Gestores da Rede Municipal de Ensino recebem orientações sobre Censo Escolar 2022

A Secretaria Municipal de Educação (Semec) está promovendo reuniões com os gestores escolares para repassar orientações sobre o Censo Escolar 2022, principal pesquisa estatística sobre a educação básica brasileira. O levantamento é coordenado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e realizado em regime de colaboração junto às secretarias estaduais e municipais de Educação, com a participação de todas as escolas públicas e privadas do país.

Foto: Ascom Semec

“Hoje nós tivemos reunião com os Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) para tratar da primeira etapa do Censo Escolar, onde é feita a coleta dos dados. Essa reunião é importante para que os gestores tomem conhecimento sobre as modificações que ocorreram e assim garantir precisão das informações que vão integrar o relatório gerencial que será encaminhado à Secretaria”, informa o secretário executivo de Ensino da Semec, Kleytton dos Santos.

Entre as novidades no censo deste ano está a alteração do formulário que as unidades de ensino precisam preencher, a fim de contemplar as informações exigidas para o repasse de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

A pesquisa abrange as diferentes etapas e modalidades da educação básica: ensino regular, educação especial, educação de jovens e adultos (EJA) e educação profissional. A primeira etapa do Censo Escolar 2022 está em andamento e os gestores escolares devem declarar os dados ao Sistema Educacenso até o dia 1º de agosto, respondendo aos formulários ou realizando a migração dos dados.

Escola Municipal Thereza Noronha realiza projeto de poesia

Através do desenvolvimento do gênero textual poesia, professoras da Escola Municipal Thereza Noronha, localizada na zona Leste de Teresina, idealizaram o projeto “Poesia Voadora”, inicialmente com a participação de 61 alunos do 5º ano do Ensino Fundamental.

Durante três semanas as crianças foram motivadas a conhecer e a trabalhar com o gênero, desenvolvendo a construção de poesias em sala, escrevendo e lendo as poesias sob a orientação das professoras.

Foi possível observar o desenvolvimento dos alunos em relação a diversas habilidades, como a leitura, a construção de textos, além do envolvimento, resultando na culminância do projeto “Poesia Voadora”, com as poesias expostas em varais no pátio da escola, onde a comunidade escolar pôde apreciar os trabalhos feitos pelos participantes do projeto.

“Foi observado que à medida que os alunos liam as poesias, eles iam se aperfeiçoando nas palavras, iam modificando, percebendo que precisavam de rimas de melhoria. Com isso a criação foi evoluindo e a partir daí resolvemos realizar o projeto “Poesia Voadora” e descobrimos diversos alunos poetas,” falou a professora Ana Márcia, idealizadora do projeto.

A Escola Municipal Thereza Noronha atende 480 crianças do 1º ao 5 º ano nos turnos manhã e tarde, e pela primeira vez desenvolvem um projeto voltado para o conhecimento de um gênero textual, despertando o interesse dos alunos em conhecer, criar e fazer leitura de poesias.

Fotos: Ascom Semec

Formadores da Educação Inclusiva realizam encerramento de semestre

Aconteceu na manhã desta segunda-feira (27) o último encontro semestral de formadores da educação inclusiva no auditório da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC).

Participaram da formação, professores do atendimento educacional especializado que estão em sala de aula.

Com intuito de fortalecer a educação para todos os públicos, a SEMEC iniciou neste ano de 2022 a formação de formadores na perspectiva inclusiva, ampliando ofertas que já existiam nos anos anteriores, como o curso de Libras.

Foto: Ascom Semec

Para atender as demandas da inclusão, foi criado um projeto sistemático e iniciada a formação de professores do Atendimento Educacional Especializado (AEE) que iniciou em abril, com encontros quinzenais, às segundas-feiras.

“Precisamos entender que a inclusão não se faz só com o público-alvo da educação especial, mas com todos”, pontua Cássia Dias, Coordenadora de formações em educação inclusiva da SEMEC.

A Prefeitura de Teresina oferece o acolhimento às demandas inclusivas por meio do Centro Municipal de Atendimento Multidisciplinar (CMAM), atendendo crianças com transtornos ou dificuldades de aprendizado e Cássia Dias pontua que estão sendo feitas parceria com Centro para aprofundar ainda mais as formações “para que as crianças das escolas da Rede Municipal sejam identificadas e encaminhadas para o CMAM”.

A formação retorna em agosto, com os professores quinzenalmente e com outros grupos da comunidade escolar mensalmente ou bimestralmente.

“Atendendo os formadores, pretendemos este ano ainda atender os professores de sala de aula regular, pois através das formações, o professor formador vai levar para a formação desses professores a perspectiva inclusiva”, finaliza a Coordenadora.

Escola lança projeto de Horta Escolar Pedagógica

Aconteceu na manhã de hoje (24) o lançamento do projeto Horta Escolar Pedagógica na Escola Municipal Antônio Ferraz, localizada no bairro Todos os Santos.

