Barreira sanitária de Teresina será deslocada para a entrada de Timon

A partir desta quarta-feira (03) a barreira sanitária instalada na entrada da Ponte Metálica, em Teresina, será deslocada para a entrada da cidade de Timon (MA), na BR-316. A mudança vai permitir um controle maior do acesso de pessoas vindas de cidades maranhenses que não estão pactuadas com a capital através da regulação do Sistema Único de Saúde.

A decisão de alterar o local da barreira já vinha sendo discutida e foi acertada durante videoconferência realizada na semana passada com a participação dos prefeitos das duas cidades, Firmino Filho e Luciano Leitoa, além de representantes do Ministério Público Federal e Estadual do Maranhão. A medida também tem como objetivo melhorar o fluxo de veículos entre Teresina e Timon.

“No mês de maio, Teresina recebeu uma grande quantidade de pessoas que se declararam do Maranhão e registramos uma ocupação de leitos por pacientes não regulados pelo SUS. Vamos honrar nossa pactuação com Timon e outros 16 municípios maranhenses, garantindo acesso a todos os pacientes dessas cidades ao nosso sistema de saúde pública, mas não podemos ultrapassar esse nosso nível de responsabilidade”, justificou o prefeito Firmino Filho.

O prefeito de Timon, Luciano Leitoa, ressaltou que o trabalho nas barreiras será realizado através de uma parceria entre os dois municípios. “Teresina é referência para os timonenses em vários aspectos. Então é fundamental buscar soluções que facilitem a vida dos cidadãos das duas cidades. Faremos um trabalho conjunto com as equipes da Guarda Municipal e equipes da saúde de Teresina e Timon para controlar a entrada de pessoas e monitorar o estado de saúde delas”.

De acordo com o Comandante da Guarda Municipal de Teresina, tenente-coronel John Feitosa, as pessoas que se identificarem nas barreiras com sintomas de Covid-19 serão encaminhadas para o sistema de saúde de Timon. “Todo o nosso efetivo da Guarda, da Fundação Municipal de Saúde e da Strans irá colaborar com a equipe da Prefeitura de Timon para que eles possam conduzir este trabalho a partir de agora”, ressaltou.

As barreiras instaladas nas outras duas pontes que ligam Teresina à cidade de Timon vão permanecer, mas sem equipe de saúde e sem exigência de apresentação do cadastro. Os guardas farão o controle da entrada de veículos, verificando a documentação, mas qualquer ocorrência relacionada à pandemia será comunicada às autoridades de saúde.

Mais de 8,6 mil pessoas já se cadastraram para transitar pelas barreiras sanitárias

A Prefeitura de Teresina já registrou cadastro de mais de 8.650 pessoas que solicitaram autorização para transitarem pelas barreiras sanitárias montadas entre as cidades de Teresina e Timon durante a quarentena. O cadastro, que pode ser feito pela internet, é uma forma que a PMT encontrou para agilizar o fluxo de veículos.

As barreiras sanitárias, localizadas nas três pontes que unem as cidades de Teresina e Timon, são compostas por profissionais de saúde, trânsito e segurança. Elas têm o intuito de monitorar o tráfego e orientar as pessoas que estejam apresentando algum sintoma do novo coronavírus.

Segundo o coronel John Feitosa, comandante da Guarda Civil Municipal, neste final de semana prolongado por conta do feriado de Nossa Senhora da Conceição, que foi antecipado pela Prefeitura, o decreto do Governo do Estado que estabelece mais rigor nas entradas e saídas da cidade estará valendo. Por conta disso, a Prefeitura de Timon já informou que a Ponte Metálica será fechada, só reabrindo na madrugada da próxima segunda-feira (25). “Nesse período, a partir de 24h desta quinta, a Ponte estará fechada nos dois sentidos. As pessoas só terão acesso pelas pontes José Sarney e ponte Nova”, explica.

As barreiras sanitárias entre Teresina e Timon funcionam 24h. Com as adequações estabelecidas nesta semana, o trânsito tem tido mais fluidez. Todas as pessoas que pretendam ingressar no município de Teresina deverão apresentar documentos de identificação pessoal, documento de habilitação do condutor e comprovante de endereço residencial, assim como documentos referentes ao veículo, como Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo.

Além disso, é necessária a comprovação da necessidade de trafegar entre os dois municípios, seja por motivos de saúde, trabalho, ou qualquer outro. Está permitido o tráfego para servidores e empregados públicos, trabalhadores de empresas privadas, funcionários que atuem em serviços essenciais que morem no Maranhão e trabalhem em Teresina. Alguns casos de atendimentos de saúde também serão permitidos, além de outros casos especificados no decreto.

As pessoas que se enquadrem nos critérios do decreto e que necessitem de acesso frequente ao município de Teresina, poderão se cadastrar em site público (http://barreiracovid19.fms.pmt.pi.gov.br) para obter documento digital comprobatório a ser apresentado sempre que passar no controle das barreiras.

