Guarda Civil Municipal realiza 534 atendimentos em fim de semana de medidas restritivas

Renato Bezerra

A Guarda Civil Municipal de Teresina reforçou o trabalho de fiscalização de estabelecimentos e aglomerações de pessoas na cidade no período de quinta-feira (02) a domingo (05), quando foram implementadas medidas mais rígidas de isolamento social para evitar o avanço da disseminação da Covid-19. Foram 534 atendimentos durante os quatro dias de medidas mais restritivas: no sábado (4), a capital registrou o percentual de 53,09%, o melhor índice de distanciamento social entre as capitais do país.

Os resultados também foram positivos no domingo, quando Teresina alcançou o terceiro maior índice de isolamento entre as capitais. Desde o início da pandemia, o cumprimento dos decretos municipais de suspensão das atividades comerciais vem sendo uma das prioridades da Guarda Municipal. Cerca de 6.989 espaços funcionando irregularmente foram interditados pelas equipes desde o dia 21 de março.

“A Guarda tem intensificado o trabalho, junto com as Gerências de Fiscalização das SDUs, principalmente aos finais de semana. Esse esforço tem sido permanente e continuará para que possamos conter o avanço da doença e avançar na retomada das atividades econômicas da cidade.  A Polícia Militar do Piauí também nos auxilia nessa missão e trabalha conosco para que possamos ter o isolamento necessário, garantindo assim a segurança e a saúde da população”, detalha o comandante da GCM, Coronel John Feitosa.

A população pode contribuir com esse trabalho ficando em casa, respeitando as recomendações sanitárias e entrando em contato com a GCM para reportar descumprimentos. Os telefones 153, (86) 3215-9317 ou (86) 99438-0254 estão disponíveis para recebimento de denúncias. Essa cooperação se mostra importante quando os percentuais positivos ainda se mostram abaixo dos 70% recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Nosso trabalho vai perdurar com muita dedicação para que possamos manter a cidade com esse nível de isolamento minimamente aceitável, e para que daí por diante, Teresina possa ir vencendo as etapas de possível reabertura econômica e chegar ao seu ‘novo normal'”, destaca o coronel John Feitosa, acrescentando que o trabalho precisa ser feito diariamente, todos os dias e em todos os turnos, para que a Guarda possa, juntamente com a cidade de Teresina, ultrapassar esse momento de pandemia.

Centros de Convivência para Idosos promovem festas juninas virtuais

Ascom/Semcaspi

Durante todo o mês de junho os centros de convivência e fortalecimento de vínculos para pessoas idosas realizaram atividades virtuais com temáticas em alusão às tradições juninas. Com direito a cenário, música e muita animação típica da cultura nordestina, a programação dos arraiás virtuais teve início ontem (29) com a festa do Centro de Convivência Jatobá, continua hoje no Centro Social Padre Arrupe e Centro de Convivência Integrar e finaliza amanhã (01) no Pe. Humberto Pietrogrande

A iniciativa tem o objetivo de manter a interação entre idosos e funcionários e, também, amenizar as tensões do momento provocadas pelo distanciamento social. As instituições suspenderam as atividades presenciais ainda no início da pandemia, mas mantiveram acompanhamento dos idosos à distância.

A programação dos arraiás virtuais teve início ontem (29) com a festa do Centro de Convivência Jatobá. “Foi uma experiência maravilhosa, que aproximou a família, contribuiu com o convívio familiar nesse momento de isolamento. Vimos muitos idosos sendo auxiliados pelos netos e filhos para o uso das plataformas de comunicação, como fizemos pelo Google Meet, ou na decoração e preparação da festa junina na casa deles, com o que tinha para tornar o ambiente mais acolhedor para participar da nossa festa junina. Nos alegrou muito a experiência, foi bastante positivo. Tivemos a participação de todos à caráter, em casa, em seus núcleos familiares”, disse a coordenadora do Centro de Convivência Jatobá, Stephanie Santos.

