Quatro Unidades Básicas Covid voltam a atender casos gerais de saúde

Quatro Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Teresina, que antes atendiam exclusivamente casos suspeitos de Covid-19, agora passarão a atender casos gerais de saúde. São as UBS’s dos bairros Mafrense, Santa Isabel, Portal de Alegria e Renascença, que foram destacadas para o atendimento de síndromes gripais e voltarão a cobrir demandas da Estratégia Saúde da Família (ESF). Isso acontece graças à diminuição dos casos de Covid-19 em Teresina, o que levou a Fundação Municipal de Saúde (FMS) a traçar uma nova estratégia de reorganização da Atenção Básica em saúde na capital.

As quatro unidades voltarão a oferecer consultas de clínica geral, pediatria, pré-natal e a fazer acompanhamento de doenças como hipertensão, diabetes, hanseníase e tuberculose em suas regiões de cobertura. Além disso, ofertarão serviços como vacina, coleta de exames, curativos e entrega de medicamentos, entre outros. No entanto, elas seguem com o mesmo horário de atendimento, todos os dias da semana das 7h às 19h.

Com isso, Teresina segue com 22 UBS exclusivas para receber casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus. O diretor de Atenção Básica da FMS, Kledson Batista, garante que, mesmo com a reorganização das unidades, os pacientes continuarão sendo assistidos. “A UBS do Mafrense já foi destacada para voltar a atender casos diversos em saúde. Amanhã, 23, é a vez das unidades Santa Isabel e Portal da Alegria. Na segunda-feira, 28, a unidade Renascença também não será mais gripal. Aqueles que tinham como referência a UBS do Mafrense passam a ser atendidos pela UBS Poty Velho. Já no caso do Portal da Alegria, a referência passa a ser a UBS da Vila Irmã Dulce”, explica.

Ainda segundo o diretor, a estratégia de retorno das UBS será paulatina e adaptada à medida que o número de casos continue em processo de diminuição, sempre acompanhando a evolução da Covid-19 na capital. “Garantimos assim acesso aos outros serviços da Atenção Básica sem deixar de nos preocupar com o novo coronavírus, pois a pandemia ainda não acabou”, ressalta Kledson Batista.

Teresina registra mais 4 óbitos por Covid-19 e 212 casos confirmados da doença 

Na sexta -feira(18), a Fundação Municipal de Saúde (FMS) registrou no sistema a morte de quatro pessoas vítimas da Covid-19 em Teresina. Houve ainda mais 212 novos casos confirmados da doença. Desde o início da pandemia, no mês de março, até agora, a capital piauiense contabiliza um total de 978 óbitos, 29.745 infectados pelo novo Coronavírus e 13.060 recuperados da Covid-19.

A FMS esclarece que os quatro óbitos ocorreram entre os dias 16 e 18 de setembro e foram computados no sistema de notificação nesta sexta-feira (18). Desse total, duas vítimas eram do sexo masculino e todas tinham doenças crônicas, como diabetes, asma, doença cardíaca, renal, hepática e neurológica. Essas pessoas residiam nos bairros São Pedro (86 anos), Angelim (43 anos), Saci (80 anos) e Parque Ideal (66 anos de idade).

A coordenadora do Centro de Operações em Emergências (COE) da FMS, Weslany Santana, lamentou os óbitos e alertou que todos devem seguir as recomendações de higiene e de distanciamento social para evitar a proliferação do Coronavírus. “A estatística local mostra que mais de 80% das pessoas que morrem com Covid-19 têm doenças crônicas e são idosos, mas há registro também de cidadãos sem comorbidades e jovens que são fatalmente afetados pelo vírus”, diz.

Teresina registra seis mortes e 321 novos casos de Covid-19

Teresina registrou, nesta quinta-feira (10), 321 novos casos de Covid-19. Além disso, foram contabilizados seis novos óbitos em decorrência do novo coronavírus. Os dados são do painel epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS), que registra até o momento 27.925 casos e 955 mortes.

Os óbitos aconteceram dias 6, 9 e 10 de setembro. Dos seis pacientes que morreram, cinco eram portadores de comorbidades como hipertensão, diabetes, doença pulmonar e neoplasia. Foram quatro mulheres e dois homens, com idades entre 33 e 80 anos.

