EJA estabelece parceria com IFPI para oferecer cursos profissionalizantes

Desenvolver o ensino integrado à profissionalização de Jovens e Adultos. Este foi o objetivo da reunião realizada na manhã desta sexta-feira(25), entre o secretário municipal de Educação, professor Nouga Cardoso, e o secretário executivo de Ensino, professor Kleytton dos Santos, junto com a equipe da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Secretaria Municipal de Educação (Semec), com representantes do Instituto Federal de Educação do Piauí (IFPI), unidade zona sul de Teresina, na formalização de parceria.

A parceria é de fundamental importância para o fortalecimento da modalidade. Segundo o coordenador da Divisão da Educação de Jovens e Adultos – EJA da Semec, professor Francisco Rodrigues serão ofertados cursos, dentre eles: auxiliar de manutenção predial, pizzaiolo, salgadeiro, artesão de pintura de tecido, auxiliar de conservação de acervo e cadista para construção civil.

Os cursos terão carga horária entre 160 a 200h/a e podem ser escolhidos durante a matrícula da EJA, que acontecem nas próprias escolas municipais que oferecem a modalidade. Através da EJA, o aluno pode concluir todo o Ensino Fundamental em 4 anos e, através da parceria, sair qualificado para o mercado de trabalho.

O secretário, professor Nouga Cardoso disse que a EJA traz a possibilidade de conhecimentos para além do letramento. “É desejo do prefeito Dr. Pessoa que aqueles que já têm uma profissão possam ser capacitadas no seu processo educacional, passando por cursos de reciclagem, e aquelas que não possuem profissão possam agregar junto aos estudos um ofício”, declara o secretário.

A Semec discute também a ampliação da oferta de cursos profissionalizantes com a Universidade Federal do Piauí (UFPI), por meio do Colégio Técnico, e com a Fundação Wall Ferraz. “A meta para 2022 é que consigamos beneficiar 1.500 alunos com essas parcerias”, ressalta o coordenador da EJA municipal.

Foto: Divulgação (Semec)

SAAD Norte se reúne com a Caixa Econômica e busca celeridade para financiamento de obras

Visando dar mais celeridade e agilidade na liberação de recursos, gestores da Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas Norte (SAAD Norte), se reuniram com representantes da Caixa Econômica Federal (CEF) para discutir o financiamento de diversas obras que estão sendo executadas na zona Norte de Teresina.

Além da SAAD Norte representantes da Secretaria Municipal de Planejamento (SEMPLAN) também estiveram presentes. Entre as principais obras discutidas, estão as duas pontes (UFPI e Poti Velho), galeria do bairro Itaperu e a continuação da Avenida Josué de Moura Santos, que sai da zona Norte até à Avenida Presidente Kennedy, na zona Leste.

“São obras importantes que precisamos dar celeridade para continuarmos e entregarmos para a população. Cito como exemplo a Ponte da UFPI. É uma obra que pegamos paralisada, mas estamos dando uma atenção especial para que possamos finalizar dentro de um prazo curto, de pelo menos 12 meses. É uma obra estruturante que vai impactar o comércio na zona Norte e melhorar a trafegabilidade do trânsito nas principais vias da zona Leste, como Nossa Senhora de Fátima, Homero Castelo Branco e Presidente Kennedy”, disse a superintendente Ana Paula Santana, da SAAD Norte.

Segundo a superintendente executiva da SAAD Norte, Luana Barradas, outro importante projeto diz respeito à segunda Ponte do Poti Velho. Para ela, a principal intenção é desafogar o trânsito na região e dar visibilidade ao Mercado do Peixe, tornando mais bem localizado e acessível.

“Já temos todo o projeto feito e estamos buscando esse financiamento junto à Caixa Econômica para que possamos executar essa importante obra. O principal foco é desafogar o trânsito naquela região e fomentar o Mercado do Peixe, que fica localizado ao lado da Ponte”, justificou.

