SAAD Norte e FMS firmam parceria para limpeza de 15 UBSs em Teresina

Uma parceria inovadora firmada entre a Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas Norte (SAAD Norte) e a Fundação Municipal de Saúde (FMS), vai efetivar a limpeza de 15 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) na zona Norte da capital.

O acordo foi firmado durante reunião realizada entre a superintendente executiva da SAAD Norte, Luana Barradas, e a gerente da Regional de Saúde Norte, Gardênia Lacerda.

“Antes a Fundação Municipal de Saúde tinha esse contrato para limpeza de nossas unidades, mas com esse apoio da SAAD Norte vamos melhorar e manter totalmente limpas essas UBSs”, disse a gerente Gardênia Lacerda.

De acordo com Luana Barradas, um cronograma de limpeza será determinado através da Gerência de Serviços Urbanos da SAAD Norte. Ainda nesta semana os serviços serão iniciados.

“Vamos limpar todas as UBSs que estão dentro de nossa área de abrangência. É uma parceria que propomos após analisarmos a situação do avanço de síndromes, principalmente neste período chuvoso. Temos equipes de limpeza e vamos determinar um cronograma para atendermos com frequência e rapidez”, destacou Luana Barradas.

Nesta quinta-feira (20), as duas gestoras estiveram na Unidade Básica de Saúde do bairro Buenos Aires, que deverá ser o primeiro local contemplado com a iniciativa.

Veja a lista das UBSs que serão limpas pela SAAD Norte

UBS Jacinta Andrade I;

UBS Fernando Gomes Correia Lima (Jacinta Andrade II);

UBS Santa Maria da Codipi; Chapadinha Norte (Ponto de Apoio);

UBS Deputada Francisca Trindade (Água Mineral);

UBS Ceccy Fortes;

UBS Buenos Aires;

UBS Adelino Matos;

UBS Valdinar Pereira (Mocambinho);

UBS Dr. Adonias Ribeiro de Carvalho (Memorare);

UBS Dra. Maria Teresa de Melo Costa (Mafrense);

UBS Dr. Mariano Mendes (Monte Alegre/Monte Verde);

UBS Antônio Noronha de Pessoa Filho (Parque Brasil);

UBS Dr. Antônio Benício Freire e Silva (Poty Velho);

UBS Dr. Manoel Ayres (Parque Wall Ferraz).

FMS faz atendimento específico para homens em UBS

Nesta quarta-feira (24) tem atendimento específico para homens com idade entre 29 e 59 anos em diversas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Neste mês de novembro, denominado de novembro azul, é dedicado às ações de combate ao câncer de próstata. Em Teresina os cuidados com a saúde masculina estão sendo intensificados com prestação de serviços nos ambulatórios do homem que funcionam em diversas UBS das zonas urbana e rural de Teresina, toda quarta-feira, pela manhã e tarde.

Hoje, 24, as ações específicas para a saúde do homem na UBS Cecy Fortes, bairro Porenquanto, aconteceram com palestras sobre a prevenção do câncer de próstata e cuidados com a saúde, informações sobre a implantação do consultório do homem que irá funcionar toda primeira quarta feira de cada mês nessa UBS.

“Pela manhã foram realizados 20 atendimentos e a tarde a partir de 13h30 terá continuação das atividades. A divulgação desses atendimentos tem a participação dos agentes de saúde e dos representantes das associações de moradores dos bairros atendidos”, diz o coordenador da UBS Cecy Fortes, Elder Araújo.

Na UBS Cidade Verde, Centro/Sul, os homens tiveram atendimento por diversos profissionais. “Pela manhã foram realizadas aferições de pressão arterial, consultas, encaminhamentos para especialistas e palestra sobre a conscientização da importância da saúde do homem”, informa Moisés Honorato, coordenador da UBS.

Essas ações tiveram início na UBS da Santa Maria da Codipi dia 4 deste mês com atendimento no ambulatório masculino quando foram realizadas consultas, solicitação de exames de rotina, verificação de pressão arterial e glicemia, orientação em saúde, autocuidado e encaminhamentos para especialidades.

