Dados mostram mais de 430 novos casos de Covid-19 em Teresina

Dados divulgados nesta quarta-feira (08), pelo Comitê de Operações Emergenciais em Saúde Pública (COE) da Fundação Municipal de Saúde (FMS), mostram que Teresina tem 437 novos casos da COVID – 19,  contabilizando 10.883 pessoas infectadas. Os dados revelam ainda que na cidade existem 2.180 pessoas recuperadas e 493 óbitos causados pelo novo Coronavírus.

Dentre os óbitos registrados no último boletim, um aconteceu dia 30 de junho, três foram dia 6 de julho, sete foram dia 7 de julho e três no dia 8 de julho. Os pacientes tinham entre 34 e 88 anos, sendo seis homens e oito mulheres. Entre eles, apenas dois pacientes não apresentavam comorbidades.

Teresina conta com 26 Unidade Básicas de Saúde que atendem pacientes com suspeita de COVID-19. As equipes de saúde avaliam cada caso e adotam a conduta adequada, que pode envolver prescrição de medicamentos, indicação de isolamento domiciliar ou mesmo encaminhamento para hospitais ou UPAs, em casos mais graves.

 

UBS do Renascença passa a atender casos suspeitos ou confirmados de Covid-19

Foto: Ascom FMS

A Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Renascença, na zona Sudeste de Teresina, passa a atender, exclusivamente, pessoas com síndromes gripais, incluindo quadro de Covid-19. Agora, Teresina conta com 26 UBS que dão assistência a esses casos e funcionam todos os dias, no horário de 7h às 19h.

Na zona Sudeste, há mais 4 UBS exclusivas para atendimento de síndromes gripais. “A UBS do Renascença tem localização estratégica no território e passou a atender casos gripais para otimizar o serviço, considerando que estava grande a procura por UBS desse porte na região”, explica Suya Mendes, coordenadora da regional sudeste da FMS.

Nessas 26 UBS, o paciente com sintomas gripais recebe todos os atendimentos necessários. A equipe de saúde avalia o caso e toma a conduta adequada, que pode envolver orientação médica, prescrição de medicamentos, indicação de isolamento domiciliar ou mesmo encaminhamento para hospitais ou UPAS, em casos mais graves.

Em Teresina, existem mais 64 UBS que estão atendendo pessoas com problemas básicos de saúde que não sejam gripais. Ali, são ofertadas consultas médicas e de enfermagem. Os serviços de coleta de exame, vacinas, curativos, trocas de sonda e entrega de medicamentos permanecem funcionando. Há ainda 6 UBS que atendem casos de urgência odontológica.

 Confira a lista das UBS com atendimento exclusivo para síndrome gripal:

Zona Sul:

1.UBS Portal da Alegria

2.UBS Parque Piauí

3.UBS Monte Castelo

4 . UBS São Pedro

5.UBS Irmã Dulce

6.UBS Dagmar Mazza

7.UBS Betinho

8.UBS Hugo Prado

 

Zona Sudeste:

9.UBS Redonda

10.Carlos Alberto Cordeiro (Dirceu II)

11.UBS Todos os Santos

12.UBS Novo Horizonte

13.UBS Renascença

 

Zona Norte:

14.UBS Poty Velho

15.UBS Santa Maria da Codipi

16.UBS Real Copagre

17.UBS Karla Ivana (Matadouro)

18.UBS Mocambinho

19.UBS Mafrense

20.UBS Parque Brasil

 

Zona Leste:

21.UBS Taquari

22.UBS Planalto Uruguai

  1. UBS Cidade Jardim

24.UBS Satélite

25.UBS Santa Isabel

26.UBS São João

Teresina é destaque no Brasil por investir na Atenção Básica durante a pandemia do Coronavírus


