Maternidade do Dirceu recebeu avaliação de Alta Conformidade pela Anvisa

Maternidade do Dirceu recebeu a classificação de Alta Conformidade com índice de 90%. Foto (Ascom/FMS)

A Maternidade Professor Wall Ferraz, bairro Dirceu, da Fundação Municipal de Saúde (FMS), recebeu a classificação de Alta Conformidade com índice de 90%. Esse índice foi obtido pelas ações realizadas com o atendimento relacionado à segurança da paciente e do bebê. Essa avaliação é promovida pela Gerência Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde (GGTES) da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em unidades de saúde em todo o país que tenham leitos de UTI.

A enfermeira responsável pela Segurança do Paciente da FMS, Jaianna Ellorena Farias, explica sobre essa avaliação. “É muito criteriosa com respostas a um questionário e com a comprovação de documentos. É uma avaliação positiva para o serviço público de saúde porque é a comprovação que a unidade de saúde tem qualidade na assistência e trabalha conforme o que preconiza o Ministério da Saúde”, diz.

A diretora da maternidade, Liège Ribeiro, comenta sobre o núcleo de segurança do paciente. “Esse núcleo desenvolve ações relacionadas à paciente e ao bebê, desde a entrada na maternidade com a identificação, os procedimentos no parto, em cirurgias, medicações, cuidados com o bebê na UTI e em todas as atividades”, diz.

A Maternidade Professor Wall Ferraz funciona 24 horas para atendimento em urgências obstétricas. Possui 28 leitos obstétricos, 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN), 10 leitos de Cuidados Intermediários Neonatais Convencionais (UCINCo) e 05 leitos de Unidade de Cuidados Intermediários Canguru (UCINCa), constituindo uma linha de cuidados progressivos.

Essa mesma certificação foi obtida pelo Hospital de Urgência de Teresina (HUT) que alcançou a classificação de Alta Conformidade, com índice de 76%, na avaliação anual das práticas de segurança do paciente. É o nível mais alto de aprovação considerando os indicadores de estrutura e processo avaliados.

Treinamento sobre reanimação neonatal acontece neste sábado (28) na Maternidade do Dirceu

Treinamento sobre reanimação de recém-nascido acontece neste sábado (28) na Maternidade do Dirceu. Foto (Ascom/FMS)

A capacitação sobre atualização em reanimação neonatal e transporte de alto risco acontece neste sábado (28), das 7h30 às 17h30, na Maternidade Wall Ferraz, bairro Dirceu, zona Sudeste. O treinamento visa a capacitação das equipes de diversos profissionais que trabalham em sala de parto, a estabilização e o transporte do recém-nascido quando precisar de atendimento em outra unidade que tenha mais suporte. Essa capacitação já aconteceu nas demais maternidades da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

A atualização é um programa internacional voltado para a realidade de cada país e a Sociedade Brasileira de Pediatria participa nesse contexto mundial. Nas maternidades municipais de Teresina a capacitação é realizada pela Sociedade de Pediatria do Piauí (SOPEPI).

A endocrinologista pediátrica da FMS, Anenisia Coelho de Andrade, explica que o treinamento é um preparo teórico e prático aos profissionais. “É necessário que os profissionais saibam como agir e que na sala de parto os procedimentos de reanimação sejam feitos de forma rápida e em sequência para garantir o suporte ao recém-nascido, pois mesmo quando se recuperam podem ter sequelas graves se não for feita uma reanimação adequada”, diz.

Prefeito Dr. Pessoa entrega oito novos veículos para o SAMU de Teresina

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, realizou, nesta quinta-feira (26), a entrega de oito novos veículos para o SAMU. Foram entregues quatro ambulâncias e quatro motolâncias, que irão reforçar a frota do SAMU, otimizando o tempo-resposta entre os chamados da população e o encaminhamento ao atendimento hospitalar.

A solenidade de entrega dos veículos aconteceu na sede do SAMU, na zona Sul da capital, e contou com a presença de diversas autoridades, incluindo a presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Clara Leal, e diretores do SAMU.

