FMS divulga a relação nominal das candidaturas deferidas para as vagas de representantes da CATS

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) divulgou hoje (23) a relação nominal dos servidores que tiveram seu registro de candidatura deferido para concorrer às vagas de representantes da COMISSÃO DE AVALIAÇÃO TÉCNICA SETORIAL – CATS. As eleições ocorrerão nos dias 30 e 31 de maio do corrente ano. A lista está disponível no link abaixo.

Comissão de Avaliação Técnica Setorial – CATS/FMS- 2022 é responsável pelo processo de ascensão funcional, por promoção, dos servidores públicos efetivo da FMS conforme estabelecem as Leis Nº 3746 e 3747 ambas de 04/04/208 e o Decreto nº Decreto 10.484 de 23/06/2010, tendo por objetivo, dentre outros, avaliar os processos de mudança de nível, por titulação, dos servidores da FMS.

A promoção consiste na passagem do servidor de um nível para outro posterior, mediante conclusão de grau de escolaridade e/ou cursos profissionalizantes. A Comissão Técnica Setorial da Fundação Municipal de Saúde será constituída, paritariamente por 8 (oito) representantes, sendo 4 (quatro) indicados pelo Presidente e 4 (quatro) eleitos pelos servidores efetivos, em conformidade com o que dispõe as respectivas Leis de Plano de Cargos, Carreiras e Salários- PCCS e o Decreto 10.484/2010. A comissão Técnica Setorial será permanente, porém os representantes dos servidores eleitos terão mandato de quatro anos.

Para a presidente da Comissão, Jacqueline Sousa: “essa comissão é de suma importância para valorizar aqueles servidores que realmente são comprometidos com o trabalho, incentivando-os para busca de qualificação e compensá-los por esse interesse, uma vez que, a promoção impacta no aumento do vencimento do servidor, contribuindo para a satisfação e motivação do mesmo, dessa forma teremos servidores que priorizam a qualificação profissional o que resultará em servidores cada vez mais preparados, melhoria no atendimento e nos serviços ofertados bem como o sentimento de valorização do servidor”. Esclarecimentos e informações adicionais poderão ser solicitados através do endereço eletrônico comissaoeleitoralfms@gmail.com.

Candidatos Comissão Técnica Setorial (2)

Serviço de Lavanderia para acompanhantes melhora rotina do HUT

O desempenho de uma unidade hospitalar é o reflexo de uma variedade de serviços que congregam as funções básicas do seu dia-a-dia. Um desses serviços é a Unidade de Processamento de Roupas (UPR), responsável pela higiene e distribuição de roupas hospitalares.

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT) tem o compromisso de manter o hospital como o maior de retaguarda em urgência do Sistema Único de Saúde (SUS) da região e conta com o serviço próprio de processamento de roupas que influencia na qualidade da assistência à saúde, principalmente no que se refere à segurança dos pacientes, acompanhantes e colaboradores.

A lavanderia do HUT funciona 24 horas, o serviço é realizado por 42 profissionais e processa em média, 33 mil quilos de roupas por mês com a preocupação de seguir todos os parâmetros das resoluções e das legislações da Vigilância Sanitária, garante a coordenadora da UPR, Silvania Alencar.

O diferencial desse serviço no HUT é que ele é estendido também para alguns acompanhantes. “Muitas vezes, o acompanhante não traz roupas para trocar, situação de emergência, recolhemos sua roupa para lavar e a devolvemos limpinha”, acrescenta Silvania. Segundo ela, na própria lavanderia do hospital foi reservado espaço para a instalação de uma máquina de lavar específica para esse público que tem ainda um setor de costura que realiza pequenos reparos. Em 01 ano da sua implantação 1.682 familiares de pacientes internados já foram beneficiados por esse serviço que é gratuito.

A iniciativa melhorou a rotina das enfermarias e não poderiam ser melhores os resultados obtidos até agora. O serviço é um sucesso entre os usuários, que se surpreendem ao saberem que têm à disposição até serviço de lavanderia. De acordo com uma pesquisa de satisfação, o serviço alcançou nota máxima entre os acompanhantes de localidades distantes que são beneficiados pelo projeto.

