Amor de Tia Norte e Sudeste realizam atendimento remoto com mães e crianças durante a pandemia

Foto: Ascom SMPM

Desde a determinação de isolamento social, medida adotada para conter o avanço do novo coronavírus, o Serviços de Atendimento às Mulheres e suas Crianças – Amor de Tia, unidades Norte e Sudeste, têm recorrido às atividades remotas por meio de oficinas criativas, que são enviadas no intervalo de 15 dias e realizadas em casa, com as mães e crianças acompanhadas.

A Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) forneceu kits de material pedagógico compostos por: cartolinas, giz de cera, lápis de cor, tinta guache, entre outros produtos. A intenção é estimular o desenvolvimento cognitivo das crianças e sua coordenação motora.

Segundo a Coordenadora do Amor de Tia Norte, Aline Heira, a grande preocupação da equipe era a adaptação do serviço de maneira remota, para isso, foram desenvolvidas atividades integrativas com as mães e as crianças como oficinas, pinturas, contação de histórias, oficinas de beleza e economia doméstica.

“A nossa satisfação quanto às atividades que são desenvolvidas é a participação das mães, elas gostam de estar com os filhos, gostam de fazer parte de todo o processo de criação. Elas sempre dão retorno do que acharam e sempre é positivo, o que é mais gratificante”, afirma Aline.

Já a coordenadora do Amor de Tia Sudeste, Maria de Lourdes Mendes, relata que mesmo durante esses meses de serviço não presencial, toda equipe está sempre em contato com as mães dando todo o suporte necessário. “Elas têm consciência que podem contar com a gente. Estamos sempre à disposição”, relata Maria de Lourdes.

Ana Paula de Sousa, mãe do aluno João Miguel, que frequenta a unidade da região Sudeste há dois anos, conta que o acompanhamento ajudou bastante no desenvolvimento do filho. “As atividades são sempre bem estimulantes. Nesse período em que eles estão em casa e ficam muito ansiosos, as atividades ajudam bastante. E a equipe do Amor de Tias sempre procuram saber como estamos, se estamos precisando de algo.  Me sinto bastante acolhida”, declara.

Outra mãe satisfeita é a Paula Daniele, do Amor de Tia Norte. “O serviço me ajudou muito no lado profissional, aprendi muitas coisas durante todo esse tempo. Infelizmente agora, por conta dessa pandemia, não podemos estar por lá todos os dias, mas as crianças fazem as atividades em casa, e continuam sendo orientadas. Tudo tem sido muito produtivo”, acrescentou.

Para esse período de isolamento, também foram produzidos vídeos informativos e reflexivos para o enfrentamento à violência contra as mulheres, que foram divulgados nas redes sociais e em grupos de Whatsapp para as mães atendidas pelo serviço. O objetivo é promover uma reflexão nas mulheres atendidas, estimulando aquelas que poderiam estar em situação de violência a procurarem o Centro de Referência Esperança Garcia.

Para este mês de julho, o Amor de Tia Norte contará com o projeto “Brincando em casa eu me divirto”, onde a equipe estão sendo preparados circuitos virtuais, com materiais de fácil acesso para serem desenvolvidos com as crianças. Para as mães, o serviço planeja organizar oficinas criativas com tutoriais para confecções de objetos utilizando garrafas pet.

Na unidade do Amor de Tia Sudeste, serão realizadas as Colônias Integrativas, que anteriormente aconteciam presencialmente, mas serão adaptadas para a forma virtual. As atividades de julho contarão com oficinas criativas, contação de histórias, atividades lúdicas, com as crianças e as mães acompanhadas.

O Serviço de Atendimento Integral às Mulheres e suas crianças: Amor de Tia (Norte e Sudeste), são unidades que ofertam auxílio às mulheres em situação de vulnerabilidade e violência, e suas crianças. Atualmente a unidade da zona Norte atende 78 mulheres e 70 crianças. Já o Amor de Tia Sudeste, concentra 65 mulheres atendidas e 65 crianças.

