Exposição na Casa da Cultura promove inclusão com descrição de obras para deficientes visuais

Renato Bezerra

Visitar uma exposição de arte, assistir uma apresentação de balé são opções de entretenimento incluídas na agenda de boa parte da população. Porém, há um grupo que, não fosse a técnica da audiodescrição, estaria privado do acesso a estes bens culturais. Através de parte deste recurso, usando apenas a descrição, os deficientes visuais da Associação dos Cegos do Piauí puderam apreciar a exposição “Eu, oca” na Casa da Cultura, na tarde desta terça-feira (30).

O recurso da audiodescrição coloca em áudio todos os detalhes do que é visto em um filme, peça teatral ou mesmo ao descrever uma obra de arte, para que deficientes visuais tenham acesso à informação. Desde o ano passado, com a exposição do artista Cícero Manoel, a Casa da Cultura deu início ao processo de adaptação para todos os públicos através de uma parceria com a Associação Regional de Audiodescritores.

“A Casa da Cultura sempre se coloca no lugar de escuta. Aqui é um espaço plural, e essa pluralidade exige que a gente consiga se adaptar para todos. Nossa intenção é que esse trabalho deixe de ser um evento esporádico e se torne algo dentro da rotina das atividades realizadas na Casa da Cultura”, comentou Josy Brito, diretora da casa.

As obras expostas na exposição “Eu, oca”, dos artistas piauienses Avelar Amorim, Amaral, Mika e Rosa, foram descritas pelo professor Branco, especialista em deficiência visual e membro da Associação Regional de Audiodescritores. “É preciso que os artistas se preocupem, quando pensarem em seus trabalhos, em atender esse público. Fizemos uma pesquisa em 2017 e constatamos que as pessoas com deficiência têm sede de conhecer os artistas e suas obras, mas infelizmente elas não estão adaptadas”, lamenta o especialista.

Beatriz Rodrigues, consultora em audiodescrição e revisora braille, está incluída no grupo de teresinenses deficientes visuais e que lutam por acessibilidade comunicacional. “Nosso anseio não é só por acessibilidade arquitetônica, de rampas, de elevadores com vozes sonoras. Queremos uma acessibilidade que contemple a audiodescrição, porque o deficiente visual quer ir ao cinema, ao teatro, mas não vai porque sabe que não terá acesso ao que está sendo exposto”, disse Beatriz ao sugerir que a Casa da Cultura ofereça audiodescrição em todos os eventos.

“Chega um momento que não queremos apenas estudar, queremos a mesma inclusão dada as outras pessoas. Sugeri para a Josy a realização de uma oficina de dança para os deficientes. Amo dançar e gostaria muito de participar”, completou.

Firmino Filho acompanha andamento de obras na zona Leste

Rômulo Piauilino

Na manhã desta segunda-feira (22), o prefeito Firmino Filho e a equipe da Superintendência de Desenvolvimento Urbano Leste (SDU Leste) vistoriaram obras voltadas ao desenvolvimento da mobilidade urbana, esporte e lazer em construção na zona leste da cidade. O prefeito Firmino Filho esteve acompanhado da Deputada Estadual Lucy Soares.

Na primeira parada, foi vistoriada a obra da Avenida Ulisses Marques que está recebendo serviços de intervenção no emissário da estação de esgoto (necessário para que possa ser feita a construção da Avenida), além da construção de um bueiro celular e da retirada de solos moles para promover a substituição.

O superintendente executivo e engenheiro Ângelo Cavalcante explica que os serviços que estão sendo feitos no momento são possíveis mesmo no período das chuvas. A ideia, segundo ele, é acelerar a intervenção da Avenida e, após o período chuvoso, retomar o ritmo ideal para a execução da pavimentação.

A via terá 4,6 km de extensão e ligará as avenidas Raul Lopes e Presidente Kennedy. O investimento é R$ 20,64 milhões, contemplando, além da pavimentação asfáltica, calçadas, sinalização viária e intervenções de drenagem.

