Fluxo de veículos teve aumento de 21% em Teresina

Ascom/Strans

O descumprimento do isolamento social por parte dos teresinenses tem refletido no tráfego de veículos da capital. De acordo com dados da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), houve um aumento de 21% no fluxo veicular de Teresina. O relatório apontou o crescimento de veículos nas ruas entre os dias 9 e 15 de maio, quando comparado com o mesmo período no mês de abril deste ano.

Os dados de fluxo de veículos são obtidos através dos equipamentos de fiscalização eletrônica instalados em algumas avenidas da cidade. Em março, durante a primeira semana de isolamento social em virtude da pandemia da Covid-19, a capital chegou a registrar uma queda de 20 a 50% do tráfego de veículos em certas vias de Teresina.

Os percentuais de isolamento social na capital seguem muito abaixo do mínimo recomendado pelas autoridades de saúde para diminuir o contágio, que é de 73%.

O engenheiro da Strans, Lucas Andrade, alerta que o aumento do número de veículos nas vias é um dos reflexos do afrouxamento da taxa de isolamento por parte dos teresinenses. “O não cumprimento do isolamento social de alguns teresinenses tem refletido nos nossos percentuais de fluxo veicular. Alertamos para que quem puder ficar em casa, fique em casa. Com menos chances de acidentes e disseminação dessa doença, teremos mais leitos de hospitais disponíveis durante a pandemia”, alerta.

Vias que apresentaram aumento de fluxo veicular:

Avenida José Francisco de Almeida Neto;

Avenida Maranhão;

Alameda Parnaíba;

Avenida dos Ipês;

Avenida Miguel Rosa;

Avenida Poty Velho;

Avenida Raul Lopes;

Avenida Joaquim Nelson.

Agentes de trânsito da Strans fazem doação de sangue no Hemopi

Como ação de solidariedade, um grupo de 15 agentes de trânsito da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) fez doção de sangue no Hemopi, na manhã desta quinta-feira (23). Todos já são doadores e se uniram para realizar esse gesto durante a pandemia da Covid-19 que tem reduzido ainda mais o estoque do banco de sangue do Piauí e outros estados. (mais…)

Strans registra redução de mais de 95% no número de acidentes após isolamento social

Ascom/Strans

Com o início do isolamento social em Teresina, foi registrada redução de 95,2% na quantidade de acidentes apenas com danos materiais, no período de 23 de março a 13 de abril, o que corresponde a 22 dias. Os dados são da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) e apontam que foram 103 acidentes no período de 01 a 22 de março, que corresponde a mesma quantidade de dias.

O supervisor geral dos agentes de trânsito, Torquato Neto, diz que as ocorrências são em sua maioria de colisão traseira. “Quase todos foram por causa da falta de atenção e desrespeito às leis de trânsito, com colisões e avanço de sinal vermelho em um cruzamento. Sabemos que houve bastante redução no fluxo de veículos e muitos condutores não obedecem a legislação”, cita.

O agente informa que os dados são registrados pela seção de acidentes da Strans e que casos com vítimas são repassados para a Polícia Civil. A Strans atende a população pelos fones 118 e 3122-7617, das 6h às 23h.

Quando houve a determinação pelo prefeito Firmino filho de decretar a suspensão de vários tipos de serviços, houve a redução significativa de deslocamento das pessoas e também do fluxo de veículos. Esses dados de redução de acidentes são um reflexo dessa nova realidade. O prefeito e autoridades da saúde continuam com o mesmo pedido para as pessoas ficarem em casa e só se deslocarem em caso de necessidade essencial e assim impedir a contaminação pela Covid-19.

Isolamento social é responsável por queda de 33% no número de vítimas de trânsito

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT) registrou uma queda de 33% no número de atendimentos de vítimas de acidentes de trânsito desde o início do primeiro decreto municipal que determina o fechamento do comércio e serviços não essenciais em Teresina. A variação está diretamente relacionada às ações de distanciamento social recomendadas por órgãos de saúde.