Fotos: Marcelo Cardoso – Semcom

Das quatro novas ambulâncias, duas são de suporte avançado e duas de suporte básico. Somente na aquisição das quatro ambulâncias, a Prefeitura de Teresina investiu R$ 1.338.990,00 (um milhão, trezentos e trinta e oito mil e novecentos e noventa reais).

O prefeito Dr. Pessoa destacou a importância da renovação da frota do SAMU, que realiza mais de três mil atendimentos por mês na capital.

“Nossa gestão está sempre preocupada em cuidar de vidas, e estamos aqui dando esse suporte para esses que atuam na Saúde, por meio do SAMU de Teresina, para que possam ter uma condição mais digna para cuidar das pessoas”, declarou o prefeito.

A presidente da FMS, Clara Leal, ressaltou que, com essa nova aquisição e somando aos quatro veículos entregues em novembro de 2022, a renovação da frota de ambulâncias é de mais de 70%. Em relação às motolâncias, a renovação é de 100%.

“No momento em que a gente renova essa frota, a gente dá a essas pessoas que precisam do serviço, e às equipes de socorro, uma segurança maior, maior agilidade no deslocamento e no próprio atendimento. Então eu vejo isso não como apenas um número, mas vejo que na verdade o maior ganho é para a cidadania, estamos renovando a frota para o bem da população”, frisou Clara Leal.

Urgência e emergência

Para os atendimentos de urgência e emergência através do SAMU, a população deve ligar para o telefone gratuito 192. O SAMU é um programa do Governo Federal, gerenciado em Teresina pela FMS, que presta socorro em casos de urgência e emergência clínica, traumática, obstétrica e psiquiátrica.

FMS publica resultado da seleção de pessoas jurídicas para realização de cirurgia de catarata

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) divulgou o resultado do Chamamento Público de análise dos documentos de habilitação solicitados pelo Edital 001/2022 para seleção de pessoas jurídicas de natureza privada, com ou sem fins lucrativos, para fins de contratação (credenciamento) para realização de cirurgias de catarata, incluindo consulta, cirurgia e pós-operatório com gerenciamento, deslocamento, operação, manutenção e mão de obra especializada de forma itinerante no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) da capital.

Duas empresas foram selecionadas, cujos nomes podem ser conferidos no documento abaixo. Os estabelecimentos que não forem considerados aptos poderão apresentar recurso no prazo de 05 (cinco) dias úteis, contados a partir da data de publicação do resultado, nos termos do Art.109 da Lei no 8.666/93, o qual deverá ser protocolado na Fundação Municipal de Saúde.

A Catarata é um problema de saúde pública, e caracteriza-se pela opacidade do cristalino que provoca a visão embaçada e opaca, relacionada à expectativa de vida, no Brasil e no mundo, e a primeira causa de cegueira reversível cirurgicamente, acometendo principalmente a população idosa (CBO,2016).

De acordo com o último censo do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), estima-se que a catarata corresponda a 49% da cegueira no Brasil. A perda da transparência do cristalino dificulta a passagem de luz para dentro do olho, impedindo que a retina receba esses raios luminosos, ocasionando desde pequenas distorções de imagens até a cegueira.

Acesse o documento completo abaixo:

Resultado do Chamamento Público

Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo distribui medicamento para Covid

Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo distribui medicamento para Covid. Foto (Ascom/FMS)

O Centro de Saúde Lineu Araújo (CISLA) da Fundação Municipal de Saúde (FMS) distribui gratuitamente o medicamento Paxlovid para pacientes adultos com Covid. A prescrição é para paciente com a doença nas formas leve ou moderada e que não tenha necessidade de internação, que não requerem oxigênio suplementar e que apresentam risco aumentado de progressão para Covid-19 grave.