Em seguida, a comitiva percorreu as ruas Rua Osvaldo Martins e Bucareste do Loteamento Juruá, zona Leste de Teresina, que recebem pavimentação em paralelepípedo.

De acordo com dados da Gerência de Obras e Serviços, as ruas Osvaldo Martins e Bucareste têm recursos provenientes do Orçamento Popular que correspondem a R$ 164.822,72 e R$ 51.911,61 respectivamente.

“Nosso maior objetivo é proporcionar melhores condições de mobilidade urbana para a população e, por entendermos que o calçamento é fundamental para a comunidade, vamos continuar trabalhando para concluir as obras oriundas de recursos próprios do município, assim como de emendas parlamentares, investimentos federais e recursos do Orçamento Popular”, declarou o superintendente João Pádua ao explicar que tem aplicado recursos em obras de mobilidade urbana em toda a zona leste da cidade com o intuito de melhorar a qualidade de vida dos moradores.

Encerrando o dia de visitas, o Prefeito Firmino Filho foi à lavanderia do bairro Satélite, localizada na Rua Branca, que está passando por serviços de aprimoramento, onde estão sendo investidos R$ 52.840,00, em recursos próprios do município. “É gratificante proporcionar uma estrutura mais adequada às famílias que garantem seu sustento por meio de um trabalho digno. Sabemos das dificuldades que as mães de família enfrentam diariamente para exercer o trabalho, por isso pretendemos dar melhores condições a todas elas”, declarou Firmino Filho.

Prefeito vai à Brasília buscar auxílio para famílias atingidas pelas chuvas em Teresina

Rômulo Piauilino

O prefeito Firmino Filho vai à Brasília nesta quarta-feira para se reunir com representantes da Secretaria Nacional de Defesa Civil. O objetivo é buscar auxílio para a ajuda emergencial às famílias teresinenses atingidas pelas fortes chuvas que caíram na capital.

Nesta segunda-feira, o prefeito voltou ao Parque Rodoviário, onde dezenas de famílias foram atingidas após o rompimento de um muro que represava a água. “Desde o dia da tragédia, estive aqui prestando solidariedade às famílias.  Paralelo isso, as equipes da Prefeitura estão diariamente verificando as demandas de cada família e prestando o auxílio possível e necessário a cada uma”, comentou o prefeito.

O chefe do executivo municipal ressaltou que, paralelo ao trabalho emergencial, a Prefeitura já busca uma solução definitiva para as famílias. ” Vamos buscar, junto ao Governo Federal, recursos para viabilizar projetos que possam dar solução definitiva ao problema, tanto na área de drenagem quanto também no reestabelecimento das moradias”, completou, destacando que deverá se reunir com representantes do Governo Federal nesse sentido.

Desde o dia da tragédia, equipes da Prefeitura estão no local fazendo o cadastramento das famílias e a remoção das mesmas para locais seguros. Até agora, 134 famílias do Parque Rodoviário estão sendo acompanhadas diretamente pelas equipes de assistência social, seja através do Programa Cidade Solidária seja nos abrigos. “É importante destacar que a Prefeitura têm dado continuidade na solidariedade às famílias. Estamos verificando as demandas individuais e as coletivas. O nosso compromisso com essas famílias continua, dando todo o suporte necessário para que, no menor intervalo de tempo possível, essas pessoas possam reestabelecer a normalidade de suas vidas”, comentou Samuel Silveira, secretário municipal de Trabalho, Cidadania e Políticas Integradas (Semcaspi).

O superintendente da SDU Sul, Paulo Lopes, também esteve com o prefeito acompanhando as famílias. Ele ressaltou que a Superintendência tem feito a limpeza da área, recuperação de ruas, sarjetas, calçamentos e galerias danificadas. “O trabalho não parou. Agimos, inicialmente, de forma emergencial, mas permanecemos aqui com equipes de prontidão dando toda a assistência e no reestabelecimento da estrutura do Parque Rodoviário”, frisou.

