Crianças do CMEI Professora Maria do Amparo aprendem sobre segurança alimentar

Ascom Semec

Concentração, entusiasmo e aprendizados estão acompanhando os alunos do 2º ano do ensino fundamental do Centro Municipal de Ensino Infantil (CMEI) Professora Maria do Amparo Ferreira de Alencar, localizado no bairro Vale do Gavião, zona Leste de Teresina.

Para incentivar os alunos sobre ações de segurança alimentar e nutricional, a professora Ana Cristina Magalhães está desenvolvendo com os estudantes, durante as aulas de ciência, um projeto baseado nas hortas comunitárias da capital: o “Horta Suspensa, Plantando e Aprendendo uma Alimentação Saudável”. O objetivo é incentivar o cultivo de hortaliças na escola, apresentando aos estudantes a importância dos bons hábitos alimentares, incluindo os próprios vegetais no cardápio da escola.

Maria do Socorro Vale Damasceno, diretora da escola, explica que as crianças irão construir uma horta suspensa na escola utilizando garrafas pet e que todo o material utilizado está sendo produzido por elas em sala de aula. Pesquisas de campo também foram feitas para familiarizar os alunos com o espaço a ser trabalhado e descobrirem quais tipos de hortaliças se adequam melhor ao projeto.

Os pequenos cientistas visitaram a horta comunitária do bairro Taquari e a professora Ana Cristina avaliou a experiência como proveitosa. “A visita foi necessária para que os alunos pudessem observar como é feito o manuseio, o cultivo e os cuidados com as hortaliças”, explicou.

CMEI inicia projeto “Sacola Viajante e a Lata Mágica da Leitura”

Ascom Semec

Nessa quarta-feira (20) é comemorado o dia do Contador de Histórias e as Unidades de Ensino Municipal de Teresina, através da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC), investem em diferentes formas para desenvolver o hábito da leitura nos estudantes. Um desses métodos é o projeto “Sacola Viajante e a Lata Mágica da Leitura” que trata isso de maneira bem lúdica, levando as crianças para dento do mundo dos contos infantis. Objetivo é estimular a leitura das crianças para o desenvolvimento na escrita.

O projeto que começou em 2016, no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Tia Anita Moraes de Brito, localizado no bairro Angelim I, realizou a abertura das apresentações que ficaram por conta das turmas do Maternal II, das professoras Thaíse Maria da Conceição e Bruna Duarte Santana. Os alunos se caracterizam como os personagens das histórias contadas e encenam junto com os colegas.

“As crianças apresentaram os contos da Chapeuzinho Vermelho e dos Três Porquinhos. Todos os alunos levaram para casa a Sacola Viajante e a Lata Mágica para compartilhar com a família a leitura do livro,” explica a professora Thaíse Maria.

A diretora Jocilene Silva conta que o objetivo é conquistar as crianças para o prazer da leitura e a partir daí conquistar o mundo da escrita. Ela também ressalta o desempenho da equipe de professores em fazer um trabalho onde o foco é uma educação de qualidade para os alunos. “Os pais e a comunidade aprovam o nosso trabalho, demostrando interesse e confiança”, finaliza.

100 professores substitutos são convocados para rede municipal de ensino

Cem professores substitutos estão sendo convocados para atuar na Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino, nos anos iniciais do Ensino Fundamental, do 1º ao 5º ano. Eles foram aprovados no processo seletivo da Secretaria Municipal de Educação (Semec) realizado em 2017.

A convocação foi publicada no Diário Oficial do Município da última segunda-feira (18) e já está contando o prazo de 30 dias que os professores têm para comparecerem à Coordenação de Registro da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema).

O supervisor de Pessoal da Sema, Lyndon Johnson Dantas, explica que, para assinar o contrato temporário, os professores devem apresentar uma série de documentos e resultados de exames. “Por isso, é importante que eles não deixem para comparecer à Sema nos últimos dias, pois alguns desses documentos podem levar dias para ficarem prontos e esta pendência comprometerá sua contratação”, orienta.

Os convocados serão contratados por tempo determinado, em regime especial, com carga horária de trabalho de 30 horas/semanais, substituindo docentes com licenças.

A Coordenação de Registro da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos está situada na Rua Firmino Pires, nº 121, Centro. O funcionamento é de segunda a quinta-feira, das 7h30 às 13h30. Na sexta-feira, o expediente é interno.

Confira o edital de convocação clicando aqui.

Alunos de escola municipal destaque no IDEB lançarão livro de poesia

“A arte de encantar em: rimas e versos” é o nome da primeira obra escrita por alunos da Escola Municipal Lunalva Costa, no bairro Dirceu, zona Sudeste de Teresina. A unidade de ensino obteve o segundo melhor Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) no ano passado. O livro é um compilado de poesias produzidas por 51 alunos do 1º ao 4º ano do ensino fundamental.

