Semcaspi e Sasc assinam termo de parceria do Programa Nordeste Acolhe

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) assinou, nesta segunda-feira, (17), o termo de parceria com a Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos (Sasc) para o Programa Nordeste Acolhe. A proposta é que órfãos por causa da pandemia, sendo crianças e adolescentes, recebam auxílio financeiro estimado no valor de R$500.

Fotos: Ascom Semcaspi

A iniciativa visa a proteção integral de crianças e adolescentes, que ficaram órfãos devido à pandemia da Covid-19 no Piauí, em cumprimento a diretrizes, procedimentos e fluxos estabelecidos para a identificação, o atendimento e o acompanhamento dos casos de orfandade, oportunizando acessos aos direitos fundamentais a estes públicos.

Segundo o secretário da Semcaspi, Allan Cavalcante, a Semcaspi vai atuar na identificação dos casos, orientação e acompanhamento das famílias que acolhem e até ofertar o serviço de acolhimento.

“A gente abraçou esta parceria com a Sasc, para que a nossa população seja contemplada com mais esta iniciativa. São muitos órfãos por conta da Covid, tanto crianças quanto adolescentes, que serão atendidos com este auxílio do Programa Nordeste Acolhe”, pontuou.

Allan Cavalcante explica que os servidores dos Cras passarão por capacitação, recebendo o devido treinamento para atender o público a ser beneficiado pelo programa.

“Os Cras são a porta de entrada para estas pessoas que serão beneficiadas. São nas nossas unidades os únicos locais que farão a identificação, o cadastro, o acompanhamento do público-alvo do programa”, destacou.

Semcaspi realiza força tarefa para entrega de benefícios às famílias alagadas

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) iniciou nesta quinta-feira, (13), uma força tarefa para a entrega dos benefícios do Programa Cidade Solidária, além das cestas básicas, os kits de acolhimento, higiene e limpeza. A força tarefa segue até sábado, (15), para atender todas as famílias cadastradas pelas SAADS.

Os dados do Relatório Famílias Acolhidas divulgados na noite desta quinta-feira, (13), apontam que já são 511 famílias atendidas. Deste número, 429 estão inseridas no Programa Cidade Solidária.

De acordo com Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, as cestas básicas foram entregues a todas as famílias encaminhadas pelas SAADs e os kits serão entregues até o final de semana.

“A gente está dando continuidade às entregas dos benefícios. Até sábado, faremos uma força tarefa para atender as mais de 500 famílias atendidas, até que esta demanda seja toda executada. É uma determinação do Prefeito Dr. Pessoa, que todas estas famílias sejam atendidas o quanto antes”, ressaltou.

Aline Teixeira, secretária executiva do SUAS/Semcaspi, explica que as famílias que vão receber os kits são todas que foram acometidas pela situação de risco.

“A nossa equipe já visitou as famílias que tiveram os cadastros enviados para a Semcaspi e as cestas básicas já foram entregues. Aquelas que ainda não receberam as visitas, são as que os cadastros estão para serem enviados. Às famílias, que a gente já visitou e efetuou o cadastro, começou a receber os kits, mas todas irão receber”, pontuou.

PROGRAMA CIDADE SOLIDÁRIA

As famílias desabrigadas, que estão sendo incluídas no Programa Cidade Solidária neste mês de janeiro, receberão o benefício a partir de fevereiro deste ano. Já os demais benefícios, como cestas básicas e os kits de acolhimento, higiene e limpeza estão sendo distribuídos conforme o cadastro.

Foto: Divulgação (Semcaspi)

Semcaspi alerta famílias desabrigadas a fazer cadastro para Programa Cidade Solidária

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) faz alerta às famílias que estão em situação de desabrigo a procurar fazer o cadastro que dá acesso ao Programa Cidade Solidária. Os cadastros são feitos pelas Superintendências de Ações Administrativas Descentralizadas (Saads).

Foto: Ascom Semcaspi

Os dados da Secretaria Municipal de Defesa Civil apontam que até a manhã desta segunda-feira, (10), já são 452 famílias desabrigadas, deste número 358 já estão inseridas no Programa Cidade Solidária.

Segundo Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, os benefícios do Programa Cidade Solidária, que inclui o valor de R$300 do aluguel social e os kits (acolhimento, limpeza e higiene) já estão sendo disponibilizados às famílias que estão em situação de desabrigo.