As atividades continuam nesta terça-feira (30) com mais duas atrações. A partir das 15h o Centro Social Padre Arrupe estará ao vivo no Youtube e Facebook. Logo em seguida, a animação ficará por conta do Centro de Convivência Integrar que fará transmissão pelo Instagram (@scfvintegrar), com início às 17h. Na quarta-feira (01), o C.C. Pe. Humberto Pietrogrande também vai comemorar a festa junina às 11h.

Associações já cadastraram 794 famílias para receberem cestas do Teresina Solidária

As associações de moradores e entidades religiosas já fizeram cadastro de 794 famílias para receberem as cestas básicas através do Teresina Solidária, programa desenvolvido pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi).

Até o momento, 47 associações de moradores utilizaram a plataforma do programa para cadastrar as famílias. A Semcaspi está fazendo análise dos cadastros e entrando em contato com as entidades para que as famílias possam receber o benefício o quanto antes.

De acordo com Janaína Carvalho, secretária da Semcaspi, o sistema continua ativo e recebendo cadastramento de novas famílias. “Todas as associações e instituições religiosas que possuam CNPJ podem participar. Estão aptas a serem cadastradas famílias que estão sem renda fixa e contínua por conta da pandemia e que não puderam receber o auxílio emergencial do Governo Federal”, afirma.

Ainda de acordo com a secretária, cada entidade pode inscrever até 50 famílias. O sistema estará disponível até o dia 20 de julho através do site associacao.semcasp.pmt.pi.gov.br . Em caso de dúvidas ou para mais informações, as pessoas podem entrar em contato com a Semcaspi através dos números (86) 3131-4731 e (86) 3131-4729.

Guarda Municipal fecha 249 estabelecimentos que permaneciam funcionando no fim de semana

A Guarda Civil Municipal fechou mais de 200 estabelecimentos durante o último fim de semana, com o objetivo de garantir o cumprimento de medidas restritivas e de isolamento social em Teresina. As equipes trabalharam durante todo o dia na fiscalização do cumprimento do decreto da Prefeitura Municipal, que continha normas mais rígidas, inclusive determinando que alguns estabelecimentos de serviços essenciais se mantivessem fechados.

De acordo com o relatório, foram 60 estabelecimentos fechados na sexta (26), 106 no sábado (27) e 83 no domingo (28). As equipes abordaram lojas, bares, depósitos de bebidas, restaurantes, padarias, feiras e festas nas zonas rural e urbana de Teresina.

Neste domingo, os índices de isolamento social chegaram a 56,2%, número maior que os 53,4% registrados no domingo anterior e um dos maiores verificados recentemente. No sábado, os índices também foram positivos, chegando a 50,2%, bem maiores que os 41,8% registrados no sábado anterior. Este aumento está ligado a uma série de medidas adotadas em Teresina para intensificar o isolamento social e conter a disseminação da covid-19.

Apesar da leve alta, o percentual continua abaixo do que é recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que é acima de 70%.

Semcaspi estrutura novo espaço para receber venezuelanos que testaram positivo para Covid-19

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) elabora plano de estruturação de um novo espaço para acolher venezuelanos que testaram positivo para Covid-19. Após realização de mais testes, em junho, foram registrados 78 casos da doença. Desde o início da pandemia, a Secretaria monitora os abrigos, junto com equipes da Fundação Municipal de Saúde (FMS), e seguindo todas as medidas estabelecidas pelas autoridades de saúde para prevenção do contágio.

O Albergue Casa do Caminho será disponibilizado para isolamento dos venezuelanos infectados pelo coronavírus. A instituição de acolhimento para pessoas em situação de rua estava sem funcionamento desde a transferência do grupo para o abrigo provisório no Estádio Lindolfo Monteiro.

“Diante desse quadro de positivados, a Semcaspi está viabilizando um abrigo emergencial para onde estaremos remanejando estas pessoas. Uma medida tomada anteriormente foi voltada para os novos migrantes que chegam a Teresina. Recentemente recebemos mais 19 venezuelanos, somando 203 no total. Tendo em vista esta condição de trânsito, disponibilizamos o Albergue Casa do Caminho para que os novos acolhidos não fossem diretamente aos abrigos, antes de cumprir uma quarentena e, assim, garantir a proteção dos demais. Agora será destinado ao acolhimento das pessoas positivadas”, disse a secretária da Semcaspi, Janaína Carvalho.