A FMS contabilizou ainda que, desde o início da pandemia, 12.552 pessoas ficaram recuperadas da doença. Integram o grupo dos recuperados aquelas pessoas com Covid-19 que tiveram alta após atendimento na rede hospitalar e também as que estavam com quadro leve da doença e fizeram o tratamento em casa.

FMS e UESPI criam plataforma virtual para avaliação inicial de saúde dos pacientes

Durante a pandemia, a internet se mostrou uma ferramenta importante para garantir o acesso a informações e serviços. Por isso, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) está ampliando o uso da web. Dessa vez com a criação de uma plataforma para aproximar ainda mais os usuários e rede de saúde por meio da avaliação virtual do estado de saúde de cada paciente. A iniciativa é resultado de uma parceria entre a FMS e o Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade, da Universidade Estadual do Piauí (UESPI).

O projeto piloto está sendo desenvolvido em três Unidades Básicas de Saúde (UBS) da zona Sul: Cristo Rei, Vermelha e Monte Castelo. A plataforma virtual vai fazer a avaliação das condições de saúde iniciais do usuário, que será informado sobre qual o serviço de saúde mais adequado à sua situação. “Após se identificar, o usuário responde um questionário com questões que serão analisadas para a classificação do caso como alto, médio ou baixo risco”, explica o coordenador da Residência da UESPI, Vinícius Oliveira. “O paciente será então orientado sobre qual o profissional de saúde mais adequado para avaliar sua condição e se o problema dele requer uma consulta presencial na UBS, atendimento por teleconsulta ou uma visita domiciliar”, diz ele.

De acordo com Vinícius Oliveira, os questionários se baseiam em seis eixos temáticos, que tentam de uma maneira ampla abarcar vários problemas de saúde. Para ter acesso à plataforma, o usuário precisa acessar um link, que será fornecido pela equipe da Estratégia Saúde da Família por mensagem de texto ou durante a consulta, para agendamentos futuros. “Ele também pode encaminhar, por meio de um comando de compartilhamento existente no site, para familiares e conhecidos”, orienta o coordenador.

Ele ressalta que o principal objetivo do projeto é facilitar o acesso à informação e garantir a segurança em tempos de pandemia da Covid-19, pois a população não precisaria se deslocar às UBS. Foi o caso do usuário A., que deixou feedback no próprio site. “Achei o questionário bem elaborado. Espero que essa ferramenta aproxime ainda mais os usuários do SUS aos serviços de saúde”, comentou.

A partir dos resultados do trabalho, a FMS fará um estudo para ampliação do projeto para outras zonas da cidade.

HUT tem alta de 29% no número de vítimas de acidentes de trânsito envolvendo motocicletas

O Hospital de Urgência de Teresina divulgou levantamento que aponta elevação de 29% no número de vítimas de acidentes de trânsito em motocicletas que deram entrada na unidade de saúde. Os dados revelam ainda que a ocorrência foi o 2º maior motivo de procura ao HUT no mês passado.

De acordo com o Setor de Estatística do hospital, em julho, foram atendidas 611 pessoas envolvidas em acidentes com motocicletas. Já em agosto, o número subiu para 789 vítimas. A variação tem preocupado as equipes de saúde do HUT, tendo em vista que esse tipo de ocorrência representa 19% dos atendimentos feitos no hospital.

“A cada cinco pacientes que dão entrada no HUT, pelo menos um deles está envolvido em acidentes com motos. Esse é o segundo maior motivo de procura ao hospital, atrás somente de mal súbito. Tal cenário delicado acende um alerta para que as pessoas tenham mais prudência, já que ainda estamos enfrentando a pandemia da Covid-19”, explica o diretor geral da unidade de saúde, Rodrigo Martins.

No total, o HUT contabilizou, em agosto, 861 acidentes de trânsito, que incluem ainda aqueles envolvendo carros, atropelamentos e outras modalidades de sinistros, 25% a mais que os registrados no mês anterior. Os casos mais graves são encaminhados à Unidade de Terapia Intensiva (UTIs), que possui 16 leitos aptos a receber pacientes que apresentam estado de saúde crítico.