A produção é fruto das aulas de língua portuguesa e do Projeto “Leitura que recria”, uma das estratégias da escola para incentivar o hábito de ler. Apesar de estudarem todos os gêneros literários, a poesia foi escolhida pela turma como formato ideal para o livro, que será lançado no dia 04 de abril, às 18h, no Teatro João Paulo II.

A professora Tatielle Costa acredita que essa é uma forma de estimular os alunos e até revelar jovens escritores. “É gratificante ver as crianças transformando em escrita o que estão aprendendo sobre o mundo. Passaram de leitores a escritores, surpreendendo todo mundo”, disse. Segundo Tatielle, os pais aguardam ansiosos o evento de lançamento do livro. “Eles estão tão empolgados quanto os alunos, para muitos é a primeira vez que irão ao teatro, com uma emoção ainda maior pelo que representa esse lançamento”, afirma.

Inicialmente, serão reproduzidos 100 exemplares da obra, mas a ideia é que logo estejam nas prateleiras das livrarias e bibliotecas, inspirando outras crianças a escreverem também. Para Maria Clara, uma das autoras do livro infantil, a melhor parte é ver seu texto sendo lido por várias pessoas. “Eu escrevi, apaguei e refiz diversas vezes até encontrar as rimas e estrofes ideais, depois fiquei muito feliz de ver meu poema nas páginas do livro. Quero que muitas pessoas leiam o que escrevemos porque é como pensamos. Já queremos produzir outro”, conclui a menina.

CMAM realiza fórum para dialogar sobre Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

Professores e coordenadores pedagógicos de escolas municipais de Teresina participam nesta sexta-feira (15) do I Fórum Municipal sobre Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, no Centro de Formação Odilon Nunes. A organização é do Centro Municipal de Atendimento Multidisciplinar Professora Ceiça Carvalho (CMAM), uma parceria da Secretaria Municipal de Educação (Semec) com a Fundação Municipal de Saúde (FMS) para o atendimento de crianças e adolescentes com dificuldades de aprendizagem.

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é a patologia neurocomportamental mais frequente na infância, por isso o Fórum traz uma ampla discussão sobre o que é, como identificar e as principais formas de tratamento. O objetivo é informar corretamente para desmistificar o transtorno.

A programação inclui palestras e mesas redondas com psiquiatra, psicóloga, fonoaudióloga e terapeuta ocupacional, entre outros especialistas do CMAM. Um relato de caso também vai ajudar os participantes a entenderem na prática todas as etapas, do diagnóstico ao tratamento.

A neuropediatra Nayana Falcão explicou as bases biológicas e comportamentais que contribuem para o desenvolvimento e manutenção dos comportamentos do TDAH. “É um transtorno que gera desatenção e hiperatividade, a partir de distúrbios nas funções cerebrais. Entender melhor esses sintomas pode fazer toda a diferença na forma como o aluno com a patologia será tratado na escola. Ele é capaz de aprender e precisamos trabalhar em conjunto para que isso aconteça”, afirma a especialista.

Segundo o secretário municipal de Educação, Kleber Montezuma, o trabalho desenvolvido pelo CMAM, que completa dois anos de atuação, é pioneiro no Nordeste. “Teresina é exemplo para o país ao acolher alunos com transtornos e dificuldades de aprendizagem em um centro especializado, tratando com uma equipe multiprofissional de excelência. Isso muda completamente a vida dessas crianças”, destaca.

O presidente da FMS, Charles Silveira, também participou do evento e exaltou o serviço prestado pelo CMAM. “Temos que institucionalizar o Centro para que seja uma política permanente. Estamos trabalhando juntos pelo bem da cidade”, falou sobre a parceria. Charles aproveitou para lembrar da importância dos professores na identificação dos casos de transtorno. “Os professores possuem esse olhar sensível, conhecem seus alunos, então temos que entender as patologias para melhor acolher nossas crianças e adolescentes”, disse.

Para a diretora do CMAM, Daniela Escórcio, o evento é a coroação dos primeiros anos de atuação, contabilizando mais de 13 mil atendimentos terapêuticos. “Dobramos nossa capacidade de atendimento e hoje contamos com uma rede de parceiros para apoiar as crianças e os adolescentes em todas as suas dificuldades. Mais que números, prezamos pela qualidade. O aluno que passa pelo CMAM volta para sala de aula pronto para aprender”, conclui.

Novos gestores da educação infantil aprendem mais sobre projetos e programas

A Prefeitura de Teresina mantém hoje mais de 150 Centros Municipais de Educação Infantil, atendendo crianças a partir de 6 meses de idade. Para orientar o trabalho dos gestores que passaram a comandar creches este ano, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) realizou um encontro de novos diretores, onde detalhou todo o programa de ensino da Rede Municipal.