 

Decreto endurece fiscalização nas barreiras entre Teresina e Timon e prevê punições

Um novo decreto assinado pelo prefeito de Teresina, Firmino Filho, nesta segunda-feira, endurece a fiscalização nas barreiras sanitárias montadas nas pontes que ligam Teresina ao município de Timon (MA). Além disso, o documento prevê punições para quem desrespeitar o decreto, como pagamento de multas e apreensão de veículos. Essa é mais uma medida para tentar diminuir a disseminação do novo coronavírus na capital.

Pelo novo decreto, todas as pessoas que pretendam ingressar no município de Teresina, a partir de agora, deverão apresentar, perante as autoridades de fiscalização presentes nas barreiras sanitárias, documentos de identificação pessoal, documento de habilitação do condutor e comprovante de endereço residencial, assim como documentos referentes ao veículo, como Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo. Além disso, é necessária a comprovação da necessidade de trafegar entre os dois municípios, seja por motivos de saúde, trabalho, ou qualquer outro.

Está permitido o tráfego para servidores e empregados públicos, trabalhadores de empresas privadas, funcionários que atuem em serviços essenciais que morem no Maranhão e trabalhem em Teresina. Alguns casos de atendimentos de saúde também serão permitidos, além de outros casos especificados no decreto.

As pessoas que se enquadrem nos critérios do decreto e que necessitem de acesso frequente ao município de Teresina, poderão se cadastrar em site público (http://barreiracovid19.fms.pmt.pi.gov.br) para obter documento digital comprobatório a ser apresentado sempre que passar  no controle das barreiras.

Em relação ao deslocamento de pessoas com sintomas relativos à Covid-19, os pacientes deverão ser orientados a procurar atendimento no sistema de saúde do Estado do Maranhão, a fim de serem inseridos na Regulação do Sistema Único de Saúde, no município de Teresina.

Os veículos flagrados trafegando em Teresina, em desacordo com o estabelecido no decreto, estarão sujeitos a multa no valor de R$ 195,23, por cada passageiro transportado. Além disso, está autorizada a apreensão de qualquer veículo ou meio de transporte, inclusive fluvial, que esteja transportando passageiros em desacordo com o decreto. O veículo ou meio de transporte apreendido será conduzido ao local adequado e ficará sob a tutela dos órgãos do poder municipal.

As barreiras sanitárias serão coordenadas e orientadas pela Fundação Municipal de Saúde – FMS, Vigilância Sanitária, Guarda Civil Municipal – GCM, Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito – STRANS e/ou Polícia Militar do Piauí – PMPI.

As barreiras sanitárias já estão montadas nas proximidades das três pontes que ligam Teresina a Timon desde o mês passado. Elas são necessárias para controlar a entrada de pessoas em Teresina e monitorar o estado de saúde delas. Desde o início, está sendo medida a temperatura de quem trafega entre as duas cidades. Timon tem hoje, segundo o último boletim divulgado pela Prefeitura do município, 95 casos confirmados, 272 casos suspeitos e dois óbitos.

Sobrecarga de leitos

Dados do Censo Hospitalar apontam que a quantidade de leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) começam a ficar reduzidos. Os 165 leitos de UTI destinados exclusivamente para os pacientes com sintomas de Covid-19, 110 já estavam ocupados, um percentual de 66,67% do total. O percentual de ocupação dos leitos de UTI geral também já está em 71,13%, quando 202 dos 284 leitos já estão ocupados com pacientes.

Os números revelam uma preocupação, sobretudo, quando se leva em consideração o aumento dos casos confirmados da doença na capital, que já atingiu 1.260 casos e 39 mortes. Na tentativa de reduzir a velocidade de propagação do vírus é que a Prefeitura vem adotando um conjunto de medidas que incentivem o aumento nos percentuais de isolamento social.

Decreto nº 19.760, de 15.05.2020 – Barreiras Sanitárias

Pontes que ligam Teresina a Timon terão barreiras sanitárias com medição de temperatura

A Prefeitura de Teresina vai montar, a partir da tarde dessa segunda-feira (27), barreiras sanitárias, nas três pontes que ligam a capital ao município de Timon, no Maranhão. Durante a ação, será realizada a medição de temperatura de quem trafega entre as duas cidades, com o objetivo de fazer um controle do estado de saúde das pessoas que entram em Teresina. (mais…)

Barreiras nas pontes entre Teresina e Timon irão orientar população sobre covid-19

A partir deste sábado (04), as pontes que ligam as cidades de Teresina (PI) e Timon (MA) passam a receber barreiras montadas pelas Guardas Municipais das duas cidades e Polícia Militar. As barreiras nas pontes funcionarão diariamente e por tempo indeterminado.

A ação tem o objetivo de orientar as pessoas que transitam entre as duas cidades sobre o novo coronavírus e ainda identificar e encaminhar possíveis casos da doença à rede de atendimento de pacientes.