Os dados do relatório, emitido pelo setor de estatística do HUT, apontam que nos primeiros quinze dias de março foram atendidas 438 vítimas de acidentes de trânsito. Já na segunda quinzena do mesmo mês foram 293 pessoas acidentadas. Uma queda de 33%. Ao todo, no primeiro trimestre deste ano, a unidade de saúde contabilizou 2.359 registros.

De acordo com o diretor geral do HUT, Rodrigo Martins, o distanciamento social é uma medida importante nesse momento de pandemia da Covid-19. “Ficar em casa também reflete na menor quantidade de veículos circulando pela cidade. Isso é importante para reduzir os acidentados e deixarmos mais leitos disponíveis aos pacientes, caso nosso hospital venha a receber casos confirmados da doença”, avalia o diretor.

Outro dado importante divulgado pelo HUT aponta que, no ano passado, 10.632 pessoas deram entrada na unidade de saúde vítimas de acidentes de trânsito. No dia 3 de março, o prefeito Firmino Filho anunciou um novo decreto que suspende o funcionamento de estabelecimentos comerciais, como lojas de material de construção e peças automotivas. As restrições de convívio social no município foram reforçadas pela insistência de alguns cidadãos em desobedecer o que recomenda organizações de saúde.

 

Agentes da Strans coordenam trânsito durante drive thru para vacinação de idosos

Ascom/Strans

Os agentes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) estão coordenando o trânsito durante o drive thru para vacinação de idosos, que acontecem nos estacionamentos da Ponte Estaiada, zona Leste, e do Parque da Cidadania, zona Norte de Teresina. Nesta terça-feira (24), os agentes estão auxiliando os condutores nas avenidas Raul Lopes e Miguel Rosa, que são as vias próximas aos locais de atendimento.

As vacinações neste formato acontecerão de segunda a sexta-feira, das 10 às 16h. Os motoristas presentes no local estão sendo instruídos a se posicionarem em fila indiana, para que não haja transtornos em ambas avenidas.

O gerente de operação de fiscalização da Strans, Denis Lima, assegura que tudo vem sendo coordenado para garantir a segurança e rapidez durante as vacinações. “Sinalizamos as vias e estamos coordenando a entrada e saída de veículos. Mesmo com a grande procura dos teresinenses nesses pontos, o trânsito tem fluído bem e os condutores estão obedecendo as determinações dos agentes”, pontuou.

Strans mantém frota de ônibus de acordo com demanda de usuários

Os terminais de integração de Teresina continuam funcionando para atender a quem realmente necessita se deslocar pela cidade. Conforme a demanda, os profissionais nos terminais estão coordenando o fluxo de veículos e de pessoas. Na próxima terça-feira, 24, terá reunião com representantes dos consórcios de ônibus para avaliar o serviço de transporte de passageiros.

A Superintendência Municipal de Transportes e Transito (Strans) mantém o funcionamento desse serviço, apesar do decreto municipal da ultima sexta-feira, 20, de fechamento de estabelecimentos comerciais, como bares, restaurantes e a não realização de festas, entre outros. A recomendação é que as pessoas permaneçam em casa.

“A administração dos terminais observa a demanda de passageiros e faz os ônibus circularem porque temos que atender a população que necessita. Na última sexta-feira já havia uma redução de passageiros de cerca de 60% e deve se reduzir ainda mais após o decreto”, explica o superintendente da Strans, Weldon Bandeira.

Falta de civilidade causa penalidade no trânsito

Divulgação

Em tempos de chuva, a gentileza no trânsito precisa ser mais exercitada principalmente com os pedestres, ciclistas e motociclistas, que ficam mais expostos. A falta de civilidade é passível de infração prevista pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Dados da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) indicam 14 infrações, entre 2015 e 2019, caracterizadas pelo uso de veículo para arremessar água ou detritos sobre os pedestres.

