Agentes da Strans seguem coordenando restrições de veículos no Centro

Na segunda semana de restrição de circulação de veículos no centro da cidade, os agentes de trânsito da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) seguem coordenando as operações no local. Desde o dia 13 de julho apenas veículos permitidos pelo Decreto 19.908 têm acesso ao perímetro das ruas Desembargador Freitas, Paissandu, David Caldas e Avenida Maranhão. O isolamento da área tem ajudado a conter aglomerações e evitar contaminação pela Covid-19 na cidade.

O gerente de operação e fiscalização da Strans, Denis Lima, pontua que desde o início das interdições os resultados têm sido positivos. “Já estamos na segunda semana de restrições e sentimos que os condutores têm se adaptado. As aglomerações no perímetro tiveram uma diminuição em torno de 90% e esperamos manter essa média até a retomada gradual das atividades na área isolada”, explica.

Os agentes da Strans estão acompanhando as interdições e fazem a fiscalização dessas vias das 6h às 18h, de segunda a sábado. Os condutores de veículos que desobedecerem às normas estarão passíveis de autuação por infração grave, com aplicação de multa no valor de R$ 195,23, além de cinco pontos no prontuário da CNH do condutor.

O supervisor dos agentes, Ricardo Braga, pede a colaboração dos condutores para que sigam as recomendações. “Mesmo com o saldo positivo, ainda temos condutores que têm desrespeitado as recomendações. Já tivemos casos de motoristas transitando na contramão, ultrapassagem de bloqueios viários e desobediência às ordens dos nossos agentes. Por isso, solicitamos que a população colabore e se desloque à área central somente em casos essenciais”, enfatiza.

Os veículos sem permissão para circular no perímetro isolado podem optar pelas vias paralelas ou próximas às interdições. Quem deseja ter acesso à Ponte da Amizade, as rotas pelas ruas Paissandu, Riachuelo e Senador Teodoro Pacheco permanecem normais. O decreto não aplica restrições à circulação de veículos por essas vias.

 

Barreiras itinerantes já detectaram 243 pessoas com sintomas de gripe em Teresina

As barreiras itinerantes montadas pela Guarda Civil Municipal e pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (STRANS) já encontraram 243 pessoas com alguns sintomas gripais semelhantes aos da Covid-19. Foram feitas 4.201 abordagens a veículos em seis dias de operação. Entre os sintomas mais relatados pela população estão cansaço, febre, tosse e dificuldade para respirar.

De acordo com o coronel John Feitosa, comandante da Guarda Civil Municipal, os dados são recolhidos através de entrevistas realizadas com as pessoas abordadas.  Além das perguntas, os agentes também utilizam termômetros para medir a temperatura corporal. De posse dessas informações, as equipes repassam os relatórios à Fundação Municipal de Saúde (FMS), que faz o contato com as pessoas para monitorar e orientar os procedimentos adequados em cada caso.

As barreiras funcionam de forma itinerante e, ao longo do dia, as equipes vão se movendo para pontos de grande fluxo de veículos e pessoas, em todas as regiões da cidade. “Esse trabalho é contínuo. Estamos percorrendo pontos de grande concentração de pessoas, como o Centro da cidade e locais em que estamos percebendo, desde o início da fiscalização do isolamento, que ainda há muitos veículos transitando”, afirma o coronel John Feitosa.

Strans realiza blitzen educativa no Centro de Teresina para diminuir fluxo de veículos

Ascom/Strans

Desde o início da manhã de hoje, 4, blitzen educativas e preventivas estão sendo realizadas no Centro de Teresina por agentes de trânsito da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) para organizar o fluxo de veículos nesse período de pandemia da Covid-19 e tentar diminuir a circulação de pessoas durante o isolamento social.

Dados da Strans revelam que houve uma queda de 42% de fluxo de veículos no início da quarentena, mas em maio teve aumento de 17% quando comparado ao mesmo período de abril, e esse percentual continua subindo. “Dessa forma, a ação será desenvolvida todos os dias, mesmo o comércio estando fechado, também para orientar condutores a realizarem estacionamento somente em locais permitidos”, explica o coronel Jaime Oliveira, diretor de Operações e Fiscalizações da Strans.