FMS amplia serviço de urgência odontológica na zona sudeste de Teresina

A partir desta quarta-feira (15) a Unidade Básica de Saúde do Alto da Ressurreição, localizada na zona sudeste da capital, contará com serviço odontológico para atendimento de casos de urgência, como dor de dente intensa, inchaço bucal, edemas e traumas dentários. Além dessa unidade, as UBSs dos bairros Saci e Buenos Aires também estão disponibilizando esse tipo de atendimento.

A reorganização da área da odontologia foi realizada recentemente pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) em cumprimento ao plano de contingência criado para o enfrentamento do coronavírus. Os demais serviços odontológicos, que não se enquadram em situação de urgência, estão temporariamente suspensos.

De acordo com o gerente de saúde bucal da FMS, Dante Freitas, o serviço foi estruturado para atender casos estritamente necessários e irá funcionar todos os dias, das 7h às 14h e das 14h às 21h. “Realocamos cirurgiões dentistas de hospitais e UPAs para atender nestas três Unidades Básicas de Saúde”, afirma ele.

O gerente explica ainda que as superfícies do ambiente odontológico podem ficar contaminadas durante procedimento em pessoas possivelmente infectadas pelo vírus. “Além disso, as equipes de saúde bucal lidam diretamente com os pacientes e devem ter cuidados redobrados. A FMS realiza orientações e está tomando todas as medidas protetivas para proteger pacientes e profissionais”, assegura.

Aplicativo Colab ajuda no atendimento à população durante a quarentena 

Durante o período de isolamento social para combate ao novo coronavírus algumas atividades da Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sudeste estão suspensas, porém, os serviços essenciais se mantêm funcionando e contam com o aplicativo Colab como um dos principais canais de comunicação com a comunidade.

Desde o dia 18 de março, quando foi decretada situação de emergência em Teresina, a SDU Sudeste recebeu aproximadamente 105 demandas de moradores da região. A maioria das denúncias e solicitações são referentes a terreno baldio, descarte irregular de lixo e mato alto.

“O Colab é uma plataforma de grande utilidade, especialmente neste período de enfrentamento ao coronavírus. Qualquer cidadão pode baixar o aplicativo e, a partir disso, fazer parte de um sistema de vigilância e colaborar com o funcionamento dos serviços na zona Sudeste e em toda a cidade”, pontua Isaac Meneses, superintendente da SDU Sudeste.

Para usar a plataforma, o usuário só precisa baixar o Colab no smartphone (compatível com Android e iOS) e criar um perfil no aplicativo. Devidamente cadastrado, o usuário pode então fazer uma publicação e adicionar fotos e o endereço do local onde pede o reparo.

Combate ao coronavírus

Além da sua função habitual, o Colab faz parte, agora, do conjunto de estratégias de enfrentamento à Covid-19 em Teresina. Por meio do aplicativo, será realizado um monitoramento para ajudar na identificação de casos da doença na cidade.

O usuário cadastrado na plataforma responde a um questionário sobre o próprio estado de saúde e, assim, ajuda a traçar um mapeamento dos dados, com informações importantes para o planejamento e execução de ações para combater a propagação do coronavírus.

 

Assistentes sociais da SDU Sudeste continuam atendimento a famílias em situação de risco 

Devido às constantes chuvas em Teresina durante este período, a equipe de assistentes sociais da Gerência de Habitação da Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sudeste continua em atuação. Diariamente são realizadas visitas domiciliares e cadastro de famílias em situação de risco.

Entre os moradores atendidos estão os da Vila Washington Feitosa. Foi detectada no local uma erosão causada pela passagem das águas pluviais. Segundo a Defesa Civil, ela não oferece riscos às residências, mas deve passar por aterro para contenção.

Para quem está com as residências comprometidas, a SDU Sudeste faz a remoção e inclui as famílias nos programas sociais da Prefeitura de Teresina. Um deles é o Cidade Solidária, com duas vertentes de atuação: o Família Solidária e o Residência Solidária.