A receita médica pode ser pelo SUS ou rede particular e o paciente deve estar dentro dos critérios de doenças pré-existentes e determinadas pelo Ministério da Saúde. “A indicação é para pacientes com Covid leve ou moderada, que tenha comorbidades e idade avançada. O Paxlovid é comprovadamente eficaz no tratamento da Covid e é composto por comprimidos de nirmatrelvir e ritonavir embalados e administrados juntos”, acrescenta Walfrido Salmito, infectologista da FMS.

Para a liberação do medicamento Paxlovid no Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo o paciente deve apresentar receita médica, prescrição do médico em formulário específico, a justificativa do médico e exame positivo para Covid.

O uso do antiviral Paxlovid é recomendado em pacientes com Covid imunossuprimidos, com síndromes coronarianas crônicas (angina, cardiopatia isquêmica, pós-infarto agudo do miocárdio, entre outras), doenças neurológicas crônicas, doença cerebrovascular (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico, ataque isquêmico transitório, demência vascular). Também podem tomar a medicação pacientes com diabetes mellitus, pneumopatias crônicas graves, incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave.

O Paxlovid também é recomendado para pacientes com Hipertensão Arterial Resistente (HAR), insuficiência cardíaca, cardiopatia hipertensiva, obesidade mórbida, síndrome de Down, cirrose hepática classes A e B entre outras.

Vacinação contra a covid-19 tem continuidade em Teresina

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) segue com a vacinação contra a covid-19 durante a próxima semana. A programação conta com vacinação nas UBS, em um shopping da capital e também por agendamento, contemplando diversos grupos e etapas.

De segunda (16) a sábado (20) funciona o posto de vacinação do Teresina Shopping. A equipe estará das 9h às 17h no Edifício garagem estacionamento G3 e atende crianças de 5 a 11 anos com 2ª dose e para a população a partir dos 12 anos em geral, com qualquer esquema de vacinação de acordo com cada grupo.

Na terça (17) e quinta (19) das 8h às 12h e de 13h às 17h, em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS), tem vacina com livre demanda para a população em geral a partir de 12 anos de idade. Também nestes dias e horários tem vacinação com livre demanda para crianças de 5 a 11 anos para 2ª dose nas UBS do Parque Brasil, Saci, Monte Castelo, Irmã Dulce, Cidade Jardim, Satélite, Parque Poti, Porto Alegre, Santa Maria da Codipi, Santa Isabel e Alto da Ressurreição.

A programação de vacinação contra a Covid nos sábados, domingos e feriados é das 8h às 12h e de 13h às 17h com livre demanda para público em geral de 5 a 11 anos (2ª dose) e a partir dos 12 anos nas UBS do Porto Alegre, Santa Maria da Codipi e Santa Isabel.

Já a vacinação de crianças de 6 meses a menores de 3 anos segue por agendamento apenas para segunda dose. Novas vagas serão abertas na próxima segunda, 16 de janeiro, às 17h, por meio do site http://vacinaja.fms.pmt.pi.gov.br/.

A FMS esclarece que não recebeu novas doses destinadas para crianças de 6 meses a 4 anos, por isso no momento estão ofertando apenas a segunda dose para bebês de 6 meses a menores de 3 anos. Além disso, no momento está sendo ofertada apenas a segunda dose para a faixa dos 5 aos 11 anos. “Estamos aguardando o recebimento de mais vacinas para abrirmos novamente as vagas de primeira dose para estes grupos”, esclarece a enfermeira da FMS, Camilla Oliveira.

Janeiro Roxo: FMS realiza mutirões para identificar hanseníase

 

Ação do Janeiro Roxo (Foto: Ascom/FMS)

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) está executando programação de alerta e identificação de casos de hanseníase nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e hospitais de Teresina. As ações fazem parte da campanha Janeiro Roxo, que trata da hanseníase. No dia 28 de janeiro serão realizados mutirões de manchas nas UBS do Poty Velho (zona Norte), do Renascença (zona Sudeste) e no Ambulatório do Hospital do Promorar (zona Sul).

Dados do Programa Municipal de Controle de Hanseníase de Teresina mostram que nos últimos três anos, mesmo com as restrições impostas pela pandemia de covid-19, de 2020 a 2022, foram registrados na capital 477 casos, sendo 11 em menores de 14 anos (Hanseníase Infantil).