A gerente de Educação no Trânsito, Samyra Motta, orienta que o trânsito exige respeito porque é de todos e para todos. “O período chuvoso traz muitos transtornos para a cidade, principalmente no trânsito. O pedestre, ciclista e o motociclista estão muito expostos e quando em alguma via tem acumulo de água é preciso mais atenção e os condutores devem exercitar a gentileza e respeitar os demais. Além disso, o Código de Trânsito Brasileiro trata também a respeito de objetos que são jogados nas vias e que podem causar acidentes”, diz.

Conforme o artigo 171 do CTB, usar o veículo para arremessar, sobre os pedestres ou veículos, água ou detritos é infração média com penalidade de multa no valor de R$ 130,16 e quatro pontos na carteira de habilitação.

Alyne Costa, gerente de Gestão de Trânsito da Strans, fala sobre essa punição para a falta de civilidade e respeito para com as pessoas no trânsito. “O Código de Trânsito Brasileiro no artigo 171 trata sobre utilizar o veículo para jogar água ou detritos. Neste período chuvoso, em que as vias ficam molhadas e podem acumular água, o condutor do veículo que tem condições de desviar ou reduzir a velocidade para não lançar água em pedestres ou outros veículos e mesmo assim não o faz, está cometendo uma infração”, especifica.

Teresina tem redução de 18,5% no número de vítimas fatais em acidentes com motociclistas

Ascom/Strans

Teresina registrou redução de 18,5% no número de vítimas fatais em acidentes com motociclistas, no terceiro trimestre de 2019. Nesse período, foram 22 vítimas fatais (61% do total), cinco a menos do que o que foi registrado no mesmo período de 2018, quando se foram contabilizadas 27 mortes (75%).  Os dados são do Programa Vida no Trânsito (PVT), que faz a compilação de informações envolvendo vários órgãos de fiscalização de trânsito e de saúde.

A gerente de Educação de Trânsito da Strans, Samyra Mota, analisa que ainda são os motociclistas as principais vítimas de acidentes de trânsito, tanto para os fatais (61,1%) como para os graves (83,3%).

“Mesmo ainda sendo muito alto o índice de vítimas fatais e graves envolvendo motociclistas, ficamos satisfeitos com o resultado desse trimestre que mostra a redução de cinco mortes, pois esse é o grupo de maior risco. Para nós, uma vida que conseguimos salvar mostra que as nossas ações estão tendo resultados positivos”, analisa a gerente.

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) alerta que outro grupo de risco que tem chamado atenção é o de idosos, que também teve redução de 40% na quantidade de vítimas fatais. Nos meses de julho a setembro de 2018, foram cinco vítimas fatais, esse número caiu para três no mesmo período de 2019.

O superintendente da Strans, Weldon Bandeira, analisa que os resultados positivos  se devem em grande parte à intensificação de ações educativas e de sinalização. “A redução dos limites de velocidade, juntamente com a intensificação da sinalização das vias contribuem para que os condutores andem mais devagar, o que permite aos idosos, que têm mobilidade reduzida, mais segurança no trânsito e a redução do número de acidentes”, declara.

Conforme os dados dos 3º trimestres de 2018 e 2019, presentes no relatório do PVT, verifica-se que não houve alteração no número de óbitos, mas teve redução de 10,7% no número de vítimas graves e de 7,6% no número total de vítimas.

Outro dado observado é que, entre as vítimas fatais e graves, o maior percentual é do sexo masculino, respectivamente, 91,7% e 81,2%. No grupo dos fatais, as faixas etárias com maiores percentuais foi de 18 a 25 anos e de 46 a 59 anos (com 27,8% cada) e na segunda colocação estão as vítimas de 26 a 35 anos (19,4%). Considerando o grupo das vítimas graves, o maior percentual foi em relação a faixa etária de 26 a 35 anos (27,2%), seguido da faixa etária de 18 a 25 anos (23,3%).

SAMU atende 17 vítimas de acidente de trânsito por dia no carnaval

Ascom/FMS

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) realizou 425 atendimentos no carnaval, no período entre sábado (21) e quarta-feira de cinzas (26). Desse total, 167 corresponderam a pessoas em situação de urgência clínica, 16 eram vítimas de agressão física, e 86 se envolveram em acidentes de trânsito, revelando uma média de 17 acidentados por dia. O dado foi divulgado nesta quinta-feira (27), pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina.