Fotos: Ascom FMS

Teresina dá início à Campanha Nacional de Multivacinação

Se inicia amanhã (01) em todo o Brasil a Campanha Nacional de Multivacinação para atualização da Caderneta de Vacinação da Criança e do Adolescente. Em Teresina, as salas de vacina das Unidades Básicas de Saúde (UBS) estarão recebendo crianças e adolescentes para regularizar a situação vacinal de quem está com alguma dose em atraso.

Na campanha, que segue por todo o mês de outubro, são oferecidas as vacinas da rotina, a fim de resgatar a população não vacinada ou com esquemas de vacinação incompletos, tanto na infância como na adolescência, visando melhorar as coberturas vacinais. “A cobertura vacinal das crianças e adolescentes em Teresina, assim como em todo o Brasil, está abaixo da recomendada. Assim, é necessário identificar os que ainda não foram vacinados e atualizar as cadernetas”, justifica Laurimary Caminha, diretora de Atenção Básica da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

A estratégia inclui uma busca ativa feita pelos agentes comunitários de saúde, que irão visitar as famílias com crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade para verificar se tomaram as vacinas do Calendário de Vacinação. “Caso o agente encontre uma criança e adolescente não vacinada, ele vai orientar e encaminhar para a sala de vacina, e retornar na casa para comprovar se houve adesão vacinal”, explica a diretora.

Além disso, a FMS está disponibilizando quatro Unidades Básicas de Saúde com salas de vacina abertas nos fins de semana, para atender crianças cujos pais não podem ir durante a semana. São elas: UBS Parque Brasil (zona Norte), UBS Porto Alegre (zona Sul), UBS Santa Isabel (zona Leste) e UBS Renascença (zona Sudeste). O funcionamento destas unidades ocorre das 7 da manhã às 19h.

“Pedimos aos pais e responsáveis que vão aos postos e levem seus filhos”, diz Laurimary Caminha, enfatizando ainda a importância de se levar a caderneta de vacinação. “Isso porque cada vacina tem sua peculiaridade, e com o cartão o profissional vai saber como administrar, o que pode dar naquele momento segundo fatores específicos”, explica a diretora.

A estratégia de multivacinação foi adotada em 2012 e é realizada em um período determinado e curto espaço de tempo todos os anos. As recomendações são elaboradas a partir de estudos que demonstram como uma vacina pode proporcionar o máximo de eficácia e proteção contra as doenças imunopreveníveis.

Doses administradas em intervalos inoportunos ou com número de doses insuficientes podem prejudicar o objetivo do programa de vacinação, uma vez que a proteção individual e coletiva passa a não ser alcançada e, com isso, as doenças que foram eliminadas podem retornar ou mesmo ter mudanças no seu comportamento epidemiológico, passando a acometer também adolescentes e adultos jovens.

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 31 de agosto

Foto: Ascom FMS

O Ministério da Saúde anunciou a prorrogação da Campanha de Vacinação Contra a Gripe até o dia 31 de agosto. Em Teresina, a FMS segue imunizando apenas pessoas pertencentes aos grupos prioritários da campanha, e mantém 67 salas abertas em unidades de saúde designadas para atendimentos não relacionados às síndromes gripais.

Segundo o último balanço divulgado pela FMS hoje (27), o grupo com menor cobertura vacinal tem sido o das mães no pós-parto, com 42,69% da cobertura vacinal. Em seguida vem o das gestantes, com 51,02% e o das crianças, com 56,12% da cobertura vacinal. Em função destes números, a FMS faz um chamamento especial para estes grupos. “As crianças fazem parte do grupo de risco, pois estão em desenvolvimento e o seu sistema imunológico encontra-se em formação. Já as mulheres grávidas e mães no pós parto ficam com o sistema imunológico enfraquecido, em razão das alterações hormonais e das mudanças no corpo. Quando as gestantes vacinam contra gripe, elas protegem também o bebê”, alerta a diretora de Vigilância em Saúde, Amariles Borba.