Para Fábio Marcos, diretor geral, “Todo esse empenho e comprometimento são diferenciais do HUT, com o objetivo básico de dar suporte emocional e material aos acompanhantes durante a internação do paciente, é muito mais do que lavar roupas, é ajudar a salvar vidas”, conclui.

Foto: Divulgação (HUT)

População da Santa Luz recebe mutirão Saúde ItineranTHE neste sábado (14)

Amanhã, 14 de maio, das 8h às 15h, a população do Povoado Santa Luz receberá o Primeiro Saúde ItineranTHE, projeto da Fundação Municipal de Saúde (FMS), que fará mutirão de consultas e exames e pequenas cirurgias em diversas comunidades da capital. A abertura do Saúde ItineranTHE será na UBS do local. O projeto visa realizar em apenas um dia uma média de 500 consultas e exames.

“Uma Carreta da Saúde já está no local, totalmente estruturada realizando mamografias. Os demais exames e consultas serão realizados nos pontos de apoio da comunidade amanhã, na UBS e escola”, informa Gilberto Albuquerque.

Foto: Divulgação (FMS)

Nos mutirões serão ofertadas consultas em Cirurgia Geral, Cardiologia, Urologia e Endocrinologia além de pequenas cirurgias.

Os exames ofertados serão: Mamografia, Ultrassonografia, Eletrocardiograma, Testagem para sífilis e HIV em gestantes e Exames laboratoriais. Além de também serem ofertadas vacinas diversas. Os mutirões serão realizados mensalmente e a escolha da comunidade se dará pelo número de habitantes, em ordem decrescente.

“A crise enfrentada nos anos de pandemia com a suspensão temporária dos atendimentos ambulatoriais nos períodos de elevada taxa de transmissibilidade da covid-19 contribuíram para ampliar filas de espera por consultas e exames. Assim, a realização de mutirões se faz oportuno diante da necessidade de reduzir tais filas e melhorar a capacidade de resposta do sistema de saúde”, explica Gilberto Albuquerque, presidente da FMS.

Os mutirões serão voltados para usuários da região de abrangência da ação e este primeiro vai beneficiar as comunidades de Santa Luz,Campestre e Mama Mia regulados para consultas ou exames no Sistema de Regulação Municipal. Além de também ser voltado para usuários previamente triados pelas equipes de Saúde da Família das Unidades Básicas de Saúde da região.

A ação dos mutirões tem o objetivo de ofertar exames e consultas aos usuários que estão em filas de espera e ampliar a assistência aos moradores da zona rural, aumentando a resolutividade e atendimento às suas necessidades em tempo oportuno.

 

Hospital de Urgência de Teresina faz homenagens as mães que são pacientes e servidoras

Dentro do propósito de cuidar das pessoas, o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) nesse mês de maio homenageia pacientes e servidoras que são mães. O objetivo é oferecer atendimento cada vez mais humanizado aos internados e seus familiares.

Uma das ações aconteceu nesse sábado (07-Maio) através do projeto Música em Movimento e foi idealizada pelo Grupo de Trabalho de Humanização (GTH). A apresentação musical em tributo às mães proporcionou alegria e alento e ocorreu nos corredores e enfermarias da unidade, além disso, houve a entrega de lembranças produzidas pelas equipes de fisioterapia e do serviço social, distribuídas nas clínicas: ortopédica, cirúrgica, médica, neurológica e UTI pediátrica.

O HUT tem uma preocupação constante em criar um ambiente mais acolhedor para amenizar a angústia da hospitalização. Por isso, iniciativas como esta proporcionam momentos de bem-estar para os pacientes internados. “A música faz bem para o corpo e alma, e próximo ao Dia das Mães, trouxemos músicas que permitem uma reflexão sobre a importância de celebrarmos todos os momentos”, explica a assistente social e membro do GTH, Osfrany Martins.

Já no dia 14 de Maio um grupo voluntário da Igreja Batista Renascença (@ibrthe) realizará uma visita a enfermaria pediátrica do Hospital, onde 34 mães acompanham seus filhos em tratamentos que por vezes o processo de desospitalização é demorado.

