SAMU atende 12 vítimas de acidentes de trânsito por dia em Teresina

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) atendeu 1.454 pessoas vítimas de acidentes de trânsito nas zonas urbana e rural de Teresina, o que representa a média de 12 vítimas atendidas por dia. O dado é referente ao primeiro quadrimestre de 2019 e foi divulgado recentemente em alusão à campanha “Maio Amarelo”, que busca chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

Segundo Justivan Leal, diretor clínico do HUT, os problemas de saúde decorrentes de acidentes de trânsito dependem do tipo de acidente,  e os custos para atendimento dessas pessoas no SUS podem ser altos. “Geralmente, elas ficam internadas por tempo prolongado ou mesmo em UTI. Quando tem alta, alguns ainda precisam de cuidados disponíveis na rede de saúde e aqueles que ficam sequelados podem precisar de assistência continua e especializada do SUS”, explicou.

Francina Amorim, diretora geral do SAMU, alerta que uma das medidas para reduzir os acidentes é a conscientização das pessoas quanto ao cumprimento da legislação. “O uso de equipamentos de proteção, por exemplo, pode evitar danos irreversíveis ou mesmo o óbito. É preciso utilizá-los sempre, mesmo que os condutores façam pequenos trajetos no trânsito”, informou. Ela explica ainda que, caso ocorra acidente de trânsito, deve-se manter a calma e acionar o Serviço.

De acordo com Laurimary Caminha, coordenadora do Núcleo de Educação em Urgência do SAMU, o projeto Samuzinho, que capacita crianças sobre primeiros socorros, tem contribuído para a prevenção de acidentes. “Os socorristas mirins participam de blitz educativas e de palestras na cidade. Eles explicam sobre diversos temas, inclusive, sobre a tríade mortal: os perigos da alta velocidade, uso do celular ao volante e de bebida alcoólica”, destacou.

O SAMU é um programa do Governo Federal, administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) e que presta atendimento em casos de urgência clínica, traumática, obstétrica e psiquiátrica. Atualmente, são 11 ambulâncias que ficam estrategicamente distribuídas na cidade, sendo oito de suporte básico e três de suporte avançado, além de quatro motolâncias, que são motos pilotadas por técnicos de enfermagem.

O que fazer em caso de acidente de trânsito com vítimas

  1. Ligar para o SAMU 192 e fornecer informações como: endereço, quantidade de vítimas, idade aproximada, o que realmente aconteceu, bem como descrever o estado da vítima visualizado pelo solicitante, além de obedecer às recomendações do médico regulador do SAMU.
  2. Se tiver pessoas presas às ferragens, acionar também o Corpo de Bombeiros 193;
  3. Se possível, sinalizar a área do acidente para evitar novos acidentes;
  4. É preferível não movimentar a vítima para não piorar as lesões já existentes;
  5. Não retirar o capacete do motociclista, exceto se por determinação do médico regulador do 192 do SAMU.

SAMU oferta sessões de Reiki para socorristas em Teresina

Ascom/FMS

A partir de agora, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Teresina passa ofertar Reiki aos profissionais socorristas do órgão. Reiki é uma terapia integrativa reconhecida pelo Ministério da Saúde que, com a imposição das mãos, visa aliviar dores e trazer bem-estar físico e mental.

 

A iniciativa de implantar o Reiki no SAMU partiu da direção e está sendo executada pela servidora e mestre nessa terapia, Rejane Mesquita. “Nós utilizamos protocolos específicos do Reiki e realizamos atendimento na própria sede do SAMU. Percebemos que houve boa adesão por parte dos servidores e que a terapia tem contribuído para harmonização da vida deles, promovendo bem-estar, autoconhecimento e equilíbrio”, afirma ela.

 

Segundo a diretora geral Francina Amorim, é essencial realizar ações para preservar o bem estar físico e mental dos profissionais: “Eles atendem às urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, obstétrica e de saúde mental. Na assistência a essas demandas, alguns fatores podem levar o profissional atuante a ficar emocionalmente abalado e ações assim contribuem para minimizar as tensões da atividade”.

 

Marta Crislany, enfermeira do SAMU, conta que a experiência com o Reiki foi boa. “Vivemos num mundo muito estressante, o nosso serviço em si é estressante. O Reiki no SAMU é uma oportunidade para nos desconectarmos do mundo e nos conectarmos com nós mesmos. A gente para, esquece de tudo e só sente energia boa. Já fiz duas sessões e a hora que acaba é a pior parte”, afirma.

 

Acelisângela Alves, médica do SAMU, relata que participou da sessão de Reiki. “Inicialmente a sensação foi de parestesia (dormência) no corpo. Em seguida de flutuação. Em certo momento, percebi energia luminosa à altura da minha face que se encaminhava para minha região cervical direita, ao mesmo tempo que havia um calor nesta região; coincidência ou não é a região que me incomoda com dores crônicas. Foi muito interessante e relaxante a experiência”.

SAMU realiza mais de 8 mil atendimentos no primeiro trimestre de 2019

Ascom FMS

No primeiro trimestre de 2019, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Teresina realizou um total de 8.094 atendimentos. O número engloba orientações médicas por meio do número gratuito 192 e deslocamento de ambulâncias para casos de urgência clínica, traumática, obstétrica, psiquiátrica e, ainda, transferência inter – hospitalar de pacientes em estado grave.