Ela avalia que um dos motivos da baixa procura seria o temor da população de ir às salas durante a pandemia. Pensando nisso, as Unidades Básicas de Saúde estão tomando uma série de cuidados para reduzir os riscos de contaminação. “Aqui os espaços são sanitizados, os servidores de saúde utilizam a paramentação adequada, os profissionais da limpeza seguem os protocolos da ANVISA e a entrada é controlada para evitar aglomeração”, conta a coordenadora da UBS Cidade Verde, Naiara Dias.

A população também pode tomar alguns cuidados, como: procurar a UBS mais próxima da residência para evitar transporte público, manter o distanciamento de dois metros das outras pessoas, evitar tocar em superfícies e caso o faça lavar as mãos ou usar álcool em gel e fazer o uso de máscara. “Lembramos que a máscara é obrigatória para crianças a partir dos dois anos de idade”, ressalta Amariles Borba.

Essa vacina não tem eficácia contra o novo Coronavírus e sim contra a gripe, causada pelos vírus Influenza A H1N1, H3N2 e Influenza B. Neste momento, a vacinação protege a população, evitando complicações de saúde e também ajuda a reduzir o número de doentes que procuram por Unidades Básicas de Saúde e Hospitais, já bastante demandados por conta da pandemia da Covid-19.

Além das crianças, gestantes e mães no pós parto, fazem parte dos grupos prioritários da campanha os idosos, doentes crônicos (com comprovante médico), pessoas com deficiência, adultos com idade entre 55 anos a 59 anos, professores de escolas públicas e privadas (do ensino infantil até pós-graduação), trabalhadores da saúde, funcionários do sistema prisional e de forças de segurança e salvamento, pessoas privadas de liberdade, caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo.

 

 

UBS batem recorde e atendem quase 100 mil pessoas em um mês

Foto: Ascom FMS

As 90 Unidades Básicas de Saúde de Teresina bateram novo recorde de atendimentos: somente no mês de junho foram quase 100 mil pessoas atendidas. Esse número está relacionado à ampliação do horário de funcionamento das unidades durante a pandemia e é o maior já registrado desde a implantação do sistema online E-SUS, em 2014.

“Esses números revelam como a Fundação Municipal de Saúde (FMS) da capital vem se preparando bem para o enfrentamento da pandemia, aumentando o acesso dos usuários tanto para os pacientes com sintomas gripais como para as demais necessidades de saúde no âmbito da Atenção Básica”, explica o diretor de Atenção Básica da FMS, Kledson Batista.

Ele ressalta que, desde o início da pandemia, as UBS direcionadas ao atendimento de pessoas com sintomas gripais passaram a funcionar todos os dias e também no turno da noite, das 7h às 19h. “Houve avanço nos processos de capacitação das equipes, aumento das testagens, aquisição de equipamentos e de medicamentos para otimizar os serviços nessas Unidades”.

Lígia Giovanella, uma das coordenadoras da Rede de Pesquisas em Atenção Primária à Saúde da ABRASCO (Associação Brasileira de Saúde Coletiva), afirma que Teresina já atingiu cobertura de 100% pela Estratégia de Saúde da Família e que a gestão municipal investe na Atenção Básica. “Isso facilita a abordagem nesse momento da pandemia. Os municípios que não investiram na atenção primária à saúde tiveram mais dificuldades no enfrentamento ao vírus”.

Atualmente, a FMS mantém 26 UBS para atendimento de pessoas com sintomas gripais. Outras 64 UBS estão atendendo usuário com outros problemas básicos de saúde que não sejam gripais e oferecem consulta médica e de enfermagem, além dos serviços de vacina, coleta de exame, curativo e entrega de medicamentos permanecem funcionando.