São mães que deixaram empregos, as casas e as famílias para ficar ao lado dos filhos que têm uma saúde extremamente fragilizada. Caso da Andressa Pinheiro, que está na unidade a 4 anos e meio. Ela é mãe da Allana, portadora de atrofia medular espinal, desde então, precisa de aparelhos para conseguir respirar e se alimentar.

Isaac Melo, Assessor Jurídico e Pastor da IBR enfatiza que “a ideia é dar apoio espiritual por meio de palavras e músicas, entrega de presentes, além de atividades de entretenimento para as crianças”.

O tratamento não teria efeito satisfatório se não fosse o amor e a disposição que essas mães diariamente dedicam à vida dos seus filhos. “E como equipe, a gente cuida de quem cuida, e celebrará o dia das mães com cada uma delas”, destaca Carla Janaína, coordenadora da clínica pediátrica.

As servidoras que trabalham no HUT e que são mães, também puderam aproveitar as homenagens.

Foto: Divulgação (HUT)

Teresina terá pontos drive thru para 4ª dose da covid-19 e vacinação contra a gripe

Com a liberação da quarta dose (segundo reforço) da vacina contra a covid-19 para toda a população de 18 anos e mais, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) vai disponibilizar quatro postos drive thru para a imunização deste público, que será ampliando gradativamente. Além disso, Teresina terá locais para vacinação contra a gripe e outras etapas de vacinação contra a covid, divididos de acordo com o público-alvo. Todos os locais funcionam das 9h às 17h.

De segunda a quarta-feira (09 a 11) as equipes dos terminais do Parque Piauí, Zoobotânico, Itararé e CEU Norte aplicarão a quarta dose nas pessoas de 50 anos e mais. Na quinta e sexta-feira (12 e 13), a idade reduz para 40 anos. “Lembramos que, para ter direito à vacina, é preciso ter quatro meses da terceira dose”, ressalta Emanuelle Dias, coordenadora da campanha de vacinação da FMS. Além desses públicos, idosos e trabalhadores da saúde seguem recebendo o imunizante, desde que estejam dentro do prazo estipulado.

Em todos os postos – CEU Norte e os terminais do Livramento, Buenos Aires, Bela Vista, Parque Piauí, Zoobotânico e Itararé – estará disponível a vacina contra a covid-19. A população de 12 anos e mais terá acesso à primeira e segunda dose do imunizante, enquanto as pessoas maiores de 18 anos podem também tomar a terceira dose (reforço), respeitando o prazo de quatro meses da segunda dose.

Já a vacina contra a gripe será dividida para evitar aglomerações. De segunda a sexta-feira (9 a 13 de maio), os terminais do Parque Piauí, Zoobotânico, Itararé e CEU Norte receberão os idosos de 60 anos e mais, trabalhadores da saúde com 18 anos e mais e professores. Nos dias 09 a 11 (segunda a quarta), os terminais do Livramento, Buenos Aires e Bela Vista receberão professores e pessoas com comorbidades de 30 anos e mais. No dia 12 de maio, estes mesmos locais passam a receber também pessoas com comorbidades 18 anos e mais e pessoas com deficiência permanente 40 anos e mais para vacinar contra a gripe. No dia 13, a idade reduz mais uma vez e estes locais passam a receber pessoas com deficiência permanente com 30 anos e mais.

Para receber a vacina é necessário apresentar um documento de identificação com foto, CPF ou cartão do SUS e o cartão de vacina. Os professores devem ainda apresentar um contracheque atual ou documento que comprove a atividade laboral (últimos 3 meses), expedido pela instituição onde o trabalhador atua, no município de Teresina. Pessoas com comorbidades e deficiência permanente devem apresentar um laudo ou declaração que comprove a comorbidade, com assinatura e carimbo do profissional de saúde.