Algumas ações na área da Atenção Básica desenvolvidas pela Prefeitura de Teresina foram destaque na imprensa nacional. Na semana passada, o jornal Folha de São Paulo mencionou duas iniciativas da Fundação Municipal de Saúde: utilizar 25 Unidades Básicas de Saúde para atender exclusivamente pacientes com Covid-19 e fazer a busca ativa de familiares que moram na mesma casa de pessoas com a doença. Na publicação, também foi citado o trabalho feito em São Caetano (SP) e Belo Horizonte (MG).
Para Lígia Giovanella, uma das coordenadoras da Rede de Pesquisas em Atenção Primária à Saúde da ABRASCO (Associação Brasileira de Saúde Coletiva), Teresina tem capacidade para enfrentar a pandemia. “Durante muitos anos, a gestão municipal investiu nessa área, atingindo cobertura de 100% pela Estratégia de Saúde da Família. Tudo isso facilita a abordagem nesse momento da pandemia. Os municípios que não investiram na atenção primária à saúde tiveram mais dificuldades no enfrentamento ao vírus”, ressalta.
No caso do rastreamento de casos de Covid-19, o serviço foi ampliado nas 25 UBS como uma estratégia para controlar a disseminação do vírus na cidade. “Se o paciente testar positivo nesse local, a equipe de saúde fica responsável por agendar o teste dos seus familiares em domicílio. Nós também ligamos para pessoas com Covid-19 que foram notificadas com a doença em outros estabelecimentos e fazemos esse agendamento da testagem em casa”, explica a enfermeira Andreia Sena.

O diretor de Atenção Básica da FMS (Fundação Municipal de Saúde), kledson Batista, ressalta que também foi ampliado  o horário de atendimento dessas UBS e, durante a pandemia, passaram a funcionar todos os dias, das 7h às 19horas. “Houve avanço nos processos de capacitação das equipes, aumento das testagens, aquisição de equipamentos e de medicamentos para otimizar os serviços nesses locais”.

Ele explica ainda que a Atenção Básica também continua realizando o monitoramento das pessoas com doenças crônicas. “Temos 65 UBS espalhadas pela cidade que estão atendendo usuário com outros problemas básicos de saúde que não sejam gripais. Há oferta de consulta médica e de enfermagem e os serviços de vacina, coleta de exame, curativo e entrega de medicamentos permanecem funcionando”.

Unidades Básicas de Saúde continuam atendendo pacientes com doenças crônicas

As Unidades Básicas de Saúde não direcionadas para as síndromes gripais continuam fazendo o atendimento aos pacientes com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão. Nesse período de pandemia da Covid 19, a Fundação Municipal de Saúde fez adequações na forma e atendimento para evitar riscos de contágio, mas as equipes das UBS permanecem realizando consultas médicas, entrega de medicamentos e outros serviços de segunda à sexta-feira, no período da manhã e tarde.

Para evitar que os pacientes se dirijam às UBS em um intervalo mais curto de tempo, uma das mudanças feitas na forma de atendimento foi a ampliação da validade das prescrições médicas, que passaram de três para seis meses. “A pessoa que tem receita com a validade vencida, deve procurar a UBS sem a necessidade de fazer agendamento. Ela é atendida pelo médico, recebe nova receita e a medicação normalmente”, explica a coordenadora da Regional Sul da FMS, Suyá Mendes.

Nos casos de pacientes que precisam de materiais como glicosímetro, tiras de glicemia, sondas vesicais e de alívio, Suyá explica a forma da distribuição. “Nesses casos específicos para solicitação, é preciso procurar a FMS com documentos pessoais, receita médica e laudo expedido pelo médico. Essa solicitação é iniciada no protocolo da FMS que encaminha para a Gerência de Assistência Farmacêutica e os materiais são recebidos pelo paciente nas farmácias de referência”, orienta.