Prefeito visita áreas com risco de alagamento em Teresina

Rômulo Piauilino

O prefeito Firmino Filho tem acompanhado de perto a situação das cheias dos rios em Teresina. Na manhã deste sábado (06), ele visitou alguns pontos da cidade onde a situação é mais crítica, com grande risco de alagamento, e avaliou as medidas adotadas pelas equipes da Prefeitura junto às famílias atingidas.

Por precaução, as famílias de comunidades ribeirinhas foram orientadas a deixar suas casas depois que o Rio Poti atingiu a cota de inundação, que é de 10 metros.

“A chuva na capital já passa dos 300 milímetros neste mês de abril. Então, é preciso que as comunidades ribeirinhas permaneçam em estado de alerta. A previsão é que o Poti aumente um pouco o nível, mas logo deve estabilizar, segundo a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM). Mesmo assim, é preciso manter as ações de monitoramento, porque há previsão de mais chuva e os nossos rios recebem muita água”, disse o prefeito.

Algumas regiões da cidade registram pontos de alagamento. Na zona Norte, o bairro Risoleta Neves é um dos mais atingidos. A Vila Ferroviária, no Centro Norte, também merece atenção. O prefeito foi até o local mais afetado nesta região, próximo ao prolongamento da avenida Marechal Castelo Branco, e verificou o aumento do nível de água do Rio Poti.

Na zona Sudeste, as áreas da Vila Verde, Vila Pantanal, Vila da Guia, Washington Feitosa, Curva São Paulo, Beira Rio, Jardim Europa e Assentamento Nova Esperança, estão em alerta e algumas famílias foram removidas das casas e realocadas.

“Começamos a atuar preventivamente no dia de ontem, retirando mais de 100 famílias das áreas de risco e evitando que elas tivessem algum problema posterior com a chegada da cheia do rio”, explica Evandro Hidd, superintendente da SDU Sudeste. As famílias estão sendo cadastradas e atendidas dentro dos programas Cidade Solidária e Família Acolhedora.

Prefeito visita famílias do Parque Rodoviário e afirma que causas da tragédia serão apuradas

Rômulo Piauilino

Na manhã desta sexta-feira (5), o prefeito Firmino Filho voltou ao Parque Rodoviário, zona Sul de Teresina, e afirmou que irá priorizar a investigação a respeito das causas da tragédia que deixou duas pessoas mortas, cerca de 30 feridos e atingiu casas.

Ao percorrer as ruas da região, o prefeito ressaltou que as causas da tragédia devem ser logo apuradas. “Vai ser feito um levantamento juntamente com o Crea, CPRM e técnicos da prefeitura para saber exatamente o que aconteceu”, disse o prefeito reforçando ainda que o trabalho de apoio às famílias continua sendo feito.

O prefeito Firmino Filho falou ainda que já foi feito um levantamento onde foi constatado que esse ponto exato da tragédia não estava cadastrado como área de risco. “Nós não tivemos nenhuma reclamação sobre essa área. Esse não era um problema visível e, talvez por isso, não houvesse registro de problema exatamente no ponto de rompimento”, esclarece.

Os trabalhos na região continuam. Equipes de saúde, do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil trabalham no local prestando atendimento às famílias e avaliando possíveis riscos. Assistentes sociais e equipes de limpeza também estão no local.

Prefeito Firmino Filho reforça parceria com Funaci

Na manhã desta sexta-feira (5), o prefeito Firmino Filho recebeu, no Palácio da Cidade, a visita de membros da Fundação Padre Antônio Dante Civiero (Funaci) e reforçou a parceria com a instituição que desenvolve trabalhos voluntários nas áreas de educação, saúde, agricultura, assitência social e formação humano-espiritual.

No encontro, o presidente da Funaci, Paulo Cruz, reforçou a importância dessa parceria. “Viemos reafirmar que a Funaci está ao lado da prefeitura nesses trinta anos. A família do padre Humberto veio agradecer e reafirmar que o trabalho em conjunto continua”, comenta.

As áreas de educação e saúde são as que mais se destacam ao longo de décadas de colaboração. “A gente tem as Escolas de Famílias Agrícolas em algumas cidades, inclusive Teresina. Nós temos também o Hospital São Carlos Borromeu, que fica na Pedra Mole e atende a comunidade. Saúde, educação e Assistência social são nossos maiores destaques”, frisa o presidente reforçando que a manutenção do hospital se dá com recursos financeiros garantidos por meio da Fundação Municipal de Saúde.