Programação drive thru – vacinação covid e gripe

 

09 a 11 de maio (segunda a quarta) – 9h às 17h

Locais: Terminal Parque Piauí, Terminal Zoobotânico, Terminal Itararé, CEU Norte

 

1ª dose – 12 anos e mais

2ª dose – 12 anos e mais

3ª dose (1º reforço) – 18 anos e mais

4ª dose (2º reforço) -População geral – 50 anos e mais; trabalhadores da saúde

 

Influenza – Idosos 60 anos e mais; trabalhadores da saúde 18 anos e mais; professores

Locais: Terminal Livramento, Terminal Buenos Aires, Terminal Bela Vista

 

1ª dose – 12 anos e mais

2ª dose – 12 anos e mais

3ª dose (1º reforço) – 18 anos e mais

4ª dose (2º reforço) – idosos 60 anos e mais; trabalhadores da saúde 18 anos e mais

Influenza – Pessoas com comorbidades 30 anos e mais; professores

 

12 e 13 de maio (quinta e sexta) – 9h às 17h

Locais: Terminal Parque Piauí, Terminal Zoobotânico, Terminal Itararé, CEU Norte

 

1ª dose – 12 anos e mais

2ª dose – 12 anos e mais

3ª dose (1º reforço) – 18 anos e mais

4ª dose (2º reforço) – População geral – 40 anos e mais; trabalhadores da saúde

Influenza – Idosos 60 anos e mais; trabalhadores da saúde 18 anos e mais; professores

 

12 de maio (quinta-feira) – 9h às 17h

Locais: Terminal Livramento, Terminal Buenos Aires, Terminal Bela Vista

 

1ª dose – 12 anos e mais

2ª dose – 12 anos e mais

3ª dose (1º reforço) – 18 anos e mais

4ª dose (2º reforço) – Idosos 60 anos e mais; trabalhadores da saúde 18 anos e mais

Influenza – Pessoas com comorbidades 18 anos e mais; Pessoas com deficiência permanente 40 anos e mais; professores

 

13 de maio (sexta-feira) – 9h às 17h

Locais: Terminal Livramento, Terminal Buenos Aires, Terminal Bela Vista

 

1ª dose – 12 anos e mais

2ª dose – 12 anos e mais

3ª dose (1º reforço) – 18 anos e mais

4ª dose (2º reforço) – Idosos 60 anos e mais; trabalhadores da saúde 18 anos e mais

Influenza – Pessoas com comorbidades 18 anos e mais; Pessoas com deficiência permanente 30 anos e mais; professores

Sábado tem Dia D de Vacinação contra Gripe e Sarampo em Teresina

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina vai abrir 30 salas de vacinas para o Dia D de Vacinação contra Influenza e Sarampo no sábado, dia 30. No horário de 8 as 17 horas. O público alvo são as crianças de seis meses a menores de cinco anos. A campanha de vacinação ficará ativa durante todo o mês de maio.

“As crianças vão receber uma dose de reforço da vacina do sarampo, independente se já tem duas doses no esquema vacinal, além de também receberem a dose contra a gripe”, explica Emanuelle Dias, da Diretoria de Atenção Básica da FMS.

A Campanha Nacional contra o Sarampo de 2022 ocorrerá de forma simultânea com a Campanha de Vacinação contra a Influenza e será voltada para crianças de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), além de trabalhadores da saúde que serão convocados para atualizar a situação vacinal.

A meta é vacinar, no mínimo, 95% das crianças de forma indiscriminada, independentemente da situação vacinal. Para os trabalhadores da saúde, não haverá meta de cobertura vacinal. O intuito é atualizar as doses que ainda estejam atrasadas, além de proteger esse público contra a doença, considerando o risco diante da maior exposição nos serviços de saúde.

 

POSTOS DE VACINAÇÃO – DIA D

 

  • REGIÃO SUL
    1. LEÔNIDAS ANTONIO DEOLINDO (SACI)
    2. MARIA DE JESUS CARVALHO (PORTO ALEGRE)
    3. CRISTO REI
    4. DR. FRANCÍLIO RIBEIRO DE ALMEIDA (ANGELIM)
    5. PARQUE PIAUÍ
    6. PROMORAR
    7. VERMELHA
    8. ALEGRIA (zona rural)

 

  • REGIÃO NORTE
    1. CECY FORTES
    2. PARQUE WALL FERRAZ
    3. BUENOS AIRES
    4. DR. MARCOS GUEDES (NOVA TERESINA)
    5. NOVA BRASILIA
    6. MAFRENSE
    7. CIDADE VERDE
    8. ADELINO MATOS

 