Ela alerta que os pacientes só devem procurar as Unidades Básicas de Saúde em casos inadiáveis. As unidades prestam assistência para pessoas com problemas de hipertensão, diabetes, tuberculose, hanseníase, além daquelas mulheres que fazem pré-natal e pessoas que buscam medicamentos, consultas, curativos, retirada de pontos, troca de sondas, coleta de exames e vacinas.
Veja a lista das UBS com funcionamento para atendimento não gripal:

ZONA NORTE
UBS Cecy Fortes (Porenquanto)
UBS José Ribeiro De Carvalho (Cidade Verde)
UBS Memorare
UBS Dr Manoel Ayres Neto (Parque Wall Ferraz)
UBS Dr Mariano Mendes (Monte Alegre)
UBS Parque Brasil
UBS Dr Evaldo Carvalho (Nova Brasília)
UBS Adelino Matos
UBS Dr Marcos Guedes (Nova Teresina)
UBS Jacinta Andrade I
UBS Dr Fernando Gomes Correia Lima (Jacinta Andrade II)
UBS Dra Maria Teresa De Melo Costa (Mafrense)
UBS Deputada Francisca Trindade (Água Mineral)
UBS Buenos Aires
UBS Dois Irmãos
UBS Bela Vista Rural
UBS João Cirilo (Boa Hora)
ZONA SUL
UBS Vila Confiança
UBS Leônidas Antonio Deolindo (Saci)
UBS Dr José Wilson Batista (Vermelha)
UBS Maria de Maria de Jesus Carvalho (Porto Alegre)
UBS Bruno Rafael Rodrigues De Sousa (Esplanada)
UBS Dr Augusto De Castro (Km 07)
UBS Dr Durvalino Couto (Bela Vista)
UBS São Camilo (Lourival Parente)
UBS Dr José Cândido/Carolina Silva
UBS Nossa Senhora Da Paz (Vila Da Paz)
UBS Sérgio Luiz Chantal Nunes (Três Andares)
UBS Cristo Rei
UBS Parque Pioneiro I/Santo Antonio
UBS Dr José de Arimatea Dos Santos (Betinho)
UBS Dr Francílio Ribeiro De Almeida (Angelim)
UBS Dep. Xavier Neto (Mário Covas)
UBS Dra Virgínia Castelo Branco (Sta. Clara)
UBS Chapadinha Sul
UBS Dr Elon Constantino De Aguiar (Alegria)
UBS Dr Leônidas Melo (Cerâmica Cil)
UBS Antonio Pessoa dos Santos (Vamos Ver o Sol)
UBS Hugo Prado
UBS Promorar
ZONA SUDESTE
UBS Nossa Senhora Da Guia
UBS Pe. Mário Rocchi (P. Esperança)
UBS Dr Reginaldo M. Castro (Renascença)
UBS Raimunda Soares Oliveira (Firmino Filho)
UBS Dr Gil Martins (Usina Santana)
UBS Deus Quer
UBS Alto Da Ressurreição
UBS Boquinha
UBS Taboca do Pau Ferrado
UBS Dr Chagas Martins (Estaca Zero)
ZONA LESTE
UBS Dra Onésima Nascimento (Santa Bárbara)
UBS Dr Henrique Melo Castelo Branco (Vale Do Gavião)
UBS Vila Bandeirante
UBS Dr Félix Francisco Pereira Batista (P. Universitário)
UBS Mama Mia (Socopo)
UBS Dr Francisco José da Costa Sousa (Ininga)
UBS Piçarreira
UBS Anita Ferraz
UBS Vila do Avião
UBS Deputado Alberto Monteiro (Soinho)
UBS Dr Dirceu Arcoverde (Santa Teresa)
UBS Gilmar Carvalho/Santa Luz
UBS Coroatá
UBS Cacimba Velha
UBS Campestre Norte

FMS destaca mais duas UBS para atender síndromes gripais

FOTO: Ascom/FMS

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) José de Arimatea dos Santos (Betinho) e Mirtes das Neves Moura (Hugo Prado), localizadas na zona Sul, passam a atender, exclusivamente, pessoas com síndromes gripais, incluindo quadro de Covid-19. Agora, Teresina conta com 23 UBS que dão assistência a esses casos e funcionam todos os dias, no horário de 7h às 19h.