O diretor ressalta ainda que em tempos de pandemia a legislação de trânsito não mudou e que a circulação de veículos tem sido intensa no Centro da cidade. “É um trabalho preventivo, educativo que é necessário porque observamos muitas irregularidades no trânsito do Centro de Teresina. Estamos orientando para não estacionarem em fila dupla, como vinha ocorrendo, porque as vias são para passagem de veículos. Também constatamos estacionamentos em locais proibidos e até debaixo de placas de sinalização”, cita. O diretor da Strans destaca que a as pessoas que podem devem ficar em casa, pois a pandemia ainda está em ritmo crescente em Teresina.

A Prefeitura de Teresina havia anunciado o rodízio de carros no Centro porque já percebia o aumento de veículos circulando nessa área da cidade, mas suspendeu para evitar transtornos aos profissionais da área da saúde e pelo fato do Polo de Saúde estar localizado na região central.

Prefeito suspende implantação do rodízio de veículos no Centro da cidade

O prefeito Firmino Filho decidiu suspender a implantação do rodízio de veículos no Centro da cidade, que estava previsto para iniciar nesta terça-feira, 02 de junho. Segundo o prefeito, a decisão foi tomada para não prejudicar o funcionamento dos hospitais do Polo de Saúde situados na região central da cidade e que estão também no enfrentamento da crise da Covid-19.

“Estávamos estudando essa alternativa de adotar o rodízio de carros no Centro da cidade devido ao aumento da circulação de veículos na região e ao funcionamento de setores que não são essenciais. Mas, ao ouvirmos as ponderações dos gestores do Polo de Saúde, chegamos à conclusão que essa medida poderia impactar negativamente no funcionamento dos hospitais que estão ativos nesse região central”, informou o prefeito.

Segundo dados da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), houve uma queda de 42% de fluxo de veículos no início da quarentena, mas logo registrou-se um aumento de 17% em maio comparado ao mesmo período de abril.

O prefeito destacou que rodízio de veículos está suspenso essa semana, mas continua em análise. “Apesar do ganho que teríamos na redução de pessoas circulando no Centro, assim como também no Polo de Saúde, nós teríamos muitas dificuldades que foram elencadas pelos gestores de saúde do Polo. Para não causar prejuízo à saúde no meio desta pandemia, nós decidimos suspender a medida para reavaliar ao longo dessa semana”, acrescentou.

Veículos cadastrados pela Strans atenderão trabalhadores de serviços essenciais no feriado desta sexta-feira (29)

Os veículos cadastrados pela Superintendência Municipal Transportes e Trânsito (Strans) atenderão aos usuários do transporte coletivo que atuam nos serviços essenciais durante o feriado de Corpus Christi, que acontece nesta sexta-feira (29). Em virtude da pandemia da Covid-19, o feriado celebrado no dia 11 de junho, foi antecipado.

Os ônibus e vans cadastrados no início do mês de maio pela Strans vêm garantindo o atendimento aos usuários, mesmo com a paralisação do transporte público pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários (Sintetro).

O superintendente da Strans, Weldon Bandeira, explica que o cadastro foi uma medida de planejamento dentro da logística de funcionamento do transporte público. “Durante a paralisação, os 54 veículos cadastrados têm sido fundamentais para garantir a permanência do atendimento aos usuários de serviços essenciais da cidade. O cadastro foi feito para solucionar as demandas mais urgentes em momentos de maiores necessidades”, ressalta.

Mais de 8,6 mil pessoas já se cadastraram para transitar pelas barreiras sanitárias

A Prefeitura de Teresina já registrou cadastro de mais de 8.650 pessoas que solicitaram autorização para transitarem pelas barreiras sanitárias montadas entre as cidades de Teresina e Timon durante a quarentena. O cadastro, que pode ser feito pela internet, é uma forma que a PMT encontrou para agilizar o fluxo de veículos.

As barreiras sanitárias, localizadas nas três pontes que unem as cidades de Teresina e Timon, são compostas por profissionais de saúde, trânsito e segurança. Elas têm o intuito de monitorar o tráfego e orientar as pessoas que estejam apresentando algum sintoma do novo coronavírus.