A hanseníase se manifesta principalmente por meio de lesões na pele, como manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou nódulos (tipo caroços) no corpo e sintomas neurológicos, como dormências e diminuição de força nas mãos e nos pés, explica a médica infectologista Amparo Salmito, gerente de epidemiologia da FMS.

“Apesar de ser uma doença manifestada na pele, a transmissão acontece por pequenas gotas de secreção que saem na respiração, do paciente sem tratamento. Os familiares, por terem um contato prolongado e íntimo com a pessoa doente não tratada, tem o maior risco de adoecer. A transmissão não ocorre por meio de saudações sociais como abraço, aperto de mão ou um sorriso”, acrescenta a infectologista.

Amparo Salmito faz o alerta para evitar a hanseníase. “A doença é milenar e não tem vacina para proteger. A meta da ONU é que até 2030 tenham redução significativa de casos da doença. A FMS tem um bom programa com profissionais e medicamentos gratuitos e a nossa principal ação nesse mês é o mutirão da mancha. Pedimos que as pessoas que tenham alguma mancha na pele e suspeita de que seja a doença vá ao mutirão do dia 28, que teremos profissionais especializados para o atendimento”, ressalta a médica da FMS.

Programação Janeiro Roxo

De 5 a 11 de janeiro – Treinamento e mobilização de agentes comunitários de saúde nas ações de controle da hanseníase nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Dia 19 (quinta-feira) das 8h às 12h – Avaliação de contatos de hanseníase (2ª etapa), na UBS Durvalino Couto, bairro Bela Vista, zona Sul.

Dia 26 (quinta-feira) das 8h às 12h – Avaliação de contatos de hanseníase (2ª etapa), na UBS Padre Mario Rocchi, no Parque Esperança.

Dia 27 (sexta-feira) das 8h às 12h – Avaliação de contatos de hanseníase – 2ª etapa, na UBS Onesima Nascimento, bairro Árvores Verdes.

Dia 28 (sábado) das 8h às 12h

Mutirão da Mancha na UBS Poty Velho.
Mutirão da Mancha na UBS Reginaldo Castro, bairro Renascença, zona Sul.
Mutirão da Mancha no Ambulatório do Hospital do Promorar, zona Sul.

Janeiro Roxo

Desde 2016 o Ministério da Saúde oficializou o mês de janeiro e a cor roxa para a campanha “Janeiro Roxo”, cujo objetivo principal é ampliar o conhecimento da população sobre a hanseníase, por meio de ações educativas e reforçar a importância do diagnóstico precoce para evitar a ocorrência de sequelas graves, que geram incapacidades físicas.

Quando descoberta e tratada tardiamente, a Hanseníase pode trazer deformidades e incapacidades físicas. No Brasil, o tratamento é gratuito e oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os pacientes podem ser tratados em casa com supervisão periódica nas Unidades Básicas de Saúde.

Para os casos mais complexos a Rede de Assistência em Saúde (RAS) de Teresina conta com os serviços de Dermatologia do Hospital Getúlio Vargas e Hospital Universitário e o Centro Maria Imaculada.

Indicadores

O Brasil vem se mantendo em segundo lugar mundial no número de casos novos de hanseníase diagnosticados anualmente, sendo superado apenas pela Índia.

O Piauí, juntamente com os estados do Mato Grosso, Tocantins, Maranhão e Pará, está entre os estados que apresentam maiores índices de casos da doença.

Programação da FMS conta com vacinação em UBS, shoppings e agendamento

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) abre amanhã (07) o ponto de vacinação contra a covid no Teresina Shopping. A equipe estará das 9h às 17h no Edifício garagem estacionamento G3 e atende crianças de 5 a 11 anos com 2ª dose e para a população a partir dos 12 anos com qualquer esquema de vacinação de acordo com cada grupo.