As equipes de saúde estão acompanhando os abrigos para atendimento médico e disponibilização das medicações. Os educadores também trabalham intensamente para informar as medidas de segurança frente à doença, através de orientações e fixação de cartazes informativos na língua warao e espanhola nos espaços dos abrigos para que eles possam compreender a necessidade do isolamento.

“A Semcaspi tem garantido a proteção social dos indígenas venezuelanos e, desde o início da pandemia, tem dado todo o suporte para evitar a disseminação da doença. Entre as medidas adotadas, foi disponibilizado um novo espaço para minimizar os riscos de contágio entre os grupos que passou a contar com três abrigos na capital. Também foi feita distribuição de máscaras, produtos de higiene e reforço de normas dentro dos abrigos, de acordo com as recomendações dos serviços de saúde”, conclui a secretária.

 

Prazo para entrega de cestas para motoristas de aplicativos termina nesta quarta (24)

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas finaliza a entrega das cestas básicas para motoristas de aplicativos nesta quarta-feira (23). O benefício é concedido através do programa Teresina Solidária, que atende a profissionais autônomos que tiveram suas rendas impactadas pela pandemia. Ao todo, já foram distribuídas 3.028 cestas aos motoristas de aplicativos.

Estão sendo atendidos aqueles motoristas que constam como ativos nas plataformas em que trabalham. O Teresina Solidária estabeleceu como formato de distribuição a ordem alfabética dos nomes dos beneficiados, em acordo com a associação que os representa. No ato da retirada da cesta, o profissional precisa comprovar que está ativo no sistema e realizar um cadastro.

“A maioria dos motoristas já compareceu à sede da Semcaspi para a retirada da cesta. Com a alta demanda, a secretaria destinou equipe para fazer atendimento extra no sábado (20), porém, nem todos compareceram. Então, a equipe estará a postos para finalizar esse atendimento para os motoristas de aplicativos nesta quarta”, explica a secretária Janaína Carvalho.

Aqueles que ainda não receberam, podem comparecer à sede da Semcaspi, localizada à rua Álvaro Mendes, 861 – Centro (Sul), no horário das 8h30 às 13h30. Mais informações através do telefone (86) 3131-4700.

Teresina Solidária entrega cestas a 821 motoristas por aplicativo

O Teresina Solidária iniciou o atendimento aos motoristas por aplicativos. Nesta semana, 821 profissionais estão recebendo cestas básicas como forma de suprir necessidades básicas de suas famílias nesse período de pandemia. Nesta segunda fase, o programa Teresina Solidária está priorizando o atendimento daqueles que não tiveram acesso ao auxílio emergencial do governo federal através do cadastro de associações de moradores inseridas no Orçamento Popular.

Os motoristas de aplicativo são os primeiros beneficiados nesta etapa. “É um compromisso da gestão atender às famílias com esse auxílio de cesta básica, que vem sendo executado com recursos próprios, oriundos de receita municipal, para garantir que chegue às famílias mais necessitadas”, explica a Secretária Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas, Janaína Carvalho.

O atendimento a esses profissionais está sendo realizado na sede da Semcaspi. A distribuição segue ordem alfabética. Ontem (17), foram atendidos os profissionais cujos nomes começam com as letras A, B, C, D e E. Nesta quinta-feira (18), estão recebendo as cestas aqueles cujos nomes começam com as letras F, G, H, I e J. Na sexta-feira (19), recebem os profissionais com nomes começados em K, L, M, N, O, P, Q, R e S. E na próxima segunda-feira (22), receberão os profissionais com nomes começados em T, U, V, W, X, Y e Z.

“Os motoristas de aplicativo que tiverem alguma dúvida podem recorrer aos canais de informação. Estamos organizando todo um atendimento para evitar aglomerações”, informa Janaina. O 3131- 4729 e o 3131-4730 estão disponíveis para contato com o programa.

