Teresina não registra novas famílias desabrigadas

Mesmo com as fortes chuvas que atingiram a capital nos últimos dias, a Defesa Civil Municipal juntamente com o Comando de Incidentes da Prefeitura de Teresina não registraram novas famílias desabrigadas em decorrência de alagamentos.

No último boletim divulgado neste sábado (23), a Secretaria Municipal de Defesa Civil (SEMDEF), informou que o número de desabrigados permanece o mesmo deste a última atualização datada em 14 de abril.

Desde o início do período chuvoso já foram contabilizadas 776 famílias que estão fora de suas residências. Ao todo, 57 famílias estão em abrigos disponibilizados pela prefeitura e outras 719 estão em casas de familiares.

“Permanecemos no período chuvoso na capital e estamos atentos. Por medidas preventivas, nossas equipes da Defesa Civil, e do Corpo de Bombeiros Civis continuam de plantão para atender quaisquer eventualidades e seguimos monitorando e prestando toda assistência necessária às famílias”, pontuou o gerente de operações da SEMDEF, Marcos Rolf.

Alerta de chuvas

O risco geológico ainda continua na capital nos próximos dias devido ao volume de chuvas que está previsto. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia – INMET, o volume de água pode chegar entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia com ventos intensos de 60 a 100 km/h.

Em caso de rajadas de vento, não se abrigue debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.

Evite usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada.

Evite passar por cima de áreas alagadas, buracos podem ter sido abertos durante a chuva.

Emergência

Em situações emergenciais ou em casos de dúvidas, o cidadão pode ligar para o telefone de emergência 199 da Defesa Civil ou para o fixo (86) 3223-7366. O atendimento via telefone é 24 horas, todos os dias da semana, incluindo feriados.

 

Famílias são removidas das áreas de risco na zona Leste de Teresina

Dr. Pessoa e o secretário Carlos Ribeiro na rua Bela, bairro Satélite Fotos(Ascom/Semdef)

A Secretaria Municipal de Defesa Civil (SEMDEF) vem atuando, desde o início do ano, nos pontos mais atingidos pelas chuvas em Teresina. O bairro Satélite, na zona Leste da capital, foi o mais prejudicado. Os Bombeiros Civis estão auxiliando as equipes da Prefeitura de Teresina e fizeram o isolamento das ruas que foram devastadas pelas águas.

“A rua Bela, no bairro Satélite, teve grande parte da via pública interrompida devido às chuvas e foi interditada ainda na manhã de sábado (5). Nossas equipes estiveram no local e é necessário que a população não retire as fitas de isolamento, pois servem de alerta para qualquer teresinense que trafegar na região”, disse o secretário da SEMDEF, Carlos Ribeiro.

A Defesa Civil orienta a população para evitar os trechos, pois ainda há risco de abertura do asfalto e queda dos concretos.

“É importante que os pedestres, ciclistas, motociclistas, motoristas, evitem trafegar nos trechos próximos aos que foram interditados, pois há risco de queda na abertura feita no asfalto”, destacou o secretário.

Com as enxurradas, uma residência teve sua estrutura comprometida. A chuva danificou parte do baldrame, alagando, assim, a casa e provocando a rachadura de alguns cômodos. Os Bombeiros Civis juntamente, às assistentes sociais da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (SEMCASPI), estiveram no local para remover os moradores da área de risco.

Para evitar maiores danos, a família foi removida e levada para casa de familiares onde será assistida pelo Programa Família Solidária.

O prefeito Dr. Pessoa, acompanhado dos secretários, visitou a região do bairro Satélite e conferiu a situação das vias que seguem interditadas e determinou a realização de obras emergenciais.

Defesa Civil intensifica monitoramento e faz abordagens preventivas

A população deve ficar atenta às estruturas dos imóveis Fotos(Ascom/Semdef)

A Secretaria Municipal de Defesa Civil (SEMDEF) tem intensificado o monitoramento em áreas de risco de Teresina, principalmente durante este período chuvoso. Em visita realizada ao residencial Pedro Balzi, região do Bom Princípio, zona Sudeste da capital, equipes da SEMDEF, juntamente com os Bombeiros Civis, estiveram no local alertando a população sobre os riscos de desabamentos e deslizamento de terra.

“O residencial Pedro Balzi requer uma atenção, pois é uma região com muitas encostas de terras, o que pode provocar desabamento. Em casos de chuvas fortes, é necessário que os moradores deixem imediatamente suas casas, pois aumentam os riscos de deslizamentos de terra”, alerta o secretário da SEMDEF, Carlos Ribeiro.