Atualmente, a SAAD Norte trabalha com um projeto para modernização e reestruturação do Mercado do Peixe do Poti Velho. A obra gira em torno R$ 3,9 milhões e também deverá receber financiamento de bancos públicos. O prefeito de Teresina Dr. Pessoa, já autorizou a licitação. A SAAD Norte também apresentou projetos para a revitalização do Mercado do bairro Buenos Aires e revitalização do Complexo Cultural e Esportivo do Escolão do bairro Mocambinho.

Prefeito Doutor Pessoa participa de plantio de mudas de árvores na UFPI

O prefeito de Teresina, Doutor Pessoa realizou neste domingo (29) plantio de 300 mudas de árvores no Setor de Esporte da Universidade Federal do Piauí (UFPI), junto ao Complexo de Badminton. A ação faz parte das comemorações do aniversário de 169 anos de Teresina.

O plantio das mudas, que são de árvores nativas da região, como oiti, angico e caneleiro, simboliza um momento de parceria entre a Prefeitura e a UFPI onde juntas ajudam a natureza e a sociedade.

Prefeito Dr. Pessoa participa de plantio de mudas de árvores na UFPI. (Foto: Rafael Sergio/Semcom)

O prefeito de Teresina ressaltou a importância de se ter um trabalho em equipe. “Tem que se trabalhar assim em parceria para que seja recuperado o que o homem danificou na natureza”, ressaltou Dr. Pessoa.

O reitor da UFPI, Gildásio Guedes enfatizou a importância da doação das 300 mudas e onde serão plantadas. “Essas mudas serão plantadas em vários setores da UFPI e estarão substituindo também algumas árvores que morreram e classificou a ação como mais um passo no sentido de recuperar os danos causados ao meio ambiente”, disse.

Prefeito Dr. Pessoa participa de plantio de mudas de árvores na UFPI. (Foto: Rafael Sergio/Semcom)

Na ocasião, esteve presente ainda, representando a Secretária Municipal do Meio Ambiente, Elisabeth Sá, o deputado estadual Henrique Pires que enfatizou o momento como sendo uma demonstração do trabalho da prefeitura para que Teresina volte a ser a cidade verde. “Essas plantações hoje aqui é um ato simbólico, são 300 mudas, mas simbolizam mais ainda a grandiosidade da união de líderes”, disse.

Prefeito Dr. Pessoa e reitor da UFPI, Gildásio Guedes participam de plantio de mudas de árvores na UFPI. (Foto: Rafael Sergio/Semcom)

Prefeito Dr. Pessoa participa de plantio de mudas de árvores na UFPI. (Foto: Rafael Sergio/Semcom)

Prefeito Dr. Pessoa participa de plantio de mudas de árvores na UFPI. (Foto: Rafael Sergio/Semcom)

Prefeito Dr. Pessoa participa de plantio de mudas de árvores na UFPI. (Foto: Rafael Sergio/Semcom)

Prefeito Dr. Pessoa participa de plantio de mudas de árvores na UFPI. (Foto: Rafael Sergio/Semcom)

Prefeito Dr. Pessoa e reitor da UFPI, Gildásio Guedes participam de plantio de mudas de árvores na UFPI. (Foto: Rafael Sergio/Semcom)

SAAD Norte aguarda análise da Caixa Econômica para relicitar Ponte da UFPI

A Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas Norte (SAAD Norte), notificou a construtora responsável pela execução dos serviços da Ponte João Claudino Fernandes, popularmente conhecida como Ponte da UFPI. A obra fica localizada no bairro Água Mineral e vai ligar as zonas Norte e Leste da capital.

Os próximos passos, de acordo com a superintendente executiva, Luana Barradas, é a realização da rescisão contratual, atualização da planilha para relicitação e, por fim, a relicitação.

“Já elaboramos a planilha de corte e a mesma se encontra com a Caixa Econômica Federal, notificamos a empresa para assinar a rescisão e atualizamos a planilha para relicitar. Estamos aguardando a análise da Caixa, uma vez que necessitamos do aval deles, que é o órgão fiador”, explicou Luana Barradas.