A Teresina Solidária vem focando ainda em uma segunda modalidade de entrega, através das associações de moradores inclusas no Orçamento Popular da capital. O cadastro para recebimento da cesta por meio das destas pode ser feito através do [http://sts.pmt.pi.gov.br/app/login.php]. Representantes de cada instituição devem cadastrar até 50 famílias vulneráveis. O acesso ao cadastro pede usuário e senha, sendo o usuário o CPNJ da entidade e a senha o conjunto dos seis primeiros números do CNPJ. Mais informações podem ser obtidas conferindo o site e as redes sociais da Semcaspi.

Serviços de convivência promovem atividades virtuais em alusão ao Junho Violeta

Ascom/ Semcaspi

Neste período em que é celebrado o Junho Violeta, as atividades dos centros do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) para a pessoa idosa têm sido voltadas para a temática da violência contra idosos. A campanha em alusão ao Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra o Idoso, celebrado em 15 de junho, tem como objetivo conscientizar e mobilizar a sociedade sobre a importância do respeito e proteção da pessoa idosa.

“Esse é um momento em que nós precisamos trabalhar cada vez mais conceitos e valores em sociedade, para que desde criança a adulto, a pessoa idosa seja reconhecida na sua condição humana em respeito à dignidade e seus direitos sociais”, destaca Janaína Carvalho, secretária municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi).

Como fazem parte do principal grupo de risco da Covid-19, os idosos estão em casa. Mas, mesmo à distância, eles continuam sendo acompanhados pelas instituições da rede socioassistencial do município de Teresina. As atividades estão sendo feitas remotamente de forma virtual e são voltadas para a manutenção dos cuidados e o entretenimento.

A coordenadora do Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos “Jatobá” (SCFV), Stephanie Santos, alerta que a violência contra idosos tem várias faces. “A violência que pode acontecer não é somente física, mas também psicológica, patrimonial, sexual ou abandono e negligência. O que dificulta muito na identificação da violência é que o agressor, geralmente, é uma pessoa que detém de confiança e poder sobre a pessoa idosa, como cuidadores e familiares no geral; o que dificulta muito que o idoso denuncie. Por isso, é preciso eles estejam conscientes de seus direitos e de como procurar ajuda”, disse.

Pensando nisso, o projeto “Violetas contra a Violência” foi desenvolvido pela equipe técnica do centro em alusão à campanha do Junho Violeta. As atividades têm sido realizadas através do contato remoto pelo aplicativo do WhatsApp. “O nosso objetivo com o Violetas contra a Violência é a conscientização e a prevenção. Nesse período de pandemia e isolamento social, a pessoa idosa como grupo de risco não pode sair de casa, contudo, ela necessita ainda mais do suporte familiar, por isso, buscamos alertar para a prevenção do abandono e da negligência com a pessoa idosa e também orientamos para que essa convivência com a família seja de respeito e cuidado”, afirma.

Entre as atividades de conscientização, também está um bate-papo com o tema “Violência contra a pessoa idosa: não se omita, denuncie antes que ela chegue!” promovido pelo Centro Social Padre Arrupe, que aconteceu na tarde desta segunda-feira pelo aplicativo zoom. O coordenador geral da instituição, Patrício de Sousa, afirma que os principais focos da ação é atingir diretamente idosos e famílias.

“O nosso objetivo com este bate-papo é a prevenção. A ideia é falar sobre os cuidados necessários para o próprio idoso possa não ficar silenciado e também chamar atenção da sociedade como um todo. Estamos discutindo com a família, convidando-as a participarem para envolvê-las nessa discussão porque é importante a gente ter essa rede de proteção à pessoa idosa”, disse.

Além dos serviços de convivência e instituições de acolhimento, Teresina conta com o Conselho Municipal dos Direitos dos Idosos (CMDI) que atua de forma indispensável para garantia e fiscalização de direitos. Para denunciar caso de maus-tratos contra idosos disque 100 ou entre em contato com a delegacia do idoso do município pelo número (86) 3216-5251.