“Estamos fazendo a chamada para que as famílias atingidas pelas chuvas, que estão recebendo acolhimento de alguma família, seja na casa de parentes ou de amigos, que procurem as Saads de sua região, para que o cadastro seja efetuado e elas possam ser encaminhadas ao Programa Cidade Solidária, a fim de receber os devidos benefícios”, explicou.

MONITORAMENTO EM ÁREAS DE INVASÃO

O Comitê Emergencial do Período Chuvoso, em reunião realizada nesta segunda-feira, (10), na Saad Norte, anunciou que fará um monitoramento em áreas de invasão no Bairro Santa Maria da Codipi, na zona Norte da capital. A ação será iniciada no assentamento Lindalma Soares, que é considerada uma área de risco e imprópria para moradia.

Mais de 250 famílias desabrigadas foram inseridas no Programa Cidade Solidária

Mais de 250 famílias estão sendo atendidas pelo Programa Cidade Solidária Fotos(Ascom/Semcaspi)

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) já inseriu no Programa Cidade Solidária, até nessa quarta-feira (5), 255 famílias em situação de desabrigo devido às enchentes e alagamentos em Teresina. Só na zona Norte, 203 famílias foram contempladas com o Programa Cidade Solidária.

Além do aluguel no valor de até R$ 300, o Programa Cidade Solidária já distribuiu 51 cestas básicas e 57 kits de acolhimento.
De acordo com Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, em Teresina já são 355 pessoas em situação de desabrigo, sendo que, deste número, 31 famílias estão em abrigos.

“Estamos buscando os meios necessários para amenizar o sofrimento destas famílias, oferecendo não apenas o valor do aluguel ou cestas básicas, mas principalmente, cidadania e dignidade. É determinação do prefeito Dr. Pessoa ampliarmos a nossa atenção a esta situação de calamidade, por conta das fortes chuvas. Estamos trabalhando a todo vapor para atender estas famílias o mais rápido possível”, ressaltou.

Eduardo Aguiar, secretário-executivo de Políticas Integradas/Semcaspi, destaca que as famílias que estão nos três abrigos já receberam cestas básicas, o kit acolhimento e receberão, ainda esta semana, o kit limpeza e higiene.

“As famílias que estão em casas de conhecidos e acolhidos em outras casas também estão sendo inseridas no Programa Cidade Solidária. Estas famílias, cerca de 255, já procuraram as SAADs, já fizeram o cadastro e já estão sendo identificadas para que este pagamento seja feito”, garantiu.

CADASTRO É NECESSÁRIO

Eduardo Aguiar alerta para famílias que não estão acolhidas em escolas, mas que passaram pela situação de desabrigo, a procurar a SAAD da região.

“É indicativo, então, para que estas famílias procurem a SAAD para que possam receber a visita dos nossos técnicos com os kits e oferecendo os auxílios. Para que estas famílias sejam 100% assistidas pelo Programa Cidade Solidária e pelos demais programas sociais”, pontuou.

Semcaspi apresenta benefícios oferecidos às famílias alagadas aos ministros

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) acompanhou as visitas dos ministros Ciro Nogueira, da Casa Civil e de João Roma, da Cidadania, à zona Norte de Teresina, nas regiões alagadas. O prefeito Dr. Pessoa esteve presente na visita e solicitou apoio ao Governo Federal.

Fotos: Ascom Semcaspi

A comitiva iniciou com a recepção dos ministros no Aeroporto de Teresina Senador Petrônio Portella, seguindo nas ruas da Vila Apolônia, no Bairro São Joaquim; e na Escola Municipal Domingos Afonso, que está servindo de alojamento para famílias desabrigadas. O encerramento das visitas aconteceu na obra da galeria da Homero Castelo Branco, localizada na zona Leste.

Segundo Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, a presença dos ministros nas áreas atingidas pelas enchentes reforça o conhecimento de campo da real situação das famílias.

“Acompanhado do prefeito e das demais autoridades, os ministros viram de perto o contexto de moradia destas famílias e como estão sendo alojadas e acolhidas por nós, enquanto Prefeitura. A Semcaspi, em parceria com a SAAD Norte e a Defesa Civil, tem cumprido seu papel que é de oferecer a assistência, com o Programa Cidade Solidária e os Benefícios Eventuais, de acordo com a necessidade de cada família, estando nos abrigos ou com alguma família acolhedora”, esclareceu o secretário.