A planilha de valores foi atualizada e a obra está avaliada em R$ 38 milhões. A empresa responsável pelos serviços solicitou o destrato devido problemas acarretados pelo período pandêmico.

Até o momento, somente 18% dos serviços foram totalmente executados, o que corresponde somente a parte das fundações.

“O que temos executado é apenas a parte de fundação, que é a parte mais complexa. Fizemos esses 18% de serviços. Conseguindo a análise por parte da Caixa daremos mais impulso aos serviços que estão sendo executados”, completou.

Fotos: Divulgação (SAAD Norte)

Doutor Pessoa participa da celebração dos 50 anos de fundação da UFPI

O prefeito de Teresina, Doutor Pessoa, participou na manhã desta segunda-feira (1), da cerimônia solene em comemoração aos 50 anos de fundação da Universidade Federal do Piauí (UFPI), realizada no campus Ministro Petrônio Portela, na capital. O gestor municipal, que foi professor da instituição de ensino, destacou a importância desta para o desenvolvimento do Estado.

“A UFPI deu um avanço significativo para o conhecimento e para a ciência, e também para a nossa economia. Ela contribui, de modo desejado, pelos piauienses e pessoas de outras regiões circunvizinhas que também passam por ela. Esses seus 50 anos são importantíssimos. É um momento de festividade e comemoração”, declarou o prefeito, que ainda manifestou o desejo de uma administração municipal integrada com a produção acadêmica.

A solenidade contou ainda com a participação de alguns ex-reitores, autoridades políticas locais e personalidades que tiveram relevante participação no processo de criação e instalação da universidade, estes últimos reconhecidos e homenageados pela universidade. Gildásio Guedes, atual reitor da UFPI, destacou não apenas satisfação em ter Doutor Pessoa presente no ato, mas sua receptividade e o bom diálogo com a instituição.

“A presença do prefeito se reveste em um significado muito especial, pela pessoa que ele representa. Estamos buscando essa parceria para criação de um parque ambiental dentro da universidade, de uma creche e outras mais, como, por exemplo, em uma que diz respeito à formação de recursos humanos, com a qualificação de professores e técnicos da gestão municipal”, pontuou o reitor.

O prefeito, que foi professor da instituição de ensino, destacou a importância desta para o desenvolvimento do Estado Foto: Rômulo Piauilino

Fundação Municipal de Saúde recebe 1.100 protetores faciais doados pela UFPI

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) recebeu 1.100 protetores faciais (face shield) nesta quinta-feira (16) como doação da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Os materiais serão disponibilizados para agentes comunitários de saúde e profissionais que realizam testes rápidos da Covid-19 nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Esses equipamentos serão distribuídos nesta sexta-feira (17) para as Regionais de Saúde fazerem a entrega aos profissionais.

A utilização desse equipamento de proteção individual é importante para garantir mais segurança no desenvolvimento das atividades. Emanuelle Dias, gerente de Ações Estratégicas da FMS, explica que esse é um dos equipamentos que são disponibilizados aos profissionais. “Serão muito úteis aos agentes comunitários de saúde que retornam as atividades com as visitas domiciliares e para os profissionais que realizam os testes rápidos da Covid-19 nas UBS”, cita.

O Face Shield, escudo facial ou viseira de proteção hospitalar, como costuma ser chamada a máscara, é um equipamento muito parecido com uma viseira de capacetes, atuando como primeira barreira física de proteção contra a COVID-19. Ela evita a transmissão do vírus que se dá pelo contato próximo, através de gotículas de saliva, tosse, espirro e contato direto com as mãos ou olhos.

Plano Emergencial de Atendimento às Mulheres da SMPM é apresentado em evento da UFPI

O Plano Emergencial de Atendimento às Mulheres em Situação de Violência, da Prefeitura de Teresina, foi apresentado pela secretária municipal de Políticas para as Mulheres, Macilane Gomes, em webconferência no VIII ATELIER UFPI ALASS: trabalho e formação da política de saúde, produção de conhecimento, atenção hospitalar e intersetorialidade do SUS.