O projeto é uma parceria da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) com a Secretaria Municipal de Produção Agropecuária (SEMP). Durante o lançamento do evento aconteceu a palestra com o técnico da SEMP, Ariclenes Freitas, que elucidou dúvidas sobre o funcionamento da horta dentro da comunidade escolar.

A iniciativa do projeto veio da ideia dos “alunos aprenderem a cultivar o próprio alimento e criarem consciência da necessidade de uma alimentação saudável”, segundo o professor e diretor da escola, João Luiz da Rocha.

Após a palestra dada pela SEMP, as crianças foram colocar as mãos na massa e conheceram o espaço que será destinado ao projeto e aprenderam, por meio de recicláveis, como funciona um sistema de irrigação.

Semec estuda implantação de horta em escola municipal da zona Norte

Em visita à Escola Municipal Roberto Cerqueira Dantas, localizada na zona Norte de Teresina, que atende 927 crianças nos turnos manhã e tarde, do 1º ao 5º ano, o secretário municipal de Educação, professor Nouga Cardoso, acompanhado da equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação (Semec), solicitou um estudo para viabilidade da criação de uma horta dentro da escola.

 

O espaço, que atualmente não tem utilidade, passará por uma capina e alguns reparos na infraestrutura, sendo preparado para receber o plantio de hortaliças após um estudo de análise realizado por técnicos da Semec.
“A horta é uma oportunidade para ocupação de espaços ociosos, além de proporcionar um consumo saudável de alimentos para a comunidade escolar, envolvendo todos num processo sustentável”, disse Nouga Cardoso.

“A implantação de uma horta na unidade de ensino terá uma contribuição muito grande para nós. Com esse espaço poderemos trabalhar diversas atividades extraclasse com os alunos, além do plantio e cultivo de produtos saudáveis na própria escola”, declara a diretora adjunta Maria Raimunda.

Aproveitando a proximidade, o secretário Nouga foi visitar o Centro Municipal de Educação Infantil Zélia Calixto, que atende 246 alunos do Maternal II ao II Período, nos turnos manhã e tarde.

Intersetorialidade leva crianças e adolescentes do CAPS ao Parque das Crianças

A equipe da Secretaria Municipal de Educação (Semec) que realiza as atividades no Parque das Crianças recebeu profissionais do CAPS Infanto Juvenil (CAPSi) junto com algumas crianças, adolescentes e seus familiares para aproveitar as belezas naturais do espaço. O grupo vivenciou um dia de contato com a natureza.

A articulação entre a Fundação Municipal de Saúde (FMS) e a Semec iniciou pelo contato da assistente social do CAPSi, Izabel Herika, a partir do projeto “Abrace o território”, com o objetivo de buscar alternativas de vivências dos usuários do CAPSi dentro dos espaços urbanos de Teresina em uma proposta que reforça a luta antimanicomial. Essa é uma ação da Prefeitura de Teresina na expansão do respeito e acolhimento no tratamento de saúde mental e na interação das famílias através do lazer ativo como prática de auto cuidado da saúde.

Saúde e Educação são indissociáveis, e o Parque das Crianças se apresenta como cenário perfeito para essa integração junto à natureza, oportunizando aos participantes um momento de descontração e divertimento. “Ações intersetoriais como essa estreitam os vínculos e fortalecem os conhecimentos. Oportunizar essas crianças e familiares a vivenciarem um momento de experimentação, contato com a natureza e inclusão, vem reafirmar intencionalidade sistêmica de nossas ações desenvolvidas no Parque das Crianças”, declarou Janaina Moura, coordenadora de Ações Educativas da Semec.

Semec abre processo seletivo para auxiliares de apoio à inclusão

Estão abertas vagas para estágio em unidades de ensino da Rede Municipal de Teresina, por meio do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), para acadêmicos de diversos cursos de ensino superior e técnico. Os estagiários atuarão como auxiliares de apoio à inclusão, acompanhando alunos com deficiência em suas demandas da rotina escolar.

Foto: Ascom Semec

A inscrição para o processo seletivo acontece com um formulário divulgado nas redes sociais do CIEE. É necessário preencher o cadastro para conferir a disponibilidade de vagas para cada curso e as unidades de ensino que precisam do serviço. Os aprovados serão contatados pelo CIEE, lotados pela Semec e começam a atuar imediatamente.

Segundo a coordenadora da Divisão de Educação Inclusiva da Semec, Amanda Kárdia, as escolas receberão mais de 400 auxiliares nos próximos meses. “Essa é uma das ações que estamos realizando para garantir qualidade na permanência do aluno com deficiência nas escolas. Os auxiliares de apoio à inclusão chegam para somar no desenvolvimento das crianças e receberão toda capacitação para serem essa base dos alunos”, disse.