João Roma, ministro da Cidadania, garantiu que irá disponibilizar recursos para fortalecer a assistência oferecida às famílias que tiveram de sair de suas casas.

“Cerca de três escolas estão servindo de abrigo para as pessoas que ficaram impedidas de habitar suas casas. O Ministério da Cidadania tem recursos para fazer o acolhimento dessas famílias. Situações como estas que estamos trabalhando juntos, somando esforços para dar resposta necessária, oferecendo acolhimento e dignidade a estas famílias, para que elas consigam atravessar este momento de calamidade”, pontuou o ministro da Cidadania.

ASSISTÊNCIA ÀS FAMÍLIAS DESABRIGADAS

Aline Teixeira, secretária executiva do SUAS/Semcaspi, esclarece que após o cadastro das famílias, realizado pela Defesa Civil e SAAD Norte, a Semcaspi fará a inserção destas pessoas nos auxílios, segundo a demanda.

“Nós iremos visitar estas famílias, seja no abrigo ou na casa da família acolhedora, para identificar as necessidades que elas estão passando e prosseguir com os atendimentos. Desde a inserção no Programa Cidade Solidária e nos Benefícios Eventuais, como cestas básicas, kit de acolhimento, kit de higiene e limpeza”, explicou.

SAAD Norte entrega kits higiênicos sanitários para famílias desabrigadas

A superintendente da SAAD Norte, Ana Paula Santana, entregou na tarde desta segunda-feira (04) os primeiros kits higiênicos sanitários para as famílias que estão abrigadas nas escolas da zona Norte de Teresina.

No total, segundo levantamento da SAAD Norte, cerca de 30 famílias estão alojadas nesses espaços. Elas tiveram suas residências invadidas pela alta das águas dos rios Poti e Parnaíba, respectivamente, nos bairros Mafrense e Vila Apolônia.

Os kits são compostos por água mineral, máscara descartáveis, álcool em gel e luvas plásticas, além de colchonetes.

“Nossa missão enquanto SAAD Norte é de retirar essas famílias dos locais de riscos e transportá-las até pontos mais seguros, seja em residências próprias ou para os espaços públicos. No entanto, nossa equipe é sensível à situação dessas famílias e estamos fornecendo essa estrutura mínima para contribuir com o bem-estar dessas pessoas que estão em situação de vulnerabilidade”, destacou a superintendente Ana Paula Santana.

Por outro lado, a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (SEMCASPI), forneceu alimentação e acompanhamento social. Equipes da Fundação Municipal de Saúde (FMS) também estão atuando nesses locais, para coibirem a proliferação de doenças.

De acordo com informações coletadas nesta terça-feira (04) e repassadas pela Secretaria Municipal de Defesa Civil, cerca de 230 pessoas foram atingidas e estão desabrigadas na capital. Todas elas estão recebendo assistência e foram removidas para locais seguros.

Foto: Divulgação (SAAD Norte)

Semcaspi visita famílias desabrigadas pelas chuvas na zona Norte

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) visitou nesta segunda-feira, (03), famílias que estão desabrigadas devido a enchente e alagamento na zona Norte, com o intuito de orientá-las sobre a assistência ofertada. As escolas que estão acolhendo estas famílias são: Escola Municipal Antonio Dilson Fernandes, localizada no Bairro São Joaquim, e a Unidade Escolar Iolanda Raulino, no Bairro Mafrense.

Segundo Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, as famílias em situação de desabrigo são inseridas no Programa Cidade Solidária.

“O prefeito Dr. Pessoa está muito antenado e preocupado com esta situação. Infelizmente, são mais de 30 anos vividos e o poder público nunca se preocupou em resolver de forma efetiva a situação, que vemos hoje. A Semcaspi, particularmente, tem ações que já estão sendo executadas. Inclusive, já encaminhamos cestas básicas para famílias que já estão alojadas em escolas. Estamos também cadastrando algumas famílias que estão em residências de familiares ou de algum conhecido, no Programa Cidade Solidária. Estas são duas ações pontuais executadas pela Semcaspi”, esclareceu.