Segundo Macilane Gomes, a apresentação do Plano Emergencial para a comunidade científica se configura como mais uma oportunidade para discussão de políticas públicas para as mulheres com especialistas, estudiosos, sendo assim um espaço para somar experiências.

“Como experiência na cidade de Teresina, em especial no que se remete ao enfrentamento à violência contra a mulher nesse contexto de pandemia, pontuamos os desafios e as possibilidades do teleatendimento, sobretudo dos desafios das mulheres de conhecerem e acessarem esse serviço para buscar ajuda. O evento possibilitou uma troca de saberes com pesquisadores, estudantes. Tivemos a oportunidade de interagir com o público, ouvir sugestões. Tudo isso para aperfeiçoar esse trabalho que vem sendo realizado nesse contexto tão desafiador”, destacou Macilane Gomes.

A coordenadora do evento e membro do comitê Diretivo da Alass, professora Edna Goulart, afirma que o Plano Emergencial de Atendimento às Mulheres se mostra fundamental no cenário atual, em que as mulheres se encontram isoladas e em uma condição maior de risco.

“A questão que colocamos é: ‘o que fazer quando a pauta de uma defesa da vida coloca um risco em relação à outra?’. Pautarmos o Plano Emergencial de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, evidenciá-lo, explicitá-lo, dar acesso público ao conhecimento, se faz importante. Permite que para além da defesa da vida na perspectiva da saúde, que também devemos construir instrumentos legítimos e eficazes de proteção à mulher no que tange à segurança”, afirmou Edna.

Entre as temáticas debatidas no evento deste ano estavam a Reforma Sanitária e Reforma Psiquiátrica do Sistema Único de Saúde (SUS), Pandemia e desafios do SUS. No segundo momento houve a discussão sobre a relação da Biologia e o desenvolvimento de tratamento contra a Covid-19, a Gestão Estadual do SUS no Piauí, o Plano Emergencial de Atendimento às Mulheres, entre outros temas.

O evento teve como objetivo discutir o trabalho no campo da saúde, a relação entre os aspectos estruturais e conjunturais e o processo de formação e produção de conhecimento dentro da Universidade. A atividade incentiva essa produção de conhecimento tanto na graduação como na pós-graduação, discutindo-a em nível nacional e internacional.

O VIII ATELIER UFPI ALASS foi coordenado pelo departamento de Serviço Social e pelo programa de Pós-Graduação de Políticas Públicas, em parceria estabelecida entre a Universidade Federal do Piauí(UFPI), Associação Latina de Análises de Sistemas de Saúde (com sede em Barcelona) e PET – Saúde Interprofissionalidade.

 

SEMAM otimiza arborização na área do Hospital de Campanha na UFPI

Ascom/Semam

As árvores tornam os espaços mais saudáveis, aconchegantes e esteticamente agradáveis, proporcionando, por exemplo, efeitos positivos na saúde mental. Considerando esses benefícios, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM) tem otimizado a arborização no entorno do hospital de campanha na Universidade Federal do Piauí (UFPI), unidade que tem sido preparada pelo município para garantir assistência aos pacientes acometidos pelo novo coronavírus (Covid-19).

A ação ambiental, comandada por técnicos da divisão de monitoramento da SEMAM, já resultou no plantio de aproximadamente 90 árvores, entre espécies nativas e ornamentais, como palmeira, ipê e flamboyant. Além de inserir novas mudas, a equipe também fez a reposição de árvores comprometidas que existiam na área.

De acordo com o titular da pasta, Olavo Braz, essa foi uma das medidas que o órgão encontrou, dentro da sua competência, para contribuir com esse delicado momento de combate à pandemia, aliado a um trabalho de arborização da cidade que já vinha sendo realizado em parceria com a UFPI.