O diretor de Atenção Básica da FMS, Kledson Batista, ressaltou que a ampliação das Unidades Covid-19 é mais uma estratégia da gestão para enfrentamento da doença. “Entendemos que essa iniciativa contribui para diminuir aglomerações e facilita o acesso dos usuários aos serviços de saúde. Se houver necessidade, os pacientes serão encaminhados para outros pontos da rede de saúde”.

Nessas 23 UBS, o paciente com sintomas gripais é colocado em local separado, arejado. “A equipe, utilizando equipamentos de proteção, faz a triagem e o atendimento, que pode envolver orientação médica, prescrição de medicamentos, indicação de isolamento domiciliar ou mesmo encaminhamento para hospital, em casos mais graves”, finaliza Batista.

Há ainda 68 UBS que estão atendendo pessoas com problemas básicos de saúde que não sejam gripais. Ali, são ofertadas consultas médicas e de enfermagem. Os serviços de coleta de exame, vacinas, curativos, trocas de sonda e entrega de medicamentos permanecem funcionando. Já as atividades coletivas foram suspensas e existem 6 UBS que atendem urgência odontológica.

 

Confira a lista das UBS com atendimento exclusivo para síndrome gripal:

1.UBS Portal da Alegria (Sul)

2.UBS Parque Piauí (Sul)

3.UBS Monte Castelo(Sul)

4 . UBS São Pedro (Sul)

5.UBS Irmã Dulce (Sul)

6.UBS Dagmar Mazza (Sul)

7.UBS Betinho (Sul)

8.UBS Hugo Prado (Sul)

9.UBS Redonda (Sudeste)

10.Carlos Alberto Cordeiro (Sudeste)

11.UBS Todos os Santos (Sudeste)

12.UBS Novo Horizonte (Sudeste)

13.UBS Poty Velho (Norte)

14.UBS Santa Maria da Codipi (Norte)

15.UBS Real Copagre (Norte)

16.UBS Karla Ivana (Norte)

17.UBS Mocambinho (Norte)

18.UBS Taquari (Leste)

19.UBS Planalto Uruguai (Leste)

20.UBS Cidade Jardim (Leste)

21.UBS Satélite (Leste)

22.UBS Santa Isabel (Leste)

23.UBS São João (Leste)

 

UBSs de Teresina fazem acompanhamento dos contatos de pessoas com COVID-19

Ascom/FMS

Em mais uma ação para conter o avanço do novo coronavírus em Teresina, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) está realizando busca ativa dos casos de COVID-19 e seus contatos. Este trabalho também está acontecendo na zona rural de Teresina, e uma das Unidades Básica de Saúde (UBS) envolvidas é a UBS João Cirilo, na comunidade Boa Hora, que está usando a tecnologia a seu favor para acompanhar os usuários infectados pelo novo coronavírus e fazer o rastreamento de seus contatos.

Como explica a enfermeira Lívia Viana, da UBS João Cirilo, assim que um morador da comunidade é diagnosticado com COVID-19 a equipe Estratégia Saúde da Família é notificada com informações sobre seu estado de saúde e endereço. “Durante a visita, fazemos o teste rápido dos moradores da casa, cadastramos e pedimos o telefone de um responsável por aquele núcleo familiar. Através dele, monitoramos aspectos como a evolução dos sintomas, se apareceu algum sintoma novo ou e como tem sido a evolução com o uso das medicações prescritas. Também tiramos dúvidas e orientamos sobre o encaminhamento de acordo com cada caso”, explica a enfermeira.

Ela conta que o acompanhamento pode ser feito de duas formas: por meio da atuação do agente comunitário de saúde da área e também pelo telefone, por meio do aplicativo WhatsApp. “Dependendo da evolução de cada caso, a gente vai atendendo da melhor forma. Por exemplo, se for preciso mudança de medicamentos ou realização de algum outro exame, a gente vai orientando via remota ou através do agente. Desta forma, mantemos o isolamento da família sem perdermos o controle desses pacientes, tanto do primeiro sintomático como dos outros familiares, sendo testado positivo ou não”, informa Lívia Viana.