Para Allan Cavalcante, a área mais afetada com as chuvas na capital, até então, tem sido a zona Norte, nos bairros: Mafrense, Poti Velho e a região do Lagoas do Norte.

“Até esta segunda, temos um total de 50 famílias desabrigadas na zona Norte, sendo que 17 estão em escolas e as demais abrigadas em residências. Infelizmente, este número vai crescer, porque as chuvas não cessaram e o nível dos rios estão aumentando. Tudo isso vai fazendo com que este número de pessoas em situação de desabrigo aumente”, ressaltou.

Famílias abrigadas

A dona de casa, Dinaely dos Santos, é moradora Rua 07, na Vila Apolônio, e ao ver sua residência alagada aceitou o acolhimento. “Moro na Vila Apolônio há quatro anos e nunca tinha passado por isso. Perdi algumas coisas. Consegui salvar o fogão e geladeira. Agora, vim para cá para proteger minhas filhas”, ressaltou.

Já Cristiano Pereira, que possui deficiência física, viu sua casa alagada e trouxe a esposa e seus três filhos a uma escola, que tem servido de abrigo. “É uma situação triste. Principalmente, porque estou desempregado. Ver minha família nesta situação é doloroso”, pontuou.

Semcaspi oferta benefícios do Programa Cidade Solidária para famílias desabrigadas

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) tem atuado com o Programa Cidade Solidária, para assistir famílias desabrigadas no período chuvoso. Os dados da Defesa Civil Municipal apontam que, até o momento, 50 famílias da zona Norte estão desabrigadas.

A reunião para alinhar as estratégias do Plano de Ação da Semcaspi aconteceu nesta segunda-feira, (03/01), no auditório da secretaria, com os gerentes. O principal ponto da reunião foi debater o Programa Cidade Solidária, que oferece cestas básicas a população atingida pelas enchentes e alagamentos.

Foto: Ascom Semcaspi

De acordo com Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, a equipe da Secretaria com os seus profissionais estão a postos para atender as necessidades das famílias que foram atingidas pelas chuvas.

“Cumprindo uma determinação do prefeito Dr. Pessoa, nos reunimos para articular e alinhar as nossas ações. Nós da Semcaspi temos o Programa Cidade Solidária, podendo pagar até 300 reais as famílias que estão sendo acolhidas, como um aluguel social, também temos as cestas básicas. A Semcaspi acolhe essas pessoas, ofertando esses benefícios eventuais e cadastrando essas pessoas para possíveis benefícios que poderão receber através do governo federal, estadual ou municipal”, ressaltou.

Para Aline Teixeira, secretária executiva do SUAS, no Plano Emergencial de Situação de Calamidade, a Semcaspi está responsável por incluir as famílias no Programa Cidade Solidária.

“São famílias encaminhadas pela Defesa Civil e pelas SAADs. A gente procede os atendimentos com as cestas básicas e com as providências para o pagamento do aluguel, se for o caso. E se elas forem colocadas em abrigos, como já tem algumas famílias em escolas na zona Norte, a gente vai lá com a equipe da Semcaspi, para fazer o acompanhamento e o levantamento das necessidades destas famílias”, pontuou.

Dr. Pessoa reúne secretários e determina ações de enfrentamento às chuvas

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, reuniu na manhã deste domingo (02) parte do secretariado e determinou a execução de ações para ajudar famílias desabrigadas em decorrência das chuvas na capital. Além disso, o prefeito afirmou que irá decretar situação de emergência.

“Já autorizei que o decreto fosse feito, envolvendo os três entes federados, o governo federal, o governo estadual e o governo municipal, para trabalhar em conjunto nesse momento de vulnerabilidade, que está aí previsto que as coisas poderão ser mais agravadas”, disse o prefeito.

A reunião aconteceu na sede da Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas Norte (SAAD Norte). De acordo com Dr. Pessoa, todas as SAADs, a secretaria de Defesa Civil, SEMDUH e FMS estarão atuando 24 horas por dia e monitorando a situação dos pontos mais críticos.

“Iremos fornecer abrigo de qualidade, alimento e toda a infraestrutura necessária para darmos dignidade para as famílias que forem atingidas. Precisamos filosofar pouco e agir cada vez mais. Se houver necessidade de colocar em escolas, vamos colocar. Temos o CEU Norte, CEU Sul, ginásios cobertos. Se for necessário acolho até na minha casa”, garantiu o gestor.