“Esperamos que essas árvores tornem o local mais acolhedor e confortável para receber os profissionais e usuários dessa unidade provisória de saúde, mas, antes disso, desejamos que esse hospital não precise ser utilizado. Em cada árvore inserida também plantamos o nosso sentimento de esperança, acreditando que dias melhores estão por vir e que o bem-estar coletivo volte a florescer o mais breve possível”, pontua o secretário Olavo.

A estrutura desse hospital de campanha está instalada no Centro de Treinamento de Badminton, que integra o Setor de Esportes da referida instituição de ensino superior. A área foi cedida temporariamente para a Prefeitura Municipal de Teresina abrigar essa unidade de tratamento, composta por 88 leitos, que enquadrará casos de baixa e média complexidade decorrentes da Covid-19.

“Coronavírus ainda não explodiu em Teresina porque isolamento social foi precoce”, garante professor da UFPI

Teresina ainda não apresenta muitos casos notificados do novo coronavírus, como São Luís e Fortaleza, por exemplo, porque a Prefeitura se antecipou nas medidas de isolamento social. A afirmação foi feita por professores da Universidade Federal do Piauí (UFPI) durante reunião por videoconferência com técnicos da Prefeitura e com o prefeito Firmino Filho.  As duas instituições estão trabalhando em parceria, discutindo o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

O professor Jefferson Leite, Doutor em Matemática Aplicada com ênfase em modelos matemáticos em epidemiologia, reforça que as medidas adotadas pela Prefeitura foram decisivas para barrar o crescimento exponencial do novo coronavírus. “Se Teresina não tivesse feito um isolamento precoce, já estaria como São Luís e Fortaleza, em que os casos já estão na casa dos milhares e as mortes em centenas. Manter um bom nível de isolamento é essencial agora. Precisamos também ficar atentos ao fato de que São Luís e Fortaleza, acabando as vagas de leitos de UTI, podem fazer com que as pessoas procurem atendimento aqui”, comenta o professor, que é coordenador do Núcleo de Transferência Tecnológica e Inovação (Nintec) da UFPI.

Na videoconferência, ele explicou que os efeitos do distanciamento social de um dia são percebidos 10 a 15 dias depois que ele foi feito. “Isso acontece porque é o tempo médio do aparecimento dos sintomas. O risco é a pessoa achar que, porque os números não estão subindo tanto, o risco passou e todo mundo sair de casa. Com isso perderemos o controle. Em nossas projeções, os gráficos mostram que, se mantivermos distanciamento social de 50% da população, como temos feito agora, Teresina deve registrar 3.500 infectados até o final da primeira quinzena de maio. Desses 3.500, 700 devem ser internados e de 250 a 400 devem precisar de UTIs. Um número ainda muito elevado. Além disso, temos que observar que a pessoa, uma vez internada, fica pelo menos 20 dias nessa situação e dessa forma ocupando um leito por muito tempo, dificultando a entrada de outro paciente na UTI. São números muito altos. A responsabilidade é de todos”, alertou.

De acordo com o professor doutor Emídio Matos, do Departamento de Educação Física e Núcleo de Estudos em Saúde Pública (NESP), a Universidade Federal do Piauí, com apoio de sua Administração Superior, montou grupos interprofissionais para monitorar a evolução da doença, projetar quadros e estudar as publicações científicas relacionadas à Covid-19, no intuito de assessorar o poder público na tomada de decisões. “Estamos muito atentos e sensíveis às necessidades de Teresina e do Piauí e prontos para colaborar com o que for necessário”, declarou.

Para o prefeito Firmino Filho, o apoio da UFPI é muito importante e é natural que as pessoas pensem que não precise de tanto isolamento. “O fato das pessoas acharem que o isolamento é desnecessário é a maior prova de que ele está dando certo. Estamos conseguindo. É isso que vai nos permitir, inclusive, reacender nossa economia mais rapidamente. Os estudos demonstram que as cidades que se fecham primeiro e se preparam, no retorno estão mais organizadas e preparadas para crescer. E é isso que essa articulação com a UFPI e com outras instituições nos dará: o preparo necessário para que façamos a nossa retomada com segurança e para que voltemos a crescer economicamente”, destacou.