A população deve ficar atenta às estruturas dos imóveis: rachaduras nos terrenos, muros ou paredes; estalos em blocos de rochas ou surgimento de trincas; água mais barrenta do que de costume; inclinação de postes e árvores são sinais de que a residência pode estar comprometida.

“No período chuvoso, a atenção deve ser redobrada. Além de orientar e prestar assistência aos teresinenses, devemos ficar atentos aos pontos de alagamentos, enchentes e deslizamentos”, afirma o secretário.

Ações preventivas para evitar deslizamento de terra:

• Não construa próximo a barrancos. Quanto maior for a distância que você deixar, maior será a segurança para a sua moradia;
• Não jogue lixo nas encostas;
• Não jogue água de pia, tanque ou chuveiro nas encostas. Além de contaminar o solo, umedece a área e aumenta o risco de deslizamento;
• Não destrua a vegetação das encostas. Plantas com raízes maiores, gramas e capins ajudam na fixação do solo.

Saiba como agir:

• Saia imediatamente do local;
• Procure abrigo em lugares sem perigo de deslizamento;
• Não se arrisque sem necessidade, não entre no local do deslizamento, somente pessoas especializadas em salvamento podem entrar.
• Informe a Defesa Civil. Ligue 199 ou (86) 3223-7366. O atendimento é 24h, todos os dias da semana.

Teresina não registra desabrigados no fim de semana

As famílias seguem monitoradas pelas equipes plantonistas da prefeitura

Mesmo com o tempo parcialmente nublado em algumas localidades da capital, a Secretaria Municipal de Defesa Civil (SEMDEF) não registrou novas ocorrências de famílias desabrigadas, vítimas de enchentes, no fim de semana.

“Com a diminuição das chuvas, o Rio Parnaíba baixou e não registramos novas famílias desabrigadas. Mas, por medidas preventivas, nossas equipes da Defesa Civil, e do Corpo de Bombeiros Civis continuam de plantão nas escolas monitorando e prestando toda assistência necessária às famílias”, pontuou o secretário da SEMDEF, Carlos Ribeiro.

Visita ao ponto de apoio onde os Bombeiros Civis estão localizados na zona Norte de Teresina. Foto: SEMDEF

Na última sexta-feira (21), a SEMDEF emitiu o Boletim sinalizando que 573 famílias encontram fora de suas residências, um total de 55 estão em abrigos e escolas disponibilizados pela prefeitura e 518 estão em casas de familiares e amigos onde são assistidas pela Programa “Cidade Solidária”.

Boletim SEMDEF sobre a situação das famílias – Reprodução: @defesacivil.the

Neste domingo (23), o prefeito Dr. Pessoa conferiu in loco os centros de acolhimento às famílias vítimas de enchentes na capital. Equipes da Defesa Civil Municipal – SEMDEF, Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas – SEMCASPI, Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas – SAAD, trabalham em parceria para garantir e avançar na moradia dessas famílias.

Prefeito de Teresina visita os centros de acolhimento na zona Norte. Foto: SEMDEF

Risco de desabamento: Defesa Civil interdita trecho na avenida Maranhão

Com a elevação do rio Parnaíba, a correnteza levou parte de uma galeria que passa pela Avenida Maranhão, na região Centro Sul de Teresina. Por causa da erosão, a Defesa Civil Municipal interditou a área que fica em frente ao Centro Administrativo para evitar possíveis danos a pedestres e veículos que passam no local.

“Há uma galeria embaixo e, com a correnteza do rio, está provocando a erosão da pista adentrando na calçada. O meio-fio já foi invadido e deve atingir a pista. O local ficará interditado pois há risco de desabamento da pista de rolamento”, afirmou o gerente de operações da SEMDEF, Marcos Rolf.

Fique atento!

Sempre que observar situações de alagamentos, desmoronamento, rachaduras, deslizamentos de terra, entre em contato com a Defesa Civil através do número 199 ou (86) 3223-7366, o atendimento é 24h.

Foto: Divulgação (SEMDEF)

Defesa Civil divulga atualização sobre a situação das famílias desabrigadas em Teresina

Até a tarde desta quarta-feira (19), a Secretaria de Defesa Civil Municipal – SEMDEF, juntamente com as Superintendências das Ações Administrativas Descentralizadas – SAAD’s, contabilizaram 557 famílias afetadas pelas chuvas intensas na capital. Desse total, 500 famílias estão na casa de parentes e amigos e seguem cadastradas no Programa Cidade Solidária.