A reunião no Centro de Formação Odilon Nunes foi em forma de “plantão tira-dúvidas”, com espaço para os técnicos da Semec apresentarem projetos que fazem parte da rotina escolar, e também responderem questionamentos dos diretores sobre diversos aspectos.

A coordenadora de Alfabetização do município, Carmem Portela, falou sobre dois projetos que estão entre as prioridades no programa de ensino estruturado: Alfabetiza Teresina e Mais Alfabetização. As iniciativas são parte da estratégia da Secretaria em dar início ao ciclo de alfabetização dos alunos ainda na educação infantil.

“Esse foi um momento importante para o detalhamento das ações que farão parte de todo o planejamento do ano. Assim os novos diretores podem se apropriar das informações e fazer uso adequado nas escolas, sempre pensando em melhorar o desempenho dos alunos”, pontuou Carmem.

Educação de Jovens e Adultos da Rede Municipal terá aula inaugural nesta quarta-feira (13)

Créditos: Ascom/SEMEC

A primeira formação de 2019 será também a aula inaugural da Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Rede Municipal de Ensino. O evento acontece amanhã (13), às 18h30, no Centro de Formação Odilon Nunes, com a participação de diretores, pedagogos, professores e colaboradores da EJA.

Em Teresina, foram matriculados mais de 3 mil alunos, em 34 unidades de ensino que funcionam com esta modalidade. Os colaboradores da EJA percorrem diversos bairros da capital convencendo jovens e adultos a retomarem os estudos. Durante a aula inaugural, o grupo vai destacar a importância de manter esse público na escola.

O evento também vai contar com uma palestra da especialista Celina Lira intitulada “Conhecer para intervir: a educação de jovens e adultos na contemporaneidade”. O objetivo é atualizar os profissionais sobre as novidades da EJA e destacar o papel das equipes escolares para o sucesso dos alunos que acabam de ingressar na modalidade.

Parceria entre SEMEC e UNICEF trabalha ações para que nenhuma criança fique fora da escola

Créditos: Rômulo Piauilino

A Prefeitura Municipal de Teresina vem realizando diversas ações para que as crianças estejam frequentando as escolas. Para isso, realiza uma série de investimentos em estrutura, qualificação e adesões a diversos programas que venham somar na melhoraria da educação para crianças e adolescentes.

Para garantir que nenhuma criança, ou adolescente, fique fora da escola, a Prefeitura através da Secretaria Municipal de Educação, aderiu ao Programa Busca Ativa Escolar, que é uma plataforma gratuita para ajudar os municípios a combater a exclusão escolar, desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), o Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e o Instituto TIM.

Para a execução do projeto, representantes de diferentes áreas, como; Educação, Saúde, Assistência Social e Planejamento, se unem para que dentro de uma mesma plataforma, cada pessoa ou grupo tenha um papel específico, que vai desde a identificação de uma criança ou adolescente fora da escola até a tomada das providências necessárias para a matrícula e a permanência do aluno na escola. Todo o processo é feito pela internet e a ferramenta pode ser acessada em qualquer dispositivo como computadores de mesa, computadores portáteis, tablets, celulares (SMS) ou celulares (smartphones). Há também formulários impressos para agentes comunitários e técnicos verificadores que não têm acesso a dispositivos móveis.

Segundo Madalena Leal, gerente de Assistência ao Educando na SEMEC a intenção do programa é apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou em risco de evasão. “Por meio da Busca Ativa Escolar, municípios e estados terão dados concretos que possibilitarão planejar, desenvolver e implementar políticas públicas que contribuam para a inclusão escolar. Em Teresina estaremos trabalhando para garantir que nenhuma crianças ou adolescente fique fora do ambiente escolar”, destaca.

Nesta terça-feira (12) representantes de diversas áreas estiveram reunidos no Centro de Formação Professor Odilon Nunes para discutirem, planejarem e iniciarem as ações em buscas dessas crianças e adolescentes que por algum motivo não esteja frequentando a escola.

O prefeito Firmino Filho esteve presente durante o evento e reforçou o compromisso em apoiar todos os programas que venha a garantir o acesso, a permanência, a aprendizagem e a conclusão da educação básica na idade certa a todas as crianças e todos os adolescentes da cidade. “É de grande importância esse trabalho que esta sendo realizando em conjunto das secretarias de Educação, Saúde, Assistência Social e Planejamento para mapear e identificar as crianças e jovens que estão fora ou em risco de evasão escolar e criar subsídios e estratégias para a inclusão escolar. Temos que garantir que nenhuma criança ou adolescente teresinense fique fora da escola”, finaliza.