 

Testes rápidos disponíveis em 26 UBS detectam a Covid-19 na fase inicial

Foto: Ascom FMS

A partir de agora, as 26 Unidades Básicas de Saúde que atendem síndrome gripal contam com teste rápido de antígeno, que pode ser utilizado pela população mediante recomendação médica. Esse novo tipo de testagem, que foi adquirido pela Prefeitura de Teresina, permite detectar o vírus ainda na fase inicial da doença, período de maior transmissão do Coronavírus.

“A testagem em grande escala é a melhor alternativa para conter a disseminação da Covid-19 porque permite identificar e isolar quem está infectado, além de rastrear seus contatos. Essa é uma das medidas essenciais, segundo a Organização Mundial de Saúde, para a retomada das atividades econômicas e queremos avançar cada vez mais”, afirma o prefeito Firmino Filho.

O diretor de Atenção Básica da FMS, Kledson Batista, explica que o teste rápido de antígeno será aplicado na população apenas se houver indicação médica, após avaliação do caso de saúde. “O teste rápido de antígeno detecta a doença já entre o segundo e o sétimo dia do surgimento dos sintomas. É então coletada a secreção do nariz do paciente e o resultado sai em até meia hora”.

Ele explica ainda que se o paciente realizar o teste rápido de antígeno sem ser no início do surgimento dos sintomas, o resultado pode apresentar um falso negativo. “É preciso esclarecer que esse teste verifica se o vírus está agindo no organismo e não é indicado para saber se a pessoa já teve Covid-19 ou mesmo se está curada da doença.”

Já o teste rápido de anticorpos também está disponível nas 26 Unidades Básicas de Saúde e é recomendado após o oitavo dia do surgimento dos primeiros sintomas. Essa testagem é utilizada para detectar a presença de anticorpos criados pelo organismo contra o vírus. Se for feito em paciente sintomático antes desse período de 8 dias, o resultado pode apresentar falso negativo.

A rede de saúde possui ainda o exame RT-PCR, que coleta secreção do nariz e da garganta e está disponível nos hospitais e UPAS para pacientes internados, com quadro de saúde moderado ou grave. O exame pode ser coletado entre o 2° e  7° dia de sintomas e o resultado sai em até 48 horas. Os hospitais e UPAS da Prefeitura também possuem os testes rápidos de antígeno e de anticorpo.

 

FMS convoca crianças, professores, gestantes e mães no pós-parto para se vacinarem contra gripe em Teresina

Foto: Ascom FMS

Na reta final da Campanha de Vacinação contra Gripe, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) convoca todos os grupos prioritários que ainda não se vacinaram para que se dirijam aos postos de saúde e garantam a sua imunização. O chamado é especialmente direcionado às crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 6 anos, professores, gestantes e mães no pós-parto (até 45 dias), porque cerca da metade desse público ainda não foi imunizada.

Até a próxima terça-feira (30), a vacinação contra gripe está disponível em 65 Unidades Básicas de Saúde, Centro Lineu Araújo e Hospital Infantil. “A vacina é composta por vírus inativado, é segura, previne a doença e também complicações de saúde. Nesse momento, alertamos que 37.228 crianças, 8.104 mil professores, 5.965 gestantes e 1.130 mães no pós-parto ainda não se vacinaram”, afirma a diretora de Vigilância em Saúde, Amariles Borba. 

Dados de sistema do Ministério da Saúde mostram que 215 mil pessoas já se vacinaram contra gripe em Teresina. Fazem parte também do grupo prioritário para a vacina: idosos, trabalhadores de saúde, pessoas com doenças crônicas, professores, adultos de 55 a 59 anos, funcionários do sistema prisional, pessoas privadas de liberdade, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo e das forças de segurança e de salvamento.

A vacina não protege a pessoa contra o novo Coronavírus e sim contra a Gripe/Influenza, doença respiratória infecciosa cuja origem é viral. A transmissão direta de pessoa a pessoa é a mais comum e ocorre por meio de gotículas expelidas pelo indivíduo infectado com o vírus, ao falar, espirrar ou tossir. Há evidência de transmissão também pelo modo indireto, por meio de contato com a secreção de doentes.