O prefeito Firmino Filho garantiu que as parcerias vão continuar e que o trabalho nas creches será intensificado. “Temos o Espaço de Convivência Amor de Tia, que faz um trabalho importante prestando serviços de proteção infantil em situação de vulnerabilidade social, acolhendo crianças. Podemos reforçar o acesso delas às creches da nossa rede”, comenta o prefeito.

A presidente da Associação Amigos do Espírito Santo, que trabalha em parceria com a Funaci, também participou do encontro e falou sobre a importância desse encontro para que novos projetos sejam traçados. “A gente percebe a importância de todo esse trabalho para o fortalecimento das parcerias, sobretudo para as crianças”, destaca Elena Cracco.

A FUNACI é uma entidade filantrópica que tem como missão contribuir para a integração do ser humano na sua realidade como sujeito ativo na superação dos problemas que lhe afetam. A entidade atua, principalmente, nas áreas de educação, saúde, agricultura, assistência social e formação humano-espiritual. Suas ações estão concentradas em Teresina na região da Grande Socopo, na zona Leste, como também nos municípios piauienses, a exemplo de Aroazes, São Pedro do Piauí e Miguel Alves.

Prefeito presta assistência às vítimas no Parque Rodoviário

Rômulo Piauilino

Na noite desta quinta-feira (4), o prefeito Firmino Filho visitou o Parque Rodoviário, zona Sul de Teresina, para acompanhar de perto os trabalhos de assistência às famílias que foram atingidas com o rompimento de um muro que represava uma lagoa em um terreno particular na região. A tragédia deixou duas pessoas mortas, atingiu mais de 40 casas e deixou dezenas de feridos.

Equipes da Defesa Civil Municipal, Samu, assistência social e limpeza, estavam presentes prestando assistência às famílias. Além do prefeito, os secretários de assistência Social, Samuel Silveira, Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marco Antônio Ayres, o superintendente da SDU Sul, Paulo Lopes e o secretário de Comunicação, Fernando Said, também foram ao local acompanhar de perto a situação.

Segundo o prefeito, ao tomar conhecimento do fato, a Prefeitura mobilizou suas equipes para ajudar as famílias. “O momento agora é de ajudar essas pessoas. Viemos prestar a nossa solidariedade e disponibilizar a estrutura da Prefeitura para que elas possam ter a ajuda necessária para retomar suas vidas. O clima é de dor e desespero. Mas estamos juntos para mostrar que estamos solidários a esse momento”, ressaltou.

Ainda de acordo com o prefeito, as informações das causas do acidente ainda são preliminares, mas a Prefeitura irá apurá-las e buscar responsabilidades. “Vamos apurar com muito critério, muita calma, mas também com firmeza para saber as responsabilidades”, frisou.

Desde os primeiros momentos da tragédia, as equipes da Prefeitura estiveram na comunidade. Equipes de assistentes sociais buscavam o cadastro das famílias e orientavam sobre os riscos e das possibilidades de auxiliar as famílias na remoção dos seus pertences para um local seguro. O secretário Samuel Silveira frisou que o objetivo é minimizar os prejuízos. “Nossas equipes estão a postos e só sairão do local a partir do controle pleno da situação. Estamos com equipes auxiliando na assistência a essas famílias para que todo o necessário seja feito”, completou.

O montador Sean Jader tem 27 anos e mora na região desde que nasceu. No momento do rompimento do muro, ele contou que não sabia o que estava acontecendo. “Nunca imaginávamos que isso iria acontecer. Eu estava com minha esposa e meus dois filhos e só ouvíamos os gritos e de repente a água e a lama começou a invadir as casas”, lembra.

