Rua Riachuelo volta a ser sentido duplo nesta quarta-feira (09)

Após cinco meses funcionando em apenas um sentido norte/sul, a Rua Riachuelo, na zona Sul da cidade, volta a funcionar com circulação de veículos nos dois sentidos a partir de amanhã (09).

O diretor de Trânsito e Sistema Viário da Strans, José Falcão, ressalta que a mudança do sentido da via havia sido tomada por conta da obra do elevado da Avenida Barão de Gurgueia, mas a obra já está bem encaminhada, por isso não há mais necessidade do desvio.

“Com o avanço dos trabalhos, a Rua Riachuelo volta a funcionar em mão dupla, por isso é importante que os condutores fiquem atentos a essa mudança”, disse.

Falcão reforça que a Rua Riachuelo é uma importante via na zona sul, por isso é necessário que ela volte a ser sentido duplo. “Nesses primeiros dias os agentes de trânsito estarão no local para orientar os condutores menos avisados”, complementa.

Rua Passatempo será mão dupla a partir desta quarta (11)

A partir desta quarta (11), a Rua Passatempo, na zona Sul, passa a ter sentido duplo no trecho entre a Avenida Higino Cunha e Rua São Raimundo. Com a mudança, a expectativa é que a área tenha uma melhora no ordenamento do fluxo dos veículos na região.

De acordo com o diretor de Trânsito e Sistema Viário da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), José Falcão, após as medidas tomadas na zona Sul o acesso dos veículos à Avenida Higino Cunha será facilitado.  “Uma nova sinalização foi colocada na via e nesses primeiros dias de mudança os agentes de trânsito estarão no local para orientar os condutores”, disse.

Falcão ressalta que, com o crescimento da frota de veículos e com o surgimento de novos polos geradores de tráfego, as intervenções estão cada dia mais necessárias. “É importante que os condutores observem a sinalização e as novas rotas que estão sendo criadas com as mudanças. A cidade cresceu e com ela a frota de veículos, por isso existe essa necessidade constante de medidas para organizar e garantir a circulação com segurança das pessoas e dos veículos”, acrescenta.