  • REGIÃO LESTE
    1. VILA BANDEIRANTE
    2. DR. AMÉRICO DE MELO CASTELO BRANCO (STA. ISABEL)
    3. PIÇARREIRA
    4. MARIA DULCE DA CUNHA SENA (SÃO JOÃO)
    5. MAMA MIA
    6. SANTA LUZ
    7. VALE DO GAVIÃO
    8. VILA DO AVIÃO

 

  • REGIÃO SUDESTE
    1. N. SENHORA DA GUIA
    2. PE. MÁRIO ROCHE (P. ESPERANÇA)
    3. ALTO DA RESSURREIÇÃO
    4. DR. HELVIDIO FERRAZ (TODOS OS SANTOS)
    5. ESTACA ZERO
    6. CARLOS ALBERTO

FMS capacita profissionais das UBS para o manejo de sarampo

Médicos e enfermeiros das Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Teresina estão reunidos hoje (26) para uma capacitação no manejo do sarampo. O objetivo do treinamento é atualizar os conhecimentos dos profissionais a respeito da doença.

Como conta a gerente de epidemiologia Amparo Salmito, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) está se adiantando e promovendo o aperfeiçoamento dos profissionais diante desta doença, que não chegou à Teresina mas foi detectada em outros estados do Brasil. “Em 2016 nós recebemos o certificado de país livre do sarampo, mas dois anos depois foi detectado um novo caso da doença. Isso acontece porque as coberturas vacinais estão baixas em todo o Brasil, o que faz aparecerem pessoas suscetíveis, e com a entrada pessoas de fora no país trazendo o vírus, disseminou o sarampo novamente”, explica.

Além da capacitação, a FMS está focando na prevenção por meio da adesão à campanha de vacinação do Ministério da Saúde. Desde o início de abril, os profissionais de saúde com esquema vacinal incompleto estão sendo imunizados em seus locais de trabalho, e nos próximos dias será iniciada a mobilização com o público infantil de 6 meses a menores de 5 anos. “No último sábado (23) fizemos uma mobilização nas UBS da zona Norte, e no próximo (30) vamos promover o dia D da campanha em toda a cidade, que será feita junto com a gripe”, adianta Nádia Spíndola, diretora de Atenção Básica da FMS.

O foco da campanha é a atualização da caderneta dos pequenos que não tenham completado seu esquema vacinal. O esquema vacinal vigente prevê duas doses de vacina contra o sarampo: uma dose da tríplice viral (que protege contra sarampo, caxumba e rubéola) aos 12 meses de idade e uma dose da tetra viral (contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela) aos 15 meses de idade.

Além da campanha, os adultos que não completaram este esquema vacinal quando era criança podem atualizar sua caderneta em qualquer sala de vacina do município. Adolescentes e adultos, menores de 30 anos, precisam ter tomado durante a vida duas doses de tríplice viral (ou uma da tríplice e outra da tetra viral). Já os adultos de 30 a 49 anos precisam ter tomado, ao menos, uma dose da tríplice viral após 1 ano de idade. Quem já tomou duas doses da vacina em algum momento da vida é considerado imunizado e protegido do sarampo.

FMS reorganiza atendimento de casos suspeitos de covid

Diante da baixa demanda de casos suspeitos de Covid-19, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) reorganiza mais uma vez a sua rede e passa a concentrar os atendimentos à doença nas urgências dos hospitais municipais, que estão espalhados por diversas zonas da cidade e são porta aberta também para síndromes gripais.

Foto: Divulgação (FMS)

Com isso, a UBS Gurupi, que oferecia atendimento exclusivo para síndromes gripais na Atenção Básica, volta a ofertar os serviços regulares da Estratégia Saúde da Família (ESF) à população da área a partir de segunda-feira (25). Esses atendimentos acontecem de segunda a sexta, das 7h às 19h.

“Estamos reorganizando o serviço devido à grande diminuição nos números da doença, e consequentemente à queda na demanda por atendimento específico”, esclarece Nádia Spíndola, diretora de Atenção Básica da FMS. “A mudança se faz necessária também para dar suporte no atendimento aos usuários com outras patologias, incluindo a dengue. Ressaltamos ainda que todas as UBSs atendem casos leves de dengue com prioridade”, completa.