Foto: Divulgação (SEMDEF)

“Com o aumento de casos, a SAAD Norte disponibilizou o Centro de Convivência, no Parque Wall Ferraz e o Centro Comunitário dos Oleiros, no bairro Poty Velho, ambos na zona norte, para abrigar e prestar toda a assistência necessária às famílias atingidas”, afirmou o secretário Carlos Ribeiro.

Desde o início do período chuvoso, a Prefeitura de Teresina, disponibiliza as Escolas Municipais Iolanda Raulino, no bairro Poti Velho; Domingos Afonso, no bairro Mafrense e a escola Dilson Fernandes, no bairro São Joaquim, para suportar as vítimas das enchentes.

“Para garantir maior segurança e agilidade nos atendimentos, permanecemos com uma equipe plantonista multiprofissional, equipamentos e transportes na escola Dilson Fernandes todos os dias. Assim, conseguimos continuar monitorando as 56 áreas de risco”, destaca o gerente de Operações, Marcos Rolf.

Cuidado: Defesa Civil Municipal alerta sobre tentativa de golpe contra Bombeiros Civis

Corporação não recebe e nem solicita doações em dinheiro, pix ou transferência

Nesta quarta-feira (19) criminosos usaram as redes sociais para divulgar que o “site” do Corpo de Bombeiro Civil estaria no ar e, com o uso de QR Code na imagem, solicitavam doações, através de Pix, em nome dos Bombeiros.

A Defesa Civil Municipal, por meio do Bombeiros Civis, alerta que não recebe nem solicita doações em dinheiro ou através dos canais de transferências monetárias (Pix, depósito, transferências bancárias ou outras formas similares).

“Infelizmente mesmo em momentos de desastres como este, existem pessoas aproveitando-se da solidariedade da população e aplicado golpes em nome de instituições sérias”, alerta o gerente de operações da SEMDEF, Marcos Rolf.

A corporação identificou a fraude e está em alerta sobre os possíveis golpes. “A Defesa Civil e Corpo de Bombeiros Civis trabalham em parceria e, caso tiver alguém solicitando pix ou qualquer outra forma de transferência bancária ou doação em dinheiro diretamente, não é em nome das instituições”, afirma o gerente.

A SEMDEF encaminhou o caso à Polícia de crimes virtuais para sem tomadas as devidas providências.

Foto: Divulgação (Semdef)

Doações

No início de janeiro, a Defesa Civil Municipal iniciou a campanha de solidarização #SOSTeresina com o recebimento de alimentos não perecíveis, produtos de higiene pessoal, limpeza, cobertores, roupas, calçados, agasalhos, para doação às famílias devastadas pelas enchentes.

As doações podem ser entregues na sede da Secretaria Municipal de Defesa Civil (SEMDEF) que fica localizada na Rua Amapá, nº 160, bairro Ilhotas, por trás do Círculo Militar Clube De Teresina no horário das 7h às 17h.

Foto: Divulgação (Semdef)

 

Ações preventivas reduzem número de famílias desabrigadas ou alagadas em Teresina

Trabalho preventivo possibilitou que todas as famílias fossem retiradas antecipadamente

A Secretaria Municipal de Defesa Civil não registrou casos de desabrigados ou famílias atingidas pelas fortes chuvas, que caíram em Teresina, na madrugada deste sábado (15). A informação foi confirmada pelo secretário Carlos Ribeiro durante reunião do Comitê de Enfrentamento às Enchentes.

De acordo com ele, o trabalho preventivo que está sendo realizado pela Prefeitura de Teresina possibilitou que todas as famílias que estivessem em áreas de riscos fossem retiradas antecipadamente.

“O Dr. Pessoa determinou que ficássemos atentos desde o início, principalmente nessas áreas de maior vulnerabilidade, nessas áreas de lagoas, e através do bombeamento que é feito diuturnamente, tivemos tranquilidade e não registramos aumento no número de desabrigados”, disse Carlos Ribeiro.

O secretário informou também que, atualmente, Teresina conta com 518 famílias desabrigadas em todas as zonas da cidade, o que totaliza pouco mais de duas mil pessoas. Contudo, as fortes chuvas desta madrugada não aumentaram os números.