Na manhã desta quinta-feira (02), o secretário Samuel Silveira, da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas, esteve reunido com representantes da Prefeitura de Timon para acertar os últimos detalhes.

“Estaremos orientando as pessoas que chegam na nossa cidade ou na cidade de Timon sobre essa pandemia e ainda buscando dar o encaminhamento caso alguém apresente algum sintoma do coronavírus. Essa é uma ação muito importante porque temos Timon como uma cidade irmã, com muitos teresinenses morando lá e muitos timonenses trabalhando na nossa cidade. Então, precisamos orientar essas pessoas”, destaca Samuel Silveira.

Ponte da Amizade será interditada a partir desta sexta no sentido Teresina para Timon

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsitos (Strans) interditará a Ponte da Amizade, no sentido Teresina-Timon, nesta sexta-feira (14), a partir das 17h; no sábado (15), também a partir das 17h; e no domingo, o bloqueio será a partir das 15h, sendo liberado o tráfego por volta das 4h da manhã. Os bloqueios acontecerão devido ao pré-carnaval da região, o Zé Pereira de Timon.

O gerente de operação e fiscalização da Strans, Denis Lima, explica que os condutores podem transitar por vias alternativas enquanto a ponte estiver bloqueada.

“Os condutores podem pegar vias alternativas, como a Ponte Metálica e a Ponte da Tabuleta. É importante planejar a rota antes de se deslocar para evitar aborrecimentos. Vamos ter que fazer o bloqueio porque a festa acontecerá na Avenida Piauí, via onde os veículos saem quando cruzam a Ponte da Amizade”, esclarece o gestor.

Teresina e Timon articulam ação de combate à mão de obra infantil na venda de doces

A Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), em parceria com a Prefeitura de Timon, no Maranhão, vem realizando trabalho conjunto no combate ao uso de mão de obra infantil na comercialização de cocadas. Foram identificados três fornecedores do produto que utilizavam crianças na venda em avenidas e restaurantes da capital.

A origem dos fabricantes foi identificada após trabalho realizado pelos Agentes de Proteção Social (APS) de Teresina. O caso foi encaminhado para o Ministério Público do Piauí que, de posse do endereço e identificação, encaminhou, em audiência, um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), no qual foi imposto o compromisso da regularização da mão de obra.

Franciana Beleense, coordenadora das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (AEPETI), reforçou que resultados como estes são mais perceptíveis no dia a dia quando se observa a ausência de crianças e adolescentes vendendo produtos nas ruas da capital. “Com essa ação, podemos garantir que 90% dos jovens que faziam esse trabalho em Teresina não estão mais lá, fato que se identifica com facilidade pelas pessoas”, explica.

O secretário da Semcaspi, Samuel Silveira, acrescenta que as ações de combate ao trabalho infantil irão continuar através do monitoramento dos agentes de proteção social e dos conselheiros tutelares e convida a sociedade para denunciar casos semelhantes. “A regularização da mão de obra por meio do combate ao trabalho infantil é prioridade”, pontua.

Como denunciar casos de trabalho infantil?

A denúncia é feita através do número 153 ou na sede do Conselho Tutelar, Centro de Referência da Assistência Social (Cras) ou Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas) mais próximos de sua residência. Após a identificação, os órgãos públicos responsáveis tomarão as devidas providências para garantir a proteção social da criança, adolescente e suas famílias, bem como a garantia do direito que, naquele momento, está sendo violada.

Gestores de saúde de Teresina e Timon discutem parceria em saúde

ASCOM/FMS

O presidente da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, Charles da Silveira, esteve reunido hoje (12) com o secretário de saúde do município de Timon, Márcio Sá, para tratar de questões referentes à parceria entre os dois municípios com relação a regulação de procedimentos ambulatoriais.

Além dos gestores dos dois municípios, estiveram presentes Vitória Urbano, Diretora de Regulação do SUS de Teresina; Florisa Carvalho, gestora da Regional de Saúde de Timon; Fernanda Telis, coordenadora da Central de Regulação Intermunicipal Maranhão-Piauí e Leonardo Rocha, assessor técnico da secretaria. Em pauta, a otimização dos fluxos e agilizar o atendimento em ambos os locais.

Segundo Márcio Sá, o objetivo principal da reunião foi discutir o termo de compromisso que existe entre Maranhão e Piauí, especialmente a pactuação dos serviços entre os dois estados. “Nós discutimos o fortalecimento da continuidade da pactuação desses serviços – que já vem estabelecido desde 2015”, disse Márcio Sá. Esta pactuação entre os dois estados envolve 27 municípios e três regionais de saúde do estado vizinho: Caxias, Timon e São João dos Patos.

“A reunião foi importante para que possamos discutir as questões da pactuação das ações de saúde entre Teresina e a vizinha  cidade de Timon,otimizando e aumentando a sintonia com relação aos serviços de regulação  do SUS entre os dois municípios”, disse o presidente da FMS, Charles Silveira.