O levantamento mostrou o perfil das pessoas vítimas de acidente de trânsito, atendidas pelo SAMU nesse período carnavalesco. A maioria dos atendimentos (28%) correspondeu a pacientes do sexo masculino, com idade entre 20 e 34 anos de idade. “Essas pessoas jovens, em idade reprodutiva, podem ficar com sequelas e ter a sua vida profissional e pessoal comprometida ou mesmo irem a óbito. É preciso a colaboração de todos para mudar essa realidade”, afirma o presidente da FMS, Charles Silveira.

Segundo a diretora geral do SAMU, Francina Amorim, uma das medidas para reduzir os acidentes é a conscientização das pessoas quanto ao cumprimento da legislação. “O uso de equipamentos de proteção, por exemplo, pode evitar danos irreversíveis ou mesmo o óbito. É necessário utilizá-los sempre, mesmo que os condutores façam pequenos trajetos no trânsito”, informou. Ela explica ainda que, caso ocorra acidente de trânsito, deve-se manter a calma e acionar o Serviço.

Neste período do carnaval, a FMS informa que o SAMU também registrou atendimento a 29 pessoas em situação de urgência psiquiátrica, 17 gestantes em urgência obstétrica e 30 pessoas que levaram queda da própria altura. Houve ainda uma pessoa vítima de afogamento, um de choque elétrico e duas vítimas de envenenamento. As ambulâncias de suporte avançado também realizaram a transferência de paciente com quadro de saúde grave entre hospitais da rede de saúde da capital.

O SAMU é um programa do Governo Federal, administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) e que presta atendimento em casos de urgência clínica, traumática, obstétrica e psiquiátrica. Atualmente, são 11 ambulâncias que ficam estrategicamente distribuídas na cidade, sendo oito de suporte básico e três de suporte avançado, além de quatro motolâncias, que são motos pilotadas por técnicos de enfermagem. Para acionar o serviço, basta a população ligar para o número gratuito 192.

Strans interditará vias durante Carnaval para festas dos blocos de rua

Neste período carnavalesco muitas vias de Teresina estarão interditadas devido às festas dos blocos de rua. Para dar mais segurança e conforto ao folião, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) contará com equipes de agentes que estarão dando apoio na orientação do trânsito nos bairros da capital.

Confira os dias, locais e horários em que acontecerão as interdições:

Sexta

Avenida Dom Severino, na altura da Avenida Presidente Kennedy, sentido Leste/Oeste, a partir das 19h30.

Sábado

Bloco Sanatório Geral – interdição no acesso a Rua 24 de Janeiro das 14h às 23h

Bloco Capote da Madrugada – interdição na Avenida Dom Severino entre a Rua Sabá Said e Avenida Presidente Kennedy das 14h às 00h

Domingo

Bloco um Dedin de Paçoca – interdição nas quadras 29 e 30 no bairro Saci das 8h às 22h

Bloco Barão de Itararé – interdição na avenida principal do Dirceu das 17h às 20h

Bloco Tomar Gagau – interdição nas quadras 138 e 139 das 17h às 20h

Bloco Pinto da Morada – interdição na Rua Orlando Carvalho das 16h às 00h

Segunda

Bloco Vaca Atolada – interdição nas principais ruas dos bairros Matinha, Pirajá e Vila Operária das 16h às 00h

Bloco Os Caça Cachaça – interdição nas ruas do entorno da praça do bairro Água Mineral às 16h

Bloco do Residencial Folia – interdição na Rua Meridiano, bairro Cidade Jardim, das 12h às 21h

Terça

Bloco Tomar Gagau – interdição nas quadras 138 e 139 das 17h às 20h

Caminhada na Avenida Boa Esperança – interdição do Encontro dos Rios ao Bar da Dea.

Bloco Carnafolia – interdição nas ruas Jandaíra e Hortolândia das 8h às 20h