Segundo o coronel John Feitosa, comandante da Guarda Civil Municipal, neste final de semana prolongado por conta do feriado de Nossa Senhora da Conceição, que foi antecipado pela Prefeitura, o decreto do Governo do Estado que estabelece mais rigor nas entradas e saídas da cidade estará valendo. Por conta disso, a Prefeitura de Timon já informou que a Ponte Metálica será fechada, só reabrindo na madrugada da próxima segunda-feira (25). “Nesse período, a partir de 24h desta quinta, a Ponte estará fechada nos dois sentidos. As pessoas só terão acesso pelas pontes José Sarney e ponte Nova”, explica.

As barreiras sanitárias entre Teresina e Timon funcionam 24h. Com as adequações estabelecidas nesta semana, o trânsito tem tido mais fluidez. Todas as pessoas que pretendam ingressar no município de Teresina deverão apresentar documentos de identificação pessoal, documento de habilitação do condutor e comprovante de endereço residencial, assim como documentos referentes ao veículo, como Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo.

Além disso, é necessária a comprovação da necessidade de trafegar entre os dois municípios, seja por motivos de saúde, trabalho, ou qualquer outro. Está permitido o tráfego para servidores e empregados públicos, trabalhadores de empresas privadas, funcionários que atuem em serviços essenciais que morem no Maranhão e trabalhem em Teresina. Alguns casos de atendimentos de saúde também serão permitidos, além de outros casos especificados no decreto.

As pessoas que se enquadrem nos critérios do decreto e que necessitem de acesso frequente ao município de Teresina, poderão se cadastrar em site público (http://barreiracovid19.fms.pmt.pi.gov.br) para obter documento digital comprobatório a ser apresentado sempre que passar no controle das barreiras.

 

Fluxo de veículos teve aumento de 21% em Teresina

Ascom/Strans

O descumprimento do isolamento social por parte dos teresinenses tem refletido no tráfego de veículos da capital. De acordo com dados da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), houve um aumento de 21% no fluxo veicular de Teresina. O relatório apontou o crescimento de veículos nas ruas entre os dias 9 e 15 de maio, quando comparado com o mesmo período no mês de abril deste ano.

Os dados de fluxo de veículos são obtidos através dos equipamentos de fiscalização eletrônica instalados em algumas avenidas da cidade. Em março, durante a primeira semana de isolamento social em virtude da pandemia da Covid-19, a capital chegou a registrar uma queda de 20 a 50% do tráfego de veículos em certas vias de Teresina.

Os percentuais de isolamento social na capital seguem muito abaixo do mínimo recomendado pelas autoridades de saúde para diminuir o contágio, que é de 73%.

O engenheiro da Strans, Lucas Andrade, alerta que o aumento do número de veículos nas vias é um dos reflexos do afrouxamento da taxa de isolamento por parte dos teresinenses. “O não cumprimento do isolamento social de alguns teresinenses tem refletido nos nossos percentuais de fluxo veicular. Alertamos para que quem puder ficar em casa, fique em casa. Com menos chances de acidentes e disseminação dessa doença, teremos mais leitos de hospitais disponíveis durante a pandemia”, alerta.

Vias que apresentaram aumento de fluxo veicular:

Avenida José Francisco de Almeida Neto;

Avenida Maranhão;

Alameda Parnaíba;

Avenida dos Ipês;

Avenida Miguel Rosa;

Avenida Poty Velho;

Avenida Raul Lopes;

Avenida Joaquim Nelson.

Agentes da Strans coordenam fluxo de veículos em barreiras sanitárias

Ascom/Strans

Os agentes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) estão coordenando o fluxo de veículos nas barreiras sanitárias presentes nas três pontes que ligam a capital ao município de Timon, no Maranhão. As paradas acontecerão por tempo indeterminado e têm o objetivo de fazer um controle do estado de saúde das pessoas que entram em Teresina.

Além de sinalizar as vias próximas às pontes, a Strans está coordenando a saída e entrada dos veículos durante a abordagem, priorizando as recomendações da Fundação Municipal de Saúde (FMS), com preferência por veículos com mais de duas pessoas dentro, veículos que sejam de outros municípios e ambulâncias.

“Nossos agentes estarão por tempo indeterminado auxiliando o trabalho da FMS nesses pontos em horários pré-estabelecidos nos três turnos do dia. Orientamos os condutores durante as paradas e, mais à frente, os profissionais de saúde da FMS fazem a abordagem com questionários e medição de temperatura”, explica o gerente de operação e fiscalização da Strans, Denis Lima.