A aposentada Vilma de Oliveira, de 56 anos, diz que mora na região desde sua fundação. No momento da tragédia, ela disse que precisou contar com a ajuda dos vizinhos para retirar suas coisas e seu marido de 87 anos. “Eu só escutei os gritos e depois veio aquela água. Uma tragédia. Ainda bem que conseguimos escapar, mas ver nossa casa nessas condições é muito triste. Toda uma vida perdida”, lamenta.

Os trabalhos na região continuarão ainda nesta sexta-feira. Equipes do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil trabalham no local avaliando possíveis riscos. Assistentes sociais e equipes de limpeza também estão no local para prestar toda a assistência às famílias. Por questão de segurança, a passarela do Parque Rodoviário foi interditada para que técnicos avaliem a situação, já que ela recebeu um volume grande de água que pode ter comprometido a sua estrutura.

Prefeito recebe técnicos da OPAS que estão conhecendo informatização da saúde

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, recebe nesta quarta-feira (27), às 8h30, no Palácio da Cidade, representantes da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e pesquisadores da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO), que estão acompanhando a sistematização das transformações realizadas no sistema de saúde do município.

A informatização e os processos de trabalho em saúde são o motivo da visita dos pesquisadores à Teresina, que já conhecerem in loco os sistemas que atuam na informatização das Unidades Básicas de Saúde (UBS) da capital. Os pesquisadores vieram fazer registros e recolher depoimentos das experiências bem sucedidas em Atenção Básica desenvolvidas pela Fundação Municipal de Saúde (FMS).

A visita é uma etapa do programa Laboratório de Inovação em Atenção Primária à Saúde (APS Forte) desenvolvido pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), cujo objetivo é dar visibilidade para práticas que respondam de forma inovadora a problemas comuns da saúde.

“Teresina foi escolhida para o projeto graças a seu sistema de saúde de atenção básica sólida, com uma estrutura sedimentada e que atende toda a cidade. É composta por 90 unidades de saúde com 100% de cobertura, além de 10 hospitais, quatro maternidades e três Unidades de Pronto Atendimento (UPAs)”, ressalta o presidente da FMS, Charles da Silveira .

FMS levou palestras educativas para mais de 7 mil empresas em 2018

Ascom FMS

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) tem o Núcleo de Educação em Saúde e Comunicação (NESC) com o objetivo de desenvolver trabalhos educativos de prevenção em saúde. O NESC visita escolas, empresas e entidades com palestras e demonstrações sobre as formas de prevenir a dengue, zika e chikungunya, infecções sexualmente transmissíveis, diarreia, dentre outras doenças. Somente em 2018, 7.489 empresas foram visitas pelo NESC FMS, que realizou palestras educativas e distribuiu matéria informativo sobre diversas doenças. Ao todo 58.912 pessoas participaram dos eventos do NESC.

“Temos uma boa programação para o fim deste mês de  março. Esta semana intensificamos o trabalho de divulgação sobre a tuberculose, pois ontem, 24, foi o Dia Mundial de Combate à essa doença. Estaremos nesta segunda-feira, 25, com quatro estandes em locais diferentes, abordando a temática tuberculose. Mercado do Dirceu, Shopping da Cidade, Nova Ceasa e auditório do CRAS Sudeste”, informa Júlia Rocha, coordenadora do NESC.

Já no dia 30, sábado, estaremos na Ponte Estaiada, de 8h às 12h, com estande realizando trabalho de educação em saúde. “Levaremos nosso estande com material informativo sobre prevenções de inúmeras doenças, distribuição de hipoclorito de sódio, preservativos”, diz Júlia.

Em 2018, o NESC FMS distribuiu 202.046 folderes sobre dengue e chikungunya, além de 79.072 cartazes com a temática. “Ao todo 16.107 pessoas visitaram nossos estandes para visualizar o mosquito Aedes aegypti no microscópio”, esclarece Júlia Rocha. Ela completa ainda que o setor NESC realiza constantemente Oficinas de Resíduos Sólidos com a comunidade. “Produzimos com a comunidade enfeites a partir de material reciclado. Um trabalho muito importante para eliminar possíveis criadouros de mosquito naqueles locais. Além da oficina aproveitamos a oportunidade para falar sobre prevenção de doenças com eles”, enfatiza.