A usuária M.P.P., de 44 anos, está sendo acompanhada junto a sua tia, que está com COVID-19. Mesmo sem apresentar sintomas, ela conta que está sendo assistida pela equipe e, mesmo remotamente, pode tirar suas dúvidas para melhor proteger os outros integrantes da família que não contraíram a doença. “A equipe está sempre do nosso lado tentando resolver nosso problema da melhor maneira possível, dando informações corretas para que possamos nos cuidar melhor”, relata.

O objetivo do trabalho é evitar que a família vá até a UBS e possa assim cumprir o isolamento necessário para evitar o contágio. “Durante a visita, reforçamos sobre a importância do isolamento e de cumprir a quarentena de 14 dias”, ressalta Lívia Viana. “Além disso, tratamos de aspectos como os cuidados com a higiene, com a alimentação, toda a questão do manejo da doença em si e do pós isolamento, além de pedir para que mantenham contato pelo telefone, justamente para evitar que eles tenham que ir até a unidade”, diz a enfermeira.

Unidades Básicas atendem mais de 13 mil casos de síndrome gripal em dois meses

Mais de 13 mil atendimentos foram realizados nas Unidades Básicas de Saúde que dão assistência exclusiva para casos de síndromes gripais leves, em Teresina. Do total de pacientes atendidos, 10.564 foram indicados a adotar medidas de isolamento domiciliar ou acompanhamento ambulatorial. Já 582 pessoas receberam prescrição de tratamento, conforme o protocolo municipal, e outras 364 foram encaminhadas para serviços de urgência.

Entre os sintomas apresentados com maior ocorrência durante os atendimentos estão febre, tosse, dores de cabeça, garganta e musculares. As comorbidades mais freqüentes são doenças crônicas cardíacas e respiratórias, além de obesidade. Mais de 8.700 pessoas atendidas não apresentaram enfermidades.

A região com maior número de atendimentos registrados é a zona Centro-Norte (36,2%), seguida das zonas Sudeste (25,4%), Sul (20,9%) e Leste (17,5%). Para Kledson Batista, diretor de Atenção Básica da Fundação Municipal de Saúde (FMS), a queda na taxa de isolamento social na capital pode ser um indicador para o aumento do número de atendimentos realizados nas unidades de saúde.

“As demandas aumentaram muito nas UBS destinadas para o atendimento de pessoas com síndromes gripais. Esses dados podem ser um reflexo das baixas taxas de isolamento, as aglomerações e a falta de distanciamento social entre as pessoas. Temos uma média alta de atendimentos por dia”, comenta o diretor.

De acordo com a faixa etária, o maior número de atendimentos foram entre pessoas de 20 a 59 anos (9.551), seguida da faixa de 60 anos ou mais (1.160), pessoas de 11 a 19 anos (753), menores de cinco anos (414) e de 5 a 10 anos (211). Entre os dados, pessoas do sexo feminino foram maioria nos atendimentos, cerca de 54,7%.

Ao todo, 21 UBS utilizam o “Fast-track”, protocolo do Ministério da Saúde para agilizar os atendimentos, que acontecem todos os dias da semana, das 7h às 19h, inclusive domingos e feriados.

 

FMS amplia para 21 o número de UBS exclusivas para atender casos de síndrome gripal

Renato Bezerra

A Prefeitura de Teresina ampliou de 19 para 21 o número de Unidades Básicas de Saúde (UBS) que dão assistência exclusiva a casos de síndrome gripal leves. Essas unidades utilizam o “Fast-track”, protocolo do Ministério da Saúde para agilizar os atendimentos. Além dessas 21 UBS, Teresina conta com mais 69 que estão atendendo pessoas com outras doenças.

Essa divisão de atendimento feita nas unidades é uma estratégia que contribui para diminuir aglomerações e evitar que pacientes suspeitos de estarem infectados pelo novo Coronavírus tenham contato com outros, sem a doença.