No primeiro, a pessoa acolhida indica outra família para lhe receber e a Prefeitura repassa uma ajuda de custo no valor de R$ 300,00. No segundo, a família deve indicar um imóvel, no valor de até R$ 300,00, para alugar e a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (SEMCASPI), arca com o pagamento no prazo de até um ano.

“O atendimento às famílias em situação de risco é um trabalho que não pode parar. Portanto, a equipe de habitação continua atuando com base nas políticas públicas de proteção social do município, especialmente neste momento onde as pessoas de baixa renda estão mais vulneráveis às dificuldades enfrentadas em meio à pandemia de coronavírus”, destaca Erinelde Nunes, gerente de habitação da SDU Sudeste.

O superintendente da SDU Sudeste, Evandro Hidd, explica que alguns serviços continuam em funcionamento devido ao seu caráter essencial. “Mediante o decreto do prefeito Firmino Filho, muitas atividades de trabalho estão suspensas como forma de combate à propagação do coronavírus. Contudo, algumas consideradas essenciais para a população devem continuar em operação, como é o caso das equipes de habitação e de limpeza urbana da SDU. Visto essa necessidade, temos o cuidado de instruir os profissionais a tomarem todas as precauções e adotarem os protocolos de segurança na execução do trabalho”, enfatiza Evandro.

 

SDU Sudeste continua com cronograma de limpeza urbana nos bairros 

Em meio às medidas preventivas da Prefeitura de Teresina para contenção do novo coronavírus, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano – Sudeste continua executando os serviços de limpeza na região.  

Nesta quinta-feira (26), cerca de 144 colaboradores estarão no Dirceu I, Conjunto Francisco Marreiros, Frei Damião, Loteamento Cidade Verde e outros bairros. Alguns dos serviços executados são: capina, poda, varrição, limpeza de galerias, cemitérios e recolhimento de entulho.  

Além do cronograma habitual, a limpeza urbana atua nos locais solicitados pela população através do aplicativo Colab e da plataforma online Teresinense Digital (https://pmt.pi.gov.br/teresinensedigital/). Por meio do app, o usuário faz a descrição do problema, envia fotos e marca a localização exata para que a equipe responsável seja acionada. 

Isaú Pereira, gerente de Serviços Urbanos, reforça a importância do Colab como ferramenta aliada neste período de quarentena.  

“Com a determinação das organizações de saúde para que o máximo de pessoas fiquem em casa, é essencial que o Colab seja amplamente utilizado como uma ponte entre o cidadão e a Prefeitura. Todas as demandas que chegam para a Gerência de Serviços Urbanos, nós recebemos e organizamos as equipes atender à solicitação do usuário, destaca o gerente. 

 

SDU Sudeste mantém serviços essenciais e de emergência 

Obedecendo às determinações da Prefeitura de Teresina, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sudeste mantém em funcionamento os serviços considerados essenciais à população, como limpeza urbana e habitação. Os demais setores do órgão estão operando em regime homeoffice.

Na limpeza urbana, as equipes seguem com o cronograma de capina, varrição, poda, limpeza de galerias, cemitérios, praças e recolhimento de entulhos. Cerca de 144 colaboradores estão nas ruas executando o trabalho, com a adoção das medidas de segurança e proteção.

Também atua como serviço essencial e de emergência a equipe da Gerência de Habitação. Neste período de chuvas intensas e risco de enchente, as assistentes sociais fazem o pré-cadastro de famílias em situação de vulnerabilidade.

Segundo a gerente de Habitação da SDU Sudeste, Erineude Nunes, o trabalho consiste no condensamento de dados e treinamento das equipes. “Esse é um trabalho essencial para a cidade de Teresina no momento e que estamos realizando com todo o cuidado necessário. São pessoas em situação de risco que precisam e podem contar com o nosso serviço”, destaca a gerente.

