obstétrica, traumática e psiquiatra. Atualmente, o órgão conta com 11 ambulâncias, sendo oito de suporte básico, três de suporte avançado e quatro motolâncias.

Vândalos voltam a danificar cabos da telefonia do SAMU

A Fundação Municipal de Saúde informa que uma nova ação de vândalos danificou, agora a pouco, uma das linhas da central 192 do SAMU de Teresina. Novos cabos foram furtados e com isso o serviço fica, em parte, comprometido. O usuário que não conseguir atendimento do SAMU pelo 192 deve insistir na ligação ou ligar para o número alternativo disponibilizado: 3223-7700.

A FMS já comunicou o problema a telefônica OI e aguarda o restabelecimento completo do serviço.

O SAMU Teresina trabalha com cinco linhas disponibilizadas para que a população possa fazer chamadas de urgências e emergências solicitando os serviços. A central de atendimento 192 do SAMU funciona 24 horas com 16 colaboradores.

SAMU reanima paciente vítima de parada cardíaca em Teresina

Ascom/ FMS

Nesta quinta-feira (04), uma equipe de socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) conseguiu reverter com sucesso o quadro do Senhor M.M.A, de 43 anos de idade, que teve parada cardíaca. O caso aconteceu no bairro Santa Luzia, zona Sul de Teresina. O paciente foi estabilizado e encaminhado para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

O SAMU foi acionado por meio do número gratuito 192, com o relato de urgência clínica em domicílio. Foi então liberada uma motolância que, ao chegar ao local, verificou que se tratava de vítima em parada cardíaca. O técnico de enfermagem Fagner Loiola iniciou as manobras de reanimação e solicitou apoio da equipe de ambulância de suporte avançado, composta por técnico de enfermagem, enfermeiro, condutor socorrista e médico.

“Quando chegamos no domicílio, a esposa do paciente estava chorando muito, até pensei que não seria reversível. Mas, no final, ela estava sorrindo para nós. Fiquei grata a Deus por usar nosso serviço para salvar a vida daquele senhor. Embora a ocorrência fosse crítica, tudo aconteceu conforme os protocolos em que fomos treinados e a equipe estava em sintonia”, comentou a enfermeira Tânia Furtado.

Segundo os socorristas, o paciente estava sem responder aos chamados, sem respirar e sem pulso. “Ele tem histórico de doença renal e estava sem pulso. Nós mantivemos a massagem cardíaca, entubamos o paciente e utilizamos adrenalina e a medicação necessária. Depois de 15 minutos, quando conseguimos reverter o quadro do paciente, percebi que todo mundo da equipe ficou aliviado e alegre”, finalizou o médico Laudimiro Morais.

Como reconhecer uma Parada Cardíaca?

1.Vítima não responde aos chamados;

2.Não respira (ou seja, o tórax não se eleva) ou tem respiração agônica (respiração ineficaz, com movimentos curtos);

3. Não tem pulso no pescoço. Para checar, coloque dois dedos no pescoço da vítima. Mas ATENÇÃO: Você só tem até 10 segundos para fazer essa checagem.

E o que fazer em caso de Parada Cardíaca?

1. Pedir a alguém para chamar o SAMU -192;

2. Iniciar imediatamente as massagens cardíacas: Coloque rapidamente a vítima no chão e se posicione de joelhos ao lado dela. Então você deixa os seu braços retos, mãos entrelaçadas e comprime o tórax (na região entre os peitos) com o peso do seu corpo. As compressões devem ser fortes e num ritmo rápido, permitindo que o tórax retorne a posição após cada compressão;

3.Fazer a massagem cardíaca até o SAMU chegar.

Criança é salva por aluno do Projeto Samuzinho

Ascom/ FMS

Na tarde desta terça-feira (04), uma criança de 7 anos de idade salvou o primo de 3 anos, que havia se engasgado com uma espinha de peixe, no bairro Santo Antônio, zona Sul de Teresina. Walter Neto é aluno do projeto Samuzinho, iniciativa do SAMU de Teresina, que prepara crianças para situações de urgência e emergência.

Segundo Ana Gabriela, mãe do samuzinho Walter Neto, os adultos que estavam próximos tentaram desengasgar a criança, mas sem êxito. “O meu filho teve a iniciativa de fazer o procedimento, do mesmo jeito que ensinaram no SAMU. Fiquei muito feliz, porque realmente ele aprendeu e teve a atitude de ajudar”.

O SAMU é um programa do Governo Federal, administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) e que presta atendimento em casos de urgência clínica, traumática, obstétrica e psiquiátrica. Atualmente são 11 ambulâncias, que ficam estrategicamente distribuídas na cidade, sendo oito de suporte básico e três de suporte avançado, além de quatro motolâncias, que são motos pilotadas por técnicos de enfermagem.

Cerca de cinquenta crianças de 7 a 12 anos fazem parte do projeto Samuzinho e estão aprendendo sobre primeiros socorros, podendo atuar como multiplicadoras de informação. De acordo com a diretora geral do SAMU de Teresina, Francina Amorim, o projeto interfere positivamente na comunidade, levando informações que podem salvar vidas. “As aulas acontecem quinzenalmente, onde ensinamos técnicas de primeiros socorros e como agir em situações de parada cardíaca, engasgo e choque. As crianças ainda tem a oportunidade de aprender sobre o funcionamento e trabalho dos órgãos”, comenta.

A coordenadora do Núcleo de Educação em Urgência (NEU) do SAMU de Teresina, Laurimary Caminha, conta que ao receber a notícia, ficou bastante emocionada. “A gente realiza os treinamentos para que os pequenos possam orientar os adultos em uma situação de urgência e emergência. O cronograma de aulas é bem abrangente, abordando técnicas que ajudam a agir de forma correta e eficaz”, comemora.