“Temos cerca de 518 famílias desabrigadas, segundo dados atualizados, algo em torno de duas mil pessoas, mas graças a Deus na madrugada, de hoje não registramos nenhum incidente, e o nosso número 199 não teve nenhuma chamada grave e nem no comando. Apesar das fortes chuvas, não tivemos nenhum incidente”, completou o secretário.

Para o prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, o trabalho primordial acontece na prevenção. Ele ressalta que é necessário fortalecer o mapeamento dessas zonas de riscos, conscientizar as famílias e retirá-las de forma antecipada.

“Todos os dias o Comitê de Emergência tem essa avaliação diária. Esse é um problema que preocupa toda a administração pública, mas temos trabalhado de forma preventiva para atender todas as famílias que estão sendo atingidas. Tenho um conhecimento forte na prevenção e é o que estamos fazendo atualmente na cidade”, afirmou o prefeito Dr. Pessoa.

Segundo dados divulgados nesta sexta-feira (14), pela Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas Norte (SAAD Norte), Teresina conta com 518 famílias desabrigadas e amparadas pela Prefeitura de Teresina. Desse total, 428 estão concentradas na zona Norte, 53 na região Centro da cidade, 19 na zona Leste, 16 na zona Sul e somente duas famílias na zona Sudeste.

Mais de 370 dessas famílias estão sendo acolhidas pelo Programa Cidade Solidária. Até este sábado, 46 famílias ainda se encontram abrigadas nas escolas Dilson Fernandes (Vila Apolônia), Iolanda Raulino (Poti Velho) e Domingos Afonso Mafrense (Mafrense).

Defesa Civil Municipal mantém equipes plantonistas em estado de alerta

Mesmo com a diminuição das chuvas, a Secretaria de Defesa Civil Municipal (SEMDEF) continua em estado de alerta e monitorando as áreas de risco. Para isso, equipes do Corpo de Bombeiros permanecem de plantão para atender as solicitações realizadas pelos números emergenciais 199 e do telefone fixo (86) 3223-7366 durante 24h na Escola Municipal Antonio Dilson Fernandes, no bairro São Joaquim, zona norte da capital.

“Estrategicamente, fizemos um ponto de apoio na escola Dilson Fernandes onde contamos com uma equipe plantonista multiprofissional, equipamentos e transportes para garantir o atendimento ágil aos moradores que residem em áreas de risco”, destaca o Gerente de Operações, Marcos Rolf.

Com a criação do Comitê de Crise, instituído para atuar no combate às enchentes na capital, a SEMDEF está atuando em parceria com as secretarias do município, Corpo de Bombeiros (civis e militares), Defesa Civil Estadual e 25º Batalhão de Caçadores (25BC).

“Neste momento de crise, é importante destacar a atuação das secretarias e órgãos parceiros. O 25BC, por exemplo, disponibilizou 50 profissionais e caminhões para cooperar com o resgate das famílias, podendo aumentar conforme a necessidade”, pontuou o secretário da SEMDEF, Carlos Ribeiro.

Equipe da Defesa Civil durante plantão

Defesa Civil inicia janeiro com mais de 100 atendimentos concluídos

Com início de um janeiro chuvoso, a Secretaria Municipal de Defesa Civil (SEMDEF) registrou, até a tarde desta segunda-feira (03), mais de 200 chamados através dos números emergenciais 199 e do telefone fixo (86) 3223-7366, dentre eles orientações e solicitações.

Nos três primeiros dias de janeiro, foram concluídos mais de 100 atendimentos na zona urbana de Teresina, com maiores demandas na região norte da capital, seguido da região leste. Dentre esses atendimentos, mais de 120 famílias foram retiradas das áreas de risco e levadas para escolas da rede municipal onde serão cadastradas no Programa “Cidade Solidária”.

“Com o grande volume de chuvas, as ocorrências aumentaram e para isso estamos em um esforço coordenado entre as secretarias do município. Nossa prioridade é promover o atendimento da forma mais eficiente e rápida possível”, afirmou o secretário da SEMDEF, Carlos Ribeiro.

Para atender prontamente a população que reside em área de risco, a Defesa Civil tem cerca de 20 bombeiros (civis e militares) que estão atuando nas ocorrências de enchentes, alagamentos, desabamentos, dentre outros desastres naturais.

A Defesa Civil alerta que o risco geológico ainda continua na capital nos próximos dias devido ao volume de chuvas que está previsto. Para situações emergenciais o cidadão pode ligar para o telefone de emergência 199 da Defesa Civil ou para telefone fixo (86) 3223-7366. O atendimento via telefone é 24h, todos os dias da semana.