Acidentes no final de semana

Um dado que também foi destacado pela Direção Geral do HUT diz respeito aos sábados e domingos do mês de agosto. Ao comparar o primeiro e o último final de semana do mês houve um crescimento de 55% no número de acidentes de trânsito. Nos dias 1º e 2 de agosto, foram 51 registros contra 79 nos dias 29 e 30 de agosto.

Teresina notificou 240 casos e três mortes por Covid-19 nesta quarta (02)

Teresina notificou 240 novos casos e três mortes por Covid-19 na quarta-feira (02). É o que revela o Painel de Dados Covid-19, atualizado diariamente pelo Centro de Operações em Emergências (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS). A capital contabiliza agora 25.784 casos e 919 óbitos em decorrência da doença.

Os três óbitos registrados datam de 26 de agosto, 1° e 2 de setembro. Foram duas pessoas do sexo masculino e uma do sexo feminino, com idades entre 80 e 84 anos. Eles eram portadores de comorbidades como doença cardiovascular e hipertensão arterial.

Teresina tem registrado redução significativa no número de atendimentos por síndromes gripais, taxa de ocupação dos leitos de Unidades de Terapia Intensivas (UTIs), óbitos e número de novas infecções pela Covid-19. É importante manter os cuidados de prevenção à doença: uso de máscara ao sair de casa, limpeza constante das mãos, distanciamento físico entre as pessoas e evitar aglomerações.

Alô Saúde Teresina fez mais de 74 mil atendimentos médicos e psicológicos em quatro meses

Desde o início de seu funcionamento, em abril, o programa Alô Saúde Teresina realizou o total de 74.665 atendimentos médicos e de apoio psicológico para pessoas com problemas básicos de saúde. A população pode ter acesso ao serviço por meio do número 0800 291 9984, com atendimento médico todos os dias das 08h às 20h, e atendimento psicológico de segunda a sexta no mesmo horário.

Destes atendimentos, 16.863 pessoas buscaram atendimento por sentirem sintomas gripais leves e 1.524 foram atendidos por apoio psicológico. O objetivo dessa nova forma de atendimento é ampliar o acesso à saúde, diminuindo a circulação de pessoas na cidade e evitando a exposição dessas pessoas ao novo coronavírus.

Ao ligar para o 0800, a população é atendida por uma Unidade de Resposta Automática, que redireciona a ligação ao Call Center Covid-19, Saúde da Família ou atendimento psicológico. Em seguida, um operador repassa todas as orientações sobre a doença e coleta dados do paciente para atender as suas necessidades de saúde. Durante a ligação, é preenchido um prontuário. Se houver necessidade, a ligação é imediatamente transferida para um médico, que dá continuidade ao atendimento.

A equipe é formada por 49 médicos e sete psicólogos, profissionais que estão isolados por fazerem parte do grupo de risco para a Covid-19. “Eles foram devidamente qualificados para esse atendimento remoto e estão aptos a atenderem os teresinenses”, afirma Karoline Alencar, gerente de informação em saúde da Atenção Básica da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

De acordo com a gerente, a avaliação do programa é positiva. “A gente consegue atendimento para a população que está em casa, dar uma resposta e muitas vezes evitar que ela fique se locomovendo até uma Unidade Básica de Saúde ou de pronto atendimento. É uma medida que ajuda nas taxas de isolamento social, evitando com que a população precise sair de sua casa”, comenta a gerente.

Programa Municipal de Controle e Tratamento do Tabagismo realiza atendimentos online

Para promover a saúde e alertar sobre os riscos decorrentes da Covid-19 para os fumantes, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) mantém, de forma online, os atendimentos do Programa Municipal de Controle e Tratamento do Tabagismo do Hospital do Parque Piauí. No Dia Nacional de Combate ao Fumo, celebrado amanhã (29), o Programa chega à marca de quase 1.500 inscritos no tratamento por demanda espontânea. Deste total, 61% parou de fumar.

Devido à pandemia do novo Coronavírus, os encontros presenciais dos grupos estão suspensos, mas a equipe do programa está realizando acompanhamento remoto dos 40 pacientes que já estavam em tratamento. O atendimento acontece através de grupos de WhatsApp e de contatos telefônicos. As turmas novas estão suspensas temporariamente, mas as inscrições continuam sendo realizadas diariamente pelo telefone 3220-4747.