Segundo o presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, está programada ainda a reorganização do atendimento no Hospital do Monte Castelo, que no momento mantém atendimento 24 horas e internação exclusivamente para casos de covid. “Como estamos registrando taxas de ocupação baixas, pretendemos redirecionar os leitos exclusivos covid para outras doenças, e em breve o Hospital voltará a atender outras demandas”, diz o gestor.

Região das hortas do Dirceu recebe mutirão de combate à dengue

A região das hortas comunitárias dos bairros Dirceu II e Parque Poty está recebendo hoje (12) as equipes da Prefeitura de Teresina para uma ação de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como a zika, dengue e chikungunya. É o dia D Todos Contra Dengue: “Horta Comunitária Limpa”, que tem por objetivo promover ações de limpeza e educação em saúde para combater o inseto.

A intensificação vem para barrar o aumento nos casos das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti – chamadas arboviroses – que ocorre atualmente não só em Teresina como em todo o país. “Estamos atuando em parceria com diversos órgãos para recolher os potenciais criadouros do mosquito como também ensinar as principais formar de prevenção”, explica o gerente de zoonoses da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Paulo Marques.

Além da limpeza, os agentes de endemias da FMS estão dentro das hortas orientando a população que cultiva e frequenta o local, mostrando os pontos vulneráveis, onde é mais fácil a fêmea do mosquito fazer postura de ovos, como tratar a água e como guardar qualquer vasilhame de forma a não acumular água.

Além disso, está disponível no local um estande educativo, onde a população pode saber mais sobre as arboviroses e tirar dúvidas sobre o assunto, para que possam pôr em prática os cuidados de prevenção dentro de suas casas. “O segredo é evitar a reprodução do mosquito antes que eles atinjam a forma adulta, eliminando criadouros”, lembra o gerente de zoonoses.

A infectologista Amparo Salmito, gerente de Epidemiologia da FMS, faz um apelo à população para que contribua na luta contra o Aedes aegypti. “A gente não combate a dengue se a comunidade não nos ajudar. Aquele lixo que não foi fechado direito, ou que foi jogado no quintal, tudo pode virar foco do mosquito. E este ano que a gente tem uma pluviosidade fora do comum, com chuva todo dia, o que aumenta o risco. Então eu faço um apelo a todos que não deixem acumular água parada, pois nós nunca sabemos quem vai desenvolver uma forma grave”, pede a médica.

Paulo Marques frisa a importância do trabalho dos agentes de endemias, e pede a colaboração nas visitas domiciliares. “Pedimos também a todas as pessoas para que recebam nossos agentes, peçam a identidade, escutem, aprendam e repitam tudo que eles orientarem, porque eles têm experiência e vão ensinar vocês”, finaliza.

Fotos: Ascom FMS

V Conferência Municipal de Saúde Mental discute a defesa do cuidado em liberdade

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina e o Conselho Municipal de Saúde realizam hoje, 8, a V Conferência Municipal de Saúde Mental. O evento tem como tema: A Política de Saúde Mental como Direito: Pela defesa do cuidado em liberdade, rumo a avanços e garantia dos serviços da atenção psicossocial no SUS.

Foto: Ascom FMS

“A conferência é um local onde discutimos com a sociedade, com as entidades, com os prestadores de serviço e de um modo geral fazemos um apanhado das necessidades da cidade, do que já tem de serviço em saúde sendo executado e do que mais a gente pode melhorar, criar, de acordo com a necessidade, que sempre é dinâmica”, afirma Gilberto Albuquerque, presidente da FMS.

A V Conferência Municipal de Saúde Mental tem como subeixos: Cuidado em liberdade como garantia de Direito e Cidadania; Gestão, financiamento, formação e participação social na garantia de serviços de saúde mental; Política de saúde mental e os princípios do SUS: Universalidade, Integralidade e Equidade; Impactos na saúde mental da população e os desafios para o cuidado psicossocial durante e pós-pandemia.

As conferências de saúde são os espaços onde se produz políticas públicas de saúde na tentativa de melhorar o atendimento aos usuários do SUS, como também a todos os entes que dele fazem parte. Na programação existiram a discussão dos eixos, aprovação das propostas de melhoria para a saúde mental e a homologação de delegados já eleitos nas pré-conferências para a conferência macrorregional meio norte.