“Acrescentamos a UBS Redonda, zona sudeste, e a UBS São Pedro, zona sul, e há previsão de abrirmos mais nove, totalizando 30 UBS, porque temos acompanhado o crescimento do número de atendimento. A população pode verificar a lista das UBS e horários de funcionamento no site da FMS no endereço http://www.fms.teresina.pi.gov.br/”, informa Kledson Batista, diretor de Atenção Básica da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina.

Nessas 21 UBS para atendimento de síndromes gripais, o paciente é colocado em local separado, preferencialmente arejado. “A equipe, utilizando equipamentos de proteção, faz a triagem e o atendimento, que pode envolver orientação médica, prescrição de medicamentos, indicação de isolamento domiciliar ou mesmo encaminhamento para hospital, em casos mais graves”, explica Kledson.

Já as outras 69 UBS estão atendendo as demandas de saúde regulares da Atenção Básica. “São ofertadas vacinas, consultas médicas e de enfermagem para atender pessoas com problemas de saúde que não sejam gripais. Os serviços de coleta de exame, retirada de pontos, curativos, trocas de sonda e entrega de medicamentos permanecem funcionando”, finaliza Kledson.

Confira a lista das UBS com atendimento exclusivo para síndrome gripal, todos os dias da semana, de 7h às 19h, inclusive domingos e feriados.

1.UBS Portal da Alegria (sul)
2. UBS Parque Piauí (sul)
3. UBS Monte Castelo(sul)
4 . UBS São Pedro (sul)
5. UBS Irmã Dulce (sul)
6.UBS Dagmar Mazza (sul)
7. UBS Redonda (sudeste)
8.UBS Carlos Alberto Cordeiro (sudeste)
9.UBS Todos os Santos (sudeste)
10.UBS Novo Horizonte (sudeste)
11.UBS Poty Velho (norte)
12.UBS Santa Maria da Codipi (norte)
13. UBS Real Copagre (norte)
14.UBS Karla Ivana (norte)
15.UBS Mocambinho (norte)
16.UBS Taquari (leste)
17.UBS Planalto Uruguai (leste)
18. UBS Cidade Jardim (leste)
19.UBS Satélite (leste)
20.UBS Santa Isabel (leste)
21.UBS São João (leste)

FMS estende horário de atendimento de 40 UBS a partir de segunda (01)

A partir desta segunda-feira (1º), a Fundação Municipal de Saúde (FMS) estende o horário de mais 40 Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município. Agora, serão 59 unidades funcionando até as 19h, em todas as zonas de Teresina.

A estratégia tem o objetivo de fortalecer a atenção básica neste momento de pandemia da Covid-19. “Agora, além do horário estendido para o atendimento às pessoas com sintomas de síndrome gripal, também estendemos o atendimento para algumas UBS encarregadas de outros serviços básicos de saúde”, informa Kledson Batista, diretor de Atenção Básica da FMS.

As novas UBS com horário estendido atendem de segunda a sexta pessoas com outros problemas básicos de saúde, que não sejam gripais. “São ofertadas consultas médicas e de enfermagem, incluindo pré-natal. Os serviços de coleta de exame, vacinas, retirada de pontos, curativos, trocas de sonda e entrega de medicamentos permanecem funcionando. Já as atividades coletivas continuam suspensas”, afirma Kledson Batista.

Além dessas, seguem em horário estendido todas as UBS exclusivas para síndrome gripal, atendendo também aos fins de semana e feriados, das 7h às 19h. “Dividimos os atendimentos para dar maior segurança aos profissionais e à população. Se a pessoa sentir algum sintoma de Covid-19, como tosse, dor de garganta, falta de sabor e cheiro dos alimentos, deve procurar uma dessas unidades exclusivamente para atendimento a pacientes com síndromes gripais. Todas as 19 UBS destinadas a esse público agora funcionam de domingo a domingo, de 7h às 19h. É mais uma ação da Prefeitura para ampliar e garantir mais facilidade de acesso da população aos serviços de saúde”, explica Kledson Batista.

Confira a lista das UBS com horário estendido