O vice-prefeito e secretário de Finanças, Robert Rios, pediu empenho das SAADs para que montem equipes de plantão para atuarem na limpeza pública, desentupindo bueiros e galerias.

“Os superintendentes das SAADs devem convocar hoje ainda as equipes da CTA para que realizem a limpeza dos bueiros e galeria. Limpando os bueiros não resolve, mas melhora. Todo inverno é a mesma coisa, mas esse será o mais rigoroso. Floriano está na capacidade máxima, a água está no limite. Precisamos das SAADs de prontidão, todos os chefes, SEMCASPI e Defesa Civil também precisam estar abastecidas para atuarem de forma imediata.

O superintendente da SAAD Leste, James Guerra, disse que irá juntamente com a Strans, implantar placas e interditar algumas vias na região quando iniciarem as chuvas. “Já temos cerca de 180 pontos críticos mapeados na zona Leste. Precisamos divulgar para a população. Vamos interditar os pontos mais críticos e juntos com a Strans implantar placas e proibir a passagem de veículos nos trechos mais críticos quando chove”, afirmou.

Após a reunião, a comitiva visitou o bairro Mafrense, na zona Norte de Teresina, além da Vila Mariana Fortes na zona Sudeste, e o bairro São Cristóvão, na zona Leste. A superintendente executiva da SAAD Norte, Luana Barradas, informou que toda a assistência necessária está sendo disponibilizada para a população.

“Temos trabalhado de forma integrada, junto com a SEMCASPI, Defesa Civil, SEMDUH e toda o staff da Prefeitura de Teresina. Temos toda a zona Norte mapeada, estivemos no Mafrense ontem (sábado), e cadastramos as famílias que estão em áreas mais expostas e solicitamos a retirada. Infelizmente algumas famílias não quiseram sair e foram atingidas durante a madrugada. Neste domingo estamos atuando com nossos homens, disponibilizando caminhão baú e estamos levando para locais seguros”, destacou a superintendente.

Além desse mapeamento, a SAAD Norte monitora a subida das águas do rio Poti e Parnaíba. Neste domingo, Luana Barradas também vistoriu a situação das bombas da Estação de Bombeamento Boa Esperança. “Temos oito bombas ligadas e em pleno funcionamento. No total são 12, se tivermos a necessidade de ligar todas, assim o faremos”, finalizou.

Foto: Divulgação (Semcom)

Teresina Cuida de Você realizou mais de 4 mil atendimentos na terceira edição

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) promoveu a terceira edição do programa Teresina Cuida de Você, no último dia 18 de Dezembro, no bairro Santa Maria da Codipi, que contabilizando um total de 4.012 atendimentos, na zona Norte da capital. A quarta edição, que ocorrerá em Janeiro de 2022, está prevista para acontecer na Zona Leste.

O Teresina Cuida de Você disponibilizou mais de 100 serviços, dentre eles: 1.040 cestas básicas distribuídas à população; 550 doses das vacinas contra a Covid-19 aplicadas durante todo o evento; 400 atendimentos na feira e 237 atendimentos no Cadastro Único da Semcaspi.

Atendimento durante o Teresina Cuida de Você. Foto: Ascom SEMCASPI

Segundo o Secretário de Políticas Integradas da Semcaspi, Eduardo Aguiar, o evento obteve um resultado positivo. “O balanço da terceira edição do Teresina Cuida de Você é extremamente positivo. A gente oportunizou diversos serviços para a população da zona Norte e saímos com o mérito de mais de 4 mil atendimentos. Então, a gente obteve um saldo extremamente positivo com relação ao programa, para fechar o ano de 2021 com grandes resultados e com novas metas para 2022”, pontuou.

O secretário da Semcaspi, Allan Cavalcante, fala sobre o avanço que o programa tem apresentado em relação às outras edições. “O Teresina Cuida de Você é um programa que nasceu do sentimento do prefeito Dr. Pessoa. No início, tínhamos apenas a intenção de distribuir cestas básicas, isso cresceu e hoje ofertamos serviços de cidadania, lazer, cultura, arte e esporte para as pessoas dessas regiões mais afastadas dos grandes centros da cidade”, ressaltou.