Segundo as estatísticas, os casos mais recorrentes são de urgências clínicas de adultos, com 2745 atendimentos. Em segundo lugar ficam os acidentes de trânsito, com registro de assistência a 1.456 pessoas acidentadas. Outras ocorrências comuns são traumas por quedas e outros acidentes (com 381 atendimentos), 365 urgências obstétricas, 235 urgências psiquiátricas e 204 vítimas de agressão física.

Neste período, foram registrados ainda 50 trotes, sendo todos na zona urbana de Teresina. Os trotes trazem muitos prejuízos ao trabalho de salvar vidas, pois uma ambulância é deslocada sem necessidade real e deixa de atender um caso de pessoas que efetivamente necessitam do serviço, como explica a diretora do SAMU Teresina, Francina Amorim. “Nós temos que nos deslocar até o local, o que requer gasto com combustível, além disso toda a equipe, que se prepara para o atendimento, é frustrada ao saber que aquele evento relatado não ocorreu”, relata a diretora.

Para ter acesso ao atendimento do SAMU, basta telefonar para o número gratuito 192 de qualquer telefone. O serviço deve ser acionado sempre que houver acidentes com vítimas, choque elétrico ou acidentes com produtos perigosos, nos casos de problemas cardiorrespiratórios de intoxicação, trauma ou queimadura, de quadros infecciosos, maus tratos, trabalhos de parto ou crises hipertensivas.

O seu primeiro contato é com os telefonistas, que colhem dados como endereço e natureza da ocorrência. Posteriormente, a ligação é repassada para o médico regulador, que avalia o caso informado e classifica se é necessário o envio de ambulância de suporte básico, avançado ou se faz apenas orientações médicas.

O SAMU Teresina possui oito viaturas de suporte básico, três viaturas de suporte avançado e quatro motolâncias para atender a população da capital. Para agilizar o deslocamento das ambulâncias, são mantidos cinco pontos de apoio para deslocamento de ambulâncias: na zona Norte, nos hospitais Mariano Castelo Branco e Buenos Aires, com duas viatura de suporte básico e uma motolância; na zona Sudeste, existe um ponto na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Renascença, com duas viaturas de suporte básico e uma motolância. Outro ponto de apoio do SAMU fica localizado no Hospital do Monte Castelo, com duas viaturas de suporte básico. O Hospital do Promorar também é ponto de apoio do SAMU, com duas viaturas de suporte básico.

SAMU lançará plataforma de ensino à distância em Teresina

Nos últimos anos, a tecnologia facilitou a vida das pessoas, especialmente na área da comunicação. Diante desse cenário, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Teresina fará o lançamento da sua plataforma de ensino à distância. O evento ocorrerá nesta terça-feira (16), às 8h, no auditório da Fundação Municipal de Saúde (FMS). Assim, todos os servidores do SAMU, através de login e senha, poderão ter acesso aos cursos sobre urgência e emergência em qualquer horário e lugar.

Para o presidente da FMS, Charles Silveira, a inauguração da plataforma é um avanço na educação continuada dos profissionais de saúde: “Esta modalidade de ensino tem crescido no Brasil e trará inúmeros benefícios para Teresina: trata-se de uma modernização dos processos de trabalho, que contribui com o aprendizado dos colaboradores e resulta em melhorias para a população que necessita do serviço pré-hospitalar”, comemora.

A plataforma de ensino à distância foi elaborada pela Empresa Teresinense de Processamento de Dados (PRODATER). De acordo com Francina Amorim, diretora geral do SAMU, alguns cursos, como o de libras, ficarão disponíveis também para os profissionais de saúde que integram o quadro da FMS. “Estes profissionais da rede de saúde do município que manifestarem interesse poderão entrar em contato com o Núcleo de Educação em Urgência do SAMU para que seja viabilizado o acesso à nossa plataforma de ensino”, afirma.

Segundo Laurimary Caminha, coordenadora do Núcleo de Educação em Urgência do SAMU, o órgão tem um cronograma extenso de capacitações: “Realizamos capacitações permanentes dos servidores para cumprir às exigências do Ministério da Saúde e, sobretudo, porque valorizamos a educação como meio de garantir um adequado atendimento às urgências e emergências clínicas, traumáticas, obstétricas e psiquiátricas”, ressalta, informando que os cursos disponíveis podem ser online ou semipresenciais.

SAMU monta ponto de apoio durante tragédia no Parque Rodoviário

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) Teresina montou ponto de apoio no local da tragédia que aconteceu na noite de quinta-feira (4) no  Parque Rodoviário, zona Sul. Um médico, dois enfermeiros e quatro ambulâncias fizeram plantão no local para atender as demandas.

“Um médico ficou no local, mais dois enfermeiros e as ambulâncias ficaram deslocando os casos que precisavam de atendimento nos hospitais. Ainda estamos fazendo um balanço de todos esses atendimentos, já que muitos aconteceram no próprio local e não geraram ficha no sistema do SAMU”, informa José Ivaldo, diretor clínico do SAMU Teresina.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) tem como objetivo chegar precocemente à vítima após ter ocorrido alguma situação de urgência ou emergência que possa levar a sofrimento, a sequelas ou mesmo à morte. São urgências situações de natureza clínica, cirúrgica, traumática, obstétrica, pediátrica, psiquiátrica, entre outras.

Na noite de quinta-feira (4), famílias foram atingidas com o rompimento de um muro que represava uma lagoa em um terreno particular na região. A tragédia deixou duas pessoas mortas, atingiu mais de 40 casas e deixou dezenas de feridos.