“Com a chegada da pandemia, percebemos que não poderíamos parar o tratamento das pessoas que já estavam inseridas no programa, pois o nível de ansiedade nesta época é muito elevado. Nós enviamos no grupo online as sessões de relaxamento e eu faço atendimentos individuais no meu privado do WhatsApp, onde eles podem me relatar como estão dormindo, nível de ansiedade e se tiveram alguma recaída quanto ao uso do cigarro”, explica Gardene Lacerda, que é psicopedagoga, psicanalista e terapeuta em hipnose do Hospital do Parque Piauí.

Segundo site do Ministério da Saúde, um ambiente livre de tabaco diminui o risco de câncer e de outras doenças graves, como a Covid-19. “O fumante passivo fica mais vulnerável a doenças respiratórias. Parar de fumar traz benefícios imediatos à sua saúde e a das pessoas com quais convive”, diz Gardene Lacerda.

Alô Saúde Teresina fez mais de 74 mil atendimentos médicos e psicológicos em quatro meses

Desde o início de seu funcionamento, em abril, o programa Alô Saúde Teresina realizou o total de 74.665 atendimentos médicos e de apoio psicológico para pessoas com problemas básicos de saúde. A população pode ter acesso ao serviço por meio do número 0800 291 9984, com atendimento médico todos os dias das 08h às 20h, e atendimento psicológico de segunda a sexta no mesmo horário.

Destes atendimentos, 16.863 pessoas buscaram atendimento por sentirem sintomas gripais leves e 1.524 foram atendidos por apoio psicológico. O objetivo dessa nova forma de atendimento é ampliar o acesso à saúde, diminuindo a circulação de pessoas na cidade e evitando a exposição dessas pessoas ao novo coronavírus.

Ao ligar para o 0800, a população é atendida por uma Unidade de Resposta Automática, que redireciona a ligação ao Call Center Covid-19, Saúde da Família ou atendimento psicológico. Em seguida, um operador repassa todas as orientações sobre a doença e coleta dados do paciente para atender as suas necessidades de saúde. Durante a ligação, é preenchido um prontuário. Se houver necessidade, a ligação é imediatamente transferida para um médico, que dá continuidade ao atendimento.

A equipe é formada por 49 médicos e sete psicólogos, profissionais que estão isolados por fazerem parte do grupo de risco para a Covid-19. “Eles foram devidamente qualificados para esse atendimento remoto e estão aptos a atenderem os teresinenses”, afirma Karoline Alencar, gerente de informação em saúde da Atenção Básica da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

De acordo com a gerente, a avaliação do programa é positiva. “A gente consegue atendimento para a população que está em casa, dar uma resposta e muitas vezes evitar que ela fique se locomovendo até uma Unidade Básica de Saúde ou de pronto atendimento. É uma medida que ajuda nas taxas de isolamento social, evitando com que a população precise sair de sua casa”, comenta a gerente.

Teresina registra dois óbitos e 363 novos casos de Covid-19

O Centro de Operações em Emergências (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS) registrou dois óbitos decorrentes de complicações da Covid-19 em Teresina, nesta quarta-feira (26). Houve ainda 363 novos casos confirmados da doença. No total, a capital registra 891 mortes, 24.377 pessoas infectadas e 11.685 curadas.

Os novos óbitos notificados ocorreram no dia 25 de agosto. Entre os óbitos confirmados, um era do sexo feminino e outro do sexo masculino. Os pacientes tinham entre 84 e 94 anos. Os dois possuíam comorbidades como hipertensão arterial e diabetes.

Em Teresina, o número de positivados para a Covid-19 é de 134.570 pessoas, segundo a 18ª Pesquisa de Investigação Sorológica, realizada pela Prefeitura entre 21 e 23 de agosto. O número é seis vezes maior que os 21.804 casos confirmados oficialmente pelo Centro de Operações de Emergência (COE) da FMS no momento da coleta dos dados. De acordo com a sondagem, a cidade possui 18.248 pessoas com infecção recente, o que significa que estão com o vírus ativo e na fase de transmissão. Já quanto à infecção remota, que representa o número de imunes, a quantidade foi de 34.594.