 

Campanha de vacinação contra a gripe começa nesta segunda-feira (23)

Começa nesta segunda-feira (23) e vai até o dia 22 de maio, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, também conhecida como gripe. Nos primeiros dias serão vacinados os maiores de 60 anos e os trabalhadores da saúde. A vacinação em Teresina será realizada nas 91 Unidades Básicas de Saúde e no Centro Integrado Lineu Araújo.

O objetivo da vacina é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza. A campanha foi antecipada em função da pandemia do novo coronavírus (covid-19) que assola o Brasil, e que se caracteriza por complicações respiratórias semelhantes às da gripe.

“Essa vacina vai evitar o adoecimento de pessoas por gripe, ajudando no manejo no caso de termos uma epidemia de covid-19 em Teresina, já que menos pessoas com síndromes gripais vão aparecer”, explica Kledson Batista, diretor de Atenção Básica da Fundação Municipal de Saúde (FMS). Ele acrescenta ainda que pessoas gripadas não podem se vacinar e que serão distribuídas senhas para evitar aglomerações nos locais de vacinação.

A vacina protege contra os vírus que causam a influenza A H1N1, H3N2 e influenza B. Para evitar aglomerações a campanha será dividida em etapas. Até 15 de abril serão imunizados, exclusivamente, as pessoas maiores de 60 anos e os trabalhadores da área de saúde.

“Todas as UBS e a sala de vacina do Lineu Araujo já estão abastecidas para receber esse público”, informa a diretora de Vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba. No caso dos profissionais de saúde, no ato da vacina, eles devem comprovar sua condição por meio da apresentação de um contracheque atualizado (dos últimos 3 meses) ou documento similar.

A diretora faz um apelo aos idosos para que não deixem de se imunizar, pois são uma camada da população mais suscetível ao vírus e com mais chances de agravamento da doença, que nestes casos pode levar a internações e até mesmo a morte. “A vacina é muito importante para se proteger contra essa onda de síndromes respiratórias que nós estamos enfrentando na estação chuvosa, já que o ambiente de muita umidade favorece o crescimento de vírus”, alerta Amariles Borba.

Confira no link a lista dos postos

http://www.fms.teresina.pi.gov.br/ubs

FMS realiza treinamento para coordenadores de Unidades Básicas de Saúde

Ascom/FMS

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) realizou a abertura do Curso para Coordenadores de Unidades Básicas de Saúde na tarde desta segunda-feira, 27. O objetivo é contribuir para o aprimoramento e qualificação do processo de trabalho nas UBS’s. Ao todo 90 coordenadores de Unidades Básicas participam do curso, que tem carga horária de 40h.

“Esse curso é de atualização e também avaliativo do desempenho dos coordenadores. No final do curso será aplicado um teste avaliativo teórico-prático que poderá mensurar competências e habilidades requeridas para o exercício da função gerencial de UBS”, explica o professor Fabiano Nogueira, assessor técnico da presidência da FMS.

A proximidade e capacidade de acolhimento, vinculação e responsabilização são fundamentais para a efetivação da Atenção Básica como contato e porta de entrada preferencial da rede de saúde. O município de Teresina tem investido muito em Atenção Básica, primeiro consolidando o modelo de Equipe de Saúde da Família, com 100% de cobertura. Depois o processo de melhoria da estrutura física das unidades.

“Temos 90 Unidades Básicas de Saúde e mais três pontos de apoio. Nos últimos anos, 80 UBS’s passaram por requalificação, com ambientes adequados, resultando no aumento do acesso aos serviços. Nós também organizamos o serviço, com a informatização das unidades, elaboração de protocolos, manuais e procedimentos padrões. Todo o processo foi acompanhado por capacitação das Equipes Estratégia Saúde da Família e agora estamos trabalhando a gestão das unidades”, enfatiza Charles Silveira, presidente da FMS.