O superintendente da SDU Sudeste, Evandro Hidd, ressalta que o trabalho da Prefeitura continua, mas que a população que puder deve ficar em casa.  “O trabalho das nossas equipes é indispensável porque a cidade e as pessoas precisam de nós. Mas se você tem a possibilidade de ficar em casa, respeite as orientações do Ministério da Saúde e se proteja. Assim estará ajudando a todo mundo”, solicita o superintende.

 

Depósitos irregulares de sucatas são alvos de fiscalização da SDU Sudeste

A Superintendência de Desenvolvimento Urbano  Sudeste está fazendo a fiscalização e notificação de diversos pontos irregulares de sucata na região. A ação visa coibir o depósito de material de ferro velho em áreas proibidas pela Prefeitura de Teresina.

Nos locais notificados foi constatada a instalação inadequada de estabelecimentos de compra e venda de sucatas, violando o Código de Postura do Município. Segundo a Lei 3.610, não é permitida a permanência de veículos destinados ao comércio de ferro velho, bem como sua exposição em calçadas, vias e terrenos públicos.

Em um dos pontos detectados pelos fiscais, diversos veículos se encontram depositados na calçada e em área pública localizada em frente ao estabelecimento. Segundo o gerente de Controle e Fiscalização da SDU Sudeste, Alexandre Nogueira, o proprietário foi notificado e, como não cumpriu a orientação dentro do prazo de 15 dias, será autuado e multado. O valor da multa varia entre R$ 166,00 e R$ 1.665,00 e pode chegar a R$ 10 mil, em caso de reincidência.

Alexandre Nogueira destaca ainda como as sucatas irregulares prejudicam a comunidade. “A sucata proporciona vários desgastes tanto para a Prefeitura quanto para a população, interferindo até mesmo na qualidade de vida do munícipe. Uma sucata estacionada em via pública impede o direito de ir e vir do cidadão e deixa de ser um local ocupado pela comunidade, onde poderia ser feito, por exemplo, uma praça”, pontua o gerente.

Para atuar de forma legalizada, os estabelecimentos de depósito, venda e compra de sucata precisam de licença emitida pela Superintendência de Desenvolvimento Urbano da região onde estão localizados. A licença está condicionada a que o terreno seja cercado por muro de alvenaria ou concreto, com altura mínima de 2,50m (dois metros e cinquenta centímetros) e pode ser solicitada através do site Construa Fácil.

O superintendente da SDU Sudeste, Evandro Hidd, enfatiza a importância da fiscalização e cumprimento das normas. “A Prefeitura está fazendo o seu papel de cuidar dos espaços públicos da cidade e do bem-estar da população. O descarte e depósito irregular tanto das sucatas como entulhos no geral, impacta negativamente no ambiente e na saúde das pessoas. Então é essencial que a comunidade nos ajude e tenha em mente esse compromisso com a construção de uma Teresina sustentável e melhor para se viver”, frisa Evandro Hidd.

 

Construção de galeria no Recanto dos Pássaros vai evitar alagamentos

A Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sudeste está construindo uma galeria no Residencial Recanto dos Pássaros, no bairro Bom Princípio. O objetivo é amenizar transtornos causados pelas chuvas, como alagamentos e enchentes.

Com investimento de aproximadamente R$ 193 mil, oriundos de recursos do Orçamento Popular, a galeria será coberta, permitindo o trânsito seguro de veículos e pedestres, além da eficiência no escoamento das águas da chuva. A obra está prevista para inaugurar no mês de junho.

Segundo o superintendente da SDU Sudeste, Evandro Hidd, o projeto é uma reivindicação importante dos moradores do Residencial Recanto dos Pássaros e que, agora, está sendo atendida.

“Esta é uma área em que os moradores sofriam frequentemente com alagamentos e que, com o Orçamento Popular, tiveram sua demanda ouvida. As obras estão bastante avançadas e trarão muitos benefícios a essa comunidade, especialmente nos períodos de chuva, melhorando o escoamento das águas”, finalizou o gestor.