O posto continua seu funcionamento durante a semana, de segunda (9) a sábado (14) das 9h às 17h. Assim como no sábado (07), o atendimento será para crianças de 5 a 11 anos com 2ª dose e para a população a partir dos 12 anos em geral. “Estamos aguardando o recebimento de novas doses para abrirmos novamente a vacinação de primeira dose para 5 a 11 anos”, esclarece a coordenadora da campanha de vacinação da FMS, Emanuelle Dias.

Na terça (10) e quinta (12) das 8h às 12h e de 13h às 17h, em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS), tem vacina com livre demanda para a população em geral a partir de 12 anos de idade. Também nestes dias e horários tem vacinação com livre demanda para crianças de 5 a 11 anos para 2ª dose nas UBS do Buenos Aires, Parque Brasil, Saci, Monte Castelo, Irmã Dulce, Cidade Jardim, Satélite, Parque Poti, Parque Piauí, Porto Alegre, Santa Maria da Codipi, Santa Isabel, Renascença e Alto da Ressurreição.

A programação de vacinação contra a Covid nos sábados, domingos e feriados é das 8h às 12h e de 13h às 17h com livre demanda para público em geral de 5 a 11 anos (2ª dose) e a partir dos 12 anos nas UBS do Parque Piauí, Porto Alegre, Santa Maria da Codipi, Santa Isabel e UBS Renascença.

Já a vacinação de crianças de 6 meses a menores de 3 anos segue por agendamento apenas para segunda dose. Novas vagas serão abertas na próxima segunda, 9 de janeiro.

Vacinas agendadas para sexta-feira (30) serão remarcadas para segunda-feira (02)

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informa que, em função do ponto facultativo decretado pela Prefeitura de Teresina, a população com vacinação agendada para a próxima sexta-feira (30) teve seu atendimento remarcado para a próxima segunda-feira (02), nos mesmos locais e horários do agendamento anterior.

Já a vacinação que ocorre por demanda espontânea (sem necessidade de agendamento) acontece até a próxima quinta-feira (29) nos mesmos locais e horários já divulgados pela Prefeitura de Teresina. O serviço será retomado normalmente na segunda-feira (02) no Teresina Shopping e terça-feira (03) nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), de acordo com o cronograma habitual da FMS.

Clara Leal é primeira enfermeira a presidir a Fundação Municipal de Saúde de Teresina

A enfermeira Clara Francisca dos Santos Leal, nomeada pelo prefeito Dr. Pessoa para assumir interinamente a presidência da Fundação Municipal de Saúde (FMS), é a primeira enfermeira a presidir o órgão da administração indireta da Prefeitura de Teresina. O decreto de nomeação foi assinado nessa segunda-feira (12).

Clara Leal – foto: Semcom

“Sei da importância da missão que é estar à frente desta pasta e assumo sabendo de todos os desafios. Nesse momento, a nossa prioridade é buscar soluções para as situações urgentes, principalmente, a parte financeira e orçamentária que depende muito da nossa atenção. Entendo que todas as instituições, sejam públicas ou privadas, têm endividamento e queremos solucionar o mais rápido possível”, afirmou.

Com um currículo extenso, a gestora tem vasta experiência na saúde pública, e já ocupou cargos importantes em vários hospitais da capital e do interior e também em setores internos da FMS.

Clara Leal também é a segunda mulher a presidir a FMS. Antes dela, apenas outra mulher havia ocupado a presidência: a médica endocrinologista Nilda Mendes de Assunção Trindade, que geriu a pasta no período de 1989 a 1990.

Currículo

Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), Clara Leal é especialista em Urgência e Emergência, Gestão Hospitalar, Gestão de Serviços e Sistemas de Saúde e Gestão do Sistema Único de Saúde (SUS).

Já foi diretora do Centro de Saúde do Lourival Parente, do Departamento de Saúde da FMS, do Hospital do Buenos Aires, da Maternidade Wall Ferraz, do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), do Hospital Getúlio Vargas (HGV) e do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA) em Parnaíba. Clara Leal também já foi coordenadora do Samu de Teresina.