Os acadêmicos não precisam se dirigir até o CIEE, pois todo o processo é realizado de forma online e por telefone. Os interessados no estágio podem preencher o formulário também pelo novo aplicativo do Centro de Integração Empresa-Escola e tirar dúvidas por e-mail, no endereço atende.teresina@ciee.ong.br

Acesse o formulário clicando aqui (https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfpqCzgIqu2agnc0AkqWYNEd7BzpZxvIiJp2Rko5JgN5BtL_A/viewform)

Semec explica como professor pode requerer o Tempo Integral Definitivo

A concessão do Tempo Integral Definitivo (TID) da jornada de trabalho dos professores da Rede Municipal de Ensino de Teresina foi regulamentada através do Decreto nº 22.601, assinado na última quarta-feira (22) pelo Prefeito de Teresina, Dr. Pessoa. O documento estabelece os critérios para a concessão do benefício.

“Hoje o professor que trabalha 20 horas pode receber vencimentos de 40 horas desde que a ele seja concedido o Tempo Integral Provisório (TIP) num período ininterrupto de 24 meses ou 36 meses de forma intercalada. Com a regulamentação da Lei nº 2.972, de janeiro de 2001, o docente pode reivindicar, de forma definitiva, essa jornada de trabalho de tempo integral. E isso se aplica de maneira isonômica”, explica o secretário municipal de Educação, Nouga Cardodo.

De acordo com o decreto, o procedimento administrativo para a concessão de Tempo Integral Definitivo (TID) tramitará na Secretaria Municipal de Educação (Semec), competindo ao Secretário Municipal analisar os requisitos e critérios estabelecidos. A decisão que concede o benefício será encaminhada então ao Prefeito de Teresina, que poderá ratificá-la ou não, através de ato administrativo fundamentado.

O secretário Nouga Cardoso acrescenta: “Uma vez concedida a TID, o professor, mesmo que se afaste de sala de aula por algum motivo, como licença-maternidade ou capacitação, por exemplo, não perde o direito ao benefício durante o tempo que estiver no exercício profissional, assim como também quando vier a se aposentar. É a Prefeitura de Teresina valorizando o professor da Rede Municipal de Ensino”.

COE determina medidas contra Covid-19 nas escolas da Rede Municipal

A Prefeitura de Teresina, através da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Diretoria de Vigilância em Saúde e Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE), emite Nota Técnica Nº 001 FMSDVS/COE, que faz indicações das medidas a serem tomadas em relação ao isolamento e quarentena de estudantes suspeitos ou confirmados de Covid-19.

Com base na nota técnica fica recomendado que as escolas da rede municipal não fechem suas turmas em decorrer aos de caso da covid-19. A medida reforça a educação como prioridade e pontua indicações de como deve ocorrer as medidas de segurança dentro das unidades da rede municipal.

O secretário executivo de Ensino da Secretaria Municipal de Educação (Semec), Professor Kleytton Santos afirmou que a nota técnica do COE será enviada hoje (23), para todas as escolas e CMEIs e explica como funcionarão os protocolos para os alunos da rede municipal.

“Os estudantes com sintomas ou teste positivo devem permanecer em isolamento por 5 dias, se no 6º dia o estudante não tiver mais febre, poderá retornar à escola, com a necessidade de utilização da máscara até o décimo dia. Se não houver melhora dos sintomas, o estudante deve manter o isolamento por 10 dias e retornar às atividades quando houver ausência de febre e de sintomas”, pontua o secretário executivo de Ensino.

Em relação aos alunos que tiveram contato com alguém contaminado ou com suspeita, fica estabelecido que os estudantes vacinados não precisarão fazer quarentena, mas devem fazer o uso da máscara obrigatoriamente por 10 dias. Já os alunos que não fizeram o esquema de vacina, devem fazer quarentena por 5 dias, devendo ter seus sintomas monitorados, e na volta utilizar a máscara.

A SEMEC recomenda que em todos os casos, os estudantes e responsáveis busquem a realização da testagem que pode ser feita gratuitamente através do agendamento no site da FMS.

Confira aqui a nota técnica.

Nota Técnica_COVID_escolas_THE1

Nota Técnica_COVID_escolas_THE1_ANEXO.docx

Pedagogo da Rede Municipal lança livro sobre docência e cultura escolar

O Salão do Livro do Piauí 2022 abriu portas para escritores piauienses exibirem seus trabalhos e compartilharem conhecimentos com o mais variados públicos. Carlos Pádua, pedagogo da Rede Municipal de Teresina, aproveitou esse espaço para lançar seu livro “Inserção na docência e cultura escolar: ressignificando o ser professor”.

Carlos atualmente é formador do Núcleo de Tecnologia Educacional de Teresina (NTHE), vinculado à Secretaria Municipal de Educação (Semec). Sua obra lançada este ano no SaLiPi foi construída junto com Antonia Dalva e é um convite a reflexão sobre o professor iniciante e a aprendizagem da cultura escolar.

“Lançamos o livro durante o Bate-Papo Literário, momento muito especial, de uma boa conversa sobre o tema e incentivo aos novos escritores”, disse Carlos Pádua.

Fotos: Ascom Semec